Laudo - FAE Participações

Embed Size (px)

Text of Laudo - FAE Participações

  • 1. FAE Administrao e Participaes S/A Laudo de AvaliaoContratante: FAE Administrao e Participaes S/AObjeto: FAE Administrao e Participaes S/ACONFIDENCIAL | Outubro de 2010

2. ndice 1. ndice............................................................................................................................................................................................................................................. 2 2. Sumrio Executivo...................................................................................................................................................................................................................3 3. Informaes sobre o Avaliador...........................................................................................................................................................................................7 4. Descrio do Setor e da FAE Administraes e Participaes................................................................................................................................11 5. Metodologia da Avaliao......................................................................................................................................................................................................22 6. Fluxo de Caixa Descontado.................................................................................................................................................................................................. 24 7. Mtodos Complementares....................................................................................................................................................................................................34 8. Apndice......................................................................................................................................................................................................................................36 9. Glossrio...................................................................................................................................................................................................................................... 39 10. Notas Importantes ................................................................................................................................................................................................................ 41CONFIDENCIAL | Outubro de 2010 2 3. Sumrio ExecutivoCONFIDENCIAL | Outubro de 2010 3 4. Sumrio Executivo Resumo dos ResultadosFluxo de Caixa Descontado (DFC)R$ 11,01 R$ 11,44 R$ 12,17Valor Patrimonial Por Ao (VPA) R$ 1,04 0,00 1,002,00 3,00 4,00 5,00 6,00 7,00 8,00 9,00 10,00 11,0012,00CONFIDENCIAL | Outubro de 2010 4 5. Sumrio Executivo Resultados Como resultado do presente Laudo de Avaliao, estimamos o valor econmico da FAE entre R$ 21.959.008,61 (vinte e um milhes novecentos e cinquenta e nove mil e oito reais e sessenta e um centavos) e R$ 24.270.483,20 (vinte e quatro milhes duzentos e setenta mil quatrocentos e oitenta e trs reais e vinte centavos). O intervalo de valor por ao que a PAX considera justo entre R$ 11,01 (onze reais e um centavo) e R$ 12,17 (doze reais e dezessete centavos) por ao. O modelo de Fluxo de Caixa Descontado (DFC) captura o potencial de crescimento do mercado e da companhia. Por isso, consideramos que o valor justo calculado atravs da metodologia de DFC o que melhor representa o valor da FAE. Clculo via Fluxo de Caixa Descontado (DFC) Principais premissas Data-base: 30 de junho de 2010; Perodo projetado: 5 anos, dezembro de 2010 a dezembro de 2015; e perpetuidade. As premissas tornam-se sensivelmente incertas aps 2015 e por isso assume-se perpetuidade no perodo que sucede 2015; Unidade Monetria: Projees em Reais (R$), termos nominais; Taxa de Desconto: 15,36%; calculamos a Taxa de Desconto em reais de acordo com a metodologia Global Capital Asset Price Model (GCAPM) Perpetuidade: Consideramos a taxa de crescimento na perpetuidade de 4,5%, com base nas expectativas de IGP-M.CONFIDENCIAL | Outubro de 2010 5 6. Sumrio Executivo Resultados das demais metodologias Conforme requisito do Anexo III da Instruo CVM 361, o valor da FAE foi calculado segundo o valor do Patrimnio Lquido Contbil por Ao. De acordo com o ITR de 30 de junho de 2010 enviado CVM, o Patrimnio Lquido Contbil da FAE em 30 de junho de 2010 era de R$ 2.067,00 (dois milhes e sessenta e sete reais). A FAE possui um total de 1.873.872 (treze milhes oitocentos e setenta e trs mil oitocentos e setenta e duas) aes, sendo 1.014.167 (um milho quatorze mil cento e sessenta e sete) aes ordinrias, 573.445 (quinhentos e setenta e trs mil quatrocentos e quarenta e cinco) aes preferenciais nominativas classe A, 85.279 (oitenta e cinco mil duzentos e setenta e nove) aes preferenciais nominativas classe B e 321.385 (trezentos e vinte e um mil trezentos e oitenta e cinco) aes preferenciais nominativas classe C . Portanto, segundo o mtodo do Valor do Patrimnio Lquido por Ao o valor por ao de R$ 1,04 (um real e oitenta e um centavos).CONFIDENCIAL | Outubro de 2010 6 7. Informaes sobre o AvaliadorCONFIDENCIAL | Outubro de 20107 8. Informaes sobre a PAX Equipe responsvel O processo de avaliao e reviso foi conduzido por profissionais com experincia em avaliao de empresas, assessoria financeira e finanas corporativas do departamento de Anlise de Investimentos da PAX. Participaram da elaborao e reviso do presente Laudo de Avaliao: Drio Sousa Pereira, Economista, com mais de 30 anos de experincia nos Mercados Financeiros e de Capitais.Foi responsvel pelas reas de produtos, asset management, pesquisa de investimentos, gesto de renda fixa evarivel e rea comercial de bancos e corretoras de porte mundial. Atualmente Diretor-Executivo da PAX eDiretor de Mercado de Capitais do IBEF-CE (Instituto Brasileiro de Executivos de Finanas). Eduardo David Duarte Dias, graduado em Administrao (UFC), ps-graduado em contabilidade e planejamentotributrio (UFC), mestrando em Economia (CAEN/UFC), analista de investimentos certificado pela APIMEC eregistrado na CVM. Trabalhou em empresa do setor de energia e tambm em consultoria empresarial. Atualmente analista da PAX, CNPI N 257/09 NE e professor universitrio. FranciscoLeite Holanda Jnior, graduado emAdministrao (UFC), ps-graduado emFinanas(COPPEAD/UFRJ), analista de investimentos certificado pela APIMEC e registrado na CVM, tendo trabalhado emfactoring, securitizadora e banco. Atualmente, analista-chefe da PAX, CNPI N 256/09 NE, Diretor de Serviosdo IBEF-CE (Instituto Brasileiro de Executivos de Finanas) e Conselheiro da APIMEC-NE (Associao dos Analistase Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais). Gregrio Pinto Matias, graduado em Administrao (UECE), mestrando em Economia (CAEN/UFC), analista deinvestimentos certificado pela APIMEC e registrado na CVM, tendo trabalhado em empresas do setor de energia,alimentos e industrial. Atualmente analista da PAX, CNPI N 256/09 NE, conselheiro da APIMEC-NE (Associaodos Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais) e professor universitrio. Pedro Rocha Lima Amaro, graduando em Cincias Econmicas (UFC) e ps-graduando em Finanas peloIBMEC/RJ, assistente de anlise de investimentos da PAX. Descrio do processo interno de aprovao do Laudo de Avaliao Este Laudo de Avaliao foi concebido pelo Sr. Francisco Leite Holanda Jnior, auxiliado pelo Sr. Pedro Amaro. O Sr. Drio Sousa Pereira coordenou o processo interno de aprovao, que passou por reviso final do Sr. Eduardo Dias e Sr. Gregrio Matias analistas independentes no processo de avaliao da FAE Administrao e Participao.CONFIDENCIAL | Outubro de 20108 9. Informaes sobre a PAX Qualificao como avaliadora Nos termos do inciso X, a do Anexo III, da Instruo CVM 361, a PAX dispe suas qualificaes como avaliador atravs de sua experincia:Empresa de Avaliao de empresas S/A de capital fechado: Laudo Laudo de Avaliao para Gesto Baseada em Valor (GBV) dos Empreendimentos Pague Menos S/A 2010; Laudo de Avaliao (Valuation) de empresas listadas no Mercado de Aes (Bovespa): Banco Industrial e Comercial S.A (BicBanco) 2009; Companhia Energtica do Cear (COELCE) 2010; M. Dias Branco S.A 2010; Drogasil S.A. 2009.CONFIDENCIAL | Outubro de 20109 10. Informaes sobre a PAX A PAX declara que no possui quaisquer conflitos de interesses que impliquem em interferncia no processo de avaliao da FAE Participaes, bem como na elaborao deste Laudo de Avaliao. A FAE Participaes, seus controladores e seus administradores no direcionaram, interferiram, limitaram, dificultaram nem praticaram quaisquer atos que tenham comprometido o acesso, a utilizao ou o conhecimento de informaes, bens, documentos ou metodologias de trabalho relevantes este Laudo de Avaliao, nem tampouco determinaram ou restringiram a capacidade da PAX de determinar de forma independente as metodologias utilizadas neste Laudo de Avaliao. A PAX e as pessoas a ela vinculadas declaram no ser titulares de Aes, e no ter sob sua administrao discricionria valores mobilirios de emisso da FAE Participaes, exceto o Sr. Francisco Deusmar de Queirs, que detm 105.299 (Cento e Cinco Mil e Duzentas e Noventa e Nove) Aes Ordinrias, 2.736 (Duas Mil e Setecentos e Trinta e Seis) Aes Preferenciais Classe B e 102.564 (Cento e duas mil quinhentas e sessenta e quatro) Aes Preferenciais Classe C. Segundo os termos do artigo 8, inciso V, d, da Instruo CVM 361, a PAX receber da FAE Participaes o montante de R$ 30.000,00 (trinta mil reais) pela elaborao e apresentao deste Laudo de Avaliao. Este Laudo de Avaliao propriedade intelectual da PAX e no pode ser publicado, copiado ou divulgado, na ntegra ou parcialmente, bem como no pode ser utilizado por terceiros sem consentimento prvio da PAX, exceto por partes envolvidas na OPA nos termos da Instruo CVM 361. Data da Avaliao: 18 de outubro de 2010 Analistas res