OMC - Organização Mundial do Comércio

Embed Size (px)

Text of OMC - Organização Mundial do Comércio

  • 1. Abrange apenas duas naes Bilateralismo Quando as suas disposies se estendem a vrios pases, que as aprovam com a finalidade de incrementar suas relaes comerciais Multilateralismo

2. Reciprocidade de tratamento, em que os direitos aduaneiros somente sero alterados mediante acordo mtuo; Paridade de tratamento de taxas, na qual os impostos devem ser aplicados tambm aos produtos similares nacionais e A clusula de nao mais favorecida, em que os pases signatrios do tratado recebero os mesmos privilgios porventura concedidos a outro pas. 3. 1. rodada:Genebra - 1947 -23 pases participantes - tema coberto: tarifas 2. rodada: Annecy - 1949 - 13 pases participantes - tema coberto: tarifas 3. rodada: Torquay - 1950-51 - 38 pases participantes - tema coberto:tarifas 4. rodada: Genebra - 1955-56 - 26 pases participantes - tema coberto:tarifas 4. 5. rodada: Dillon - 1960,61- 26 pases participantes - tema coberto: tarifas 6. rodada:Kennedy - 1964-67 -62 pases participantes - temas cobertos: tarifas e medidas antidumping 7. rodada: Tquio - 1973-79 - 102 pases participantes - temas cobertos: tarifas, medidas no tarifrias, clusula de habilitao 8. rodada: Uruguai - 1986-93 - 123 pases participantes - temas cobertos: tarifas, agricultura, servios, propriedade intelectual, medidas de investimento, novo marco jurdico, OMC. 5. Leis tarifrias e datas Alquotas mdia da tarifa(%) Lei Mc Kinley, 1890 48,4 Lei Wilson, 1894 41,3 Lei Dingley,1897 46,5% Lei Payne-Aldrich, 1909 40,8 Lei Underwood, 1913 27,0 Lei Fordney-McCumber, 1922 38,5 Lei Smoot-Hawley,1930 53,0 1930-1939 43,6 1940-1949 24,1 1950-1959 12,0 1960-1969 11,8 1970-1979 7,4 1980-1989 5,3 1990-1997 5,2 6. EUA convidam seus aliados de guerra Organizao Internacional do Comrcio (OIC) GATT Protocolo de Proviso de Aplicao do GATT Rodada do Uruguai OMC 7. Criam ento a OIC... Pensam em iniciar negociaes a fim de criar um acordo bipolar para a reduo das tarifas do comrcio de bens Incio em 1946 e seu fim foi em 1947. No teve sucesso pois a grande potncia econmica (EUA) no aprovou. 8. rgo criado a fim de harmonizar a poltica aduaneira entre os pases pertencentes. No possua o poder de punir, julgar e fiscalizar pases infratores at a criao do G20 (pases em desenvolvimento). 9. Acordo alcanado pelo GATT. Tinha o objetivo de evitar a onda protecionista. Medidas foram criadas para proteger produtos nacionais e proteger produtos de outros pases; Lanado em Punta del Este. Transformou o GATT na atual OMC. Tinha como principal meta a reduo dos subsdios agrcolas. Maior acordo comercial da Histria; Rodada do Uruguai 10. Surgiu aps as negociaes frustradas durante a Rodada do Uruguai; Entrou em funcionamento no dia 1 de janeiro de 1995; 11. Trata das regras do comrcio internacional; 157 membros (pases que ingressaram recentemente: Russia-22-ago-2012 e Vanuato a partir de 24-ago-2012); Genebra, Sua 12. Gerenciar os acordos que compem o sistema multilateral de comrcio; Firmar acordos internacionais; Verificar as polticas comerciais nacionais; Sistema de resoluo de controvrsias da OMC; 13. Princpio da no discriminao Princpio da previsibilidade Princpio da concorrncia leal Princpio da proibio de restries quantitativas Principio do tratamento especial e diferenciado para pases em desenvolvimento 14. este princpio envolve duas consideraes. O artigo I do GATT 1994, na parte referente a bens, estabelece o princpio da nao mais favorecida. Isto significa que se um pas conceder a outro pas um benefcio ter obrigatoriamente que estender aos demais membros da OMC a mesma vantagem ou privilgio. O artigo III do GATT 1994, na parte referente a bens, estabelece o princpio do tratamento nacional. Este impede o tratamento diferenciado aos produtos internacionais para evitar desfavorec-los na competio com os produtos nacionais. 15. para impedir a restrio ao comrcio internacional este princpio garante a previsibilidade sobre as regras e sobre o acesso ao comrcio internacional por meio da consolidao dos compromissos tarifrios para bens e das listas de ofertas em servios. Regula tambm outras reas da OMC, como TRIPS*, TRIMS, Barreiras Tcnicas e SPS. 16. visa garantir um comrcio internacional justo, sem prticas desleais, como os subsdios (alguns Estados do dinheiro aos agricultores de seus pases, permitindo a produo de itens mais baratos e mais competitivos perante os itens/produtos dos outros pases), e est previsto nos artigos VI e XVI. No entanto, s foram efetivados aps os Acordos Antidumping e de Subsdios, que, alm de regularem estas prticas, tambm previram medidas para combater os danos delas provenientes. 17. estabelecido no Art. XI do GATT 1994 impede que os pases faam restries quantitativas, ou seja, imponham quotas ou proibies a certos produtos internacionais como forma de proteger a produo nacional. A OMC aceita apenas o uso das tarifas como forma de proteo, desde que a lista de compromissos dos pases preveja o uso de quotas tarifrias. 18. estabelecido no Art. XXVIII e na Parte IV do GATT 1994. Por este princpio os pases em desenvolvimento tero vantagens tarifrias, alm de medidas mais favorveis que devero ser realizadas pelos pases desenvolvidos. 19. Consultas Painis Apelao implementao 20. Promove a paz. Contribui para a integrao dos pases. Diminuiu o custo de vida. Mais opes de escolha para produtos. Permite uma grande expanso comercial. Aumenta o crescimento econmico. Permite uma diviso do trabalho entre os pases. Encoraja uma melhor governao. Baseia-se em regras. 21. Ajuda a promover a paz atravs do livre fluxo do comrcio e da cooperao entre os pases pertencentes. 22. Os pases podem recorrer OMC para se integrarem no mundo comercial e fomentar uma competitividade equilibrada e justa entre as naes. 23. A OMC reduz as barreiras comerciais diminuindo os custos das importaes e tornando os produtos mais baratos. 24. Insero de novos produtos no mercado internacional que podem ser adquiridos com maior diversidade em termos de caractersticas e preos 25. A OMC impe polticas que visam o recuo de medidas protecionistas atravs da reduo das barreiras comerciais. 26. O comrcio estimula o crescimento econmico, o aumento do nmero de postos de trabalho e a criao de outras atividades econmicas 27. Impe aos estados um compromisso de liberalizar um setor comercial 28. As decises so tomadas seguindo um conjunto de regras e imposies de forma a serem justas 29. Apesar das regras elaboradas pelo parlamento dos pases- membros obrigatrio o seguimento por parte de todos os membros. 30. Deste modo os pases membros ficam impedidos de praticar medidas protecionistas e conservadoras. 31. A OMC s se preocupa com o crescimento a nvel econmico e no a nvel tcnico e cientfico 32. As polticas impostas pela OMC visam o crescimento econmico a todo o custo, ou seja, explorando os recursos naturais e prejudicando o meio ambiente. 33. Apesar de defender que todos os pases devem ser tratados de igual forma isso nem sempre se verifica. 34. Os pases mais fracos devem sujeitar-se s polticas comerciais impostas pela OMC caso queiram melhorar a sua economia. 35. O Acordo Geral sobre Comrcio de Servios, AGCS, (do ingls General Agreement on Trade in Services, GATS) um acordo da Organizao Mundial do Comrcio (OMC) que entrou em funcionamento em janeiro de 1995 como um resultado das negociaes da Rodada do Uruguai. O acordo foi criado para estender o sistema multilateral de comrcio para os servios da mesma maneira que o Acordo Geral de Tarifas e Comrcio fornece um sistema para o comrcio de mercadorias. 36. Transparncia Liberalizao progressiva dos mercados aos prestadores de servios estrangeiros; Tratamento para os prestadores de servios estrangeiros igual ao tratamento dado aos prestadores nacionais; Clusula e Nao mais Favorecida Acesso a mercado aos Membros do Acordo Direito a regulamentao; e Participao crescente dos pases em desenvolvimento 37. Telecomunicaes; Construo Transportes Turismo Servios financeiros (servios bancrios, mercado de capitais e seguros) Servios profissionais (servios legais, contabilidade, publicidade, administrao, arquitetura, sade, engenharia e software).

Recommended

View more >