Click here to load reader

Revista Petrobras - Mar/2010

  • View
    5.855

  • Download
    6

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Petrobras, Ed. Março de 2010. Que traz como destaque a reportagem de capa sobre o novo Portal da Petrobras. A Revista também fala sobre a Fábrica de FPSO's que irá movimentar a economia no setor.

Text of Revista Petrobras - Mar/2010

  • 1. ANO 16 NO 156 MARO 2010 o portal da integrao O contedo dos sites internos foi reunido em um s ambiente, com acesso fcil e rpido, e voc ainda pode personalizar sua rea de trabalho: navegue vontade pelo Portal Petrobras
  • 2. arquivo pessoal daNusa FalCo ENTREVISTA CAPA PRODUO Para o consultor de empresas Mais que um veculo de comunicao, A converso de dois navios-plataforma Ricardo Saldanha, os portais o novo Portal Petrobras um ambiente do tipo FPSO e a construo de corporativos como o Portal de trabalho gil e de fcil utilizao. outros oito replicantes que vo Petrobras so estratgicos Conhea as vantagens da nova operar no pr-sal abrem espao para o para suprir os trabalhadores de ferramenta e prepare-se para navegar! desenvolvimento de novas tecnologias informaes em seu dia a dia. e incrementam a indstria nacional. pg. 4 pg. 10 pg. 20 Jos Caldas AmbIENTE Com dez anos de atuao, os Centros de Defesa Ambiental da 16 Petrobras so hoje um modelo a ser seguido no campo da proteo ao meio ambiente. pg. roberto rosa INOVAO Programa de Maximizao de Destilados Mdios reduz a dependncia das importaes de diesel e querosene de aviao. pg. 24 arquivo petrobras TECNOlOgIA Saiba como funciona a Rede de Transmisso Via Satlite da Petrobras e qual a sua importncia para a companhia. pg. 28 E mais... 6 Petrorama 8 Qualificao 32 Fique por Dentro 7 Mural do Leitor 26 Gente 36 Mquina do Tempo Revista Petrobras 156 ano 16 Maro de 2010 Av. Repblica do Chile, 65, sala 1.202 Rio de Janeiro RJ CEP: 20035-900 E-mail: [email protected]petrobras.com.br Gerente Executivo de Comunicao Institucional Wilson Santarosa Gerente de Relacionamento Gilberto Puig Gerente de Relacionamento com o Pblico Interno Luiz Otvio Dornellas Comit Editorial Ana Lusa Feij Abreu (Financeiro), Cludia Del Souza (E & P), Ablio Mendes Soares Filho (Transpetro), Maurcio Lopes Ferreira (RH), Elizete Vazquez (Servios Compartilhados), Lucia Maria Henriques (Abastecimento), Luiz Roberto Clauset (SMS), Marcelo Siqueira Campos (Petrobras Distribuidora), Claudia Krger (Internacional), Marlon Santos (Cenpes), Georgia Valverde Leo (Jurdico), Wanderley Bezerra (Gs e Energia), Carmen Vilar Prudente (Engenharia) Editor Responsvel Alexandre Medeiros (Ofcio de Letras), Mtb 16.757 Editor de Fotografia Geraldo Falco Editores Ndia Ferreira e Patrcia Alves Editora assistente Claudia Lima Produtor Executivo Albano Auri Diagramao e Infografia Azul Publicidade Colaboradores Jlia Viegas, Luciana Conti e Mrcia Leoni Copidesque Bella Stal 3
  • 3. 2 Como tudo que novo, R icardo Saldanha tem se dedicado a estudar, a divul- Por que essas intranets bsicas falharam? cessivo na tecnologia e na funcionalidade das gar e a apoiar as intranets e os portais corporativos Como tudo que novo, muitas vezes o foco ficou ferramentas tpicas da web 2.0, em detrimento ENTREVISTA ENTREVISTA no pas. consultor, palestrante, instrutor, presiden- na Intranet em si, caindo para segundo plano o muitas vezes o foco da sua aplicabilidade. Ou seja: as pessoas agora te do Instituto Intranet Portal no Brasil associao sem fins principal: ela apenas uma ferramenta ou seja, querem um wiki mas no se perguntam para lucrativos que tem como misso profissionalizar e fomentar um meio. Sem um fim claro, sem objetivos bem de- ficou na intranet em si, qu. Atribuo parte desse fenmeno ao modis- o mercado de intranets e idealizador do Prmio Intranet finidos, fcil perder-se no projeto, gerando intra- mo e parte novidade que essas solues repre- Portal, o primeiro voltado para ambientes digitais corporati- nets sem foco. Agora, j houve tempo suficiente caindo para segundo sentam: ainda no nos apropriamos plenamente vos, que ter sua terceira edio este ano. Nesta entrevista, ele explica que intranets e portais corporativos podem ser es- para errar, avaliar os erros e avanar boas prti- cas e excelentes casos de real sucesso emergem, plano o principal: delas para vencer essa viso funcional. 9 tratgicos se alinhados s prioridades empresariais e tm pa- ainda que a maioria das intranets permanea com ela apenas O que ainda est por vir no universo dos portais pel fundamental no processo de inteligncia organizacional. poucos avanos. Foi isso que nos motivou a criar o corporativos? Lembra, tambm, que os fatores crticos para o sucesso vo Instituto Intranet Portal (www.intranetportal.org. uma ferramenta O barulho em torno do termo Enterprise 2.0 muito alm da tecnologia. br), cuja misso justamente profissionalizar e fo- vem lanando alguma luz em relao ao futuro. mentar o setor e o Prmio Intranet Portal, que ou seja, um meio. Mais uma vez, temos o extremo de uma viso fun- funciona como um farol para o mercado. cional (seria apenas a utilizao de ferramentas da para sermos produtivos. Precisamos interagir com web 2.0 dentro do ambiente corporativo) e uma 1 3 Nos ltimos anos, empresas do mundo inteiro Quais so os pontos fortes das novas intranets, tudo isso da forma possvel e essa a misso viso revolucionria (prenncio do surgimento de esto reformulando suas intranets. O que tem os chamados portais corporativos? maior do portal. E colaborando neste ambiente, se uma nova empresa, mais colaborativa, horizontal motivado esta transformao? Antes de tudo, importante ressaltar que h mui- ele for amigvel e orientado para os processos de e aberta). Isso representa um avano, que se baseia De certa forma, podemos considerar que um eco ta confuso com essas nomenclaturas. Embora, negcio, ficar claro o quanto til na prtica. Por em preceitos da gesto do conhecimento e retoma, do que ocorreu na prpria Internet: com o adven- de modo acadmico, sejam relativamente ntidas outro lado, como se trata de uma rede que cobre, agora com novo contexto e novas tecnologias, o to de um novo contexto (banda larga, novas tec- as diferenas, muitas pessoas chamam suas intra- de forma nica e bidirecional, toda a companhia, desafio de tornar a empresa mais inteligente, adap- nologias, como Ajax etc.), surgiu uma nova web, nets bsicas de portal corporativo, assim como tambm pode (e deve) ser colocada a servio de ob- tativa e integrada. A consultora internacional Jane a famosa web 2.0. O que vemos agora o surgi- h intranets avanadas que no se envergonham jetivos estratgicos e sistmicos, contribuindo para McConnell fala sobre uma tendncia relacionada mento da Intranet 2.0, tambm fruto de um de continuar com o ttulo de intranet mesmo. a construo de uma inteligncia organizacional. construo de um portal E2E (Employee-to-Em- novo contexto corporativo, no qual o valor da co- Dito isso, a grande diferena est na viso articu- ployee empregado para empregado), em substi- 5 laborao para inovao se torna cada vez mais lada de contedo, integrao em TI e colabora- Quais so as lies aprendidas nas novas verses tuio ao modelo das intranets bsicas, baseadas inequvoco. Alm disso, as intranets bsicas, de o. As primeiras intranets focavam s em conte- de intranets? no B2E (Business-to-Employee). E isso tem tudo a primeira gerao, falharam em agregar efetivo va- do. Depois surgiram servios e, com eles, o incio Entre os acertos est a consolidao de que portais ver com o lado colaborativo, as redes sociais e a lor ao negcio. de um ambiente mais integrado. Agora, a colabo- no podem ser tocados por uma nica rea da or- capacidade de localizao de conhecimento vivo rao aparece como ltima fronteira. Outra gran- ganizao. Trata-se de uma soluo que envolve dentro da organizao. de diferena a compreenso do que est em tor- conhecimentos de comunicao, tecnologia e ges- 10 no da questo tecnolgica, uma vez que ambientes to, para citar apenas trs. No mais possvel Que benefcios os novos portais avanados po digitais avanados no dependem apenas de uma conceber uma soluo sustentvel que no passe dem trazer para as empresas? boa ferramenta. pela estruturao de um comit em que ao menos De forma um pouco mais conceitual mas nem TI e Comunicao estejam representados sendo por isso distante da realidade , podemos dizer 4 Como voc v o envolvimento da fora de trabalho que o ideal ter tambm o RH e reas de negcio. que um portal avanado est no olho do fura- de uma empresa com o seu portal corporativo? Outra lio o entendimento de que um portal co, diretamente ligado ao que se concebe como Peter Drucker cunhou a expresso trabalhador do no um projeto, mas sim um programa. Ou seja: necessrio para administrar com eficincia uma arquivo pessoal conhecimento justamente para denotar que ns por mais que possamos ter um projeto de refor- empresa no sculo XXI. Ele pode desempenhar eu, voc e provavelmente boa parte da Petrobras mulao, o verdadeiro e maior desafio comea no um papel essencial na orquestrao do caos in- vivemos uma dinmica e temos desafios dirios dia em que ele vai ao ar sua manuteno e, prin- formacional, no combate ao dficit de ateno, Ricardo Saldanha, muito diferentes daqueles do operrio e do agricul- cipalmente, sua evoluo. no incremento da produtividade individual e no tor. Os portais avanados devem ajudar a suprir o suporte a uma estrutura organizacional favorvel 6 consultor de empresas trabalhador dos insumos necessrios ao seu pleno E quais so os erros mais comuns? inovao. E isso que faz uma organizao ser | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 exerccio do cargo ou da funo. Ns dependemos Estamos vendo ressurgir um problema tpico ou no competitiva no cenrio hiperconectado e da localizao rpida de contedos e de pessoas das primeiras geraes de intranets: um foco ex- global em que vivemos. 4 Integrador, complexo e estratgico 5 Os portais avanados devem ajudar a suprir o trabalhador dos in sumos necessrios ao seu pleno exerccio do cargo ou da funo
  • 4. MURAL DO LEITOR BATE-BOLA ESTRELAS DA CASA PETRORAMA De portas Guardio da qualidade Emoo o que no falta! abertas O engenheiro de equipamentos va (AEA), entidade sem fins lucrati- A prancha de surfe que ganhou de presente do pai aos meus objetivos e trabalhar em prol deles. Hoje, graas a para voc Frederico Kremer representa a Petro- bras perante a comunidade automoti- vos mantida por diversas institui- es, entre elas a Petrobras, e da qual 13 anos, para se divertir com os amigos quando a famlia passava os fins de semana na casa de praia, foi apenas o co- Deus e ao meu trabalho, tenho conseguido realizar gran- de parte desses sonhos. va e os rgos ambientais quando o participam universidades e institu- meo. Aos 30 anos, o engenheiro Rosental Alves Girelli tem J visitei diversos lugares consagrados para a prtica assunto a qualidade dos produtos tos de pesquisa. hoje o esporte como parte de sua vida. O equilbrio, a fora e do surfe e do mergulho no mundo, como Chile, Peru, Ni- oferecidos pela companhia. A partir de 2002, participou, junto a flexibilidade necessrios para praticar o surfe vm do pila- cargua, Costa Rica, Equador, Galpagos, frica do Sul e com o Cenpes, a Petrobras Distri- tes e do jiu-jtsu, que moldaram a disciplina desse atleta fai- Indonsia. Aqui no Brasil, j me aventurei por praticamen- Origem buidora e as gerncias de Refino e xa-preta, capaz de acordar s 5h a fim de pegar uma onda te todo o litoral, de Floripa ao Cear, incluindo Fernando Rio de Janeiro, RJ. Logstica do Abastecimento, do de- antes de ir para o trabalho, em Vitria, a 25 quilmetros do de Noronha, um paraso. Cada lugar tem suas qualida- senvolvimento de produtos espe- balnerio onde vive. A paixo pelo mar o levou a muitos pa- des, sua magia, sua marca. Dos destinos internacionais, Mentor ciais, como a gasolina Podium, o die- ses, em viagens nas quais tambm pratica mergulho aut- gostei muito de conhecer as longas direitas de Jeffreys Meu pai, Rui Kremer, falecido em sel Podium, o diesel Verana e o leo nomo e s vezes se aventura em esportes radicais. Bay, na frica, e os tubos perfeitos e pesados de G-Land 2002, foi e continua sendo meu mentor. combustvel aditivado Add Cleaner. Moro num vilarejo de pescadores chamado Manguinhos. e Asu, na Indonsia. Um homem estudioso, culto, que me Em 2008, foi representante tcnico um lugar pacato, contagiante, onde tenho o prazer de convi- Com relao ao mergulho, Galpagos marcou minha incentivou muito com seu exemplo. da Petrobras junto ao Ministrio do ver com grandes amigos, minha famlia e minha amada namo- memria pelo contato ntimo com a natureza, emoo e Meio Ambiente na questo do die- rada. Sou apaixonado pelo mar, pelo surfe, pelo mergulho, pela harmonia pela proximidade com inmeros tubares, lobos- um trabalho e tanto reunir em Principais projetos sel com 50 ppm de enxofre, dispo- vida simples de guru (siri branco de praia) da praia, sempre marinhos e arraias gigantes. Volta e meia aparecem coisas um s ambiente todos os conte- Formado em Engenharia Mecnica, nibilizado pela companhia em ja- repleta de bons momentos e boas histrias para contar. diferentes. Em 2008, na frica, saltei do maior bungee dos dos sites internos da compa- entrou para a companhia em 1978 e neiro de 2009. Sempre que posso, me planejo para viajar nas frias jump do mundo, uma queda livre de 214 metros. Uma ex- nhia, desenvolver aplicativos que foi trabalhar no Cenpes, no primeiro No momento, est trabalhando no em busca da onda perfeita, de novas aventuras, amiza- perincia indescritvel! Tenho uma vida simples, mas inten- do ao usurio acesso rpido e f- laboratrio de motores para avalia- desenvolvimento e no lanamento de des e culturas. Sabe aquele lugar paradisaco que voc v sa e muito feliz. Sou uma pessoa de muita sorte!!!! cil s informaes, e ainda permitir o de combustveis e lubrificantes. novos produtos, em parceria com a nos filmes de surfe quando criana e sonha em conhe- Rosental Alves Girelli que cada um configure sua rea Trabalhou por 16 anos nesse labora- Petrobras Distribuidora. cer? Pois . Em vez de apenas sonhar, procuro focar UN-ES/ATP-JUB-CHT/EE de trabalho da forma que mais lhe trio de testes com a questo de qua- agradar. Mas est valendo muito lidade de produtos, atividade que Tempo de empresa a pena: o novo Portal Petrobras, ganhou maior impacto em 1986, 32 anos. tema de nossa matria de capa, a com a criao do Programa de Con- partir da pgina 10, foi concebido trole da Poluio do Ar por Veculos Onde est hoje para introduzir na companhia um Automotores (Proconve) do Cona- gerente de Solues Comerciais do novo conceito de Intranet, onde a ma Conselho Nacional do Meio Marketing do Abastecimento. informao e o conhecimento po- Ambiente. As presses ambientais dem ser compartilhados pela for- foram crescendo, influenciando o Conselho pessoal a de trabalho com agilidade e desenvolvimento de novos produ- O importante a gente sempre pro- transparncia. tos e os investimentos no refino, e o curar fazer o melhor. Focar a ateno A nova ferramenta chega em laboratrio se expandiu para propi- no nosso trabalho, no no trabalho um momento de efervescncia na ciar a medio das emisses de ve- dos outros, e fa- Petrobras e no por acaso. Em culos pesados e leves. zer benfeito o pleno esforo de desenvolvimen- Coordenou o Programa de Gasolina que temos to das descobertas do pr-sal do Cenpes em 1995 e 1996, quando que fazer. geraldo FalCo como mostra, a propsito, nossa foi chamado para trabalhar na As- reportagem nas pginas de 20 a sessoria de Qualidade de Produtos Kremer vem No sentido horrio, a partir da foto maior, Rosental entrando num tubo na | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 trabalhando no Fotos: arquivo pessoal 23 , o Portal Petrobras um sal- do recm-criado Abastecimento. Fa- desenvolvimento Indonsia, mergulhando em Galpagos com a namorada, e ao lado da famlia (ele est ao centro), num dos raros momentos em que no est aprontando to de qualidade na disseminao zia a interface com a indstria auto- de novos produtos de informaes. E vem trazer al- mobilstica e com os rgos de meio go de que a fora de trabalho vai ambiente, para discusso das exi- precisar muito para superar os gncias e requerimentos que os pro- A Revista Petrobras est em permanente processo de aperfeioamento para ser, cada vez mais, uma publicao imprescin- novos desafios da era pr-sal: dutos da Petrobras deveriam ter. dvel fora de trabalho. Para isso contamos com a sua colaborao. Sugestes, crticas, elogios tudo ser recebido com integrao. Desde 2000 diretor da Associao carinho por nossa equipe. Para participar fcil: por carta, Av. Repblica do Chile, 65, sala 1.202, Rio de Janeiro RJ 20035-900; por fax, (21) 2220-8761; ou por e-mail: [email protected] 6 Brasileira de Engenharia Automoti- 7
  • 5. PLATAFORMA NA taneamente 24 profissionais em cabi- QUALIFICAO QUALIFICAO nes para aulas prticas. Oferecemos treinamento terico e prtico, capaci- tando o aluno para seleo, instala- sala de aula o, manuteno e inspeo de equi- pamentos eltricos e eletrnicos em atmosferas explosivas, explica Hlio Suzuki, coordenador tcnico do Cen- tro, por onde j passaram 1.278 alu- nos. Essas atmosferas, onde podem estar presentes vapores, gases e lqui- dos inflamveis, so comuns em pla- PROFISSIONAIS EMBARCADOS RECEBEM TREINAMENTO PARA AGIR EM SITUAES DE EMERGNCIA taformas de perfurao e de produo EM SIMULADORES DE ALTA TECNOLOGIA QUE REPRODUzEM AS CONDIES DAS PLATAFORMAS de leo e gs, e tambm em refinarias, terminais de transporte de combust- tros quadrados no Centro de Tecno- Grandes inclinaes na plataforma V ivenciar na sala de aula situ- veis e indstria petroqumica. aes de emergncia que po- logia Euvaldo Lodi, em Benfica, Zo- produzidas por alagamentos, coliso dem acontecer na rotina de na Norte do Rio de Janeiro, formado com embarcaes de apoio, impacto Eficincia operacional uma plataforma, usando equipamen- por trs grandes reas: o Simulador de helicptero, exploses e incndios A capacitao torna os eletricis- tos que simulam com realismo o am- Martimo Multifuncional (Multi Pur- so alguns exemplos de simulaes. tas, instrumentistas e outros profis- biente de trabalho. Esta a frmula pose Maritime Simulator MPMS); o sionais que atuam em reas de risco adotada com sucesso no Ncleo de Centro de Treinamento em Ambientes Avaliao individual aptos a agir com segurana, de acor- Treinamento Offshore Nelson Stava- de Atmosfera Explosiva (Centro Ex), Recebemos retorno muito positi- do com as rigorosas normas tcnicas le Malheiro, resultado da parceria fir- nico da Amrica Latina; e o Am- vo dos alunos, principalmente sobre nacionais e internacionais. A avalia- mada entre a Petrobras e o Servio biente de Treinamento (AmbTrei). To- a competncia dos instrutores, que so o do curso tem sido excelente, Nacional de Aprendizagem Indus- dos foram desenvolvidos por tcnicos ex-empregados da Petrobras com cer- conta Suzuki, que recebeu relatos trial (Senai). Com alta tecnologia e da Petrobras em parceria com o Senai tificao internacional, conta o tc- de ex-alunos que promoveram apoio de profissionais experientes e oferecem treinamentos distintos. nico. Os alunos so monitorados por palestras em suas unidades para nos cursos com certificao interna- meio de circuito interno de TV e gra- repassar conhecimentos do cur- cional, 2.431 tripulantes das unida- vao de imagens, sistema que ajuda so e se tornaram mais rgi- des mveis da companhia j foram o Centro ex os instrutores a avaliar a atuao de dos em seus procedimen- capacitados entre agosto de 2006 e pode treinar cada um desde a velocidade na to- tos de trabalho. Para maro deste ano. mada de decises at os aspectos Jos Airton de La- O convnio, assinado em 2005, simultaneamente comportamentais e psicolgicos em cerda Martins, ge- parte do Programa de Mobilizao situaes de risco. Nesta rea j fo- rente-geral da Uni- da Indstria Nacional de Petrleo e 24 profissionais ram capacitados 569 profissionais. dade de Negcio Gs (Prominp). Temos a expectativa O Simulador Martimo foi o pri- da Bacia de Cam- de qualificar 5.100 profissionais at o em cabines para meiro do Ncleo, inaugurado em pos, o treinamen- fim de 2013, afirma Eliete Rosado, coordenadora do Prominp na Bacia aulas prticas agosto de 2006. Foi construdo a par- tir de acordo do Sistema Firjan com a to dos profissionais em simuladores de de Campos. Na rea de lastro, a Aset (Aberdeen Skills and Entreprise ltima gerao companhia enviava os profissionais Para o coordenador tcnico do Si- Training Limited), pioneira em trei- um grande avano. para o exterior a um custo de 10 a 15 mulador Martimo Multifuncional, namentos em reas offshore, e com a Com profissionais mil dlares por pessoa, lembra. Ho- Luciano Campos, as vantagens do companhia escocesa responsvel pe- qualificados, ganhamos je, o curso custa 5.500 dlares, valor treinamento no Ncleo so muitas, la criao do software de simulao. em eficincia operacional, | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 que ser reduzido em dois anos para como gerao de novos postos de Ali so oferecidos cursos de simula- o que reduz a ocorrncia 2.500 dlares. Aumentou o nmero trabalho, transferncia de conheci- o de controle de lastro, gerencia- de falhas e aumenta a se- de coordenadores de embarcao e mento e tecnologia para o pas, alm mento de grandes emergncias, ope- gurana das atividades, operadores de lastro treinados, que de realizao de programas adapta- raes de plataformas semissubmer- avalia. no precisam mais ser capacitados dos realidade brasileira. O Simula- sveis e autoelevatrias e de unidades Do total de profis- Nas cabines de inspeo, os Fotos: divulgao no Aberdeen College, na Esccia. dor tambm permite a prtica de exer- FPSO navios transformados em sionais treinados, mais instrutores simulam defeitos O Ncleo de Treinamento Offsho- ccios que no podem ser feitos na plataformas. de 50% so da fora de em instalaes para que os alunos apontem as no 8 re, que ocupa uma rea de 650 me- unidade real, acrescenta Campos. J o Centro Ex pode treinar simul- trabalho da UN-BC. conformidades encontradas: 9 exerccio sob superviso qualificada
  • 6. CAPA CAPA ELE VEM PARA COM O CONTEDO DOS SITES INTERNOS REUNIDO EM UM AMBIENTE NICO, O PORTAL PETROBRAS CHEGA PARA INOVAR NA COMUNICAO COM A FORA DE TRABALHO, COM FOCO NA AGILIDADE E NA INTEGRAO integrar A lcanar os objetivos da Viso 2020 demanda esforos de toda a companhia e envolve a busca das melhores ferra- mentas em cada processo. Na comunicao com o pbli- co interno, a ferramenta o Portal Petrobras, que entra no ar no dia 10 de maio. Trata-se de um novo conceito de Intranet, onde todos os contedos estaro num nico ambiente, dispostos segun- do uma nica lgica, e onde haver espao para o usurio perso- nalizar sua rea virtual de trabalho. | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 10 11
  • 7. Eu tambm fao Eu tambm fao BENEFCIOS DO PORTAL parte desta histria parte desta histria esse projeto permitiu quando vi pela primei CAPA CAPA 3. Comunicao que eu aprofundasse os Interna ra vez a proposta do meus conhecimentos 2 projeto portal petro Neste item do menu, leme de intranet, taxono o usurio vai encontrar bras, fiquei bastan l pessoa 3 o paes mia, arquitetura de todo o contedo te animado. a ideia, arquivo robert in formao, compor informativo voltado para com todos os bene ta mento do usurio. a fora de trabalho fcios que seriam re tnhamos como objetivo construir 4 sultantes, trouxe uma motivao um ambiente nico. ao mesmo tem 5 grande no s para mim, mas para po, era importante entender as di toda a equipe. o desafio de integrar ferentes necessidades das reas 1 todos os sites internos em uma es diversas, com contedos variados. 4. Programas trutura padronizada e organizada Construmos o portal no dia a dia de e Projetos grande, devido ao tamanho da pe trabalho. a partir das premissas es Todos os programas e trobras e quantidade de sites exis tabelecidas para o projeto, ns, do 6 projetos da companhia tentes, mas, com a experincia que relacionamento com o pblico in estaro reunidos aqui, a equipe de portais da tiC acumu terno e da tiC, com a colaborao num s lugar lou ao longo dos anos, aliada evo de todas as reas da companhia, luo tecnolgica das ferramentas 1. Destaques fomos desenhando o novo portal, de desenvolvimento, estamos pre Nos Destaques estaro errando e acertando conforme o tra parados para que o projeto tenha as publicaes, balho avanava. ele fruto do tra 5. Central sucesso. o desenvolvimento da pri documentos, sistemas e 2. rea Pessoal balho em equipe. de Servios meira etapa foi um aprendizado quaisquer outros O usurio poder Patrcia Vellasco, 6. Enquete O usurio ter acesso fcil para todas as equipes envolvidas, e contedos aos quais a personalizar essa rea lder do projeto, profissional Este ser o espao a todos os servios s foi possvel graas integrao e fora de trabalho precise de acordo com suas de Comunicao Social, para a opinio da fora disponveis na Petrobras, ao esforo de todos, o que me dei ter acesso rpido preferncias, escolhendo Relacionamento com o Pblico de trabalho sobre com possibilidade xa muito orgulhoso. os links que mais usa no diversos assuntos Interno da Comunicao Institucional de busca Roberto Gomes Gonalves, seu dia a dia analista de sistemas, Solues de o que mais me orgulha Conhecimento e Deciso da TIC neste projeto perceber como conseguimos faci litar ao mximo o acesso O Portal chega num momento em seu dia a dia e tambm as informa- rea e a cada unidade caber uma no modelo de gesto, no Plano Estra- leme que a companhia tem pela frente uma es da companhia. E ainda poder aba, onde estaro os contedos do tgico. E o olhar se volta tambm para o paes a dados e servios. para grande perspectiva de crescimento: o selecionar aquilo que mais lhe inte- seu atual site e dos minissites ligados a transmisso do conhecimento. robert tanto, realizamos testes com usurios e tenta desafio de explorar o pr-sal e a cons- ressa e montar sua rea Pessoal, ex- a ele. Tambm haver um espao, Anna Neville, gerente de Jurdi- mos seguir uma lgica comum de truo de novas unidades esto na or- plica Luiz Otvio Dornellas, gerente denominado Para o empregado, co, Comunicao e Alta Administra- acesso a diversas categorias de infor dem do dia, o ingresso de novos em- de Relacionamento com o Pblico In- com todas as informaes e servios o da TIC Corporativa, ressalta mao. Foi um grande desafio e, ao pregados contnuo e a reduo dos terno da Comunicao Institucional de que o empregado deve ter conhe- que um ambiente nico torna poss- mesmo tempo, um exerccio de orga custos e dos impactos ambientais se e gestor do projeto. cimento concentrados num s lugar. vel um melhor uso dos recursos de nizao e entendimento do compor faz cada vez mais necessria. E ele Para Alexandre Korowajczuc, ge- tecnologia: Haver uma reduo tamento do usurio em intranets. traz agilidade no acesso s informa- Um s ambiente rente de Gesto do Conhecimento da do nmero de demandas relativas a Bruno Rodrigues, es e aos servios e integrao tec- Hoje, a Intranet da Petrobras tem rea corporativa de Desenvolvimento novos desenvolvimentos e manu- | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 | REVISTA PETROBRAS | MARO 2010 consultor, Relacionamento nolgica, alm de ter sido construdo diversos sites internos, cada um com de Sistemas de Gesto (DSG), o Portal teno de sites e portais, j que todos com o Pblico Interno da para propiciar o compartilhamento sua arquitetura de informao dis- levar a integrao da companhia sero convertidos em abas do Portal. Comunicao Institucional do conhecimento. tinta, ou seja, com uma maneira di- para a rotina de trabalho de todos: E as demandas que chegarem sero Mais que um veculo de comuni- ferente de arrumar o contedo. Com No vai mais existir o site de cada desenvolvidas usando uma nica cao, o Portal ser um ambiente de o Portal, todos os sites sero migra- unidade, o foco no vai ser mais na plataforma tecnolgica, o que leva trabalho para o usurio. L ele vai dos para um s ambiente, dividido imagem, em fazer o site mais bonito, reduo de custos. encontrar com facilidade todos os da- em abas, com a mesma lgica de or- mas no contedo, no todo: no mode- Ao fazer o login no Portal, com 12 dos e sistemas de que precisa para o ganizao e o mesmo layout. A cada lo de governana, na cadeia de valor, apenas um clique o usurio ter dis- 13
  • 8. Eu tambm fao ponvel a aba da rea ou unidade A estrutura de navegao, que a OS OITO PRINCIPAIS BENEFCIOS DO PORTAL Eu tambm fao parte desta histria onde est lotado, com informaes maneira de apresentar ao usurio as parte desta histria especficas, e a sua rea Pessoal, um informaes organizadas pela arqui- 1 ACESSIBILIDADE as imagens podero ser reconhecidas por programas Nos ltimos meses, espao que ele poder personalizar, tetura, seguiu a premissa de facilidade leitores de tela, especiais para deficientes visuais. Como fui o respons CAPA CAPA inserindo caixas de contedos com e, ao mesmo tempo, inspirou-se na es- meu trabalho tem sido 2 REA PESSOAL possibilidade de personalizao de um espao na home. vel na tiC pela transi links, de acordo com sua prefern- trutura organizacional da Petrobras. leme 100% dedicado a es o da petronet pa 3 REDUO DE CUSTOS adoo de uma nica plataforma tecnolgica e o paes cia. A rea Pessoal ficar na home- Assim nasceu a estrutura de abas. leme se projeto; foram se ra a Nova petronet e uma s ferramenta de publicao. robert page, direita. Mas h outros caminhos para se o paes manas e semanas de atendia s demandas chegar informao: se o usurio 4 PGINAS DE ACESSO todos os itens do menu tero uma pgina com a robert Fotos: reunies de trabalho de portais da Comu preferir, tambm poder navegar por dirias, das 9h s 18h. Hoje, olhando para trs, vejo que fi o desenho da temas no menu principal. J o design explicao de seu contedo. nicao institucional, fui integrado ao projeto do portal 5 CENTRAL DE SERVIOS todos os servios oferecidos pela companhia zemos muito, deixamos prontos uma arquitetura da grfico, a apresentao do Portal, reunidos num s lugar. logo no incio. agora, vemos pronta srie de documentos. agora, gran procurou leveza e atemporalidade. a primeira etapa de um trabalho de de a expectativa de ver o portal ir ao informao do Tudo foi pensado para que a experi- 6 PROGRAMAS E PROjETOS um panorama dos programas e projetos de- safiador: era muito a se fazer em ncia de uso do Portal seja agradvel senvolvidos na Petrobras. ar, de ver a reao dos usurios rea pessoal, que algo bem novo e portal foi precedido e produtiva, explica Luiz Otvio Dor- 7 FIM DA REDUNDNCIA DE INFORMAES os contedos sero publi- pouco tempo. mas estamos ven cendo o desafio. a minha grande diferente. e logo teremos mais traba de entrevistas com nellas: O Portal Petrobras ser uma cados uma nica vez, e cada um ter um gestor responsvel, garantindo atu- expectativa, com o portal indo ao lho pela frente, com o desenvolvi nova maneira de a fora de trabalho alizao e confiabilidade. ar, que tenhamos uma gesto efi mento das abas das demais reas e os gestores dos interagir com ela mesma e com as ati- 8 BUSCA MAIS DETALHADA E PRECISA haver uma nica lista de termos ciente das demandas de manuten vidades da Petrobras, usando como unidades, com o objetivo principal de integrar todas as informaes da atuais sites internos interface o meio digital. para indexao de tudo que publicado. o e desenvolvimento de sites e portais, podendo planejar melhor a companhia. espero que nosso tra e da anlise alocao de recursos e otimizando balho faa diferena no dia a dia da seu uso. fora de trabalho. desses sites UM LONGO PROCESSO ad e re a Leandro Borges, Adriana Trotta, ilid P analista de sistemas, ib es Interface digital A Intranet da companhia data de s analista de sistemas, TIC Corporativa Jurdico, es so A implantao do Portal para to- Ac 1995, quando o modelo ainda era o a Solues de Conhecimento Comunicao e Alta Administrao l e Deciso da TIC da a companhia ser feita em etapas. da Internet, com sites independen- No dia 10 de maio entraro a aba Pe- tes. O projeto Portal Petrobras co- quando soube que o trobras (home) e a aba do Gs e Ener- meou a ser pensado em 2002, j gs e energia seria a pri gia com suas unidades Fbrica de com o conceito de ambiente inte- meira rea de negcio a so Re Fertilizantes Nitrogenados da Bahia grado e com possibilidade de perfi- integrar o portal petro