Usabilidade 5 - Análise Heurística

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aula para a disciplina Produção e Ferramentas Colaborativas Pós-Graduação em Engenharia de Software Centrada em Métodos Ágeis Prof. Marcello de Campos Cardoso www.mcardoso.com.br Maio 2011

Text of Usabilidade 5 - Análise Heurística

  • 1. aula 5Engenharia de Software Centrada em Mtodos geisUsabilidadeMarcello de Campos Cardoso | www.mcardoso.com.br | mcardoso@gmail.comWednesday, June 8, 2011

2. Plano de curso1 aula Introduo a Usabilidade: conceitos, origem (DCU, IHC), aplicao (IxD), metas2 aula de usabilidade, princpios de design, estudo de casos, benefcios, ciclos de vidade desenvolvimento (cascata x gil), tcnicas (overview).3 aula Tcnica de Modelagem: Personas geis (workshop)4 aula Story Mapping (workshop)5 aula Perguntando a especialistas:Anlise Heurstica, As 10 heursticas de Nielsen (workshop)6 aula Projetando a interface:Task Flow + Prototipao rpida (workshop)7 aula Testes de usabilidade (workshop - roteiro)8 aula Testes de usabilidade (workshop - aplicao)Wednesday, June 8, 2011 3. anlise heursticaas 10 heursticas de Jakob NielsenWednesday, June 8, 2011 4. anlise heursticaas 10 heursticas de Jakob NielsenWednesday, June 8, 2011 5. Anlise heursticaDefinio Anlise Heurstica (Nielsen and Molich, 1990; Nielsen 1994) um mtodo de engenharia de usabilidade para encontrar os erros de usabilidade em uma interface para que sejam corrigidos em um processo de desenvolvimento iterativo. Envolve um pequeno grupo de avaliadores para examinar a interface e avali-la de acordo com princpios de usabilidade reconhecidos (as heursticas). - Nielsen Molich, R., and Nielsen, J. (1990). Improving a human-computer dialogue, Communications of the ACM 33, 3 (March). Nielsen, J., and Molich, R. (1990). Heuristic evaluation of user interfaces, Proc. ACM CHI90 Conf. Nielsen, J. (1994a). Enhancing the explanatory power of usability heuristics. Proc. ACM CHI94 Conf. Nielsen, J. (1994b). Heuristic evaluation. In Nielsen, J., and Mack, R.L. (Eds.), Usability Inspection Methods, John Wiley & Sons, New York, NY.Wednesday, June 8, 2011 sequncia de uso 6. Anlise heurstica~ Metas de usabilidadeHeursticas =As metas so princpios generalistas que norteiam o desenvolvimentoHeursticas so diretrizes tcnicas para a avaliao de interfacesWednesday, June 8, 2011 sequncia de uso 7. Anlise heursticaJakob NielsenO principal nome no campo da usabilidade, Nielsen se popularizoupor focar em metodologias baratas e geis desde os anos 90. conhecido por realizar pesquisas quantitativas para fundamentar suas descobertas.Sua prtica mais conhecida e difundida a anlise heurstica.Wednesday, June 8, 2011 8. Anlise heurstica Origem (1990) As heursticas originais surgiram da anlise de 249 problemas, identificados a partir de avaliaes realizadas por especialistas em 11 projetos distintos. 4 avaliados durante a fase inicial do ciclo de vida 7 avaliados em uma fase avanada;Molich, R., and Nielsen, J. (1990). Improving a human-computer dialogue, Communications of the ACM 33, 3 (March).Nielsen, J., and Molich, R. (1990). Heuristic evaluation of user interfaces, Proc. ACM CHI90 Conf.Nielsen, J. (1994a). Enhancing the explanatory power of usability heuristics. Proc. ACM CHI94 Conf.Nielsen, J. (1994b). Heuristic evaluation. In Nielsen, J., and Mack, R.L. (Eds.), Usability Inspection Methods, John Wiley & Sons, New York, NY.Wednesday, June 8, 2011 sequncia de uso 9. Anlise heurstica Onde aplicar?Reunio diriaProduto Backlog do Backlog do potencialmenteproduto sprintentregvelWednesday, June 8, 2011 10. Anlise heurstica Onde aplicar?Reunio diriaProduto Backlog do Backlog do potencialmenteproduto sprintentregvelWednesday, June 8, 2011 11. Anlise heurstica Onde aplicar?Avaliao daInterface pode ser aplicadaem prottiposReunio diria Produto Backlog do Backlog dopotencialmenteproduto sprint entregvelWednesday, June 8, 2011 12. Anlise heurstica Onde aplicar?Avaliao daInterface pode ser aplicadaem prottiposReunio diria Produto Backlog do Backlog dopotencialmenteproduto sprint entregvelWednesday, June 8, 2011 13. Anlise heurstica Onde aplicar?Avaliao daInterface pode ser aplicadaem prottiposReunio diria Produto Backlog do Backlog doAvaliao dapotencialmenteproduto sprint entregvelInterface pode ser aplicada em releasesWednesday, June 8, 2011 14. Anlise heurstica10 Heursticas de Jakob Nielsen1. Visibilidade do status do sistema (feedback)2. Compatibilidade do sistema com o mundo real (affordance)3. Controle do usurio e liberdade4. Consistncia e padres5. Preveno de erros6. Reconhecer em vez de relembrar7. Flexibilidade e eficincia no uso8. Esttica e design minimalista9. Ajudar os usurios a reconhecer, diagnosticar e corrigir erros10.Ajuda e documentaoWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 15. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)O sistema deve informar continuamente e apropriadamente ao usuriosobre o que ele est fazendo, em tempo razovel.Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 16. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 17. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 18. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 19. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 20. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Vou fazer um caf...Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 21. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Vou fazer um caf...Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 22. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Vou fazer um caf...Mais fcil de entender.Wednesday, June 8, 2011 sequncia de uso 23. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 24. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 25. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 26. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)LOG deixa tudo mais claro.Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 27. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 28. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 29. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 30. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)On the fly!Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 31. 1. Visibilidade do status do sistema (feedback)Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 32. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realA terminologia e os elementos de interface devem ser baseados na linguagem do usurio, no do sistema. As informaes devem serorganizadas conforme o modelo mental do usurio.Wednesday, June 8, 2011 sequncia de uso 33. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 34. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 35. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 36. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWhat?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 37. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 38. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 39. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 40. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWhat?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 41. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWhat?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 42. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo real Cool!!What?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 43. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 44. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 45. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 46. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 47. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWhat?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 48. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 49. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 50. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realCad a busca?Wednesday, June 8, 2011 sequncia de uso 51. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realCad a busca?Wednesday, June 8, 2011 sequncia de uso 52. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 53. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 54. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 55. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWhat?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 56. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 57. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 58. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 59. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWhat?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 60. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 61. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 62. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 63. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWhat?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 64. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWhat?Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 65. 2. Compatibilidade do sistema com o mundo realWednesday, June 8, 2011sequncia de uso 66. 3. Controle do usurio e liberdadeO usurio controla o sistema. Ele pode, por exemplo, abortar uma tarefa ou desfazer uma operao e retornar ao estado anterior.Wednesday, June 8, 2011sequncia de uso 67. 3. Controle do usurio e liberdadeWednesday, June 8, 2011 sequncia de uso 6