Click here to load reader

10ª Edição EFTH Magazine

  • View
    221

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

10ª Edição EFTH Magazine

Text of 10ª Edição EFTH Magazine

  • 1

    10 EDIO

    JUL- AGO 2009

    - Showcooking Alteza

    - Concurso Interno

    Prova de Cozinha

    Prova de Restaurante/ Bar

    Prova de Recepo

    - Frum das Profisses

    - Mostra de Chocolate

    - Dia do Livro

    DESTAQUES

    www.efth.com.pt

  • 2

    o mbito da parceria que a une ao Hiper Sol-

    mar, a EFTH foi res-

    ponsvel pela realizao de um

    Showcooking realizado nos dias 9, 10, 16 e 17 de Maio, cujo objectivo foi o de dar a conhecer a linha de produtos Alteza, assi-

    nalando assim o inicio da sua comercializao.

    Face aposta que a Marques

    Distribuio, empresa que detm o Hiper Solmar, efectuou na mar-

    ca Alteza como uma marca de

    qualidade a um preo bastante

    competitivo, o desafio dos forma-dores e formandos da EFTH era o

    de criar pequenos e diversifica-

    dos menus com uma apresenta-

    o gourmet, que potenciassem

    toda a qualidade dos produtos

    apresentados, confeccionando-os

    e servindo-os aos clientes dessa superfcie comercial.

    As turmas seleccionadas para

    participar neste evento foram a

    turma de Cozinha/ Pastelaria

    (Qualificao) e a turma do 2 ano do curso de Tcnico de Cozi-

    nha/Pastelaria, que duas semanas antes do evento realizaram uma

    prova de degustao com os pro-

    dutos Alteza, a partir da qual se

    iniciou todo o processo tcnico-criativo que culminou na elabora-

    o dos confeces apresentadas.

    N

    Os formandos da EFTH produziram cerca de 20.000 unidades

    Showcooking Alteza

    Aps as duas semanas de trabalho intenso em prol dos

    melhores sabores para o Show-

    cooking, a equipa da EFTH elaborou seis menus compos-tos por amuse bouche, prato principal e sobremesas.

    O desafio prendia-se agora com a confeco destes menus

    em grande nmero.

    Ao longo dos quatro dias, divididos por turnos, os for-

    mandos da EFTH, sempre

    supervisionados pelos forma-

    dores, apresentaram ao todo cerca de 20.000 unidades,

    naquilo que, alm de uma

    experincia nova, foi tambm

    um grande teste sua capaci-dade de trabalho e sacrifcio.

  • 3

    ealizado pela segunda vez, este Concurso Interno foi a natural evoluo do evento do ano passado,

    contando novamente com o apoio do Hiper Solmar. Com

    efeito, e dentro da mesma prerrogativa de proporcionar aos

    formandos o mximo de momentos de exigncia perante o pblico e o jri, este concurso partiu dos moldes do reali-zado no ano transacto, evoluindo no sentido de o dinamizar

    e tornar mais desafiador s capacidades dos formandos.

    Um total de 42 formandos, divididos pelas trs provas

    Restaurante/Bar, Cozinha e Recepo competiram duran-

    te os dois dias da prova, realizando exames escritos e pro-

    vas prticas, nos quais se testou desde o seu domnio de conhecimentos tericos, sua criatividade ou os seus

    conhecimentos tcnicos e prticos.

    R 2 Concurso Interno EFTH

  • 4

    amuse-bouche, prato principal e sobremesa tendo por base os

    produtos de um cabaz surpresa

    indicado pela organizao.

    Assim sendo, e no espao de 120 minutos, os formandos

    tiveram de imaginar e criar,

    apenas e s na teoria, os pratos

    a serem confeccionados no dia seguinte no decorrer da prova

    prtica, sendo avaliados pelo

    rigor da ficha tcnica e pelo

    clculo das capitaes.

    Para o dia 6 estava reservada a to aguardada prova prtica

    de cozinha, na qual durante 4

    horas, e divididos em 2 grupos de 9 alu-nos (manh e tarde), os formandos tive-ram de confeccionar o menu elaborado no

    dia anterior. Numa cozinha cheia de

    movimento, cor e aromas, e sempre sob a atenta anlise do jri Chef Lus Pedro (Grupo Bensade) e os formadores San-dro Meireles e Sandra Pimentel que

    tinha como critrios de avaliao a apre-sentao e higiene pessoal, a mise-en-

    place, o respeito pela ficha tcnica, a con-feco, o empratamento e a degustao.

    avaliao a apresentao e higiene pes-

    soal, a mise-en-place, o respeito pela ficha tcnica, a confeco, o empratamento e a

    degustao.

    A vencedora da prova de cozinha foi a

    formanda Lan Macedo (Curso Cozinha/ Pastelaria Qualificao ps 12 ano), tendo o formando Joo Bairos (3 ano do Curso de Tcnico de Cozinha/ Pastelaria) ficado em segundo lugar e o formando

    Duarte Costa (2 ano do Curso de Tcnico de Cozinha/ Pastelaria) em terceiro.

    prova de cozinha contou com a presena de for-

    mandos dos 4 cursos da

    Escola, que durante os

    dois dias de prova competiram em exames tericos e provas pr-

    ticas.

    O dia 5 foi dedicado compo-nente terica, atravs de dois

    momentos distintos: durante a

    manh os formandos realizaram

    um teste terico aos seus conheci-

    mentos tcnicos; tarde estava

    reservada a prova mais difcil,

    que consistia na elaborao das

    fichas tcnicas de um menu

    A Prova de Cozinha

  • 5

    A primeira das componentes prticas, a prova de bar, realizou-se

    na tarde do dia 5 e dividia-se em duas partes. A sorte ditava o desa-

    fio aos formandos na medida em que os cocktails a executar eram

    sorteados atravs de envelopes

    fechados. Na primeira parte exigia-

    se a execuo de um cocktail clssico, enquanto que na segun-

    da o desafio era a execuo de um

    cocktail livre, de acordo com um

    cabaz surpresa.

    Para alm do tempo de sorteio e

    preparao das decoraes, estas

    duas provas tinham a durao de 10 minutos cada.

    Para o dia 6 ficou reservada a prova prtica de restaurante, igual-

    mente dividida em duas partes.

    Mais uma vez, e de forma a tornar

    mais desafiante a prestao dos formandos, a incerteza reinava face

    imprevisibilidade dos envelopes

    que ditavam a sorte de cada um. A

    primeira parte da prova consistiu na preparao de uma mise-en-place e numa simulao de atendimento ao

    cliente em lngua inglesa.

    ma das inovaes que o concurso apresentou este

    ano foi a juno das provas de restaurante e de bar. Das trs

    reas a concurso, esta foi a mais

    prtica, tendo os formandos sido

    avaliados de igual modo, quer nas

    suas capacidades na rea de bar,

    quer nas de restaurante.

    Assim sendo, a prova foi dividida

    em trs componentes, uma terica,

    uma prtica de bar e uma prtica de

    restaurante. A prova escrita foi cria-

    da de forma a testar os conhecimen-

    tos tericos dos formandos e reves-

    tiu a forma de um teste de escolha mltipla.

    U Prova de Restaurante/ Bar

  • 6

    Para esta prova os formandos tinham um total de 15 minutos. O desafio colocado pela segunda parte

    desta prova era a execuo de uma

    sobremesa em cozinha de sala, para o qual os formandos dispunham tam-

    bm de 15 minutos.

    Para este concurso, e em virtude de englobar as reas de restaurante e bar,

    recorreu-se a dois jris distintos. O jri da vertente de bar foi constitudo pelo Dr. Filipe Pacheco (Hotel Bahia Palace) e pelos formadores Joo Cou-to e Ana Loras, enquanto a prova de

    restaurante foi avaliada pelo Sr. Car-

    los Rodrigues (Terra Nostra Garden Hotel) e pelos formadores Joo Couto e lvaro Loras, ficando a simulao e avaliao do atendimento a cargo da

    formadora Dina Medeiros.

    Foram critrios de avaliao nas

    provas realizadas a higiene do traba-

    lho, a apresentao pessoal, a tcnica,

    o rigor da confeco e da dosagem, a

    criatividade, a decorao, o domnio

    da lngua inglesa, o rigor da mise-en-

    place e o atendimento ao cliente.

    A vencedora da prova foi a forman-

    da Andreia Melo, enquanto que em

    Vernica Oliveira e em terceiro a formanda Sara Ponte, todas do

    2 ano do curso de Tcnico de

    Restaurante/Bar.

  • 7

    edicada aos alunos em forma-o na rea de recepo, a pro-

    va, tal como as restantes deste

    2 Concurso Interno, foi constituda por

    uma componente terica e outra prtica.

    O dia 5 foi reservado realizao de um teste terico no qual foram colocados

    prova os conhecimentos dos alunos e

    primeira parte da vertente prtica desta prova. Ao longo dos 90 minutos de pro-va, os alunos tiveram de elaborar uma

    resposta a um pedido de reserva, de acor-

    do com a disponibilidade de um hotel, tendo de ultrapassar as diversas dificulda-

    des e exigncias dos clientes, que lhes

    foram apresentadas nesse exerccio.

    Foram critrios de avaliao a elaborao e o contedo da resposta, bem com

    capacidade de comunicao escrita.

    A segunda parte da prova prtica reali-

    zou-se no dia 6 no Anfiteatro Lounge, consistindo na simulao de atendimento

    a um cliente em lngua inglesa. Para co-

    adjuvar na realizao da prova foi convi-dada a formadora Cristina Furtado, res-

    ponsvel pela simulao em lngua ingle-

    sa perante a qual os formandos tinham de

    agir.

    concurso encerrou com um

    jantar convvio no qual se entregaram os prmios e em

    que esteve presente a comunidade esco-

    lar, jris de prova e o administrador do Hiper Solmar, Dr. Paulo Machado.

    Foi um ptimo momento de confra-

    ternizao e troca de experincias e

    opinies sobre o decurso do concurso e

    a experincia da participao que cada

    um teve.

    A noite havia de acabar com a entre-

    ga dos prmios aos vencedores das

    diversas provas, prmios esses que

    foram

Search related