111107814 Apostila Substituicao Tributaria Crc Rj 2012

  • View
    101

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of 111107814 Apostila Substituicao Tributaria Crc Rj 2012

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Cmara de Pesquisa e Desenvolvimento ProfissionalHome Page : www.crc.org.br E-mail : cursos@crcrj.org.br

SUBSTITUIO TRIBUTRIA NORMAS GERAIS

Expositor:Leandro Tavares

Rio de Janeiro Atualizao: 15/10/2012

1 - CONSIDERAES INICIAIS.

Conforme prev o art. 128 da Lei n 5.172/66 - Cdigo Tributrio Nacional (CTN), a responsabilidade pelo pagamento do imposto pode ser atribuda a terceira pessoa vinculada ao fato gerador da respectiva obrigao tributria.

Dessa forma, o CTN permite que os Estados e o Distrito Federal excluam a responsabilidade pelo recolhimento do imposto do contribuinte e a transfira a outro contribuinte, instituindo, assim, o regime de substituio tributria do ICMS em relao s operaes e prestaes de servios sujeitos a este imposto.

2 - CONCEITO

O instituto da substituio tributria caracteriza-se pelo fato de a legislao atribuir a uma terceira pessoa, vinculada ao fato gerador do ICMS, a responsabilidade pelo recolhimento do imposto que seria devido pelo contribuinte que deu sada mercadoria naquele momento.

Isso quer dizer que determinado contribuinte poder ser responsabilizado em recolher o ICMS incidente em relao operao ou prestao praticada por outro contribuinte.

3 - LEGISLAO PERTINENTE art. 150, 7 da Constituio Federal/88; art. 128, Cdigo Tributrio Nacional (Lei n. 5.172/66) Convnio ICMS 81/93 (Estatuto da Substituio Tributria) Ajuste SINIEF n. 04/93 ( Normas Comuns para o cumprimento de Obrigaes) Lei Complementar n 87/96 Livro II, do Decreto n. 27.427/00 (Regulamento do ICMS do Rio de Janeiro) Resoluo SEF n 1.095/84 (Estatuto da Substituio Tributria no Estado do RJ) Resoluo SER n. 119/04 Resoluo SEFAZ n. 537/12 ( Dispe sobre as regras aplicveis as mercadorias sujeitas ao regime da substituio tributria no Estado do Rio de Janeiro)

4 - ESPCIES DE SUBSTITUIO TRIBUTRIA

O Regime de substituio tributria pode alcanar trs tipos de operaes ou prestaes. As antecedentes, concomitantes ou subseqentes observadas as hipteses e condies definidas na legislao tributria, como Convnios, Protocolos ou outros Atos Estaduais especficos

4.1 - OPERAES OU PRESTAES ANTECEDENTES

Nas operaes ou prestaes antecedentes ou anteriores a responsabilidade pelo recolhimento do ICMS fica atribuda ao industrial, comerciante ou a outra categoria de contribuinte

As operaes ou prestaes antecedentes so aquelas que, como o prprio nome j diz, foram praticadas em momento anterior, ou seja, antes de chegar s mos do adquirente contribuintesubstituto. Como claro de operao antecedente, temos a operao com ICMS diferido.

Assim, o contribuinte remetente pratica o fato gerador (sada de mercadoria), mas no recolhe o ICMS pela sada do produto, pois a operao est amparada por diferimento. Dessa forma, sua nota fiscal emitida sem destaque do imposto, que ser recolhido pelo adquirente, contribuinte-substituto em momento posterior, ou seja, fica diferido. Postergado.

4.2 - OPERAES OU PRESTAES CONCOMITANTES

D-se a substituio tributria concomitante quando duas operaes/prestaes ocorrem simultaneamente e um dos sujeitos passivos (contribuinte) substitui o outro relativamente obrigao tributria principal (recolhimento do ICMS). Nas operaes ou prestaes concomitantes a responsabilidade pelo recolhimento do ICMS fica atribuda ao depositrio (quem recebe para depsito), a qualquer ttulo, em relao mercadoria depositada por contribuinte e ao contratante de servio ou terceiro que participe da prestao de servios de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicao

4.4 OPERAES OU PRESTAES SUBSEQENTES

As operaes ou prestaes subseqentes so as mais conhecidas. So aquelas em que a responsabilidade pelo recolhimento do ICMS por toda a cadeia comercial at o consumidor final, fica atribuda ao contribuinte que iniciou o ciclo mercantil da mercadoria ou servio. Nesta hiptese, a responsabilidade pelo recolhimento do ICMS fica atribuda ao produtor, extrator, gerador, inclusive de energia, importador, industrial, distribuidor, comerciante ou transportador.

Em geral, mais comum vermos como contribuinte substituto o fabricante ou importador da mercadoria, que fica responsvel pela reteno e recolhimento do ICMS devido nas operaes ou prestaes subseqentes, ou seguintes

A MODALIDADE DE SUBSTITUIO TRIBUTRIA MAIS COMUM A SUBSTITUIO TRIBUTRIA PARA FRENTE, OU SEJA, PELAS OPERAES SUBSEQENTES, QUE CONSISTE NO RECOLHIMENTO ANTECIPADO DO ICMS DEVIDO. ESSA MODALIDADE SER O FOCO DESTE CURSO.

4.4.1 SISTEMA PLURIFSICO AO MONOFSICO Nota-se que a aplicao do regime de substituio tributria implica na modificao de um sistema plurifsico, no qual o imposto cobrado e abatido em vrias etapas, para um sistema monofsico onde o imposto cobrado em uma nica etapa que a sada do estabelecimento responsvel pela reteno e recolhimento do imposto.

REGIME NORMAL X REGIME DE SUBSTITUIO TRIBUTRIA

4.4.2 - PROIBIO AO CRDITO Salvo nos casos previstos na legislao, VEDADO O APROVEITAMENTO DE QUALQUER TIPO DE CRDITO RELATIVO ENTRADA DE MERCADORIA CUJO IMPOSTO TENHA SIDO RETIDO ANTERIORMENTE. art. 11 da Resoluo SEF n. 1.095/84

4.4.3 - LISTA DAS MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIO TRIBUTRIA DAS OPERAES SUBSEQUENTES E SEUS RESPECTIVOS PERCENTUAIS DE MARGEM DE VALOR AGREGADO (MVA).

1. GUA MINERAL, GASOSA OU NO, OU POTVEL, CERVEJA, CHOPE, REFRIGERANTE E OUTRAS BEBIDAS, E GELO

Embasamento legal: Protocolo ICMS 11/91 mbito de aplicao: Operaes internas e interestaduais envolvendo os Estados AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG (exceto em relao a gua mineral e gelo), MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE (exceto em relao a gelo), SP (exceto em relao a gelo) e TO.

Operaes internas e interestaduais (MVA) Subitem Especificao Industrial, importador, arrematador ou engarrafador 1.1 gua mineral, gasosa ou no, ou potvel, naturais em: - Garrafa plstica de 1500 ml - Garrafa de vidro, retornvel ou no at 500 ml - No retornvel at 300 ml - gua gaseificada ou aromatizada artificialmente - Embalagem com capacidade igual ou superior a 5.000 ml - Copos plsticos e embalagens plsticas com capacidade at 500 ml 1.2 1.3 1.4 Cerveja Chope Refrigerantes e bebidas hidroeletrolticas (isotnicas) e energticas - posies 2106.90 e 2202.90 da NCM/SH: 140% 40% 140% 140% 70% 115% 120% 250% 140% 140% 100% 140% 70% 170% 100% 70% 70% 100% Demais substitutos (tais como, atacadistas, distribuidores)

- garrafa c/capacidade igual ou superior a 600 ml - garrafa c/capacidade inferior a 600 ml e lata - "pre-mix" e "post-mix" 1.5 1.6 Gelo em barra ou cubo Demais produtos (refrigerantes, bebidas hidroeletrolticas e energticas, gua mineral e gelo no especificados anteriormente)

140% 140%

70% 100%

100% 140%

70% 70%

2. CIGARROS E OUTROS DERIVADOS DO FUMO

Embasamento legal: Convnio ICMS 37/94 mbito de aplicao: Operaes internas e interestaduais envolvendo os Estados AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP e TO.

Operaes internas e Subitem NCM/SH Especificao interestaduais (MVA) 2.1 2402 Charutos, cigarrilhas e cigarros, de tabaco ou dos seus sucedneos 2.2 2403.10.00 Tabaco para fumar, mesmo contendo sucedneos de tabaco em qualquer proporo 50% 50%

3. CIMENTO

Embasamento legal: Protocolo ICM 11/85 mbito de aplicao: Operaes internas e interestaduais envolvendo os Estados AC, AL, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP e TO.

Operaes internas e Subitem NCM/SH Especificao interestaduais (MVA) 3.1 2523 Cimento de qualquer espcie 20%

4. ENERGIA ELTRICA NO DESTINADA COMERCIALIZAO OU INDUSTRIALIZAO

Embasamento legal: Convnio ICMS 83/00 mbito de aplicao: Operaes interestaduais envolvendo os Estados AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP e TO.

Operaes Subitem 4.1 Especificao interestaduais (MVA) Energia eltrica Valor da operao de que decorrer a entrada da mercadoria

5. FILME FOTOGRFICO, CINEMATOGRFICO E SLIDES

Embasamento legal: Protocolo ICM 15/85 mbito de aplicao: Operaes internas e interestaduais envolvendo os Estados AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP e TO.

Operaes internas e Subitem Especificao interestaduais (MVA) 5.1 Filme fotogrfico, cinematogrfico e slides 40%

6. DISCO, VIRGEM OU GRAVADO, FONOGRFICO OU QUALQUER OUTRO DISCO, FITA MAGNTICA E QUALQUER OUTRO SUPORTE, VIRGEM OU NO, PARA REPRODUO OU GRAVAO DE SOM, IMAGEM OU OUTROS FENMENOS DIFERENTES DO SOM E DA IMAGEM

Embasamento legal: Protocolo ICM 19/85 mbito de aplicao: Operaes internas e interestaduais envolvendo os Estados AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP e TO.

MVA Contribuinte Substituto (ou Responsvel solidrio) Subitem NCM/SH Especificao Operaes Operaes interestaduais (ou internas (ou aquisies em aquisies no RJ) outro Estado) 6.1 Fitas magnticas de largura no 8523.29.21 superior a 4 mm: 25% 8523.29.29 - em cassetes - outras 6.2 8523.29.22 Fitas magnticas de largura superior a 4 mm mas no superior a 6,5 mm 6.3 Fitas magnticas de largura superior a 8523.29.23 6,5 mm: 8523.29.24 - em rolos ou carretis, de largura 25% 8523.29.29 inferior ou igual a 50,8 mm (2) - em cassetes para gravao de vdeo - outras 35,80% 25% 35,80% 35,80%

6.4 6.5

8523.80.00 Discos fonogrficos 8523.40.21 Discos para sistemas de leitura por raio laser para reproduo apenas do som

25% 25%

35,80% 35,80%

6.6

8523.40.29 Outros discos para sistemas de leitura por raio laser

25%

35,80%

6.7

O