127299987 Anlise Do Meio Envolvente

  • View
    6

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of 127299987 Anlise Do Meio Envolvente

  • CP Meio Envolvente

    Transaccional E Contextual

    Gonalo Freire

  • O objecto principal da CP a explorao do transporte de passageiros e mercadorias nas linhas-frreas, troos de linha e ramais (...) que se integram na rede ferroviria nacional, bem como dos que nela venham a ser includos.Foi criada em 1975 como empresa pblica responsvel pela gesto do caminho de ferro em Portugal

  • constitudo por todos os agentes e factores que interagem directamente com a indstria em que a empresa actua. O seu impacto no desempenho econmico dos vrios concorrentes tende a ser por isso bastante acentuado e rpido.

    Clientes

    Fornecedores

    Comunidade

    Concorrentes

    Meio envolvente transaccional

  • Clientes:Sociedade que utiliza os transportes para as suas deslocaes e empresas que utilizam os meios de transporte para a movimentao das suas mercadorias.

    Fornecedores:Agentes econmicos que pe disposio da organizao os recursos fsicos e humanos de que ela necessita para realizar a sua actividade.

    EMEFPETRLEOS DE PORTUGAL-PETROGAL,S.A.SERVIRAIL-SERV.REST.E HOTELARIA,LDAISS FACILITY SERV.GEST.MAN.EDIF,LDABOMBARDIER TRANSPORT. PORTUGAL,SACHARONDIREC.NACIONAL DA POLIC.SEG.PBLICASIEMENS S.A.

  • Comunidade:Organizaes, indivduos e factores que partilham recursos e tm interesses directa ou indirectamente relacionados com o mercado e a indstria.Faz parte deste conjunto a REFER, tendo esta como funo a gesto da infra-estrutura integrante da rede ferroviria nacional, desenvolvendo as actividades pertinentes ao seu objecto de acordo com os princpios de modernizao e eficcia, de modo a assegurar o regular e contnuo fornecimento do servio pblico, utilizando para o efeito os meios mais adequados actividade ferroviria.

    Concorrentes:Bens que satisfazem a mesma necessidade. Transporte de passageiros e mercadorias.Apresentam-se como concorrentes ao meio ferrovirio: os Txis, avies, autocarros, camies de transporte de mercadorias e os veculos particulares.As principais concorrentes da CP so as empresas de transporte de passageiros, como a Tejo, a Carris e a rede de Expressos.

  • O meio envolvente contextual condiciona a longo prazo a actividade da empresa atravs de influncias externas que variam constantemente.

    As foras includas neste meio so:

    - Contexto econmico;

    - Contexto Tecnolgico;

    - Contexto Scio-Cultural;

    - Contexto Poltico-legal.

    Meio Envolvente Contextual

  • A taxa de desemprego e os custos energticos so as principais variveis do contexto econmico neste sector de actividade.A taxa de desemprego condiciona a utilizao deste meio de transporte pelo facto de uma grande parte das receitas desta empresa provirem da compra de bilhetes por parte de clientes que todos os dias se deslocam para os seus postos de trabalho.Relativamente aos custos energticos, os comboios tm como principal fonte de energia a electricidade, utilizando tambm o gasleo. Um aumento do preo destas energias aumenta os gastos da empresa e isso poder-se- reflectir no preo dos bilhetes, provocando assim uma diminuio na utilizao deste transporte.Contexto econmicoDetermina as trocas de bens e servios, dinheiro e informao na sociedade.

  • Contexto Scio-culturalReflecte os valores, costumes e tradies da sociedade.

    As empresas de transportes assumem-se como essenciais ao bom funcionamento do pas pois permitem a deslocao de trabalhadores, estudantes e mercadorias, o que provoca um desenvolvimento social a nvel laboral, educacional e de produtividade do pas.

    No aspecto demogrfico, permite uma maior deslocao para zonas mais longas o que resulta numa maior distribuio da populao e um aumento do uso deste meio de transporte.

  • Contexto Poltico-legalCondiciona a alocao de poder e providencia o enquadramento legal dasociedade.

    No que diz respeito ao enquadramento legal podemos dizer que a CP pode ganhar vantagem competitiva em relao as suas concorrentes devido a ser uma empresa pblica com uma politica pouco rgida que lhe permite ter maior mobilidade na aplicao das suas estratgias.Exemplo disso so os prejuzos que esta empresa tem apresentado todos os anos. Qualquer uma das suas concorrentes j teria abandonado o mercado nestas condies.

  • O desenvolvimento de novas tecnologias fundamental para a evoluo da empresa no sentido de atrair e satisfazer as necessidades dos clientes, aumentando o seu bem-estar atravs das inovaes.

    Foram muitas as inovaes tecnolgicas at hoje e isso traduziu-se num grande aumento da sua utilizao.

    Actualmente possui boas vias-frreas bem localizadas abrangendo grande parte do pas. Tendo a vantagem de ter comboios amigos do ambiente, ganha relevncia nessa rea.

    Futuramente, a concretizao da Rede de Alta Velocidade trar vantagens notrias ao nvel do tempo de viagem, fiabilidade, segurana, comodidade e acessibilidade, competindo eficazmente com outros modos de transporte causadores massivos de poluio, congestionamento e acidentes de viao.

    Contexto TecnolgicoTraduz o progresso tcnico da sociedade.

  • Incentivos Do Governo:So determinantes para o bom funcionamento da empresa. Ao Estado cabe promover as polticas e aces necessrias para o financiamento dos investimentos direccionados satisfao dos interesses dos utilizadores do transporte, quer directamente, quer atravs de novos tipos de engenharia financeira que impulsionem a participao do sector privado, nomeadamente atravs da constituio de parcerias pblico privadas. Para termos a noo da importncia do incentivo efectuado pelo governo, s em 2005 o estado investiu 407 250 724, ficando a cargo da empresa o investimento de 74 511 440.

    No que diz respeito a normas de qualidade e legislao laboral, a CP cumpre as normas estipuladas pelas directivas da UE, procurando sempre a melhoria das qualidades oferecidas para satisfazer as necessidades dos seus clientes e aumentar a sua diferenciao dos concorrentes.

  • Impactos

    ContextoTendnciasImpactosPositivoNeutroNegativoEconmicoAumento da taxa de desemprego

    Aumento dos custos energticos Menor utilizao do transporteScio-CulturalAumento da populao com necessidade de efectuar deslocaes diriasMaior utilizao dos transportesPolitico-LegalEnquadramento legal pouco rgidoMaior flexibilidade nas estratgiasPossvel evoluo drstica dos prejuzosTecnolgicoMelhoria das condies ao nvel do tempo de viagem, fiabilidade, segurana, comodidade e acessibilidadeMaior utilizao

    Diferenciao dos concorrentes