of 60 /60
MARKETING PESSOAL – 2º ANO DO ENSINO MÉDIO TÉCNICO - 2015 1 Marketing Pessoal - 2º Ano Técnico ADMINISTRAÇÃO / CONTABILIDADE Elaborada pela Professora Raquel Rodrigues

2 ANO MKT PESSOAL apostila.pdf

Embed Size (px)

Text of 2 ANO MKT PESSOAL apostila.pdf

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    1

    Marketing Pessoal - 2 Ano

    Tcnico ADMINISTRAO /

    CONTABILIDADE

    Elaborada pela Professora Raquel Rodrigues

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    2

    NDICE

    INTRODUO 03

    1. MARKETING 04

    2. PROPAGANDA E PUBLICIDADE 05

    3. OS 4 PS DO MARKETING 06

    4. MARKETING PESSOAL 08

    5. HABLILIDADE BSICA, GESTO E ESPECFICA 11

    6. POSTURA 15

    7. GESTOS 16

    8. MARKETING PESSOAL RELACIONADO AO TRABALHO, PRODUO E RENDA 20

    9. MARKETING PESSOAL DE EXCELNCIA, PONTOS-CHAVE 23

    10. SEGURANA DE SADE DO TRABALHADOR 27

    11. QUALIDADE DE VIDA E TECNOLOGIA 29

    12. ALCANAR OS OBJETIVOS, O SEU PLANO DE AO. 30

    13. DEFINIR OBJETIVOS E METAS POSSVEIS 31

    14. IDENTIFICAR OPORTUNIDADES E AMEAAS 32

    15. QUAIS AS SUAS COMPETNCIAS? FORAS E FRAQUEZAS 33

    16. MISSO, VISO, VALORES E POLTICA SOCIAIS 35

    17. EM QUE PONTO SE ENCONTRA A SUA VIDA? 37

    18. ESTRATGIA DE MARKETING PESSOAL, DEFINA J A SUA 38

    19. PLANO DE MARKETING PESSOAL 39

    20. MARKETING PESSOAL- ESTRATGIA DE SUCESSO 40

    21. IMAGEM PESSOAL 42

    22. FUNDAMENTOS DO MARKETING PESSOAL 52

    23. SOCIABILIDADE REJEIO X ACEITAO 55

    24. REDE SOCIAL 58

    25. REFERNCIAS 60

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    3

    INTRODUO

    Existe certo mistrio sobre o que chamamos de Marketing. Muitas vezes confundido com

    propaganda e publicidade, quando se sabe que estas so algumas das ferramentas do

    Marketing.

    Pode-se afirmar que Marketing uma filosofia empresarial, e deve ser praticado no somente

    pelos chamados Departamentos de Marketing, mas e principalmente, por todos, em todos os

    momentos nas empresas.

    Uma organizao que atua socada no conceito de Marketing d ateno total ao cliente e

    respeita-o sempre de forma tica e comprometida. atravs do Marketing, que se pode

    constantemente identificar as necessidades reais do cliente, fazendo com que a organizao

    direcione todos os seus esforos para essas necessidades. Neste contexto, a organizao

    efetivamente pode observar vrias oportunidades de negcio.

    Marketing uma poderosa palavra que est presente no imaginrio social, construda sob uma

    complexa polifonia de discursos e significados, sendo percebidos de muitas formas, graas

    extensa semantizao produzida por administradores, publicitrios, professores e jornalistas.

    Arte, tcnica ou cincia aplicada? Toda definio de marketing se torna incompleta, e s vezes

    imprecisa, pois, em essncia, a sua dialtica abarca uma vasta significao que no encerra a

    sua funcionalidade e aplicabilidade, enquanto instrumento e paradigma.

    Muitos autores e estudiosos procuraram traduzir e definir a palavra marketing, porm encontrar

    um s conceito que expresse tudo o que ele engloba um desafio. Todavia, pode-se, atravs

    de um olhar genealgico, representar sua identidade epistemolgica, partindo da sua

    etimologia.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    4

    1. MARKETING

    Marketing uma palavra anglo-saxnica derivada do latim mercari, que significa comrcio, ato

    de mercar, trocar, comercializar ou, ainda, transacionar.

    O seu conceito (e transformao) evoluiu atravs de trs grandes marcos, a partir do Sculo

    XX: Era da Produo, de Vendas e do Marketing, propriamente. Da viso simplista e rstica do

    conceito, ligado aos processos de distribuio e troca (Era da Produo Revoluo

    Industrial), passando pela satisfao da demanda (Era de Vendas dcadas de 30 e 40), at

    chegar sua fase mais contempornea (Era do Marketing a partir da dcada de 50),

    incluindo-se, neste ponto, os pressupostos estratgico, virtual e social de forma integrada.

    O que se nota, dentro da perspectiva evolutiva, que o conceito foi se estruturando em

    cenrios que representaram desde o aumento da demanda, da competio por espaos, do

    surgimento dos bens discricionrios (artigos que eram escolhidos mais atravs do desejo do

    que da simples necessidade, na Era da Produo) at o olhar que se volta para o mercado em

    funo da competio, tendo o seu incio na Era das Vendas, a partir de 1930 (Ps-

    Depresso). Sendo assim, a base epistemolgica do marketing apresentou uma cadeia

    evolutiva da troca pura ao esboo de um atendimento primrio da satisfao (vendas), em

    funo do aumento de concorrentes, sem, contudo, dar a devida ateno s especificidades do

    mercado, que s tornou-se efetiva na dcada de 1950, culminando com a Era do Marketing.

    Dito isto, podemos traar uma definio sinttica que retrata o estado da arte de sua

    concepo.

    Marketing uma atividade humana, social e gerencial que se constitui na administrao de

    processos organizacionais competitivos orientados identificao das necessidades e desejos

    do mercado, e satisfao da demanda, atravs da criao e troca de produtos e valores, por

    meio da oferta de bens e servios discricionrios, de forma criativa e diferenciada, visando

    produo de lucro.

    Sendo assim, o seu modelo de gesto pode ser aplicado a vrios formatos: produto, industrial,

    varejo, institucional, social, pessoal, digital, entre outros. Na sociedade global de consumo, o

    marketing tornou-se fundamental s empresas, naes e pessoas. Quem busca resultados de

    mercado, reconhece que o marketing uma estratgia indispensvel para atingir o sucesso.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    5

    Diferena entre Marketing, Publicidade e Propaganda. muito comum uma certa confuso

    entre os termos Marketing, Publicidade e Propaganda, e aqui vamos de forma simples,

    diferenciar.

    Dentro do composto mercadolgico (4Ps do Marketing), que uma ferramenta do Marketing,

    existe o conceito de promoo.

    Promoo de Vendas todo o conjunto de aes promocionais, que alm da propaganda,

    publicidade e venda pessoal, proporciona um clima favorvel compra. As formas mais

    comuns de promoo so: Exposio e Feiras, Amostras, Prmios e vale-brindes, Cupons,

    Concursos e Jogos, Descontos de Preos e Merchandising, que um trabalho de

    comunicao, desenvolvido no ponto de venda, com o objetivo de increment-las.

    A seguir, um artigo que esclarece a diferena entre propaganda e publicidade:

    2. PROPAGANDA E PUBLICIDADE

    Propaganda. [Do lat. Propaganda, do gerndio de propagare, coisas que devem ser

    propagadas. ] S.f. 1. Propagao de princpios, idias, conhecimentos ou teorias. 2. Sociedade

    vulgarizadora de certas doutrinas. Propaganda tem origem em propagar " Propagar vb.

    multiplicar, ou reproduzindo ou por gerao dilatar, estender 1844. Do lat.

    propagare//propaganda 1873. Do fr. Propagande." (Dicionrio Etimolgico Nova Fronteira da

    Lngua Portuguesa, 1982).

    Como contedo:

    1. Expresso genrica, que envolve a divulgao do nome de pessoas (propaganda eleitoral

    ou profissional), de coisas venda (mercadorias, imveis, etc.) e tambm de idias (propagada

    dos Evangelhos, do Comunismo, do Nazismo, etc.).

    2. Quando tem objetivos comerciais chama-se preferencialmente, "publicidade", que tanto pode

    ser direta (anncio), como indireta ou institucional.

    Forma: O tema usado habitualmente com vrios sentidos, desde o pejorativo ao de

    propagao da f, at o sentido poltico, que o de propaganda comercial, de advertising.

    Com este mesmo sentido mais especfico diz-se tambm da publicidade.

    Conceito:Qualquer forma impessoal (non personal) de apresentao e promoo de idias,

    bens e servios, cujo patrocinador identificado. 2.Tcnica de criar opinio pblica favorvel a

    um determinado produto, servio, instituio ou idia, visando orientar o comportamento

    humano das massas num determinado sentido.

    Qual a diferena entre Propaganda e Publicidade

    Nos dicionrios de Lngua Portuguesa propaganda e publicidade aparecem como sinnimos,

    apesar das pequenas diferenas.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    6

    O que se pode dizer, com base nos estudos realizados, que muito difcil estabelecer uma

    relao entre os conceitos de propaganda e de publicidade.

    um critrio gramatical no suficiente para diferenciar entre propaganda e publicidade e,

    deste modo,esclarecer as definies tcnicas;

    quando a preocupao o contedo da mensagem, propaganda est vinculada promoo

    de crenas e idias, enquanto publicidade tem o objetivo comercial de estimular a compra de

    produtos e servios.

    Propaganda uma expresso genrica, publicidade tem finalidade prtica;

    quando o foco do conceito a forma de apresentao da mensagem, diz-se que propaganda

    tem sempre um anunciante identificado, condio desnecessria para a publicidade. Aqui

    propaganda tem uma carga persuasiva maior, enquanto publicidade parece um termo

    abrangente e relacionado a divulgao. Pelo menos em parte, a proposio est mais prxima

    da etimologia das palavras e da definio do dicionrio de Lngua Portuguesa.

    Concluso

    Propaganda tudo aquilo que est contido em anncios e peas publicitrias. tudo aquilo

    que feito de forma paga para se receber publicidade.

    Publicidade aquilo que envolve todo o conjunto formado por veculos, agncias, aes, etc.

    Por isso dizemos meio publicitrio, peas publicitrias. Tambm toda ao recebida do meio de

    forma espontnea, no paga.

    A propaganda somente uma das formas de se fazer e receber publicidade.

    De qualquer forma, ambos os termos so usados e na maioria das vezes com os mesmos

    sentidos. O importante o fato de comunicar. Transmitir a mensagem o que interessa.

    Como se pode notar, Marketing um processo integrado, sistmico e abrangente que envolve

    vrias ferramentas, para atender as necessidades dos clientes. Portanto, Marketing est

    hierarquicamente acima da propaganda e da publicidade, sendo estas duas ltimas,

    ferramentas da promoo de vendas.

    3. Os 4Ps do Marketing

    Composto mercadolgico (4Ps)

    O composto mercadolgico foi formulado primeiramente por J. McCarthy em seu livro Basic

    Marketing. e trata do conjunto de pontos de interesse para os quais as organizaes devem

    estar atentas se desejam perseguir seus objetivos de marketing. O composto dividido em 4

    seces frequentemente chamadas dos "quatro ps". Elas so:

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    7

    Product (Produto do ingls). A gesto de produto lida com especificaes do bem (ou

    servio) em questo e a forma como ele se relaciona com as necessidades que o usurio tem.

    Sendo assim, o responsvel por essa rea deve cuidar do design, da embalagem do produto,

    do peso, da marca, das cores, das quantidades por caixa, do empilhamento mximo, etc. Para

    o cliente seu Produto deve ser a melhor soluo.

    Variveis do Produto: marca, qualidade, design, servios, embalagens, e garantias.

    Price (Preo do ingls). Processo da definio de um preo para o produto, incluindo

    descontos e financiamento e tendo em vista o impacto, no apenas econmico, mas tambm

    psicolgico de uma precificao. O responsvel por essa rea deve cuidar da lista de preos

    aos vendedores, os descontos por quantidades adquiridas e, principalmente, se o preo ser

    competitivo diante da concorrncia. Para o cliente seu Preo deve oferecer o melhor

    custo/benefcio.

    Variveis do preo: nvel de preo, descontos, margens e financiamentos.

    Place (Local do ingls). Preocupa-se com a distribuio e refere-se aos canais atravs dos

    quais o produto chega aos clientes, inclui pontos de vendas, pronta-entrega, horrios e dias de

    atendimento e diferentes vias de compra. Alm disso, o responsvel por essa rea deve saber

    exatamente que canais de distribuio utilizaro o seu tamanho e a rea geogrfica que ser

    coberta logisticamente. Para o seu cliente sua Praa deve ser a mais conveniente.

    Variveis do local: canais, previso de vendas e logstica.

    Promotion (Promoo do ingls). Inclui a propaganda, publicidade, relaes pblicas,

    assessoria de imprensa, boca-a-boca, venda pessoal e refere-se aos diferentes mtodos de

    promoo do produto, marca ou empresa. Para seu Cliente a sua Promoo deve ser a mais

    agradvel e presente.

    Variveis da promoo: pblico-alvo venda pessoal, propaganda, promoo de vendas,

    marketing direto e relaes pblicas.

    Ainda em Promoo de Vendas, temos vrios canais de comunicao com os clientes (com o

    mercado): Propaganda: anncios, audiovisuais, catlogos, displays, encartes, luminosos e

    vdeos.

    Promoo de vendas: adesivos, amostras, brindes, concursos, cuponagem, demonstraes,

    descontos, exposies, feiras, fidelizao e reembolso.

    Relaes pblicas: comunidade, entrevistas, eventos, filantropia, jornal da empresa, kits de

    imprensa, lobbying, mdias especiais, patrocnios, publicaes, relatrios anuais e seminrios.

    Venda pessoal: amostras, apresentaes, convenes, feiras e incentivos.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    8

    Marketing direto: catlogos, compra eletrnica, compra via TV, correio de voz, email, fax,

    listagens e telemarketing.

    Os profissionais de marketing usam estas variveis para estabelecer um plano de marketing.

    Para o plano de marketing ser bem sucedido, a estratgia traada para os quatro ps, deve

    refletir a melhor proposta de valor para os consumidores de um mercado-alvo bem definido. A

    administrao de marketing a aplicao prtica deste processo.

    O Marketing de servios conta ainda com outros componentes no seu marketing mix: Pessoas,

    Processos e Evidncias Fsicas.

    4. Marketing Pessoal

    O que o Marketing Pessoal?

    Este tema faz parte de outro bem mais amplo, trata-se do marketing pessoal. Ingrediente certo

    e farto nas receitas dos gurus de motivao e autoajuda, o problema que se tem falado e

    escrito tanta coisa diferente sobre o assunto que h uma grande confuso sobre o que

    realmente Marketing Pessoal. Assim como a maioria das pessoas confundem marketing com

    propaganda, muitos misturam os conceitos de marketing pessoal com divulgao da imagem,

    ou seja, aparecer.

    Primeiro vamos ao marketing empresarial.

    John Westwood define o marketing como "proviso de bens ou servios que correspondam s

    necessidades do cliente, ou seja, o marketing envolve descobrir o que o cliente quer, criar e

    adaptar um produto que corresponda ao que o cliente deseja e, ao mesmo tempo, fazer com

    que a empresa produtora tenha lucro". A definio da palavra marketing evoluiu do verbo para

    o substantivo, mantendo a essncia do seu significado de "ao exercida no mercado".

    Segundo KOTLER "o Marketing a capacidade de conquistar e preservar clientes e muito

    mais que um departamento de vendas [...] um processo ordenado e criativo de pensar e

    planejar para os mercados". Estas definies so de cunho organizacional, onde a palavra

    retrata toda esta amplitude. No uso popular ela empregada como sinnimo de propaganda, o

    que tecnicamente errado

    A empresa Voc S.A. ou voc como produto.

    Por mais que algumas pessoas possam torcer o nariz todos ns somos "um produto" no

    mercado de trabalho. Se preferirem o status de empresa todos deveramos nos considerar

    uma. No quero reduzir ou coisificar nada nem ningum.

    Mas, se olharmos nossa vida profissional como empresa ou produto e aplicarmos nela os

    conceitos de marketing empresarial temos uma grande chance de alavancar nossas carreiras.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    9

    Muito do que usado pelas empresas como estratgia de Marketing pode ser usado em

    nossas vidas com a devida adaptao.

    Ora, somos PESSOAS e no produtos e empresas S.A. Ento esta adaptao no ser

    apenas Marketing, mas Marketing de pessoas, ou melhor, Pessoal.

    Finalmente o Marketing Pessoal.

    Marketing pessoal divulgar sua imagem diante das oportunidades para que outros possam

    integr-lo em seus planos. Mas, no s isso. Esse seria o mesmo erro de definir marketing

    como propaganda. Um dos melhores conceitos que j li sobre o tema que "diferente do que

    comumente se imagina marketing pessoal no divulgar uma melhor imagem de ns mesmos,

    mas sim nos tornarmos pessoas melhores. Reconhecermos nossas deficincias e investirmos

    fortemente em nossas qualidades".

    Infelizmente no tenho como dar os crditos da frase por desconhecer seu autor, mas ela traz

    a real ideia que queremos trabalhar. Se ficarmos apenas no aparecer e/ou vender uma

    imagem, podemos incorrer no que no chamamos de propaganda enganosa. Ou seja, estamos

    vendendo nosso contedo ou apenas nossa embalagem? Distribuir cartes, montar redes de

    relacionamentos, participarem de eventos diversos s uma parte do processo. E longe de ser

    a principal. Ela secundria. Antes de lanar um produto s empresas precisam desenvolv-lo

    e test-lo e a sim, lan-lo. Isto para resumir bastante todo o processo de desenvolvimento.

    O marketing pessoal uma ferramenta de valorizao do ser humano em todos os seus

    atributos e caractersticas. Tom Peters, um dos mais respeitados nomes da Administrao diz

    que "uma carreira profissional um portflio de projetos que lhe ensinam novas habilidades,

    lhe conferem novos conhecimentos especializados, aumentam seu rol de colegas e reinventam

    voc, constantemente". Assim como produtos sofrem inovaes e evolues, ns tambm

    devemos passar pelo mesmo procedimento. Um dos maiores sucessos mercadolgicos no

    Brasil o automvel Gol. Lanado h 23 anos um dos poucos que resistiu abertura do

    mercado. Mantm-se como lder em vendas h 16 anos e superou o nmero de 4 milhes de

    unidades comercializadas. S que do lanamento em 1981 at hoje quanta transformao. E o

    sucesso de cada ano (o resultado) a melhor divulgao e/ou propaganda para o produto.

    Portanto, podemos concluir que planejamento e estratgia so os pilares do Marketing Pessoal

    que deve ser visto como forma de revalorizao das capacidades e competncias do homem.

    Pouco vale a competncia sem "divulgao", mas, vale ainda menos a divulgao sem

    competncia. Sendo assim, usando a definio de marketing de John Westwood no incio

    deste artigo, temos para marketing pessoal o seguinte: proviso de bens ou servios

    (competncias) que correspondam s necessidades do cliente (do mercado de trabalho ou do

    empregador), ou seja, o marketing envolve descobrir o que o cliente quer (o que preciso saber

    fazer bem e o que pode ser um diferencial na minha profisso), criar e adaptar um produto

    (adquirir conhecimento e desenvolver habilidades) que corresponda ao que o cliente deseja e,

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    10

    ao mesmo tempo, fazer com que a empresa produtora tenha lucro (e gerar resultados com

    isso). E a sim, divulgar seus resultados, agregar valor a sua imagem e criar o poder da sua

    marca/produto. Em suma, Marketing Pessoal passa por treinamento, atitude, relacionamento,

    propaganda e, principalmente, desenvolvimento contnuo.

    Nas palavras de Tom Peters: simples. Voc responsvel. No existe um caminho nico

    que leva ao sucesso. E no existe uma maneira certa. S h uma certeza - comece hoje.

    No espere. Faa melhorar!

    O modelo de sociedade em que vivemos, dita padres de competitividade extremamente

    elevados em praticamente todas as reas. Tanto em aspectos visuais, de comunicao e de

    conhecimento, quanto em outros aparentemente secundrios, pequenas diferenas podem

    determinar o sucesso ou o fracasso. ...Talvez seja um modelo injusto, mas a realidade que

    este o modelo em que transitamos.

    O reconhecimento de competncias e habilidades fundamental para diferenciar e situar um

    indivduo no contexto social em que vive e determina, em grande parte, a maneira como ele

    estar posicionado para o sucesso profissional e pessoal.

    fato que nem todos possuem as mesmas competncias e habilidades. Porm, muitos as

    possuem e, por uma srie de fatores, elas no so facilmente reconhecveis. E habilidades

    encobertas geram uma grande desvantagem, especialmente quando a competio acirrada.

    Todos j se perguntaram: porque fulano de tal, sendo menos preparado, menos hbil, menos

    esforado e experiente, galgou sucesso pessoal ou profissional maior do que o nosso?

    Talvez uma das respostas seja a prtica do Marketing Pessoal.

    Marketing Pessoal pode ser definido como uma estratgia individual para atrair e

    desenvolver contatos e relacionamentos interessantes do ponto de vista pessoal e

    profissional, bem como para dar visibilidade a caractersticas, habilidades e

    competncias relevantes na perspectiva da aceitao e do reconhecimento por parte de

    outros.

    Foi-se o tempo em que marketing pessoal era um instrumento poltico, falso, visando

    apenas uma conquista especfica. Hoje, para avanar em meio verdadeira selva social

    em que se transformou o capitalismo, ele vem se tornando uma ferramenta cada vez

    mais necessria para todos, do mais simples ao mais sofisticado.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    11

    Produto (VOC) deve ser conhecido, apreciado e comprado! Voc esta no mercado?

    10 Mandamentos do Marketing Pessoal:

    1) LIDERANA Seja FORMADOR DE OPINIO

    2) CONFIANA Seja CONFIANTE e transmita confiana

    3) VISO O QUE estou fazendo e PORQUE, estou fazendo, e sugerir pequenas mudanas

    para melhorar o seu empenho e da equipe no cotidiano.

    4) ESPRITO DE EQUIPE Estenda a Mo e Pea Ajuda Solidariedade

    5) MATURIDADE Saber administrar Conflitos

    6) INTERDEPENDNCIA Integrar o seu Trabalho com os Demais

    7) INTEGRIDADE Quem j foi prejudicado? Quem gostaria de prejudicar algum? Desejo de

    uma fazer uma coisa, fazer outra!

    8) VISIBILIDADE - Ser o primeiro a levantar a mo quando o lder precisa de ajuda

    9) EMPATIA Saber ser visto, no como o chato e nem o puxa saco, reconhecer seus mritos

    e saber elogiar o trabalho dos demais

    10) PACINCIA Saber esperar o momento certo, para falar se expressar e para mudanas

    EM UMA EMPRESA SRIA, QUEM TEM MARKETING PESSOAL, SEMPRE RECEBE

    ATENO DA CHEFIA E APOIO DOS COLEGAS. EM UMA EMPRESA MEDIOCRE A

    MESMA PESSOA PODE SER VISTA COMO AMEAA, NUM CASO ASSIM NO ADIANTA

    TENTAR MUDAR A EMPRESA, MAIS SABIO MUDAR DE EMPRESA!

    Consultor Max Gehringer

    5. HABLILIDADES BSICAS, GESTO E ESPECFICA

    Habilidades bsicas: So aqueles essenciais para que o trabalhador possa prosseguir na sua

    educao profissional e construir a cidadania para si e para a comunidade. As habilidades

    bsicas vo desde as mais simples noes de ler, escrever e contar, at aquelas que exigem

    mais reflexes, mais raciocnio.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    12

    Aprenda Aprender

    a pensar a apreender

    Habilidades de gesto: que permitem o trabalho em que equipe, o desenvolvimento da

    autogesto e de habilidades mais vinculados organizao do trabalho.

    Habilidades Especficas: As relacionadas aos conhecimentos tcnicos e as competncias

    exigidas pelas ocupaes, profisses e atividades do mercado de trabalho.

    As habilidades exigidas pelo mundo do trabalho, tais como os ofcios de pedreiro, fotgrafo,

    eletricista, mecnicos, cozinheiros, bartender, etc. So habilidades especificas!

    E a finalidade das Habilidades bsica : Desenvolver Habilidades Bsicas que se relacionem

    com a construo da cidadania, scio e econmico a partir das necessidades para o trabalho,

    como:

    Comunicao

    Famlia

    Trabalho, produo e renda

    Segurana e sade

    Imagem pessoal e profissional

    A partir da reflexo sobre esses temas, o trabalhador estar se capacitando para:

    Habilidades Bsicas

    Planejamento, Organizao,

    direo e controle do trabalho

    empreendedorismo e

    cooperativismo so Habilidades

    de Gesto!

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    13

    Pensar;

    Desenvolver a linguagem como instrumento de comunicao;

    Iniciar um processo de reflexo sobre suas necessidades essenciais;

    Posicionar-se de maneira critica, responsvel, tica e solidaria frente as situaes de

    sua vida pessoal e profissional, assumindo o papel de construtor da histria.

    Inter-relacionar a capacitao profissional com as trs habilidades, visando sua

    autogesto e exercitando a cidadania;

    Enfrentar os desafios do novo mundo do trabalho.

    Habilidades Bsicas Relacionadas a Comunicao

    A comunicao uma das necessidades bsicas da pessoa humana e tambm na sua

    expresso como ser social! Por ela tudo nos transmitido e tudo transmitimos desde que

    nascemos em casa, na escola, na rua, no trabalho. Ela nos ensina a ser membros de uma

    comunidade, oferecendo uma cultura e nos faz escolher crenas e valores.

    Por isso a comunicao definida como o processo em relaes humanas, de transmitir e

    receber idias, impresses e imagens como o objetivo de atingir o comportamento das

    pessoas.

    Preste ateno quantas vezes e com quantas pessoas voc se comunica num nico dia, desde

    quando fala o primeiro bom dia, at o ltimo boa noite? E no trabalho? Repare como voc

    se comunica a cada instante, seja falando, escrevendo, gesticulando ou sinalizando. Para que

    o processo de comunicao acontea, indispensvel presena de quatro componentes:

    O emissor ou remetente: aquele que produz e envia uma mensagem;

    O receptor ou destinatrio: Aquele a quem a mensagem enviada e que a recebe;

    A mensagem: o contedo da informao transmitida;

    O canal: O meio usado para transmitir a mensagem;

    Emissor Canal Mensagem Canal Receptor

    A comunicao o primeiro passo para toda e qualquer

    atividade!

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    14

    Ento: Voc um emissor quando usa sua voz como canal para transmitir a mensagem de

    bom-dia para seu vizinho, que ser receptor.

    No caso de um Jornal: O jornalista (EMISSOR) envia a noticia (MENSAGEM) por meio do

    jornal (CANAL) para os leitores (RECEPTORES).

    Esse processo funciona como uma corrente. Se um dos elos apresenta defeito, a qualidade e o

    objetivo da comunicao ficaro comprometidos.

    As distores numa comunicao so chamadas de RUDOS ou BARREIRAS. Sempre que

    ocorrem, por que a comunicao apresentou m recepo, ou interferncia, ou o emissor e o

    receptor esto sintonizados no canal errado. A situao semelhante interrupo de uma

    conversa telefnica por causa de uma linha cruzada.

    + =

    Comunicao Barreiras/Rudos M Recepo

    T I P O S D E B A R R E I R A S

    Falta de objetividade/clareza

    Falta de ateno

    Comunicao na hora certa

    No tentar entender o outro ponto de vista, no querer ouvir.

    S U G E S T O P A R A U M A B O A C O M U N I C A O

    Utilizar o tom certo

    Procurar sempre falar alto o suficiente para que a pessoa o escute, sem que necessite ficar repetindo palavras. Faa o teste como sua voz soa aos outros usando um gravador.

    Falar pausadamente

    A fala muito rpida dificulta a compreenso da mensagem e pode causar mal-entendidos, criando um clima de desconfiana. Por outro lado, falar muito devagar causa em quem ouve uma sensao de falta de entusiasmo.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    15

    Demonstrar

    interesse

    Ao utilizar anotaes variadas, as pessoas transmitem emoes. Lembre-se de que as pessoas gostam de sentir as reaes de seus interlocutores. Em caso de receber uma tarefa, palestras, anote! satisfatrio pra quem transmite a mensagem e til para voc.

    Desenvolver boa dico

    Caso haja dificuldades na fala, deve-se procurar fazer exerccios de dico para pronunciar as palavras de forma correta.

    Fazer-se entender

    Muitas vezes, por fora de alguns termos tcnicos que usamos em nosso trabalho, temos que citar palavras desconhecidas pelo outro; faa-o, mas explique o significado.

    Criar uma boa imagem

    Uma voz, forma na mente das pessoas uma imagem; portanto, no importa apenas o que se diz mas como se diz.

    Escutar Corretamente

    Escutar mais difcil do que parece,e constitui um elemento fundamental da comunicao. Desenvolva sua sensibilidade para captar corretamente as mensagens.

    No interromper

    Coloque-se no lugar do outro, escutando sem intervir. importante lembrar que, quando duas pessoas falam ao mesmo tempo, nenhuma ouve o que a outra esta dizendo. Alem disso tal atitude pouco educada.

    Mostrar-se presente Voc indica que esta ouvindo com ateno quando usa expresses de entendimento.

    No se distrair

    Focalize a ateno naquilo que o outro esta dizendo e, deixe de lado qualquer tarefa que possa lev-lo a distrair-se. O interlocutor pode ressentir-se ao perceber, que voc esta mais interessado em realizar outra coisa.

    Entender a mensagem

    Se voc no estiver certo de ter entendido tudo o que o outro disse, deve perguntar ou solicitar que repita. No fique com duvidas.

    Nosso corpo tambm fala: Pela linguagem do corpo voc diz muitas coisas aos outros e eles

    tm muitas coisas a dizer para voc. Nosso corpo , antes de tudo um centro de informaes

    para ns mesmos. uma linguagem que no mente isso se chama Comunicao Gestual.

    6. POSTURA

    A postura pode trair um pensamento. Quando confiamos em ns e na vida, temos uma postura

    ereta, andamos de maneira descontrada e olhamos de frente para os outros com olhos

    naturalmente abertos, sem apert-los ou esconde-los. Se conversarmos com algum fazemos

    gestos naturais e tranquilos. Se estamos sentados, cruzamos as pernas corretamente,

    descansamos o brao no colo ou no encosto da cadeira/poltrona. Enfim todo nosso corpo

    transmite essa tranquilidade, essa confiana.

    Quando estamos tristes, amedrontados, intimidados ou perturbados por algum motivo, todo

    nosso corpo muda. Andamos curvados, nossos passos so vacilantes, a cabea cede, os olhos

    so mais cerrados e apertamos os maxilares. Nosso olhar ento se esconde,

    Seja um bom comunicador

    Pense antes no que vai dizer, pense

    outra vez no que esta dizendo

    enquanto estiver dizendo.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    16

    foge dos olhos dos outros. Geralmente, cruzamos os braos diante do peito ao falar com os

    outros e, se estamos sentados, nossa tendncia dobrar as pernas como se estivssemos

    enroscados na cadeira/poltrona. Treino dirio de boa postura essencial para todos que tem

    (ou ter) muito contato com o publico.

    7. GESTOS

    Os gestos e trejeitos so tambm modos inconscientes de conduta, sob a forma de

    movimentos que acompanham a linguagem. Os gestos positivos estimulam a imaginao e

    proporcionam certo descanso, tanto para quem fala como para quem ouve. Um gesto que

    usamos com nossa famlia e que pode ser engraado com nossos amigos nem sempre

    recomendvel quando tratamos de negcios/trabalho. Devemos evitar todas as maneiras

    possveis os gestos repetitivos, cacoetes, como geralmente so chamados. Mexer no cabelo,

    no rosto, ou esfregar as mos so gestos desagradveis ao interlocutor e desviam seu

    interesse daquilo que estamos dizendo.

    Saber ouvir uma arte na comunicao

    Para ouvir ativamente necessrio

    Prestar ateno ao significado das palavras, ao sentimento, aos fatos.

    Os gestos e expresses do rosto e o tom da voz podem revelar muito mais que

    simples palavras.

    Demonstrar ateno a quem esta falando; no se distraia com outras atividades.

    Cultivar habilidade de permanecer em silencio quando for necessrio;

    No correr para chegar a concluso, no interromper, permita que o interlocutor

    fale;

    Utilizar o tempo de processamento para atender aos pr-julgamentos,

    preconceitos e eliminar as barreiras para o entendimento da mensagem.

    Ser que sua mensagem foi bem recebida?

    Quando uma pessoa fala a

    outra ouve. Quando uma pessoa fala e pensa

    a outra ouve e pensa.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    17

    Para verificar a compreenso da mensagem procure:

    Observar os movimentos faciais gestos e expresses do outro

    Se houver duvidas sobre o significado da mensagem certifique-se de entender

    exatamente a que se deve tais duvidas;

    Obter uma resposta que indique a mensagem foi corretamente recebida

    Lembrar-se que um momento de silencio muitas vezes serve para provocar uma

    resposta do outro.

    Dados e Fatos Feminino x Masculino

    Desde o inicio da civilizao, os homens se reuniram em grupos para

    se fortalecerem, suprirem suas necessidades afetivas e protegerem

    as mulheres e crianas. Porque proteger as mulheres? Os homens

    primitivos j eram machistas?

    A proteo s mulheres nada tinham a ver com gentileza ou

    machismo? Ela era necessria para que a espcie humana continuasse a crescer. Ateno: As

    mulheres geram novas vidas e assim a continuidade da espcie. No s os humanos protegem

    suas fmeas. Em todas as espcies animais h, instintivamente, essa preocupao. Foi por

    isso que os homens primitivos saram para caar e guerrear, enquanto as mulheres cuidavam

    da casa, dos filhos e das roas. Na verdade esse foi o motivo da primeira diviso do trabalho,

    que se baseava nas diferenas entre os sexos e visava garantir a sobrevivncia da espcie

    humana.

    E como isso mudou?

    Na poca da Revoluo Industrial, que marca o inicio do capitalismo, houve uma necessidade

    muito grande de braos para acionar a produo das primeiras maquinas a vapor. Ento as

    mulheres, os jovens e at as crianas foram recrutados como operrios para garantir um

    mximo de produtos em um mnimo de tempo. Hoje, apesar de muitas dificuldades, as

    mulheres ampliam cada vez mais a sua participao no espao publico e no mundo do

    trabalho. Com tudo, o aspecto famlia que considervamos a tempos atrs j no possui o

    mesmo perfil. Diversidades sexuais, avanos das mulheres o que fazem de muitas o chefe da

    famlia, separaes e divrcios fizeram com que as famlias tivessem varias ramificaes alem

    da tradicional Pai, me e filhos, com certeza estas mudanas tambm ocorreram no campo

    profissional, hoje em dia comum ver uma mulher em um cargo de chefia dentro de uma

    empresa, bem como reivindicar os mesmos salrios dos homens.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    18

    Durante muitos sculos, as relaes entre os homens e as mulheres foram tratadas a

    partir de valores e as mulheres foram tratadas a partir de valores que a sociedade

    definida como pertencentes a cada sexo.

    A V A N O D A S M U L H E R E S A T R A S O S D A S M U L H E R E S

    Representam 50% da populao brasileira 25% dedicam-se s profisses consideradas menos nobres: servios domsticos.

    So 50 % da fora trabalhadora

    Tem maior presena no trabalho informal e em outras modalidades precrias de trabalho.

    Constituem 50% do eleitorado

    Parcela significava, elas recebem salrios 54% inferior ao do homem para a mesma funo.

    So chefes de 37% das famlias brasileiras Ocupam cargo de prefeita em apenas 320 municpios brasileiros (cerca de 6%)

    Sua participao na renda familiar triplicou de 1.975 at hoje, passando 7% para 21%

    As mulheres do meio rural, tem mais dificuldades que as moradoras dos centros urbanos.

    So a maioria em escolas e universidades, so as que mais estudam.

    A violncia contra mulher continua crescente no Brasil.

    Sexo Frgil

    Sensvel

    Bela

    Sexo Forte

    Inteligente

    Fera

    No Brasil, a partir da dcada de 80 e acompanhando a luta das feministas do mundo todo, o

    cenrio comea a mudar, as mulheres conquistam melhores condies de vida e aumentam

    sua participao em sindicatos e partidos polticos. No mundo do trabalho, elas j ocupam

    profisses tidas como masculinas: Motoristas de nibus e caminhes, policiais, juzas,

    mecnicas. O grande desafio atual estimular e realizar cada vez mais parcerias entra homens

    e mulheres, em todos os aspectos da vida.

    Parceria na famlia: O trabalho no pago (tarefas domesticas) a pior desigualdade entre

    homens e mulheres. preciso transformar o ambiente em um territrio onde reine a igualdade

    de responsabilidades e direitos, o respeito liberdade de todos, a justa distribuio de tarefas e

    uma comunicao democrtica.

    Parceria no trabalho: Para o Pas, o trabalho das mulheres deve ser considerado

    economicamente to valioso quanto o trabalho dos homens.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    19

    Parceria no combate ao preconceito: Nossa sociedade composta de pessoa e grupos

    diferentes, no s quanto ao sexo, mas tambm em relao a idade, cor, religio, etc. Embora

    existam leis para combater a discriminao, elas no tem sido suficientes para defender os

    idosos, os negros, os jovens, os portadores de deficincia, de opes sexuais do mesmo sexo,

    e outros que passam por situaes constrangedoras na vida social e no trabalho.

    No trabalho, essas pessoas consideradas diferentes vem sendo contratadas pelas

    empresas, que esperam com isso, criar uma boa imagem a comunidade, atrair mais clientes e

    ganhar mais. Esta a chamada diversidade da fora de trabalho. O trabalhador precisa estar

    informado sobre essa nova pratica das empresas para usufruir das suas vantagens e evitar

    desvantagens.

    E lembre-se: o preconceito est presente em todas as sociedades.

    Discrimina-se:

    O negro na sociedade dos brancos e vice-versa

    Os deficientes fsicos no mundo dos perfeitos

    O pobre na sociedade dos ricos

    Os analfabetos, na sociedade dos letrados

    Os gordos na sociedade dos magros

    Os feios na sociedade dos bonitos

    Os homossexuais na sociedade dos heteros

    As mulheres casadas, pessoas com idades avanadas, o com pouca idade no mundo

    de trabalho.

    preciso ampliar o conhecimento e a conscincia das pessoas sobre os efeitos

    negativos e desumanos da discriminao, para que possamos construir uma sociedade mais

    justa e igualitria. Aqui o Marketing pessoal faz a diferena, deixando parecer o profissional

    acima de qualquer caracterstica, vence o preparado, o gil, o eficiente que possa gerar lucro

    para a empresa, isto que ela busca nos dias de hoje.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    20

    8. Marketing Pessoal Relacionado ao Trabalho, Produo e Renda

    O nmero de pessoas que no encontraram colocao no mercado de trabalho cresce a cada

    dia. Cresce tambm o numero de pessoas que aceitam trabalhar sem carteira assinada,

    perdendo os benefcios garantidos pela CLT Outros decidem se virar por conta prpria.

    Tudo isso o desemprego, a falta de dinheiro as emoes negativas faz aumentar a EXCLUSO

    SOCIAL. Milhes de pessoas ficam impedidas de participar do mundo do trabalho e de viver

    em condies mais dignas. importante o trabalhador perceber que os postos de trabalho que

    o mercado oferece representam desafios a serem vencidos. Veja seguir na coluna do falso,

    algumas afirmaes muitas vezes consideradas como verdades absolutas; e veja, na coluna do

    verdadeiro, outra maneira de compreender a situao.

    FALSO VERDADEIRO

    A empresa importante, o trabalhador apenas pea da engrenagem.

    O trabalhador a figura importante no mundo do trabalho.

    Sem curso superior no se sobe na vida. O domnio das competncias necessrias ao exerccio profissional to importante quanto o nvel de escolaridade.

    O nico meio para conseguir trabalho a indicao de pessoas influentes.

    Jornais, indicaes de amigos/parentes, concursos, agencias de empregos, Centrais de Apoio ao Trabalhador, SINE/PAT so canais que o trabalhador deve acessar na busca de trabalho.

    Quem no tem sorte, no consegue trabalho Para conseguir trabalho preciso estar qualificado, ter firmeza, determinao e autoconfiana.

    A rotina o segredo para manter seu emprego. Fazer e executar funes obedecendo sempre a rotina, representa a morte do bom profissional. Fazer de tal maneira porque sempre foi feito assim, a melhor resposta aos desafios do mundo do trabalho.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    21

    Perder o emprego, auto-estima e ansiedade

    Vivemos tempos conturbados, em que por diversos motivos a presso da mo de obra barata

    das economias emergentes tem vindo a afectar a empregabilidade de algumas economias, no

    perder o emprego passou a ser uma das maiores preocupaes da maioria das pessoas, mas

    por vezes as circunstncias no permitem que mantenha a to desejada estabilidade

    profissional. Perder o emprego pode trazer algumas consequncias nefastas alm da questo

    financeira, a autoconfiana sofre um abalo quando se depara com o desemprego na sua

    vida. Neste artigo irei descrever a minha verso do que penso que ir suceder na sua vida

    aps perder o emprego, a nvel pessoal e familiar, bem como a melhor forma de recuperar a

    sua auto-estima mantendo nveis aceitveis de ansiedade.

    Ser despedido ou perder o emprego e a autoconfiana. Perder o posto de trabalho sem ter

    qualquer culpa provoca uma quantidade enorme de stress e ansiedade, podendo ser

    comparado a um divrcio, a morte de um familiar chegado ou mesmo ir para a cadeia.

    uma das situaes mais estressantes a que uma pessoa pode ser submetida na nossa

    sociedade, nem todos sentem o mesmo nem reagem da mesma forma, isso porque a

    autoconfiana varia de pessoa para pessoa.

    As pessoas que fazem parte da vida de quem perderam o trabalho e agora se encontra no

    desemprego, no entendem o turbilho de emoes, sentimentos e pensamentos que de um

    momento para o outro passam a fazer parte da vida daquela pessoa. Caso se encontre nesta

    situao, entenda, as pessoas que fazem parte da sua vida esto apenas a tentar ajudar, mas

    como no passaram pelo mesmo difcil para elas entender o seu sofrimento, as pessoas que

    o rodeiam sentem de forma diferente a situao pela qual est a passar neste momento.

    A sua dor real, a ansiedade que est a sentir neste momento real, no a negue, perder o

    emprego deixa um vazio enorme e normal sucederem ataques de pnico. O que normal,

    pois uma situao que pode ser comparada ao luto, o seu trabalho foi sem dvida uma

    grande parte de si, por vezes misturando a sua identidade pessoal com o seu trabalho que

    desempenhava, Ol, eu sou web designer um dos exemplos de como se passa a

    identificar com o seu trabalho.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    22

    Procurar emprego, o regresso ao trabalho

    Quando se sentir preparado para regressar ao mercado de trabalho, e esse momento ir

    chegar, mais tarde ou mais cedo, comece a registar as suas capacidades tcnicas e

    profissionais adquiridas ao longo do seu percurso profissional. Depois de colocar no papel

    todas as valias que adquiriu analise se existe alguma coisa que precise aprender ou melhorar

    para voltar em fora num emprego que seja do seu agrado.

    A medida que vai adquirindo novas valias a sua autoconfiana ir aumentar e a ansiedade

    diminuir, ir sentir-se novamente de volta ao jogo e com mais fora que nunca. Encare este

    processo como uma oportunidade para se renovar e procurar aquele emprego que sempre

    sonhou ou para aceitar um trabalho que pode parecer um passo atrs na sua carreira mas que

    lhe dar a estabilidade necessria para continuar a procurar o emprego que realmente deseja.

    Aps comear a enviar currculos para vrias empresas prepare-se para as perguntas das

    entrevistas de emprego e sem descurar a importncia de causar um impacto positivo nas

    entrevistas de emprego lembre-se que to importante saber vender o seu conhecimento

    como a sua imagem, o seu marketing pessoal assenta tanto no que vale como na forma que

    utiliza para demonstrar o seu valor, no apenas o contedo que conta, imagine-se que uma

    boa apresentao aumenta de forma drstica as suas possibilidades de conseguir aquele

    emprego que tanto deseja.

    E como se sente o trabalhador?

    Quem perdeu o emprego

    Quem no consegue entrar no mercado de trabalho

    Quem no consegue voltar a trabalhar

    Peixe fora dgua

    Sensao de infelicidade

    Sensao de culpa

    O desemprego a grande ameaa do mundo moderno

    A partir dessa afirmao podemos perguntar:

    O EMPREGO TENDE A DIMINUIR? SIM

    E O TRABALHO? NO

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    23

    Sempre ser preciso que pessoas trabalhem e produzam o necessrio para sobrevivncia da

    espcie humana. SE NO TIVER MAIS EMPREGO COMO VOU GARANTIR MEU

    SUSTENTO?

    Atravs da venda de seu trabalho, que poder ser:

    Assalariado;

    Autnomo isolado;

    Autnomo associado;

    Micro/pequeno empreendedor;

    9. Marketing Pessoal de Excelncia, Pontos-chave

    Percorrer o caminho do desenvolvimento pessoal atravs do marketing pessoal proporciona-

    lhe um conjunto de mais-valias tanto para a sua vida privada como para a sua vida profissional,

    podendo, por exemplo, enfrentar as suas entrevistas de emprego de forma mais otimista e

    criando com todos os que contata, uma empatia que est muito alem de tudo o que j

    vivenciou.

    Tornar-se um perito em marketing pessoal significa tornar-se uma pessoa com valor

    acrescentado, podendo a partir de esse ponto influenciar e ajudar todos os que o rodeiam para

    obter tudo o que deseja. O marketing pessoal de excelncia pode ser resumido em dez

    pontos base.

    Otimismo: Saber aceitar crticas, ser positivo, ter a percepo dos aspectos positivos de todos

    os desafios.

    Integridade: Ser ambicioso dentro dos limites de crescimento, sempre sem prejudicar nem

    enganar ningum.

    Maturidade: Saber fazer uma boa gesto de conflitos sem criar novos desafios ou

    desequilbrios.

    Empatia: Saber Valorizar o trabalho de parceiros ou colaboradores, reconhecer o mrito dos

    outros e saber aprender com eles.

    Pacincia: Ter sentido de oportunidade, saber proporcionar as oportunidades no momento

    certo.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    24

    Esprito de equipa: Disponibilizar a sua ajuda sem que seja necessrio solicitar, preocupar-se

    que o trabalho dos outros tambm seja bem sucedido.

    Viso: Ter a percepo clara do que faz e a razo pela qual est a fazer. Proporcionar

    melhorias e solues inteligentes no seu trabalho e no dos colegas.

    Visibilidade: Disponibilizar-se como voluntario para apresentaes de trabalhos, projetos e

    tarefas eu possam ser um bom desafio de crescimento.

    Solidariedade: Saber parar e disponibilizar-se para ajudar o que os outros.

    Liderana: Ser uma boa influncia sempre sobre os colegas e criar um clima confiana em

    torno de si de forma a que os outros o procurem para encontrar solues.

    Quando decidir dar incio ao seu plano de marketing pessoal toda a sua vida mudar, e voc

    nunca mais ser o mesmo. Comece j hoje a traar a sua estratgia de marketing pessoal para

    obter da vida tudo aquilo que sempre sonhou.

    Trabalho e Renda

    Todo o trabalho deve gerar renda ou remunerao. E a principal forma material da renda ou

    remunerao o DINHEIRO. Como fazer o dinheiro durar o ms inteiro?

    Dinheiro saber usar, saber ganhar

    Existem muitas formas de medir o sucesso profissional de algum. As pessoas podem ser

    admiradas pelo sucesso que tem na vida. So famosas, queridas, populares. O ento pelos

    bens que ostentam, como um carro ou uma casa, independentemente do que faam para

    ganhar a vida. Ou seja, comum confundir sucesso profissional com sucesso financeiro. por

    isso, que as pessoas, tem dado mais importncia ao ato de ganhar dinheiro, colocando em

    segundo lugar o aspecto profissional e muitas vezes a tica. Isto mostra como, em nossa

    sociedade, o dinheiro ganhou uma importncia que encobre o principal: o trabalho. Mas sem

    trabalho o ser humano no pode, pelo menos de forma honesta, ganhar o suficiente para seu

    sustento e de seus familiares.

    Na verdade o ideal e mais justo, trabalhar naquilo que se gosta e, ao mesmo tempo, receber

    um salrio ou alcanar uma renda que de para levar a vida com dignidade, suprindo as

    necessidades de alimentao, moradia, educao, sade e lazer. Por outro lado, no se pode

    negar a importncia do dinheiro. Afinal, com ele que pagamos nossas contas, custeamos

    nossa sobrevivncia, investimos em nosso futuro profissional e no de nossos filhos, garantimos

    nosso lazer.

    Mas saber lidar com dinheiro exige, de sada, responder algumas questes:

    Como gastamos nosso dinheiro?

    Como distribumos entre as vrias despesas que temos?

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    25

    O que ganho suficiente para levar a vida que levo/quer

    Saber juntar as duas pontas o que eu ganho e o que eu preciso ganhar para viver o grande

    desafio. O desequilbrio entre essas duas coisas pode resultar em dividas e desespero

    Quantos de nos j no comprou coisas que no conseguiu pagar, simplesmente porque no foi

    capaz de planejas antes? O consumismo e a falta de planejamento um caminho fcil para

    ficar nas garras de bancos financeiras e agiotas.

    O melhor caminho aprender a lio bsica: jamais gastar mais do que se ganha.

    A ferramenta bsica para auxiliar em tudo isso a Matemtica. Fazer contas prever gastos,

    repartir o que se ganha entre as despesas que se tem saber quanto uma prestao nos cobra

    de juros todos esses exerccios so fundamentais para no ser enganado, seja por outros,

    seja por desconhecimentos. Para quem vive de salrio, sabe fazer contas ajuda descobrir se o

    que a pessoa recebe suficiente para pagar seus compromissos mais importantes como

    aluguel, sade transporte, etc. O clculo do oramento mensal um meio til e de controlar

    as despesas da casa e descobrir at que pontos elas podem ser reduzidas. A primeira coisa

    fazer uma lista dos tipos de despesas da famlia.

    A partir da, colocar os valores gastos com cada item. Se voc conseguir montar

    uma tabela como essa, todos os meses, quando chegar ao final do ano voc poder

    fazer um balano final. at calcular a mdia mensal de seus gastos.

    R e l a o d e D e s p e s a s

    01 Alimentao $

    Supermercado/ Feira R$

    Restaurante R$

    SUBTOTAL R$

    02 Habitao

    Aluguel R$

    Condomnio R$

    Gastos Fixos (gua/Luz/Telefone/Gs) R$

    Se necessrio,

    troque itens,

    modifique coloque

    outros

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    26

    SUBTOTAL R$

    03 Transporte $ 09 Filhos $

    Coletivo (se no usa carro) R$ Mensalidade Escolar R$

    Depreciao (peas, limpeza) R$ Mesada R$

    Combustvel R$ Roupas R$

    SUBTOTAL R$ Calados R$

    04 Vesturio Material escolar R$

    Roupas R$ Brinquedos R$

    Sapatos R$ Mdicos R$

    Assessrios R$ Diverso R$

    SUBTOTAL R$ Outros R$

    05 Educao e Leitura SUBTOTAL R$

    Cursos R$ 10 Comunicao

    Papelaria R$ Internet R$

    Jornais/revistas/Livros R$ Celular R$

    SUBTOTAL R$ Correio R$

    06 Sade SUBTOTAL R$

    Seguro-sade/Convnio R$ 11 Outros

    Consultas Mdicas e exames R$ Extras R$

    Remdios R$ SUBTOTAL R$

    Outros R$ 12 Eventuais

    SUBTOTAL R$ Prestao/imvel R$

    07 Recreao Prestao/Automvel R$

    Ingressos (cinema,Show) R$ Tarifas Bancrias R$

    Viagens R$ Mveis (compras parceladas) R$

    Outros R$ Utenslios domsticos R$

    SUBTOTAL R$ Impostos e Taxas (IPTU, ISS) R$

    08 Despesas pessoais R$ Obras e reparos R$

    Higiene Pessoal/Esttica SUBTOTAL R$

    Servios (corte cabelo e afins) R$

    SUBTOTAL R$ TOTAL/MS R$

    SOBROU DINHEIRO?

    FALTOU?

    POSSVEL ALTERAR ESTES GASTOS?

    EM QUAIS VOC CONSEGUE ECONOMIZAR?

    Os direitos do consumidor

    Usar bem nosso dinheiro significa, tambm, ter a garantia de que estamos pagando o preo

    justo. Muitas vezes somos enganados, compramos gato por lebre, e por desconhecimento

    Observe o total e compare com a renda que entra em sua

    casa ( a soma dos ganhos de todos que contribuem para

    pagar essas despesas).

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    27

    das leis que protegem nossos direitos os direitos do consumidor acabamos deixando

    barato.

    Saber usar o dinheiro significa tambm garantir nossos direitos de consumir.

    A maioria dos consumidores no sabe quais so os direitos quando enfrenta problemas na

    aquisio de algum produto ou na contratao de um servio. Estes direitos so garantidos por

    uma lei. O Cdigo de defesa do consumidor, que esta em vigor desde maro de 1.991. O

    Cdigo justificado pela prpria Constituio Brasileira de 1.988, que determina ser um direito

    do cidado e sua defesa enquanto consumidor. O IDEC Instituto Brasileiro de Defesa do

    Consumidor, uma entidade criada no final da dcada de oitenta exclusivamente por e para

    consumidores, sem qualquer ligao com governos ou empresas, organizou para seus

    associados lista a seguir, baseada nos direitos bsicos do consumidor (artigo 6 do Cdigo).

    Todo consumidor tem direito:

    1. proteo de sua vida, sade e segurana, contra os riscos causados por produtos e

    servios considerados perigosos;

    2. educao e orientao sobre o consumo adequado, liberdade de escolha e

    igualdade nas contrataes;

    3. s informaes adequadas e claras sobre os diferentes produtos e servios;

    4. proteo contra a publicidade enganosa, aos mtodos comerciais coercitivos ou

    desleais e contra praticas e clusulas abusivas ou impostas;

    5. A modificao de clusulas contratuais que estabelecem prestaes desproporcionais

    ou sua reviso, no caso de se tornarem excessivamente onerosas por fatos que

    ocorreram aps a assinatura do contrato;

    6. A efetiva preveno e reparao de danos causados por produtos e servios;

    7. Ao acesso a rgos judicirios e administrativos, para prevenir ou reparar danos;

    8. facilitao da defesa de seus direitos, inclusive com a inverso de nus da prova a

    seu favor, quando cabvel;

    9. adequada e eficaz prestao dos servios pblicos.

    LOGO, VOCE PODE E DEVE RECLAMAR SEMPRE QUE SE SENTIR LESADO

    10. Segurana de Sade do Trabalhador

    A busca por uma melhor qualidade de vida tem que levar em conta a segurana e a sade no

    trabalho. A segurana no esta ligada apenas a criminalidade. Ela depende tambm qualidade

    de vida das condies de sade fsica e mental e da preservao do meio ambiente. Na rua, no

    escritrio, na fabrica, no importa qual seja seu local de trabalho. Ele esta cheio de ameaas

    sua sade.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    28

    Quais as principais ameaas a sade do trabalho?

    RUDOS A constante exposio a rudos pode provocar surdez parcial ou total. Para proteger

    o trabalhador existem protetores de ouvido que tm que ser usados.

    POEIRA Algumas profisses expem o trabalhador a respirar um ar saturado de poeira

    (cimento, carvo, amianto, etc.). Os riscos maiores so as infeces respiratrias e at o

    cncer de pulmo. Para sua proteo o trabalhador conta com mascaras, que embora quase

    sempre incmodas de serem usadas, diminuem bastante os riscos sade.

    PESTICIDA Aqueles que trabalham com pesticidas e/ou adubos qumicos expem-se a

    doenas do fgado, ovrios, rins e sistema nervoso. Os equipamentos de proteo ainda so

    pouco difundidos e usados. Compem-se de macaco especial e mscaras apropriadas.

    RADIAO A exposio a elementos radioativos representa um risco grave sade do

    trabalhador (Raios-X, exames para diagnstico, usinas, etc.). As principais conseqncias so

    leses variadas, cncer e defeitos congnitos. Existem equipamentos de proteo que vo

    desde aventais recheados de chumbo ate os equipamentos do tipo astronautas.

    SOLVENTES INDUSTRIAIS A inalao ou contato com a pele, de solventes industriais e

    outros produtos qumicos, provoca alergia. Os mais fortes podem comprometer o fgado e os

    rins. indicado o uso de mascaras e luvas para proteo.

    CALOR Exposio a altas temperaturas pode provocar cibras musculares, exausto por

    calor e at derrame cerebral. No existem protetores eficazes para este tipo de risco. O horrio

    de trabalho escalonado um meio de proteo.

    VIBRAES O rudo provocado por maquinas vibratrias requer proteo especial para os

    ouvidos, por outro lado, a vibrao provoca problemas circulatrios dos dedos, fazendo com

    que eles fiquem frios e doloridos, chegando at provocar ulcerao e gangrena. Luvas

    protetoras amenizam o problema.

    ESTRESS Tenso no meio ambiente de trabalho, cansao, insegurana, problemas

    financeiros, medo de perder o emprego provocam no trabalhador distrbios que levam ao

    estresse. Uma das varias manifestaes de estresse. Uma das varias manifestaes de

    estresse na sade so problemas gastrointestinais (lcera e gastrite).

    Hoje se fala muito em LER o que isso?

    LER quer dizer Leso por Esforo Repetitivo e atinge, por exemplo,

    Digitadores, cabeleireiros, manicures, pianistas. Esses profissionais devem

    evitar perodos longos de trabalho e usar os equipamentos de apoio adequados.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    29

    A postura outro ponto importante. Os trabalhadores da rea de informtica, por

    exemplo, precisam estar atentos:

    A cadeira e o teclado devem estar em altura adequada estatura

    do trabalhador. indicado usar um apoio para os ps se no for possvel

    ajustar a cadeira. A cadeira deve ter tambm assento confortvel e

    revestido com espuma de densidade pelo menos 28 kg/cm3. O encosto

    deve dar suporte s costas, evitando, assim problemas de dores na

    coluna vertebral.

    O IMPORTANTE DESENVOLVER UMA ATITUDE PREVENTIVA COM RELAO

    SADE E A SEGURANA.

    11. Qualidade de vida e tecnologia

    A qualidade nos bens e servios produzidos no pode desrespeitar as condies de trabalho e

    a natureza humana. A utilizao de tecnologias cada vez mais avanadas nem sempre

    representa uma melhoria das condies de vida. s vezes somos levados a pensar que o

    sofrimento e os riscos no trabalho foram bastante atenuados, ou at mesmo eliminados, pela

    introduo de modernas tecnologias a mecanizao e a robotizao, por exemplo estas

    mudanas teriam abolido as obrigaes mecnicas e as tarefas de manuteno, o que pode

    nos levar a pensar que trocamos o operrio de mos e macaco sujo por um operador de

    mos limpas.

    Se isso a verdade em alguns casos, no pode se aplicado a outros: muitas tarefas ainda

    exigem riscos enormes do trabalhador. E nem sempre a modalidade dos equipamentos faz

    parte da mentalidade das empresas o caso das catracas eletrnicas que, substituram os

    cobradores nos nibus em algumas capitais do pas, e seria o caso de instalao das bombas

    de auto-atendimento nos postos de combustveis (medida proibida pelo governo). No caso da

    catraca alem de reduzir a necessidade de Mao de obra e aumentar o desemprego, esta

    mudana tecnolgica preocupou-se somente em melhorar a segurana da empresa, ao impedir

    a falsificao de passes e assim, diminuir a evaso de receitas. Os nibus continuam to

    inseguros quanto antes, e ate mais: a permanncia de apenas um funcionrio ( o motorista) no

    interior do nibus aumenta os riscos de acidentes. No caso das bombas de atendimento, ao

    manusear combustveis sem qualquer preparo o consumidor poderia provocar um acidente

    grave, prejudicando a si e outras pessoas. O frentista preparado para o desempenho da sua

    profisso, que exige treinamentos adequados e equipamentos especficos.

    BUSCAR QUALIDADE DE VIDA

    COMPROMISSO DE TODOS!

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    30

    12. Alcanar os objetivos, o seu plano de ao.

    Estratgia de Marketing Pessoal

    Definir aes especficas direcionadas para cada objetivo a etapa complementar do

    seu plano de marketing pessoal. importante atribuir tempos a cada ao e estabelecer

    prazos como uma forma de organizao. Veja ento como pode de forma prtica e objetiva

    efetuar a organizao de metas, objetivos pessoais e respectivos timmings.

    Target (alvo): quando atingido identifica que o objetivo foi alcanado

    Controle: Monitorizaro de um objetivo.

    Timming: Perodo estabelecido para a realizao de objetivos.

    Aes: Iniciativas a realizar com o fim de atingir o objetivo.

    Todas estas etapas devem ser includas neste plano de marketing pessoal como aes, e

    devero ter prazos estipulados dentro do perodo para concluso do objetivo.

    Com esse quadro elabore suas metas.

    METAS OBJETIVOS CONTROLE TIMMING AES

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    31

    No existe certo ou errado no planejamento pessoal. O que importante so a prtica, a

    sensibilidade e a obteno de resultados, que se adquire com o passar do tempo. Alm disso,

    todas as etapas para elaborao do plano, bem como o quadro de acompanhamento de

    objetivos e metas podem (e devem) ser revistas e redirecionadas periodicamente, a fim de se

    ajustarem as novas situaes.

    Fazer o controle de resultados e rever e redirecionar as metas alm de ser persistente uma

    atitude fundamental para atingir os seus objetivos definidos no plano de marketing pessoal.

    No final de todo este processo, e de acordo com os resultados obtidos e o sucesso alcanado

    nas suas metas, a sua realizao pessoal e profissional, fundamental. O controle de

    resultados e a avaliao das aes ajuda a reformular as metas e a criao de novos objetivos.

    Assim, os resultados que ainda no foram conseguidos podem ento estar mais prximos com

    o acumular da experincia e a conquista de uma nova viso estratgica.

    13. Definir objetivos e metas possveis

    A melhor forma de no se perder na concretizao da sua estratgia de marketing

    pessoal passa por definir claramente as metas e subdividi-las diversos objetivos intermdios,

    ou seja, referncias especficas, quantitativas, que podem ser usadas para medir o progresso

    da sua estratgia de marketing pessoal.

    Metas:

    Quais so as prioridades ou conjunto de prioridades a serem alcanadas.

    Devem ser atingveis, de outra forma, podem acabar por desmotivar sua realizao.

    Se desejar fazer uma viagem e no consegue agendar frias nem tem dinheiro ou rendimentos

    suficientes em curto prazo, no adianta focar-se em fazer a viagem nos prximos tempos visto

    que muitas coisas precisam ser ajustadas para que tudo possa fluir bem. O importante dividir

    prximo ano por etapas para que torne a meta atingvel e mantendo-se sempre focado na

    prxima etapa e no na etapa final.

    Objetivos

    Vrias etapas de uma meta at sua concluso, apresentando indicadores que ajudam a medir

    o progresso da meta estabelecida. Os objetivos devem ser realistas e essencial terem um

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    32

    perodo de tempo definido. Continuando o exemplo da viagem, para realizar essa meta pode

    ser preciso:

    Poupar dinheiro para as despesas da viagem.

    Tirar o passaporte e vistos.

    Comprar a moeda do pas.

    Elaborar um plano de gesto de tempo da viagem.

    Estudar o roteiro da viagem, locais a visitar, localizaes.

    14. Identificar oportunidades e ameaas

    Seja qual for a rea que definiu para a sua estratgia de marketing pessoal, essencial um

    conhecimento prvio para que seja possvel identificar as boas oportunidades e possveis

    ameaas.

    A seguir so relacionadas algumas perguntas para a reflexo e identificao de oportunidades

    ou ameaas. A mesma pergunta pode ajudar a identificar tanto uma oportunidade como uma

    ameaa.

    Por exemplo, no caso da pergunta como est o mercado em que trabalho?, se o mercado

    est estagnado ou em declnio, uma ameaa sua carreira, o que necessita de aces como

    investir em novas oportunidades de trabalho. Se o mercado estiver em crescimento, deve-se

    refletir em como aproveitar para evoluir profissionalmente.

    Imagem e apresentao

    Que imagem passa para o mercado e para as pessoas?

    De que forma enquadra essa imagem aos ambientes e situaes?

    Conhecimentos

    O que h de novo na sua rea profissional e no seu ramo de atividade (e na empresa se

    estiver enquadrado numa)?

    Mantm-se sempre informado e desenvolve os conhecimentos que precisa para manter-

    se competitivo?

    Consegue surpreender e ir para alm do esperado?

    Relacionamentos

    Que impacto tem perante as outras pessoas?

    Qual a sua reputao?

    Consegue ter a percepo do que os outros pensam sobre si?

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    33

    Finanas

    Tem conhecimento de novas regras, leis e outras informaes financeiras que podem

    aumentar os rendimentos?

    Tem a noo de quais os melhores momentos para realizar certas despesas ou poupar?

    Sade

    Como regula os fatores externos de forma a evitar que o stress do dia-a-dia se transforme

    em doenas e outros problemas?

    O que o fragiliza emocionalmente? As emoes debilitadas podem ser factores de

    doena?

    Trabalho

    Fazer uma anlise de mercado. Quais as tendncias da sua rea, expanso, declnio ou

    estagnao?

    Que ramos de atividade pode ser uma boa aposta e que esto em expanso?

    Que mudanas existem relativamente s necessidades do mercado de trabalho ou da

    empresa onde trabalha?

    Cidadania e voluntariado

    Tem acompanhado os acontecimentos a nvel social e poltico?

    Foras e fraquezas

    Fazer uma anlise detalhada das nossas foras, fraquezas, oportunidades e ameaas, permite

    ter uma boa percepo de todos os potenciais ativo de ataque e de todas as limitaes a

    trabalhar e assim encontrar / recriar vantagens competitivas pessoais.

    15. Quais as suas competncias? Foras e fraquezas

    As reas vivenciais ou de conhecimento que podem representar uma mais valia para uma

    estratgia de marketing pessoal tm um papel fundamental no grau de sucesso da estratgia.

    reas que podem ser tidas como foras ou oportunidades de melhoria. fundamental fazer a

    avaliao de cada uma destas reas importantes para o processo de criao de uma estratgia

    de marketing pessoal.

    Veja ento as diferentes reas de competncias que definem as suas foras ou fraquezas:

    Apresentao

    Como sente o impacto da sua imagem perante os que o observam?

    Conhecimentos

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    34

    Seja no trabalho, famlia, amigos ou faculdade, em que reas/atividades/ conhecimentos

    sobressai perante os demais?

    Em que atividades se sente completamente seguro de si, que domina bem? Haver

    possibilidade de desenvolver esses seus conhecimentos em atividades diferenciadas?

    Finanas

    O que representa para si o dinheiro?

    Qual a sua ligao com o dinheiro?

    uma pessoa que gasta tudo, que gosta de manter as finanas equilibradas? Ou gasta

    menos do que o que ganha e at consegue ter algumas economias?

    uma pessoa impulsiva na forma que gasta o dinheiro? Ou pensa muito antes de investir

    as suas economias?

    Quais os seus parmetros quando faz as suas compras? Tem funcionado?

    Sente-se feliz com a sua situao financeira atual, tendo em conta a relao

    receita/despesa?

    Organizao e Trabalho

    Acha-se uma pessoa dinmica e produtiva?

    uma pessoa com iniciativa ou esta sempre espera que lhe dem ordens?

    Precisa melhorar suas tcnicas de organizao?

    Costuma ser cumpridora com prazos e compromissos assumidos?

    O seu mtodo organizao funcional e responde a todas as suas necessidades?

    Relacionamentos

    Qual o impacto que nos causa outros?

    Sente que atrai a presena das pessoas, ou sente que o evitam?

    Tem facilidade em fazer e manter amizades?

    Como conhecido pelas outras pessoas?

    Como avalia os seus relacionamentos?

    Costuma aprofundar as amizades ou apenas tm conhecidos?

    Como est seu relacionamento com as pessoas mais prximas?

    Sade

    Tem algum cuidado com o seu bem estar e sade? Cede facilmente quando sujeito a

    muito stress?

    Voc est satisfeito com a sua sade em geral?

    Alguma mudana que gostaria de fazer?

    Cidadania e voluntariado

    apenas uma pessoa crtica ou tem iniciativas de mudana e melhoria como individuo?

    uma pessoa altrusta?

    Nas suas atitudes tem em conta o impacto que tero sobre os outros?

    Como contribui para que a nossa sociedade seja cada vez melhor?

    Sente-se feliz pela sua forma de agir perante os que o rodeiam?

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    35

    Participa de forma ativa e manifesta-se em relao aos assuntos e decises que

    influenciam sua vida e a das outras pessoas? Ou apenas critica.

    Conhecer melhor as suas competncias permite-lhe definir claramente onde se encontram as

    suas foras, aquilo em que realmente acima da mdia podendo obter mais valias para a sua

    vida oriunda dessas caractersticas especiais da sua personalidade.

    Tal como tm muito a ganhar sabendo onde esto as suas mais valias, descobrir e aceitar as

    suas fraquezas poder ser bem mais importante para si. Por norma os bloqueios no seu

    sucesso encontram-se ligados aquelas coisas que voc no gosta e tm

    bastantes dificuldades em lidar.

    Aprender a desbloquear as suas fraquezas pode ser tudo o que lhe falta para atingir o seu

    sucesso, mas para isso ter de aceit-las abertamente. Por tudo isto de uma importncia vital

    para a sua estratgia de marketing pessoal descobrir e aceitar as suas foras e fraquezas de

    forma a beneficiar de ambas.

    16. Misso, viso, valores e poltica pessoal

    Para desenvolver a sua estratgia de marketing pessoal, necessrio olhar para dentro de si e

    descobrir a sua essncia, a sua misso (a sua razo de ser, a sua finalidade), a sua viso

    (percepo, discernimento, inteligncia), valores (princpios e crenas) e poltica pessoal (a sua

    forma de agir).

    Misso

    A misso de uma empresa a sua alma, a sua razo de existncia, e deve ir para alm do

    puro materialismo na obteno de lucros (ou de conquistar bens materiais). E voc? Qual a

    razo da sua existncia? O que a faz mover-se, de onde vem a sua fora e motivao para

    viver?

    Partindo do princpio que temos todos os recursos essenciais e necessrios para conquistar

    qualquer realizao na nossa vida, e que no existem quaisquer barreiras na concretizao de

    qualquer que seja o nosso sonho. Caso pudesse escolher e no tendo quaisquer limites aos

    seus sonhos pode questionar-se sem pudor de:

    Qual o seu apelo ao?

    O que mais o realiza?

    O que o faz sentir-se especial e reconhecido?

    O que lhe transmite realizao pessoal e/ou profissional?

    Qual o preo que est disposto a pagar para realizar os seus sonhos?

    At onde est preparado para ir?

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    36

    Por exemplo, o seu sonho a ajudar ao prximo, porque alimenta o seu corao ou ento

    administrar sua prpria empresa a realizao mais importante para si neste momento.

    Por norma todos ns j sabemos o que precisamos, no entanto temos muita dificuldade em

    reconhecer e assumir esse sentimento dentro de ns. Se olhar sua volta, o mundo representa

    essa ausncia de realizao e reflexo de nossas escolhas. Ser que as verdades impostas

    pela sociedade tem sido uma resposta positiva? Ser que anular os nossos sonhos representa

    uma soluo? Escutando o seu corao e tendo em conta os seus sonhos e realizao, que

    escolhas vai fazer daqui para frente? E no tente abafar seus desejos em funo de sua

    situao atual. O potencial do Ser Humano imenso e capaz de transformar tudo aquilo que

    desejar. Passo-a-passo, dia-a-dia, voc poder alcanar seus objetivos mantendo o foco e a

    disciplina.

    A misso de uma empresa a razo de sua existncia, que sempre deve ir alm de gerar lucro

    (ou de conquistar bens materiais). E voc? Qual a sua razo?

    Viso

    A maioria das declaraes de viso pessoal gira em torno de a pessoa ser uma pioneira em um

    nicho especfico, e com a diferenciao e qualidade tornar-se reconhecido no meio social e

    profissional.

    Como voc se v daqui a 5 ou 10 anos?

    Como voc se v com 60 anos?

    O que deseja ter realizado?

    O que deseja ter mudado?

    Como espera ser visto pelas pessoas de sua convivncia?

    Que tipo de exemplo deseja ser?

    Valores

    Os valores representam as crenas sobre as quais regemos a nossa vida, em que que

    acreditamos que nos torna especiais e melhores pessoas e profissionais.

    Exemplos de valores honestidade, respeito s pessoas, as lei e ao meio-ambiente, liberdade,

    f, boa vontade, fidelidade, amor e valor prprio, entre outros.

    Quais valores o fazem parar e pensar antes de agir?

    Que valores gostaria de inserir na sua vida?

    Poltica Pessoal

    A nossa forma de agir e como colocamos em prtica a nossa misso, viso e valores

    representam a nossa poltica pessoal. As opes que escolhemos e as regras que

    estabelecemos sobre nos mesmos definem a consistncia e firmeza com que percorremos o

    caminho que definimos para alcanar as nossas realizaes.

    Por exemplo: suas regras de como administrar as finanas, a metodologia que adota na

    educao dos filhos, os limites que estabelece entre os amigos e a esposa / o marido.

    Acredite: estabelecer regras que orientem suas decises no s facilita o alcance dos

    objetivos, como tambm permite liberar sua mente para coisas mais importantes.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    37

    17. Em que ponto se encontra a sua vida?

    essencial que tenha uma noo concreta do momento em que se encontra a sua vida, quer a

    nvel pessoal, quer no mbito profissional. Fazer um enquadramento e ponto de situao para

    depois poder avanar para um plano estratgico de promoo pessoal e profissional ou seja

    preparar uma estratgia de marketing pessoal com o fim de se realizar enquanto pessoa e

    aumentar o seu valor profissional.

    Qual o ponto da situao

    Que tipo de pessoa sou e o que estou disposto a fazer para atingir os meus sonhos e

    realizaes?

    Entender que tipo de pessoa , o que o motiva, at onde est disposto a ir pelos seus sonhos

    fundamental para perceber os seus limites e a sua real capacidade de alcanar determinado

    objetivo, podendo ficar a par de quais sero as caractersticas a mudar.

    Sou dinmico? Sou ambicioso? Sou dedicado? Sou aberto mudana?

    Conhecer-se realmente e compreender os seus pontos fortes e fracos poder ser um trunfo na

    sua estratgia de marketing pessoal, descobrir por exemplo que tm uma grande dificuldade

    em mudar ser para si uma oportunidade de crescer, e evoluir como pessoa.

    Situao profissional

    Sou um estudante universitrio numa rea especfica.

    Para a criao da sua estratgia de marketing pessoal ter de ter em conta a sua

    atualidade profissional, caso esteja ainda a estudar tm a oportunidade de enquadrar a

    estratgia de marketing pessoal nas mais valias que est a adquirir nos seus estudos ou ento

    alterar a sua rea para melhor se enquadrar na estratgia.

    Ou por exemplo, estar integrado profissionalmente na empresa X com o cargo Y.

    Caso esteja atualmente empregado ter de ter em conta o seu cargo, se est contente com o

    emprego que tm se deseja subir na carreira atual, ou se num plo oposto o seu cargo

    profissional no o completa e ai a sua estratgia de marketing pessoal ter de contemplar uma

    mudana no paradigma profissional.

    Recursos disponveis e encargos financeiros.

    Depois de analisada a situao financeira (qual o seu passivo, os seus ativos e a sua taxa de

    esforo), estar pronto desenvolver sua estratgia de marketing pessoal.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    38

    18. Estratgia de marketing pessoal, defina j a sua

    Nos dias de correm saber como se pode auto-promover fundamental para alcanar os seus

    objetivos, para isso abordo num conjunto de artigos a importncia de uma estratgia de

    marketing pessoal bem delineada. Ter uma clara percepo das suas competncias e como

    fazer para tirar o mximo partido dos seus pontos fortes, so algumas

    das caractersticas chave para se saber posicionar na vida pessoal e profissional de forma a

    alcanar o sucesso. Entender onde se situa e para onde se quer direcionar para assim traar

    planos e estratgias focadas no ponto exato onde pretende chegar.

    Seguir um plano de Marketing Pessoal uma atitude fundamental para conseguir ter

    conscincia de quem voc, e o que quer para a sua vida e assim agir em conformidade com

    as suas aspiraes. Uma estratgia de marketing pessoal to importante como delinear um

    plano financeiro para as suas despesas. Tal como o plano financeiro, que identifica e controla

    os recursos dos capitais disponveis, a estratgia de marketing pessoal define objetivo para a

    sua vida pessoal e profissional.

    Se no sabe aonde quer ir dificilmente chegar a um stio que lhe agrade, necessrio saber

    onde e quando quer chegar para escolher o melhor caminho a percorrer. Caso no o faa tanto

    se pode perder como caminhar em crculos sem nunca conseguir sair do mesmo stio.

    O fato de no saber aonde quer ir pode for-lo a tomar decises que, no s so perda de

    tempo como o direcionam para caminhos opostos ao que na realidade desejaria seguir. Eis a

    razo pela qual essencial a elaborao de um plano e estratgia de Marketing Pessoal.

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    39

    19. Plano de Marketing Pessoal, 10 razes para comear j o seu

    Nos dias que correm torna-se cada vez mais obvio e essencial a necessidade de uma gesto

    pessoal e profissional como uma forma de promoo. No entanto, poucos so aqueles que

    realmente conseguem transformar a sua atitude e esta convico em uma atitude prtica com

    resultados.

    Assim apresentamos aqui 10 razes fundamentais para motivar a desenvolver um plano de

    Marketing pessoal:

    1 O todo vale mais que a soma das partes

    Um plano de marketing como um drink, fcil de elaborar e os seus ingredientes juntos do

    um resultado bem mais apreciado como um todo.

    2 O impacto na vida social e profissional

    Ter um plano estratgico de promoo pessoal uma forma eficaz de aumentar a

    probabilidade de obter melhores resultados nos seus objetivos e realizaes sejam elas

    pessoais ou profissionais.

    3 Um impulso extra

    Estar bem preparado e bem estruturado mais facilmente poder passar frente de outros

    elementos concorrentes da rea profissional a que pretende propor.

    4 Preparado para os desafios

    Se tornar o Marketing pessoal estar sempre apto e cada vez mais bem preparado para

    enfrentar os desafios pessoais e profissionais.

    5 Estar preparado para as oportunidades

    O marketing pessoal cria novas oportunidades pessoais, e novas oportunidades de negcios,

    geralmente, significam mais dinheiro. Ento, tudo depende apenas de si.

    6 A criao de relaes

    Um plano de organizao pessoal e marketing implicam a conquista de novos ciclos de

    amizade, o que a curto ou longo prazo ir ser uma mais valia na sua vida pessoal e

    profissional. Todas estas questes podem criar uma nova perspectiva de prazer, satisfao e

    realizao.

    7 Reconhecimento pelo valor obtido

    O esforo de organizao, mais uma boa estrutura suportada nos estudos e formao

    complementar, assim como a boa experiencia profissional podem trazer um positivo

    reconhecimento pessoal, social e profissional.

    8 Estatuto

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    40

    O sucesso pessoal e profissional e respectivo reconhecimento facilmente se traduzem em

    estatuto social.

    9 A conquista dos sonhos impossveis

    Para alm da realizao como pessoa e como profissional, poder estar a caminho e bem

    perto da realizao dos seus sonhos pessoais, dos seus sonhos de viagens e de muitos outros

    sonhos, at ento impossveis, podero ser conquistados atravs do sucesso obtido com o

    marketing pessoal.

    10 Realizao como um todo

    A realizao profissional um elemento fundamental na realizao como pessoa, quando

    conquistada promove uma sensao de fantstica de poder e satisfao. como subir mais

    alto na montanha da realizao e conquistar um lugar de sucesso. Inicie agora o seu processo

    pessoal de Marketing pessoal e seja a chave do seu sucesso.

    Um plano de marketing pessoal algo fcil de ser implantado, na realidade, trata-se de um

    conjunto de mudanas de atitudes, de aces e ferramentas que, se utilizados em conjunto,

    ajudam a promover uma vida de sucesso de acordo com os seus padres de felicidade. No

    espere pela altura certa ou pelas circunstncias adequadas, comece j hoje a delinear o

    seu plano de marketing pessoal.

    20. Marketing pessoal, compreender uma estratgia de sucesso

    O Marketing Pessoal uma estratgia individual para desenvolver contatos e relacionamento

    importante quer numa perspectiva pessoal quer de ponto de vista profissional. uma forma de

    desenvolvimento de estratgias bem definidas com o fim de dar visibilidade a caractersticas,

    habilidades e competncias pessoais e profissionais relevantes.

    O Marketing Pessoal tambm criar uma perspectiva de divulgao, aceitao e

    reconhecimento dessas competncias perante um meio social de relevncia.

    Os elementos fundamentais para aceder ao caminho da autopromoo e para o sucesso

    passam pela prtica do marketing pessoal, que se subdivide em vrios pontos fundamentais:

    1. A qualidade do posicionamento emocional perante ns mesmos e para com os outros.

    2. A comunicao inter e intrapessoal.

    3. A montagem de uma rede relacionamentos.

    4. O correto posicionamento da imagem.

    5. A prtica de aes de apoio ao outro incentiva para com os demais

  • MARKETING PESSOAL 2 ANO DO ENSINO MDIO TCNICO - 2015

    41

    O modelo de sociedade em que vivemos ditas padres de competitividade extremamente

    elevados em praticamente todas as reas.

    Foi-se o tempo em que o marketing pessoal era um instrumento poltico, falso, visando apenas

    uma conquista especfica. Hoje, para avanar nesta verdadeira selva social em que se

    transformou o capitalismo, o marketing pessoal tem-se tornando uma ferramenta cada vez mais

    necessria para todos, do mais simples ao mais sofisticado.

    1. Posicionamento emocional

    A forma como agimos e interagimos com os outros se traduz na imagem mental que os outros

    produzem quando se lembraram de ns. Recordamos os outros consoantes forma que eles

    nos tatuam pelo seu comportamento. Se for uma pessoa corts, simptica, positiva, altrusta,

    educada, sincera e zelosa vai tatuar os outros com emoes positivas que remetem a todo

    esse contedo pessoal cheio de essncia.

    Ao contrrio, h pessoas que deixam uma imagem profundamente negativa, mesmo que o

    contato interpessoal tenha sido curto. Sente-se quer pela fisionomia fechada, pela

    comunicao verbal e no verbal est implcita toda a negatividade e todo o peso interior das

    emoes negativas de uma pessoa.

    So fundamentais para isso atitudes que remetam ateno, simpatia, assertividade,

    ponderao, sinceridade e demonstrao de interesse pelo prximo, de uma forma autentica e

    transparente. Reza uma mxima do marketing pessoal: ateno personalizada a quem quer

    que seja nunca investimento sem retorno.

    Ningum gosta de conviver nem trabalhar com pessoas negativas, fechadas e com um peso

    emocional obscuro.

    2 A comunicao interpessoal

    A forma como comunicamos, seja verbal ou no verbal, demonstra tudo sobre ns. A maneira

    como nos expressamos denuncia as nossas intenes e habilidades interativas. A nossa

    comunicao pode criar empatias ou antipatias de acordo com a nosso dialogo interno que se

    expressa de uma forma inconsciente e tanto pode ser um aliado, caso seja positivo, ou um

    sabotador em caso de sermos pessoas pesadas na nossa forma de estar e comunicar.

    fundamental que saibamos articular um bom discurso, assim como tambm usar um

    Portugus correto e adequado a cada contexto. Ter uma comunicao escrita correta, vencer a

    timidez, usar dilogos motiv