2. PROGRAMA DE ESTRAT‰GIAS INCLUSIVAS NO .Maria Auxiliadora Bueno Andrade Megid EMENTA: Analisa

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of 2. PROGRAMA DE ESTRAT‰GIAS INCLUSIVAS NO .Maria Auxiliadora Bueno Andrade Megid EMENTA:...

LISTA FINAL MINICURSOS

2. PROGRAMA DE ESTRATGIAS INCLUSIVAS NO PROCESSO DE

ALFABETIZAO: PARCERIA COLABORATIVA ENTRE OS AGENTES

EDUCACIONAIS.

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Rosimeire M. O. Zeppone

Camila Domeniconi

Priscila Benitez

Ricardo M. Bondioli

EMENTA: O curso dever abarcar uma discusso sobre a temtica do processo de

incluso escolar, edificado nas polticas vigentes no mbito nacional, com enfoque nos

aspectos metodolgicos, tericos e prticos, objetivando criar condies para que os

participantes possam refletir e programar atividades na perspectiva da educao

inclusiva.

PARTICIPANTES: 30

3. PREPARANDO PROFESSORES PARA A INCLUSO DIGITAL

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Paulo Cesar Turci

Maria da Piedade Resende da Costa

EMENTA: Conceituao de cegueira e baixa viso. Implicaes da deficincia visual

no processo de aquisio de conhecimentos. Estratgias pedaggicas apropriadas para

ensinar alunos com DV. Software de acessibilidade: breve histrico dos softwares de

acessibilidade; diferenas existentes entre os softwares Dosvox e o Virtual Vision.

Programa de ensino para o uso dos softwares de acessibilidade Dosvox e Virtual Vision

ao aluno com deficincia visual. Implementao dos softwares de acessibilidade no

processo educacional dos alunos com DV.

PARTICIPANTES: 30

4. PRTICAS DE ALFABETIZAO, LETRAMENTO E NUMERAMENTO

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Elvira Cristina Martins Tassoni

Jussara Cristina Barboza Tortella

Maria Auxiliadora Bueno Andrade Megid

EMENTA: Analisa os fundamentos tericos e metodolgicos das prticas pedaggicas

de alfabetizao, letramento e numeramento. Discute tendncias sobre a produo de

conhecimento na rea da alfabetizao e da educao matemtica, identificando

concepes a elas subjacentes.

PARTICIPANTES: 30

5. POSSVEIS INFLUNCIAS DOS SABERES DA EXPERINCIA PR-

PROFISSIONAL PRTICA DOCENTE DE MATEMTICA: UM DESAFIO

EXECUO DAS ATUAIS PROPOSTAS CURRICULARES.

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Richael Silva Caetano

Nelson Antonio Pirola

EMENTA: O presente minicurso pretende discutir a influncia dos saberes da

experincia pr-profissional (conhecimentos anteriores, crenas, concepes, certezas e

dvidas em relao Matemtica e seus processos de ensino e aprendizagem)

constituio da prtica docente de Matemtica; prtica essa que possibilita a execuo

das atuais propostas curriculares. Pelo fato dos referidos saberes influenciarem a

prtica pedaggica ento, a reflexo sobre os mesmos torna-se importante (e

necessria). Neste sentido, propor-se-o algumas alternativas reeducao dos tais

saberes durante a Formao Inicial e Contnua.

PARTICIPANTES: 30

7. PERSONALIZANDO O ENSINO E A APRENDIZAGEM: CONSTRUES E

CONEXES CURRICULARES.

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Everton Vieira Barbosa

Shelley Costa Navari

EMENTA: Sistema Personalizado de Ensino (PSI) e Ambiente Pessoal de

Aprendizagem (PLE): Introduo aos conceitos, caractersticas e definies,

possibilidades de utilizao por alunos e professores. Utilizao de recursos digitais na

adaptao do currculo e nas estratgias do processo de ensino/aprendizagem.

Elaborao de aulas adaptadas e exposio das ideias entre os participantes.

PARTICIPANTES: 30

8. ORIGAMI: ARTE E CULTURA COMO RECURSO LDICO E EDUCATIVO

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Maria do Carmo Monteiro Kobayashi

Thais Regina Ueno Yamada

EMENTA: Conhecimentos bsicos de origami, suas origens, possibilidades de uso

ldico, cultural e educativo.

PARTICIPANTES: 20

9. OBJETOS DE APRENDIZAGEM: ABORGAGENS E USOS COMO APOIO AO

ENSINO NA EDUCAO BSICA

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Mabi Katien Batista de Paula

Dariel de Carvalho

EMENTA: O uso dos recursos tecnolgicos est presente nas mais diversas atividades

cotidianas e a escola no pode ficar alheia a esse processo. Os alunos esto inseridos na

realidade da era tecnolgica, e diante do contexto atual, surge a necessidade de

discutir como a escola pode trabalhar a partir dessa nova realidade de ensino.

Nesse sentido, inclui-se aos saberes docentes o domnio de ferramentas de informtica e

os meios que se apoiam a tecnologia digital, mas o domnio dessas ferramentas no

esgota os saberes que o professo necessita para lidar com as necessidades educacionais

dos estudantes. Para alm do domnio de tcnicas, os professores devem conhecer as

potencialidades da utilizao das tecnologias no ensino, adequar posturas e meios a uma

prtica docente com a incluso das novas tecnologias da informao.

Com vistas para uma abordagem do uso de recursos tecnolgicos digitais na educao

bsica que se prope este minicurso, que ir propor uma discusso sobre a utilizao

dos Objetos de Aprendizagem (O.A.), recursos digitais utilizados par apoiar a

aprendizagem dos alunos, que inclui contedos multimdia, instrucionais, softwares

educacionais, entre outros.

Sero abordados aspectos importantes sobre o usos dos O.A., como a seleco,

planejamento, aplicaco e avaliao a partir desses recursos, bem como as diferentes

formas de utilizao/ reutilizao dos O.A., que a caracterstica fundamental desses

recursos.

Os participantes iro interagir com objetos de aprendizagem e, a partir das discusses

propostas no minicurso, sero inseridos no processo de seleo/ adaptao de objetos de

aprendizagem e a reflexo sobre a aplicao.

PARTICIPANTES: 30

10. O USO DE ATIVIDADES MUSICAIS NO CONTEXTO DE SALA DE AULA

PROPOSTAS DE ATIVIDADES

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Valria Peres Asnis

EMENTA: - Contextualizao histrica da Educao Musical no Brasil; - Canes

infantis nacionais e internacionais; - Jogos de mos e copos; - Banda rtmica; - Danas

rtmicas e circulares; - Sonorizao de estrias.

PARTICIPANTES: 30

12. O TRATAMENTO PEDAGGICO DAS QUESTES TNICO-RACIAIS NO

COTIDIANO ESCOLAR

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Ldia da Silva Cruz Ribeiro (Mestranda)

Neusani Oliveira Ives (Mestranda)

EMENTA: Conceituaes. O negro e educao. Contexto legal. Questes

metodolgicas. Aula expositiva e dialogada, com projeo de imagens, contendo

atividades prticas, bem exposio e debate de propostas sobre o tratamento pedaggico

de questes raciais em sala de aula.

PARTICIPANTES: 30

13. O PALCO NOSSO

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Laerte Asnis

EMENTA: Possibilitar a troca de experincias, bem como introduzir o jogo teatral

como forma de desenvolver a criatividade, o falar em pblico, a afetividade, a

motivao e a melhoria das relaes interpessoais, so objetivos desta oficina.

PARTICIPANTES: 30

14. O CURRCULO, O PROFESSOR E A RELAO COM A MDIA: PROPOSTA

DE ATIVIDADES DE MDIA-EDUCAO PARA PROFESSORES DA

EDUCAO BSICA

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Mariana Pcaro Cerigatto

EMENTA: H respaldo legal para inserir o estudo das linguagens da mdia na sala de

aula? Entre muitos documentos que tratam do assunto no pas, os Parmetros

Curriculares Nacionais (PCN) e a Proposta Curricular do Estado de So Paulo

proporcionam fundamentos para o trabalho com a linguagem da mdia mediada pelas

novas tecnologias. Contudo, importante contextualizar que tipo de atividades,

seguindo um referencial terico, poderiam ser adequadas segundo as propostas

curriculares, e como cada professor pode trabalhar com a mdia dentro de sua rea de

conhecimento.

PARTICIPANTES: 30

15. ENSINO DE MSICA NA EDUCAO BSICA: NECESSIDADES,

DESAFIOS E PROPOSTAS

PROFESSORES RESPONSVEIS:

Rafael Salgado Ribeiro (Especialista)

Rosa Maria Toln (Doutora)

EMENTA: Desde o incio do sculo XX tem-se buscado uma proposta ativa no ensino

de msica, onde o professor, como mediador, leva o aluno a vivenciar os elementos da

msica atravs da produo artstica e da experincia esttica. Vrios compositores e

educadores musicais, como Dalcroze, Willens, Kodly, Orff, Schafer e Swanwick,

caminharam por esse terreno, cada um com uma proposta claramente influenciada pela

realidade cultural e temporal na qual estavam inseridos. Apesar dessas influncias

distintas, todas essas propostas tm em comum o fato de preverem a ao ativa e

criativa dos alunos.

Considerando-se essa necessidade do estado ativo para a aprendizagem da msica e as

ferramentas tecnolgicas disponveis aos alunos do sculo XXI, faz sentido que o

educador que se dispe a trabalhar o contedo musical integre essas ferramentas ao

fazer artstico do aluno. Para tanto, este minicurso utilizar o software Microsoft

Songsmith, que permite ao aluno criar suas msicas e modific-las da maneira que

julgar necessria, podendo escolher entre vrios gneros musicais e instrumentos.

Permite tambm, ao professor, que trabalhe variados aspectos da msica com os alunos,

tais como ritmo, timbre, altura, afinao, instrumentao, gneros e formas musicais,

mesmo que sem um conhecimento aprofundado do contedo de msica.

O minicurso est proposto em trs momentos:

1. Discusso e contextualizao sobre o ensino d