2 roteamento ip rip - .Indica a probabilidade dos dados serem entregues. ... RIP usa o protocolo

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of 2 roteamento ip rip - .Indica a probabilidade dos dados serem entregues. ... RIP usa o protocolo

  • Redes de Computadores

    Roteamento DINMICO

  • 2

    Objetivo

    Apresentar o conceito de Sistemas Autnomos (AS)

    Apresentar os conceitos de roteamento IGP e EGP

    Apresentar o algoritmo de roteamento Vetor-Distncia

    Estudo do protocolo de roteamento RIP (Routing Information Protocol)

  • 3

    Conceito de Sistema Autnomo Sistema Autnomo (Autonomous System)

    Um conjunto de redes e roteadores controlados por uma nica autoridade administrativa

    Segundo a RFC 1930 (Definio formal) Um conjunto de roteadores controlados por uma nica

    administrao tcnica, usando um protocolo interior e mtricas comuns para rotear pacotes dentro do AS, e usando um protocolo exterior para rotear pacotes para outros ASs.

    Requisito bsico: uma poltica de roteamento nica A poltica de roteamento define como so tomadas as

    decises de roteamento na internet.

  • 4

    Conceito de Sistema Autnomo O AS identificado por um nmero inteiro de 2

    octetos, portanto um nmero entre 1 e 65535 Na poca da publicao da RFC 1930 existiam 5.100

    AS autorizados, porm menos de 600 eram efetivamente roteados na internet global

    Os Ass so controlados pela Internet Assigned Numbers Authority IANA (http://www.iana.org)

    Obtenha informaes de como registrar um AS em http://www.iana.org/protocols/

  • 5

    Conceito de Sistema Autnomo Conjunto de redes compartilhando a mesma poltica Utilizam um nico protocolo de roteamento Esto sob a mesma administra tcnica

  • 6

    Classificao de protocolos de roteamento Protocolos de roteamento podem ser

    Interiores (Interior Gateway Protocol - IGP) Utilizados para comunicao entre roteadores

    de um mesmo AS Exemplos: RIPv2 (RFC 2453), OSPF (RFC 2328)

    Exteriores (Exterior Gateway Protocol - EGP) Usado para comunicao entre roteadores de

    ASs diferentes EGP (Obsoleto), BGP-4 (RFC 4271)

  • 7

    Classificao de protocolos de roteamento ASs e protocolos relacionados

    AS 109

    AS 205 AS 501

    Roteador Interior

    Roteador Exterior

  • 8

    Roteamento dinmico Mtrica de roteamento

    Contador de hops (saltos) Indica o nmero de paradas intermedirias que um pacote

    faz em um caminho para seu destino. Passando-se atravs de um roteador/gateway conta-se um hop.

    Bandwidth (Largura de banda) Indica a capacidade de transportar dados de um meio.

    Usualmente medido em Mbps ou alguma frao dessa mdia

    Atraso (Delay) Indica a quantidade de tempo associado com o uso de um

    meio em particular. Expresso em ms (10-3 seg.)

  • 9

    Roteamento dinmico Mtrica de roteamento (Cont.)

    Confiabilidade Indica a probabilidade dos dados serem entregues.

    Carga Representado por um valor dinmico que indica a

    utilizao do meio.

    MTU Unidade mxima de transmisso. Indica o maior tamanho

    do pacote para um meio particular

    Ticks Um valor arbitrrio associado com o delay quando do uso

    dos links das interfaces.

  • 10

    Roteamento dinmico

    Qual a melhor mtrica a ser usada neste exemplo ?

  • 11

    Algoritmo de roteamento

    Vetor-Distncia (Bellman-Ford) Cada roteador mantm uma lista de rotas

    conhecidas Cada roteador divulga sua tabela para os vizinhos Cada roteador seleciona os melhores caminhos

    dentre as rotas conhecidas e divulgadas

    A escolha do melhor caminho baseada na mtrica Regra: menor caminho, melhor rota

  • 12

    Algoritmo de roteamento Processo de montagem da tabela de rotas:

    1 Quando o roteador inicia, armazena na tabela informaes sobre cada uma das redes que esto diretamente conectadas;

    2 Periodicamente cada roteador envia uma cpia de sua tabela de rotas para seus vizinhos;

    3 Cada roteador que recebe uma cpia da tabela verifica as rotas divulgadas e suas mtricas. O roteador soma mtrica divulgada o custo do enlace entre ele e o roteador que fez a divulgao. Em seguida compara a tabela divulgada com sua prpria tabela. Rotas novas so adicionadas, rotas existentes so selecionadas pela sua mtrica:

    3.1 Se a rota j existe, verifica se a mtrica divulgada menor que a existente, se for substitui;

    3.2 Se a mtrica da rota divulgada for igual a existente, despreza a divulgada

    3.3 Se a rota divulgada tiver mtrica maior que a existente, ento: 3.3.1 Verifica se o gateway para essa rota o mesmo que est fazendo a

    divulgao, se for altera a mtrica Seno, despreza a rota anunciada

  • 13

    Tabela de Roteamento VD(1)

    R0 R1 R2

    Tabelas de rotas na inicializao dos roteadores

    172.16.10.0 Rede 10

    172.16.20.0 Rede 20

    172.16.30.0 Rede 30

    172.16.40.0 Rede 40

    172.16.50.0 Rede 50

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 10 Direct 1 Rede 20 Direct 1

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 20 Direct 1 Rede 30 Direct 1 Rede 40 Direct 1

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 40 Direct 1 Rede 50 Direct 1

    OBS1.: Todas as redes tm mtrica 1 porque h rotas apenas para redes diretamente conectadas

    OBS2.: A RFC 2453 recomenda o uso de mtrica 1 para redes diretamente conectadas, embora teoricamente esse valor deve ser ZERO

    s0

    s1 s0

    s1

    s2 s0

    s1

  • 14

    Tabela de Roteamento VD(2)

    R0 R1 R2

    Anncio de rotas (modificao das tabelas)

    172.16.10.0 Rede 10

    172.16.20.0 Rede 20

    172.16.30.0 Rede 30

    172.16.40.0 Rede 40

    172.16.50.0 Rede 50

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 10 Direct 1 Rede 20 Direct 1

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 20 Direct 1 Rede 30 Direct 1 Rede 40 Direct 1 Rede 10 R0 2

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 40 Direct 1 Rede 50 Direct 1

    s0

    s1 s0

    s1

    s2 s0

    s1

    R0 Publica sua tabela para seus vizinhos

  • 15

    Tabela de Roteamento VD(3)

    R0 R1 R2

    Anncio de rotas (modificao das tabelas)

    172.16.10.0 Rede 10

    172.16.20.0 Rede 20

    172.16.30.0 Rede 30

    172.16.40.0 Rede 40

    172.16.50.0 Rede 50

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 10 Direct 1 Rede 20 Direct 1 Rede 30 R1 2 Rede 40 R1 2

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 20 Direct 1 Rede 30 Direct 1 Rede 40 Direct 1 Rede 10 R0 2

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 40 Direct 1 Rede 50 Direct 1 Rede 20 R1 2 Rede 30 R1 2 Rede 10 R1 3

    s0

    s1 s0

    s1

    s2 s0

    s1

    R1 Publica sua tabela para seus vizinhos

  • 16

    Tabela de Roteamento VD(4)

    R0 R1 R2

    Anncio de rotas (modificao das tabelas)

    172.16.10.0 Rede 10

    172.16.20.0 Rede 20

    172.16.30.0 Rede 30

    172.16.40.0 Rede 40

    172.16.50.0 Rede 50

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 10 Direct 1 Rede 20 Direct 1 Rede 30 R1 2 Rede 40 R1 2

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 20 Direct 1 Rede 30 Direct 1 Rede 40 Direct 1 Rede 10 R0 2 Rede 50 R2 2

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 40 Direct 1 Rede 50 Direct 1 Rede 20 R1 2 Rede 30 R1 2 Rede 10 R1 3

    s0

    s1 s0

    s1

    s2 s0

    s1

    R2 Publica sua tabela para seus vizinhos

  • 17

    Tabela de Roteamento VD(5)

    R0 R1 R2

    CONVERGNCIA

    172.16.10.0 Rede 10

    172.16.20.0 Rede 20

    172.16.30.0 Rede 30

    172.16.40.0 Rede 40

    172.16.50.0 Rede 50

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 10 Direct 1 Rede 20 Direct 1 Rede 30 R1 2 Rede 40 R1 2 Rede 50 R1 3

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 20 Direct 1 Rede 30 Direct 1 Rede 40 Direct 1 Rede 10 R0 2 Rede 50 R2 2

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 40 Direct 1 Rede 50 Direct 1 Rede 20 R1 2 Rede 30 R1 2 Rede 10 R1 3

    s0

    s1 s0

    s1

    s2 s0

    s1

    R1 Publica sua tabela para seus vizinhos

  • 18

    Protocolo RIPv2 - Caractersticas Distribudo em 1982 com o BSD Unix (v1) RFC 2453 RIPv2 Protocolo Interior (IGP) Vetor-Distncia (Contagem de hops) Limite de 15 hops (16 = Destino inalcanvel) Administrador pode definir mtricas das rotas Cada roteador divulga sua tabela de rotas a cada 30

    segundos Tempo mximo para atualizao da rota: 180

    segundos A divulgao por multicast (224.0.0.9) para os

    vizinhos

  • 19

    Protocolo RIPv2 - Caractersticas Vantagens

    Simples de configurar Funciona bem em redes pequenas Baixo consumo de largura de banda

    Desvantagem Limitado a 15 hops, sendo invivel em redes

    grandes No suporta rotas alternativas

    O RIP mantm apenas a melhor rota Problemas de estabilidade

    Tempo de convergncia alto Loops

  • 20

    Problema de contagem ao infinito

    Suponha que a Rede 10 esteja fora do ar (caiu o link) R0 atualiza a rota para a Rede 10 via R1 com mtrica = 3 (2+1) R1 atualiza a rota para a Rede 10 via R0 com mtrica = 4 (3+1) R0 atualiza a rota para a Rede 10 via R1 com mtrica = 5 (4+1) E assim por diante, at atingir mtrica = 16 (Infinito)

    Contagem ao infinito

    R0 R1

    172.16.30.0 Rede 30

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 10 Direct 1 Rede 30 Direct 1 Rede 50 R1 2

    Rede Nex-hop Mtrica Rede 50 Direct 1 Rede 30 Direct 1 Rede 10 R0 2

    172.16.10.0 Rede 10

    172.16.50.0 Rede 50

  • 21

    Implementaes especiais do RIPv2 Soluo do problema de contagem ao infonito

    Horizonte Dividido (Split horizon) O roteador no retorna informaes de uma rota ao

    roteador do qual aprendeu es