27. a torta de maçã

Embed Size (px)

Text of 27. a torta de maçã

  • 1. AAAA TTTTOOOORRRRTTTTAAAA DDDDEEEE MMMMAAAA Infantil Texto de JULIO CARRARA Escrita em 2009

2. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 1111 PERSONAGENS: VELHINHA CAMPONESA MARIDO MULHER MOO ME CRIANA VELHO CENRIO: Descrio no texto. Tudo muito simples e despojado. Pode ser apenas elementos que entram e saem conforme as necessidades das cenas. 3. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 2222 CENA 1 (Entra velhinha bonitinha, de touquinha, varrendo a casa. Encosta a vassoura, limpa as mos no avental e vai para o fogo.) VELHINHA (Falando sozinha, agradavelmente.) E que doce eu vou fazer hoje? (Abre um livro de receitas e procura.) Bolo de creme, bolo de chocolate, hummm, torta de anans, torta de ameixa, no... Ah! Torta de Ma. Hum, que delcia. H quase um ano que eu no como torta de ma. Tambm o tempo das mas s uma vez por ano. Mas agora est no tempo... Vamos ver o que eu tenho aqui. Farinha, acar, passas, fermento, ovos, leite... Tenho tudo menos as mas! E no se pode fazer torta de mas sem mas. Acho que no h outro remdio seno sair para comprar. (Pega uma caixinha-cofrinho.) Vamos ver se o dinheirinho d. (Abre e tira uma nica moedinha.) Oh, no d. Bem, pacincia... Fao outro doce. (Sem entusiasmo.) Doce de ameixa. (V o vidro de ameixas.) Tenho tantas ameixas... (Para.) Mas o que eu tenho vontade mesmo de comer torta de ma. Hum! Torta de ma o doce que eu mais gosto no mundo. Que pena que o dinheirinho no d para comprar mas... as ameixas sim esto sobrando. (Ideia.) Esto sobrando? Mas claro. Vou ao mercado vender as minhas ameixas! Vendo as ameixas e compro mas! Como que eu no pensei nisso antes? (Com passinhos apressados, pega uma cestinha, enche de ameixas, cobre com um guardanapo bem limpinho. depois vai se arrumar. Troca a touca simples por uma com rendas, troca o avental simples por um branquinho, o xale por outro mais bonito, suspende um pouco a saia para ver se as botinhas esto limpas, balana a cabea pega uma escova e lustra-as um pouco gemendo com o esforo e finalmente sai com a sua cestinha. Anda com passinhos midos, alegre, cantarolando com voz de velhinha um tema antigo. Ouve um passarinho, para para escutar um pouco e continua andando.) 4. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 3333 CENA 2 (Velhinha passa por um galinheiro onde uma camponesa joga milho para as galinhas com rudos tpicos.) VELHINHA (Parando diante do cercado, muito amvel.) Bom dia, vizinha! CAMPONESA Muito bom dia, vovozinha. VELHINHA Bom mesmo, no ? Lindo, lindo dia! E como vo as galinhas hoje? E os galos? E os frangos? E os pintinhos? CAMPONESA Vo muito bem. Comem que d gosto! No h milho que chegue para eles! VELHINHA Mas em compensao botam ovos, no ? CAMPONESA (Orgulhosa.) Ah, l isso verdade! As minhas galinhas botam os ovos mais bonitos da redondeza! E os maiores tambm. No deixam de botar todos os dias. Quer ver? (Abaixa-se at um ninho e tira um ovo.) Est vendo, vovozinha? VELHINHA Mas que beleza de ovos! Est de parabns pelo seu galinheiro, vizinha! 5. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 4444 CAMPONESA Obrigada. E a senhora para onde vai to cedo e to faceira assim? Se fosse domingo, pensaria at que ia missa. VELHINHA Eu vou ao mercado vender minhas ameixas. CAMPONESA A senhora tem ameixas para vender? Oh, que maravilha! VELHINHA Gosta de ameixas, minha filha? CAMPONESA Hum... E como eu gosto. VELHINHA No quer compr-las, ento? CAMPONESA No posso... Meu dinheiro j est contado para essa semana. VELHINHA Que pena! (Ideia.) Sabe de uma coisa? Eu quero vender as ameixas para poder comprar mas pra fazer uma torta. Se quiser eu troco essas ameixas por mas! Quer? CAMPONESA Eu faria essa troca de bom grado, vovozinha. Mas acontece que as mas que eu tinha j acabaram. No sobrou nenhuma. Oh, que pena! Eu queria tanto comer umas ameixas hoje. O meu pai tambm gosta muito de ameixas. Se a senhora quiser trocar por outra coisa... Olha eu tenho um saquinho de 6. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 5555 penas de ganso bem macias. D para fazer um travesseiro digno de uma princesa. Quer trocar as ameixas pelo saquinho de penas, vovozinha? VELHINHA Estou vendo que a sua vontade de comer ameixas tanta como a minha de comer torta de ma. E como eu sou da opinio que melhor uma pessoa contente do que duas descontentes... aceito a troca! CAMPONESA Muito obrigada. Eu j vou buscar as penas. (Sai correndo. Velhinha fica conversando com as aves. A camponesa volta logo com um saquinho.) CAMPONESA Aqui esto as penas. VELHINHA Aqui esto as ameixas! Estenda o avental, minha filha! (A moa obedece, Velhinha despeja as ameixas no avental dela.) E bom proveito, vizinha. CAMPONESA Obrigada, vovozinha. Boa sorte. Durma bem no seu travesseiro de penas. VELHINHA At logo. (Pe o saquinho na cesta e sai com seu passinho mido e falando sozinha.) Se no estou mais perto da minha torta de ma, no faz mal. Um bom travesseiro tambm gostoso. E afinal, as penas so mais leves do que as ameixas. (Continua a caminhar.) 7. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 6666 CENA 3 (Velhinha para na frente de um jardim com muitas flores para cheir-las e um casal sai de casa, brigando.) MARIDO Palha! MULHER Algodo! MARIDO Palha, mulher! MULHER Algodo, homem! (Velhinha fica escondida entre as flores, espiando-os.) MARIDO Mas que mulher teimosa! Quando eu digo que palha porque sei o que estou dizendo! MULHER Teimoso voc. Quer saber mais do que eu sobre essas coisas? Eu digo que algodo e tem que ser algodo! VELHINHA (Balanando a cabea e sorrindo.) Tsk, tsk, tsk... Que isso? Um casal to simptico discutindo assim? (Ambos olham para ela enfezados, mas mudam de expresso ao ver a carinha dela.) Bom dia. 8. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 7777 MULHER Bom dia, vovozinha! MARIDO Bom dia. (Ideia, cutuca a mulher.) Olhe, a vovozinha pode nos ajudar. MULHER mesmo. (Para velhinha.) Quem sabe poder nos ajudar a decidir a nossa discusso. VELHINHA Se for coisa de que eu entendo, com muito gosto. No me agrada ver pessoas simpticas brigando... E de que se trata, meus amigos? Parece que a dvida entre algodo e palha? MARIDO que a minha mulher teimosa. MULHER (Interrompendo-o.) Deixa eu explicar primeiro. Acontece que a almofada da poltrona do meu av est velha e preciso fazer-lhe uma almofada nova. Eu j costurei e preparei tudo. S falta encher a almofada. Acho que uma boa almofada tem que ser cheia com algodo. MARIDO (Interrompe.) Eu acho que fica melhor com palha! MULHER Algodo fica muito melhor. MARIDO Palha que melhor! E mais barato tambm. 9. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 8888 MULHER Algodo! MARIDO Palha! MULHER Algodo! MARIDO Palha! (Velhinha fica olhando para um e para o outro como jogo de tnis e j est com uma ideia na cabea.) VELHINHA (Agitando as duas mos.) Chega! Chega! MULHER Ento diga vovozinha. A senhora no encheria o travesseiro com algodo? VELHINHA (Ar travesso.) Algodo? No. Certamente que no! MULHER (Desapontadssima.) No? MARIDO (Triunfante.) Viu, viu, viu mulher teimosa? A gente enche o travesseiro com palha. No , vovozinha? Com uma boa palha seca! 10. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 9999 VELHINHA Palha? No! Eu nunca encheria o travesseiro do vov com palha! MARIDO No? (Marido e Mulher se olham espantados.) MULHER Mas vovozinha, ento o que nos aconselha a fazer? MARIDO Sim, o que nos diz, ento? Nem algodo nem palha... Mas ento... VELHINHA Vocs no acham que no existe melhor travesseiro do que travesseiro de penas? Um travesseiro de penas de ganso, macias e leves? MULHER Penas de ganso? Isso para gente rica! MARIDO Ns no podemos permitir um luxo desses! VELHINHA Quem sabe, quem sabe... (Velhinha tira o saquinho de penas da cesta.) Nesse saquinho h penas para encher uma boa almofada para a poltrona do vov. MULHER Mas vovozinha! Ns no temos dinheiro para pagar isso. 11. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 10101010 VELHINHA Eu no estou pedindo dinheiro... Eu troco esse saquinho de penas por algumas mas... Estou com vontade de comer uma torta de ma hoje. MULHER (Triste.) Oh, que pena! No temos nenhuma ma. MARIDO Que pena! VELHINHA No fiquem tristes! Se vocs no tem mas eu troco por qualquer outra coisa. (Olha em volta.) Por um raminho dessas lindas flores, por exemplo. MULHER Oh, vovozinha. Tire quantas quiser. MARIDO Eu mesmo vou fazer um raminho. (Os dois arrancam algumas flores e logo est feito um raminho.) Aqui esto as suas flores, vovozinha. VELHINHA E aqui esto as suas penas. MULHER Essas penas valem muito mais do que as flores. Fez um mau negcio, vovozinha. VELHINHA o que voc pensa, minha filha. Fiz um timo negcio. Podem ser que em dinheiro as penas valham mais do que as flores, mas a minha satisfao de ver vocs contentes, no h dinheiro que pague. At loguinho. 12. Julio CarraraJulio CarraraJulio CarraraJulio Carrara A Torta de MaA Torta de MaA Torta de MaA Torta de Ma 11111111 (Os dois acenam para a velhinha que sai pela estrada com as flores na cestinha.) CENA 4 (Velhinha na estrada encontra com um moo bonito, bem trajado, mas de cara muito amarrada.) VELHINHA Bom dia, moo. No est lindo o dia hoje? MOO (Enfezado.) Dia lindo ou dia feio, frio ou quente, pouco me importa. VELHINHA Tsk, tsk, tsk. Um moo to rico, to bonito e to mal humorado! Isso mau, meu filho. O que foi que lhe aconteceu? MOO (Caindo em si.) Desculpe os meus modos, vovozinha,