3M Segurana Pessoal Proteo Visualmultimedia.3m.com/mws/media/1031424O/protecao- ?fn...3M Segurana Pessoal Proteo Visual Cartilha de Proteo ... No trabalho essas situaes de risco costumam ser mais ... Os culos de segurana podem ter no

Embed Size (px)

Text of 3M Segurana Pessoal Proteo Visualmultimedia.3m.com/mws/media/1031424O/protecao- ?fn...3M Segurana...

  • Protegendo o seu mundo.

    3M Segurana PessoalProteo Visual

    Cartilha deProteovisual

  • 2

    3M no mundo. Recconhecimento: lder em inovao. PrePresente em mais de 65 pases. Mais de 200 fbricas. 80 mil funcionrios.

    3M no Brasil. 65 anos. 4 mil funcionrios. 40 plataformas tecnolgicas. 7 unidades industriais: Sumar (matriz), Ribeiro Preto, Itapetininga,

    Mairinque, Manaus, Bom Princpio e So Jos do Rio Preto. Uma das Melhores Empresa para se Trabalhar*. Centro Tcnico para Clientes com 3.100 m.

    Investimentos constantes.

    Laboratrio de Pesquisa & Desenvolvimento com 1.740 m. rea de testes: realiza internamente o desenvolvimento de

    novas aplicaes, capacitao tcnica para uso de produtos3M e testes de desempenho dos produtos. Tudo isso por meiode laboratrios que oferecem ampla e completa estrutura.

    Centro de relacionamento: identifi car necessidades juntoao cliente para desenvolver solues diferenciadas.

    Inovao: produtos que ditam tendncias e transformam o dia a dia das pessoas.

    17 anos consecutivos como marca Top of Mind*. H mais de 30 anos no mercado de Sade

    Ocupacional.

    Bem-estar ir alm dos sorrisos. Trabalho ir alm de produtividade. E proteo ir alm de segurana. com essa fi losofi a que a 3M inova, desenvolve, produz, aperfeioa, testa e, depois, faz tudo isso de novo. Tudo com o objetivo de proteger os momentos mais importantes do seu dia a dia na rotina com sua famlia. Conhea as solues 3M em servios de segurana e prepare-se para se surpreender.

    * Segundo Revista Proteo

    Nosso centro tcnico um ambiente onde ocorrem ensaios e testes de produtos,bem como apresentaes sobre toda a tecnologia 3M aos nossos clientes.

    CTC Sumar :: SP

    PROTEGENDO O SEU MUNDO.

    *Fonte: Great Place to Work

  • Confi abilidade Os produtos 3M so fabricados com rigorosos critrios e atendem s normas nacionais e internacionais de qualidade.

    Site Site com boletins tcnicos, catlogos, vdeos de treinamento, software para clculo de vida til de cartuchos qumicos e guia de seleo de respiradores. www.3Mepi.com.brwww.youtube.com/3MepiAcompanhamento

    Especialistas da 3M vo s empresas para falar sobre os produtos.

    Suporte TcnicoA equipe 3M sugere a melhor soluo para cada necessidade e ensina a forma correta de colocao e utilizao de seus produtos.

    Certifi caesCertifi cao do Inmetro na linha de Respiradores Descartveis e Capacetes.

    Disque Segurana Canal direto, rpido e fcil com a equipe 3M para a soluo de dvidas e problemas.0800-0550705

    Workshops A equipe 3M ministra cursos para educar, preparar e treinar os profi ssionais do mercado de Segurana ao Trabalhador. Informaes adicionais esto disponveis em nosso site.

    A 3M sabe que inovao tambm pode ir alm de oferecer o que h de melhor em produtos para voc. por isso que ela traz inmeras vantagens e servios listados abaixo, que voc tem sua disposio para complementar ainda mais sua rotina no trabalho.

    VANTAGENS E SERVIOS.

    A equipe 3M sugere a melhor soluo paracada necessidade e ensina a forma corretade colocao e utilizao de seus produtos.

  • 2

    Este para certifi car que

    foi treinado no uso correto e cuidados com os culos de segurana 3M

    (Treinador)

    Limitaes: este treinamento vlido por 12 meses da data da aprovao, e somente se aplica ao protetor visual mencionado.

    Assinatura:_______________ Assinatura:______________(Responsvel na Empresa)

    Certifi cado de treinamento em proteo visual

    as mais diferentes

    necessidadescompletas paraSolues

    Assinatura

    3M ProteoVisual

  • 3

    Introduo ............................................................................................ 4

    Passo 1: Conhecendo os riscos.............................................................. 5

    Passo 2: Efeitos sade ....................................................................... 6

    Doenas ............................................................................................... 8

    Passo 3: Escolha correta ....................................................................... 9

    Tipos de culos .................................................................................... 9

    Marcaes ......................................................................................... 14

    Tratamentos de lente ........................................................................... 15

    Passo 4: Treinamento - como proteger os olhos .................................... 16

  • Diariamente, em nossas atividades de rotina, seja no trabalho ou no lazer, estamos expostos a riscos viso. No trabalho essas situaes de risco costumam ser mais frequentes devido operaes como lixamento, esmerilhamento e desbaste e ao tempo que dedicamos a essas operaes.

    O dano viso, seja ele por acidente ou por perda da viso acumulada ao longo de vrios anos de vida laboral, pode nos privar de alguns prazeres da vida.

    No lazer, assim como em algumas atividades de manuteno domstica, ou mesmo um fi m de semana na praia exposto ao sol e grande quantidade de luminosidade, pode refl etir em um dano futuro viso, trazendo difi culdade de reconhecer as pessoas, impossibilitando assistir a um fi lme e observar belas paisagens.

    A 3M recomenda o mtodo dos 4 passos quando se faz necessrio o uso de EPIs;os passos a serem seguidos so:

    Identifi cao dos riscos, que consiste de uma anlise na rea de trabalho onde todos os riscos ali presentes devem ser listados.

    Identifi cao dos efeitos sade, que visa compreender quais danos sade podem ocorrer a partir dos riscos identifi cados na etapa anterior.

    Seleo do EPI, que escolher, dentre os vrios tipos de EPIs, a melhor opo para proteger contra os riscos identifi cados, de forma que o trabalhador no sofra nenhum efeito adverso sade.

    Treinamento fundamental para que o trabalhador saiba a forma adequada de utilizar o EPI, pois no adianta o empregador fornecer o EPI adequado ao risco e o trabalhador

    us-lo de forma inadequada e continuar sofrendo os efeitos adversos sade.

    Introduo

    e

  • importante avaliar a rea de trabalho para identifi car os potenciais riscos aos olhos. Abaixo esto descritos os principais.

    Partculas volantesSo partculas que possuem formatos e tamanhos variados, que podem atingir o olho humano e, dependendo de sua velocidade, podem causar ferimentos como cortes e perfuraes.

    PoeirasNormalmente so partculas de tamanho muito pequeno, originadas de material slido quebrado, modo ou triturado que, quando em contato com o olho, podem causar sensao de corpo estranho.

    RespingosDurante o manuseio de lquidos o trabalhador est sujeito, em algum momento, que um respingo desse lquido atinja seus olhos e, muitas vezes, quando a natureza desse material for corrosiva, pode causar queimadura nos olhos.

    Nvoas irritantesAs nvoas so encontradas quando lquidos so pulverizados e so formadas normalmente quando h gerao de spray. Dependendo do material essa nvoa pode ser irritante aos olhos.

    Radiaes no-ionizantesAs radiaes no-ionizantes que afetam a viso so a ultravioleta (UV) e infravermelha (IV), alm da luz visvel. Tanto a radiao ultravioleta como a infravermelha no so visveis para o ser humano, mas seu efeito acumulativo e pode causar por exemplo a catarata. A luz visvel o que o ser humano consegue interpretar como imagem atravs da viso, porm, quando em excesso, pode causar ofuscamento da viso.

    Passo 1: Conhecendo os riscos

  • 6

    Cada risco presente no ambiente de trabalho pode causar um efeito sade. fundamental a compreenso dos possveis efeitos que o risco pode causar, pois isso ajudar a formar uma conscincia de proteo.

    Como funciona a visoA viso um dos cinco sentidos humanos, um sistema complexo e curioso, que converte as diferentes frequncias de onda visveis em impulsos eltricos de forma que essa informao possa ser interpretada pelo crebro. Esse o sentido que mais traz informaes ao crebro, sendo muito importante no processo de aprendizado e comunicao do ser humano.

    Defesas naturais do organismo O corpo humano naturalmente possui alguns mecanismos que protegem a viso. O

    crnio, por exemplo, oferece proteo ao redor das laterais e atrs dos olhos, e devido posio recuada da cavidade ocular, o olho est relativamente bem protegido contra batidas em geral.

    A ris ajuda na reduo da quantidade de luz que entra nos olhos quando o ambiente est muito claro, entretanto ela no se fecha completamente de forma que bloqueie toda a luz.

    Se qualquer corpo estranho entrar no olho, o corpo automaticamente se encarrega de produzir lgrimas para tentar expelir esse corpo estranho. Essa reao do organismo bastante comum em ambientes com poeiras ou fatores irritantes como o descascar de uma cebola. As lgrimas contm algumas substncias que ajudam a combater bactrias e a trazer a sensao de alvio.

    A plpebra oferece proteo e cuidado para o olho. Ela auxilia tambm a espalhar a lgrima pelo olho atravs do movimento de piscar, exercendo uma funo de limpeza e lubrifi cao.

    Passo 2: Efeitos sade

  • 7

    Os clios oferecem proteo contra objetos de tamanho maior como sujidades e poeira que possam levantar durante uma ventania, por exemplo. possvel manter os olhos semicerrados de forma que seja possvel enxergar atravs dos clios.

    Mas uma das maiores defesas do olho contra riscos repentinos o refl exo de fechar os olhos, que literalmente fecha os olhos como um refl exo automtico quando detectada uma ameaa imediata.

    Alguns gases perigosos, vapores e partculas qumicas so facilmente detectados ao entrar no olho, porm, mesmo essa quantidade mnima para a percepo pode causar queimadura e dano imediato.

    Esses recursos de defesa so muito bo