#44 - GUIA CURITIBA APRESENTA - FEVEREIRO/2011

  • View
    221

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Garibaldis, Sacis e o pré-carnaval de Curitiba fevereiro C U R I T I B A A P R E S E N T A - n º 4 4 - f e v e r e ir o d e 2 0 1 1 | D is t r ib u iç ã o G r a t u it a Pág 06 Pág 58

Text of #44 - GUIA CURITIBA APRESENTA - FEVEREIRO/2011

  • fevereiro2011

    CURI

    TIBA

    APR

    ESEN

    TA -

    n4

    4 -

    feve

    reiro

    de

    2011

    | Di

    strib

    ui

    o G

    ratu

    ita

    Pg 06As cores e os seres de Gla

    Pg 58Garibaldis, Sacis e o pr-carnaval de Curitiba

  • Conselho Editorial - Paulino Viapiana, Janine Malanski, Jos Roberto Lana, Luci Daros, Thaisa Marques Teixeira Sade, Ulisses Iarochinski, Valria Teixeira. Jornalista Responsvel - Fernanda Brun MTB 8022. Colaboradores Alice Rodrigues, Ana Luzia Palka, Aparecido Casemiro de Oliveira, Bianca Sobieray, Carla Anete Berwig, Izabel Taschini, Jayne Sfair Suny, Layra Olsen, Luciano Jos Antunes, Luiz Cequinel, Karen Monteiro, Marceline Quadros Achcar, Marili Azim, Maria Luiza Baracho, Mayra Pedroso, Miguel ngelo Gubert, Roberson Mauricio Caldeira Nunes, Srgio Serena, Vivian Siedel Schroeder. Capa - Franciele Tonial Contatos - Departamento de Imprensa (41) 3213-7513 - agendacultural@fcc.curitiba.pr.gov.br e Departamento Comercial - Juliana Ceccatto Pires -(41) 3213-7590 - comercial@icac.org.br. Projeto Grfico - Aliens Design. Endereo - Rua Eng. Rebouas, 1732 Cep: 80230-040 Curitiba-PR. Esta uma publicao do Instituto Curitiba de Arte e Cultura. Todos os direitos reservados.www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br | www.twitter.com/ctbaapresenta

    * As programaes e valores esto sujeitos a alterao sem aviso prvio

    Localizada em Santa Felicidade, bairro tradicional da colnia italiana em Curitiba, a Casa Culpi foi inaugurada em 1900 como Memorial da Imigrao Italiana. Quando foi construda em 1887, a casa foi utilizada como residn-cia e comrcio de Giovanni Baptsta Culpi. Hoje, o espao considerado um exemplar caracterstico da arquitetura do imigrante, pois abriga exposies, oferece cursos, palestras, alm de ser usado pela comunidade para realizar eventos e divulgar a cultura da etnia. A Casa Culpi guarda tambm um importante acervo que retrata a memria da imigrao italiana, como moblia, equipa-mentos agrcolas, utenslios domsticos e fotografias.

    Casa Culpi

    n d i c e

    Na Plateia 04

    Espao do Leitor 05

    Entrevista 06Um mundo de seres e cores

    Imperdvel 08Maria Rafart

    Teatro e Circo 10Triste fim

    Literatura 14O novo mundo entre palavras e pginas

    Dana 19Postura e sensualidade

    foto: Alice Rodrigues

    Msica 23O cravo e seu mestre

    Cinema 34Faces de John Cassavetes

    Artes Visuais 38Arte urbana no cotidiano

    Infantil 50Um pequeno universo de teatro

    Patrimnio Cultural 56

    Outras reas 58Para Colombinas e Pierrots

    Feiras Livres 62

    Divirta-se 65

    Endereos e Contatos 67

    foto: divulgao

    03Curitiba Apresenta | Fevereiro 2011

  • Para a prxima edio: O que faz de uma pea de teatro inesquecvel?Envie sua mensagem, crticas e sugestes para agendacultural@fcc.curitiba.pr.gov.br ou via twitter (twitter.com/ctbaapresenta)

    Nossos lugares favoritos so dos teatros da cidade, em especial o Teatro Guara, pela sua histria e importncia no cenrio cultural.

    Isabelle Crystina e Orly Veras

    Sou carioca e vivo na minha cidade. Alm da minha prpria cidade e de Salvador, Curitiba uma das minhas cidades favoritas. O Fes-tival de Teatro, o frio, tudo muito agrad-vel, mas gosto muito do Bar do Alemo, no Largo da Ordem. Posso dizer que o largo meu local favorito na cidade e o restaurante o mximo. A comida tima, o ambiente tambm. Sinto-me em casa naquele local.

    Elaine Albino

    Gosto do campo que existe atrs do Museu Oscar Niemeyer e da movimentao dos cachorros nos finais de semana. A barreira de rvores no final do campinho cria uma bela moldura verde e me d uma sensao de serenidade. Eloi Zanetti

    Gosto dos parques da cidade. Penso que todas as cidades deveriam ser obrigadas a ter espaos de lazer junto natureza.

    Dbora Fajardo Pontes

    Curitiba tem vrios espaos legais. Atual-mente meu lugar preferido a Praa Espa-nha aos sbados tarde. Vou com a famlia e ainda levo minha moto antiga para dar uma volta, aproveito e coloco ela em exposio na rea reservada a veculos desta natureza. um excelente lugar para passear e relaxar ao som de msicos locais. Cesar Garci

    O Bosque do Alemo. A vista da cidade, o caminho de Hansel e Gretel, o caf, a biblio-teca de contos... Alessandro Weber

    Pra mim o melhor lugar de Curitiba o Templo Hare Krishna de Curitiba, porque no domingo eles servem um almoo delicioso, barato e ao som de msica indiana... almoo abenoado e vegetariano to bom no encontrei em lugar algum. Serve como uma tima dica de passeio de domingo, e ainda tem a Feirinha do Largo da Ordem.

    Gandha Romenski

    Ruas femininas que, fugindo malha cartesiana, escondem encantos atrs de suas curvas: Mateus Leme e Anita Garibaldi.

    Alosio Leoni Schmid

    O Parco junto ao MON, por ser um espao democrtico, onde gente de diversas tribos - com ou sem cachorros - e em meio a turistas e diversas obras de arte, convivem e aproveitam uma bela tarde de domingo ao ar livre. Ao final do dia, ainda d para tomar uma cerveja em um dos bares prximos, ou um caf no estiloso Caf do MON.

    Mrcio Zanardini

    Meu lugar preferido em Curitiba a minha cama, no inverno. Pryscila Vieira

    O calado da XV especial pra mim. a rua onde tudo acontece: alegria, manifestao, expresso. Adoro passar,curtir,olhar...

    Simone Magalhes

    Foi a algum evento divulgado pelo Guia? Envie sua foto para agendacultural@fcc.curitiba.pr.gov.br e mostre que voc esteve na plateia.

    Es

    pa

    o

    do

    Le

    ito

    r

    N a P l a t e i aQual o seu lugar preferido em Curitiba?Isaque, Joo Vitor, Lara, Barbara, Maria Vitria, Maria Vitria Nadori,

    Anabela,Ricardo, Nemo, Laura e Jo-siane Baratto no Festival de Frias Literrio.

    Bernardo

    Maria Teres

    Alessandra

    1234

    2

    3 4

    1

    04 Curitiba Apresenta | Fevereiro 2011 05Curitiba Apresenta | Fevereiro 2011

  • Este ms o Espao da Arte Urbana da Galeria Jlio Moreira recebe as cores do jovem italiano Gla e seu universo de animais coloridos. O artista tem em seu currculo 3 exposies solo e mais de 50 coletivas espalhadas pelo mundo, em pases como Frana, Espanha, Canad e Alemanha.Depois de comer aa na Praa Osrio, Gla conversou com a gente sobre arte e vegetarianismo.

    Voc nasceu na Itlia, se formou l tambm. Como v a arte aqui no Brasil?Ainda no conheo tudo, mas especial-mente o mundo grafite do bastante colorido, uma caracterstica que eu gosto. H tambm uma mistura, uma grande diversidade. Por exemplo: a pintura de So Paulo diferente das pinturas de Curitiba.

    E como voc v a sua arte?Ela tem um carter simblico. Construo ela com um conjunto de vrios smbolos que criam um mapa de conceitos.

    Um mundo de seres e cores

    Quais so as suas principais inspiraes? A felicidade. O corao. A ideia de transmitir uma mensagem. O cotidiano, sentimentos, viagens, pessoas, tudo isso inspira.

    Seu trao bem expressionista e voc diz em sua descrio que ele chega a ser infantil. Como ele se for-mou?Eu estudei bastante durante dez anos, fiz universidade, cursos tcnicos... Mas a for-mao acadmica em si no me inspirava. muito fria. Ento voltei a pintar na rua e

    segui por esse estilo mais autodidata e selvagem, e depois de alguns anos resolvi misturar as duas coisas.

    Como foi que comeou sua carreira e como ela est agora?Comecei desenhando, depois mesclei um pouco com fotografia. Quando voc comea ainda no sabe muito bem por qual caminho vai seguir. O espao pblico foi muito impor-tante para definir o que eu pintaria. Gosto do colorido e isso me influenciou bastante.

    Voc vegetariano. Isso influencia a sua arte?Sim, trabalho sobre esse contexto, parte integrante da obra, uma relao entre o ser humano e a biosfera em geral. Desde o comeo de sua histria o ser humano quis estar no topo da pirmide, buscando domi-nar todas as formas de vida. Eu no gosto disso. J chegamos a um ponto que temos que respeitar os outros seres vivos. Temos que evoluir nesse aspecto.

    Voc diz se sentir mais perto do uni-verso animal que humano. O que voc quer dizer com isso?Tudo. Temos que chegar a um equilbrio com todo o mundo. Com certeza me vejo mais prximo dos animais e da instintivi-dade que dos seres humanos...

    Voc acha que a arte urbana fica melhor na rua que nos museus?Bom, a prpria palavra j diz. Mas existe um tipo de arte urbana que s faz sentido

    En

    tre

    vis

    ta

    Gla fotos: Luiz Cequinel

    na rua. Muitos artistas gostam do espao pblico para aproximar a mensagem s pessoas. Tem coisas que tiradas do muro podem funcionar, mas elas no so arte urbana, so desenhos. Esse debate difcil por que tudo envolve o desenhar.

    Voc trabalha com performance tambm, como funciona essecontato direto com as pessoas?Esse trabalho todo embasado em como as pessoas respondem. uma maneira de me sentir e de ficar perto das pessoas de verdade. O trabalhador que todo dia est trabalhando dentro de uma fbrica e no fim do dia pega o nibus e topa com uma per-formance e pensa o que isso?. Acho isso muito interessante.

    E a sua interveno aqui em Curitiba? Uma dica de como ser... um segredo. Ser uma apario de um ser do mundo antigo que vai trazer uma nova forma de vida para o mundo novo.

    27 de fevereiro

    Interveno ChamadaHbridoHorrio: 9h s 18h (3 feira a domingo)Local: Espao da Arte Urbana -Galeria Jlio MoreiraIngresso: Gratuito

    06 Curitiba Apresenta | Fevereiro 2011 07Curitiba Apresenta | Fevereiro 2011

  • I m p e r d v e lMaria Rafart

    I m p e r d v e lMaria Rafart

    Maria Rafart

    Maria Rafart, advogada, psicloga, escrit