of 10/10
1 Magistrado Tabelar 2018, Abril COGESJ – Coordenadoria de Gestão de Sistemas Judiciários / SAJ / TRF2

5 Magistrado Tabelar - portaleproc.trf2.jus.brportaleproc.trf2.jus.br/wp-content/uploads/2018/04/manual... · Esta forma, inicialmente, parece ser a mais lógica e simples. Todavia,

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of 5 Magistrado Tabelar -...

  • 1

    Magist rado Tabe lar

    2018, Abril

    COGESJ Coordenadoria de Gesto de Sistemas Judicirios / SAJ / TRF2

  • 2

    MAGISTRADO TABELAR

    Este manual tem por objetivo demonstrar as possibilidades para a assinatura eletrnica de minutas (despachos/decises e expedientes) por um Magistrado que no seja o responsvel (Juzos Titular e Substituto) de um rgo. Em regra trata-se do conceito, na Segunda Regio, de Magistrado Tabelar. Todavia, o procedimento explicitado servir para qualquer situao em que o cenrio descrito acima se faa presente, excetuando-se casos de Planto, que possui caractersticas prprias de configuraes geridas por cada Diretor de Juzo de Planto. Pois bem, as possibilidades para a e-assinatura so duas: com ou sem lotao (perfil) do Magistrado no rgo que cria a minuta. Veremos as duas formas, mas j adiantamos que a forma sugerida sem lotao! Antes porm, orientamos a sempre fazer constar no processo o motivo da atuao do Tabelar, mediante certido, para que este evento fique registrado no processo para o futuro. 1 COM LOTAO (PERFIL) DO MAGISTRADO NO JUZO Esta forma, inicialmente, parece ser a mais lgica e simples. Todavia, possui a desvantagem de fornecer ao Magistrado lotado em outro Juzo o acesso aos processos do Juzo a ser lotado (embora o eproc, mesmo neste caso, resguarde o acesso ao nvel 5 de sigilo), e no apenas ao processo que se deseja a sua assinatura eletrnica. A vantagem que o sistema possibilitar a vinculao da minuta ao Magistrado Tabelar como assinante e a permanncia desta possibilidade enquanto a vinculao do perfil existir. Uma forma de restringir este acesso de maneira ampla ser lotar, aguardar a e-assinatura e aps excluir a lotao/perfil do Magistrado. Na prtica, o controle da lotao de Magistrado no Juzo est a cargo do Diretor de Secretaria que, em seu perfil, possui a rotina Cadastro de Usurios.

    Para efetivar o cadastro, bastar o Diretor de Secretaria inserir o nome do Magistrado, clicar no boto Consultar, escolher o Magistrado, completar o Tipo de Usurio (Magistrado), escolher a lotao (que ser o seu Juzo) e clicar no boto Incluir. Se desejar, antes de incluir tambm pode informar a Data de expirao: a partir da qual o usurio no ter mais acesso ao perfil no rgo cadastrado.

  • 3

    Isso opcional. Mas uma forma de controle e de limitar o acesso geral (ad aeternum) descrito no incio. Caso opte por no informar este dado, aps a assinatura da minuta o Diretor dever retornar a esta rotina,

    consultar o Magistrado e clicar no cone ao lado do Juzo para excluir a lotao. (* na segunda imagem abaixo).

    Ateno: no estamos falando em utilizar a rotina de Magistrado Associao de Magistrados! Pois isso retiraria a atuao do Responsvel na data da incluso (e o eproc s permitir a reincluso, no mnimo, para o dia posterior). Veja que aps o exemplo acima o 3 JEF/ES continua com o seus dois Magistrados Atuantes normalmente, e nada informa acerca do Dr. Fernando cujo perfil foi autorizado para este JEF:

  • 4

    Assim efetivado, o eproc possibilitar a escolha deste Magistrado como Assinante ao criar a minuta (vantagem mencionada na pg. 2):

    E o Magistrado ( Tabelar ) na sua rea de Minutas, pesquisando pelo JEF criador da minuta ( JEF03 ) encontrar o processo para a assinatura eletrnica da minuta:

  • 5

  • 6

    2 SEM LOTAO (PERFIL) DO MAGISTRADO NO JUZO forma sugerida! Esta forma a que preferimos, pois no temos que nos preocupar com a lotao do Magistrado nem com a sua posterior excluso. Para demonstrar, ratificamos que exclumos a lotao/perfil demonstrada na 1 opo (com lotao/perfil):

    Assim sendo, o primeiro detalhe que ao se criar a minuta, como o Magistrado Tabelar no est com perfil no rgo criador da minuta, no possvel escolh-lo como assinante. Mas no haver problemas! Podemos manter o Magistrado Responsvel pelo processo.

  • 7

    O segundo detalhe que, neste caso, teremos que disponibilizar a minuta para o Magistrado Tabelar. Para tanto, na Capa do Processo, no agrupamento Minutas, basta clicar no boto destacado abaixo:

    A disponibilizao para o rgo do Magistrado Tabelar:

  • 8

    Aps isso, o Magistrado Tabelar dever pesquisar em sua rea de Trabalho de Minutas as minutas com Status Para assinar do rgo que compartilhou a minuta e, mesmo que o Assinante indicado seja o Magistrado do Juzo natural, ele poder e-assinar normalmente (ainda que o eproc alerte sobre isto):

  • 9

    Bastar clicar no OK e inserir a senha para a assinatura eletrnica:

  • 10

    Nenhum problema no despacho/deciso ou expediente em relao a indicao do Magistrado Natural:

    Em ambos os casos lembramos que o Procurador da Repblica, se ajuizar e-processos com o nvel de sigilo 5, poder (e dever) autorizar o Magistrado Tabelar para acesso ao processo desejado que esteja com este nvel de sigilo. O Diretor de Secretaria ter que fazer o contato para tal (o que poder, e, s.m.j., dever constar da certido mencionada na pg 2)!

    eproc

    MAGISTRADO TABELAR

    Abril/2018

    COGESJ Coordenadoria de Gesto de Sistemas Judicirios / SAJ / TRF2 Alexandre Marques Corra