52874944 Caderninho de Exercicio Pratica Simulada II

  • View
    1.279

  • Download
    13

Embed Size (px)

Text of 52874944 Caderninho de Exercicio Pratica Simulada II

Ttulo Nmero de aulas por semana Nmero de semana de aula Tema Objetivos

Noes gerais do processo trabalho. Contrato de Honorrios. 1 1 Noes gerais do processo trabalho. Contrato de Honorrios.Proporcionar ao aluno uma viso geral do processo do trabalho, a fim de viabilizar uma exata compreenso dos procedimentos trabalhistas, a identificao da ao a ser proposta, as peas processuais cabveis e o momento processual adequado para a sua elaborao. E ainda, destacar o momento da assinatura da procurao e do contrato de honorrios como procedimentos precedentes ao ajuizamento da ao.

Estrutura de contedo

1. Noes gerais do Processo do Trabalho. Organizao do Judicirio Trabalhista. 2. Competncia da Justia do Trabalho. 3. Procedimentos Comuns e Especiais. 4. Do ajuizamento da ao at a execuo. Aes Trabalhistas: Reclamao Trabalhista; Ao de Consignao em

Pagamento; Ao de Inqurito para Apurao de Falta Grave. Resposta do ru. Recursos. Elaborao contrato de honorrios.

1. rgos Da Justia do Trabalho: Art. 111 CF/88 Obs.: ART. 112 CF/88: juiz de direito atuao com jurisdio trabalhista nas comarcas no abrangidas pala jurisdio da Justia de Trabalho recurso para o TRT respectivo.

2. Competncia da Justia do Trabalho:

2.1 - Competncia Material da Justia do Trabalho: Art. 114 Da CF/88 Obs.: STF excludas as demandas que envolvam os servidores pblicos estatutrios. (ADIN 3395-6 - liminar DJU 04.02.2005)

2.2 - Competncia em Razo da Pessoa da Justia do Trabalho: -prestadores de servio em geral: relao de emprego e de trabalho -Entes de Direito Pblico externo (Consulados, Embaixadas, etc) -Celetistas da Administrao Pblica Direta e Indireta (regidos pela CLT) trabalham para Unio, Estado, Distrito Federal, Municpios,

autarquias, empresas pblicas, sociedades de economia mista, etc. -Servidores de Cartrios Extrajudiciais (de notas, ttulos, etc regidos pela CLT) -Atletas Profissionais Lei 635478

2.3 - Competncia Territorial da Justia do Trabalho: Art. 651 Clt Obs.: Competncia Relativa vedada argio de ofcio pelo juiz argio pela parte interessada Exceo de Incompetncia sob penade prorrogao da competncia.

2.4 - Competncia Funcional ou Hierrquica da Justia do Trabalho: -Varas do Trabalho: Art. 647 ao 659 da CLT -Tribunais Regionais do Trabalho: Art. 670 ao 683 da CLT -Tribunal Superior do Trabalho: basicamente visa uniformizar a

jurisprudncia Lei 7701/88 e Regimento Interno do TST.

3. Procedimentos Trabalhistas: 3.1 Procedimentos comuns: - Sumrio: art. 2 Lei 5584/70 - Sumarssimo: art. 852A a 852I CLT - Ordinrio: art. 837 e segs. CLT 3.2 Procedimentos especiais: - Ao de Consignao em Pagamento - Ao de Inqurito para Apurao Falta Grave - Cautelares - Ao de Cumprimento - Dissdios Coletivos

4. Processo do Trabalho: roteiro dos principais atos 4.1 FasePr-Processual: Assinatura da Procurao e do Contrato

Honorrios; 4.2 Ajuizamento da Ao - Ao Trabalhista (Reclamao Trabalhista); - Ao de Consignao em Pagamento; - Ao de Inqurito para Apurao de Falta Grave; 4.3 Notificao Citatria 4.4 Audincia 4.5 1 Proposta de Conciliao 4.6 Resposta do Ru (em audincia) - Contestao - Exceo de Incompetncia - Reconveno 4.7 Instruo Processual 4.8 Razes Finais 4.9 2 Proposta Conciliao 4.10 Sentena 4.11 Recursos (principais) -Embargos de Declarao -Recurso Ordinrio -Recurso de Revista -Recurso Extraordinrio -Agravo de Instrumento

4.12 Execuo

Recursos fsicos

Para melhor desempenho das atividades podem ser utilizados recursos didticos, como material de apoio, data show, ou qualquer outra tcnica ou mtodo, visando auxiliar o educando a realizar sua aprendizagem mais eficientemente, constituindo-se num meio para facilitar, incentivar ou possibilitar o processo ensino-aprendizagem.

Aplicao prtica e terica

Na qualidade de advogado(a), inscrito(a) na OAB/RJ sob o n 200.888, com escritrio na Rua do Carmo, 90, sala 501, Centro, Rio de Janeiro, RJ, CEP: 22.000-000, contratado(a) por MARIA DO ROSRIO, para ajuizamento de uma Ao Trabalhista em face de seu antigo empregador e, com base nos dados fornecidos e no modelo a seguir apresentado, elabore um contrato de honorrios.

Cliente: portadora

MARIA da

DO

ROSRIO, de

brasileira,

casada,

fisioterapeuta, no CPF

carteira

identidade

145657-1,

inscrita

444.666.999-00, PIS n 12345268, CTPS n 1236 srie 126/RJ, residente e domiciliada na Rua das Margaridas, 40, apto. 1.201, Penha, Rio de Janeiro, RJ, CEP: 22.222-015.

Cumpre esclarecer que o valor do pro labore ser de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) que sero pagos em cinco parcelas de R$1.000,00 (mil reais), com vencimento a cada dia 05 dos meses subseqentes assinatura do contrato, que devero ser depositados na conta corrente 5.554-9, agncia 011, Banco Sudeste, sendo titular o(a) prprio(a) advogado(a).

CONTRATO DE HONORRIOS: roteiro para elaborao

Pelo

presente

instrumento,

NOME

DO

CLIENTE,

(qualificao), (endereo completo), ora denominado CONTRATANTE, e NOME DO ADVOGADO, (qualificao), (endereo profissional

completo), doravante denominado(a) CONTRATADO(A), ajustam o presente Contrato Particular de Honorrios Advocatcios, sob as

seguintes clusulas e condies: CLUSULA PRIMEIRA: DO OBJETO DO CONTRATO OBJETO: a prestao de servios advocatcios. (especificar as condies pactuadas) CLUSULA SEGUNDA: DOS DEVERES DA CONTRATANTE DEVERES: despesas relacionadas direta ou indiretamente com o processo judicial, em regra, a cargo da contratante. (prestao de

contas) CLUSULA TERCEIRA: DOS DEVERES DA CONTRATADA DEVERES: prestar seus servios profissionais com zelo e dedicao. (especificar a finalidade da contratao) CLUSULA QUARTA: DO PRAZO CONTRATUAL REGRA: tempo indeterminado, a partir de sua assinatura. CLUSULA QUINTA: DA RESCISO DO CONTRATO REGRA: por no cumprimento ou por vontade das partes (pode prever exigncia de notificao da parte contrria com antecedncia mnima). CLUSULA SEXTA: DA ELEIO DE FORO Foro de eleio, abrindo mo de outro por mais privilegiado que seja. CLUSULA STIMA: DAS DISPOSIES GERAIS Todas as comunicaes entre as partes devero ser feitas junto aos endereos destacados neste prembulo e nas pessoas ali definidas. E por estarem assim justas e contratadas as partes firmam o presente instrumento em 3 (trs) vias de igual forma e teor, na presena de 2 (duas) testemunhas. (local e data) (assinatura dos contratantes) (assinatura do contratado) (assinatura de duas testemunhas, com indicao de nome, endereo e nmero de documento)

Consideraes adicionais

Bibliografia bsica CASSAR, Vlia Bomfim. Direito do Trabalho. 2. ed. Niteri: Impetus, 2008. LEITE, Carlos Henrique Bezerra. Curso de Direito Processual do trabalho. 6. ed. So Paulo: LTr, 2008.

Bibliografia complementar SARAIVA,Renato. Curso de Direito Processual do Trabalho. 5. ed. So Paulo: Mtodo, 2008.

Ttulo

Instrumento de Mandato. Procurao. Substabelecimento.

Nmero de aulas por semana Nmero de semana de aula Tema

1 2 Instrumento de Mandato. Procurao. Substabelecimento.

Objetivos

O aluno deve ser capaz de compreender, inicialmente, a procurao como instrumento de mandato; identificar os poderes da clusula ad judicia e ad judicia et extra, bem como estar apto elaborao de uma procurao e de um substabelecimento de poderes, observadas as peculiaridades do processo do trabalho. E, ainda, ter cincia da possibilidade do mandato tcito e da existncia e do alcance do jus postulandi das partes na esfera processual do trabalho.

Estrutura de contedo

1.PROCURAO:

modelo,

elementos

e

poderes

da

clusula ad

judicia e ad judicia et extra. 2.SUBSTABELECIMENTO: modelo e distino entre substabelecimento com ou sem reservas;

1. PROCURAO A procurao o instrumento, mediante a qual uma pessoa, o outorgante, por escrito particular ou por escritura pblica, d a outrem, o outorgado, poderes para, em seu nome e por sua conta, praticar atos ou administrar interesses e negcios. (procurao ad

judicia x procurao ad negotia) A procurao poder conferir os seguintes poderes: 1.1 clusula ad judicia - confere amplos poderes para o foro em geral, em qualquer Juzo, Instncia ou Tribunal, inclusive procedimentos administrativos em geral, podendo propor em face de quem de direito as aes competentes e defend-las nas contrrias, seguindo umas e outras at final deciso, usando os recursos legais e acompanhando-os; 1.2 clusula ad judicia et extra - aquela que habilita o advogado a praticar, alm dos poderes gerais, todos os atos extrajudiciais de representao e defesa perante quaisquer pessoas de direito pblico, seus rgos, ministrios e reparties, conferindo-lhes, ainda, poderes especiais para confessar, desistir, transigir, firmar compromissos ou acordos, receber e dar quitao, agindo em conjunto ou separadamente (art. 38 do CPC).

PECULIARIDADES NO PROCESSO DO TRABALHO: 1)Mesmo sem poderes expressos para substabelecer, o advogado pode

faz-lo validamente - Smula 395, TST; 2)Exceo: mandato tcito no poder substabelecer OJ 200, SDI1, TST; 3)A juntada de procurao aps interposio de recurso no vlida Smula 383, TST; 4)Agravo de Instrumento. Validade da ata de audincia como mandato tcito OJ 286, SDI-1, TST. 5)Entidades Estatais no necessitam juntar procurao OJ 52, SDI-1, TST c/c art. 12, CPC. 6) Jus postulandi das partes -consiste na capacidade das partes postularem em juzo, independentemente da presena de um advogado - art. 791 e 839,I, CLT e Sm. 425 TST - limita-se s Varas do Trabalho e aos TRTs, no alcanando a ao rescisria, a ao cautelar, o mandado de segurana e os recursos de competncia do TST.

PROCURAO AD JUDICIA ET EXTRA (modelo) .... (nome)...., pelo presente instrumento de mandato, nomeia e constitui seu procurado