#63 - GUIA CURITIBA APRESENTA

  • View
    334

  • Download
    87

Embed Size (px)

DESCRIPTION

#63 - GUIA CURITIBA APRESENTA

Text of #63 - GUIA CURITIBA APRESENTA

  • CURI

    TIBA

    APR

    ESEN

    TA |

    n 6

    3 | d

    istrib

    uio

    gra

    tuita

    | IS

    SN

    223

    6-14

    13

    APOIO

    SETEMBRO 2012

    PERA ADORMECIDAA Vovozinha encenada por completo pela primeira vez

    FREGUESIA DO LIVROMuitas histrias na estrada

    FESTA DA LUZBorghettinho, Big Time e muito mais

    CURI

    TIBA

    APR

    ESEN

    TA |

    n 6

    3 | d

    istrib

    uio

    gra

    tuita

    | IS

    SN

    223

    6-14

    13

  • CURITIBA APRESENTA : : SETEMBRO 2012 1

    02

    04

    05

    06

    12

    22

    26

    38

    44

    54

    58

    62

    66

    ENTREVISTAKid Abelha entre as mais pedidas ...........

    DIVIRTA-SEPalavras cruzadas ..................................

    OPINIOMaria Helena Uyeda ................................

    TEATRO E CIRCO Sob a vigilncia de Kafka ........................

    LITERATURA Livros na estrada ....................................

    DANASons, sentidos e lugares .........................

    MSICA No garimpo das notas musicais... ...........

    CINEMAPor trs da tela ........................................

    ARTES VISUAISDilogos, documentrios e exposio ....

    PATRIMNIO CULTURAL Refletindo sobre a funo dos museus ...

    REGIONAISUma festa para iluminar o centro da cidade ..................................

    OUTRAS REAS ...........................

    ENDEREOS E CONTATOS ....

    Entre cores, flores e festas. No ms de setembro no d para perder o Haru Matsuri Festival da Primavera e a Festa da Luz, que anima o feriado da Independncia trazendo Renato Borghetti para tocar no Largo da Ordem, alm de muitas outras atraes.

    Na Capela Santa Maria Espao Cultural, a oportunidade para conhecer uma opereta envolta em mistrio: A Vovozinha. Seria essa a primeira pera infantil brasileira? Desde sua criao h mais de um sculo no se tem notcia de que a lendria obra j tenha sido executada por completo.

    Na seo de entrevista do Guia Curitiba Apresenta voc fica sabendo como ser o show que o Kid Abelha faz em Curitiba.

    A arte que se espalha e se expressa nas universidades tambm merece ser conferida. A Universidade Tecnolgica Federal do Paran, no Tera tem Cinema, abre as portas para a comunidade exibindo filmes que mostram os bastidores da stima arte. Na Faculdade de Artes do Paran, a VIII Mostra de Dana tem uma programao que privilegia vrias tcnicas e estilos.

    Na cadncia das cruis metforas kafkianas, a pea dirigida por Edson Bueno, Kafka A Viglia.

    Reflexes sobre os mais variados temas sero originadas por palestras e mesas-redondas no Museu Paranaense e Museu da Gravura Cidade de Curitiba, e so a demonstrao de que a funo social dessas instituies vai alm da manuteno e exposio de obras de artes.

    E para alm das fronteiras das estantes, caixas de livros caem na estrada e plantam pequenas bibliotecas pelo caminho. Voc pode ajudar a fazer brotar livros nessa primavera, levando uma dessas caixas quando for viajar. Para saber mais v at a matria da Freguesia do Livro. Boa leitura!

    EDITORIAL

    A Redao

    AF-Ad_IncentLeit01_Gazeta_15x20,5cm.pdf 1 8/16/12 4:42 PM

  • 2 CURITIBA APRESENTA : : SETEMBRO 2012 CURITIBA APRESENTA : : SETEMBRO 2012 3

    ENTREVISTA | KID ABELHA ENTREVISTA

    Kid Abelha entre as mais pedidasEntre idas e vindas, o Kid Abelha (que j teve abboras selvagens no ttulo) comemora 30 anos de carreira. Dona de grandes sucessos que permanecem por longos anos entre os mais pedidos, a banda j teve outros integrantes que foram saindo e entrando, mas a formao original est vinculada imagem da vocalista Paula Toller, que no dia 1 de setembro sobe ao palco do Teatro Guara ao lado dos msicos George Israel (saxofone/guitarra) e Bruno Fortunato (violo) para cantar sucessos dos anos 1980, 1990 e 2000 no show Glitter de Principiante. Em nome da banda, que j vendeu nove milhes de cpias de discos somente no Brasil, George falou com exclusividade para o Guia Curitiba Apresenta.

    Como o show Glitter de Principiante? Tem msicas novas e antigas?

    Depois de quatro anos com o Kid Abelha de frias, voltamos no fim de 2010 com a turn Glitter de Principiante. No comeo de 2012 reestruturamos totalmente o show e gravamos em abril o DVD Kid Abelha 30 anos. A turn do DVD comeou agora em agosto e traz sucessos desses anos todos, algumas surpresas e uma cano indita, Caso de Vero, que j est disponvel no Itunes.

    A banda sempre agenda Curitiba. Qual a relao que o Kid Abelha tem com o pblico curitibano, sempre to exigente?

    Em todos esses anos, a cada turn, passamos por Curitiba e fomos sempre muito bem recebidos. A estreia da nossa volta foi no Teatro Guara, uma delcia. E agora, dia 1 de setembro, vocs vo poder presenciar o show na semana de lanamento do DVD.

    Nos anos 1980 os msicos ganhavam mais dinheiro com a venda de discos. Hoje quem no faz show no ganha dinheiro?

    As bandas sempre ganharam mais dinheiro com shows do que com discos. S que hoje isso mais acentuado e, de um modo geral, realmente a estrada a principal fonte da maioria dos artistas.

    Como vocs se sentem quando se do conta de que foram trilha sonora para a histria de muita gente que nasceu e cresceu ouvindo Kid Abelha?

    Apesar de ouvirmos sempre as pessoas nos falando isso, volta e meia paro e percebo o quanto isso profundo e verdadeiro. surpreendente e quase surreal, j que comeamos a tocar porque outros artistas e canes nos causaram isso e ainda levamos isso dentro de ns. Mas estar do outro lado era impensvel...

    Qual o momento mais marcante, positivo ou negativo, da histria do grupo?

    A primeira vez que ouvi na rdio uma msica nossa foi um sonho. No tnhamos gravadora nem empresrio, ramos somente ns e uma fita K7... Outro momento marcante foi a turn e o DVD acstico em 2003. Inesquecvel, talvez o nosso momento de maior sucesso puxado por Nada Sei uma cano indita. O dia da gravao do DVD 30 anos em abril no Rio , que registrou a nossa parceria com o pblico, tambm foi uma realizao muito esperada. Valeu a pena!

    A banda era muito jovem e vocs, de cara, foram tocar no Rock in Rio, em 1985, ao lado de grandes astros do rock internacional, como Queen, Iron Maiden e AC/DC. Como foi essa experincia de tocar para um pblico de 300 mil pessoas naquela poca e o que mudou para vocs de l para c?

    Aprendemos muito no Rock in Rio 1, e junto com outras bandas contemporneas ajudamos a mudar a cara dos grandes shows e festivais que vieram na sequncia. Quinze anos depois o Rock in Rio 3 deixou clara a nossa conquista. Hoje viramos gente grande, ns e o show business brasileiro.

    Durante esses 30 anos a banda fez algumas pausas. Paula Toller cantou sozinha, voc

    e Bruno Fortunato foram tocar com outros msicos e em outros lugares. Mas sempre a banda volta e faz sucesso como se nunca tivesse parado. Isso uma estratgia de mercado ou necessrio para a sade do grupo?

    No exatamente uma estratgia, mas com certeza funcionou como uma. As msicas continuaram tocando nos Ipods, youtubes e DVDs enquanto estvamos parados, mas ficamos

    surpresos como no precisamos nem de disco nem de msica nova para voltar ao mercado.

    Vocs tambm receberam crticas. Voc atribui parte do crescimento e amadurecimento profissional da banda a uma

    resposta a essas crticas?

    Tambm somos crticos, nos preocupamos com tudo. Mas realmente o que nos deu fora em vrios momentos foi a referncia de termos um pblico que deveria receber o melhor de ns, desde o disco ao capricho na montagem dos shows.

    Como vocs se vem daqui a 30 anos? At quando vai o Kid Abelha?

    Rsrs... Com certeza at o show de Curitiba.

    KID ABELHAFotos: divulgao

    KID ABELHAFoto: Marcos Hermes

    No precisamos nem de disco nem de msica nova para voltar ao mercado.

  • 4 CURITIBA APRESENTA : : SETEMBRO 2012 CURITIBA APRESENTA : : SETEMBRO 2012 5

    H pouco tempo, ao ver algumas ruas de Curitiba floridas de sakura (cerejeira), cujas sementes foram trazidas pelos imigrantes, fiquei pensando sobre a presena japonesa em nossa cidade.

    Os primeiros japoneses vieram ao Brasil em 1908. Em 1909, trs imigrantes passaram por Curitiba. Mas sabe quando eles passaram a fixar residncia em nossa cidade? Foi em 1912, ou seja, h exatamente 100 anos!

    Esse fato histrico pode ser comprovado no Jornal Dirio da Tarde, a partir de 7 de outubro de 1912, com o anncio da Casa Japoneza, localizada na Rua XV de Novembro, 25 (quase esquina com a Alamaeda Dr. Muricy). A empresa era de propriedade de Shiguetaro Suguihara, que trouxe Tatsuji Tobo como auxiliar.

    Na bagagem, eles trouxeram vrios elementos da milenar cultura japonesa, entre eles, o amor natureza. Para os nipnicos, a alma da planta muda de lugar segundo as estaes do ano: na primavera a alma est nas flores, no vero nas folhas, no outono no caule e no inverno repousa nas razes. E a tarefa do artista descobrir justamente onde se encontra esta alma sutil nas estaes e realar sua beleza na poesia, na pintura zen, no ikebana (arranjo floral), na dana, na msica e nas celebraes festivas.

    A chegada da primavera um acontecimento importante no Japo, pois as flores simbolizam o renascimento e a alegria aps um rigoroso inverno.

    100 anos reverenciando a beleza das flores em Curitiba

    O Haru Matsuri tem sido um sucesso, inclusive compondo o calendrio oficial de Curitiba e conquistando um lugar cativo no corao dos curitibanos.

    DIVIRTA-SE | PALAVRAS CRUZADAS

    Foto: divulgao

    MARIA HELENA UyEDA Jornalista e, em parceria com Cludio Seto, escreveu livros sobre a imigrao japonesa em Curitiba, no Brasil e no Paran: Ayumi Caminhos Percorridos (2002), Hain: Razes Expanso da Comunidade (2008) e Bushid Caminho do Guerreiro Semeador (2009). Atualmen