A Hermenutica de Profundidade: possibilidades em Educa§£o ... Palavras-chave: Hermenutica

  • View
    218

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of A Hermenutica de Profundidade: possibilidades em Educa§£o ... Palavras-chave: Hermenutica

  • ALEXANDRIA Revista de Educao em Cincia e Tecnologia, v.6, n.1, p. 119-142, abril 2013 ISSN 1982-5153

    119

    A Hermenutica de Profundidade: possibilidades em Educao Matemtica

    FBIO DONIZETI DE OLIVEIRA, MIRIAN MARIA ANDRADE E TATIANE TAIS PEREIRA DA SILVA Programa de Ps-Graduao em Ensino de Cincias e Matemtica da Faculdade de Cincias da UNESP, Universidade Estadual Paulista, Campus de Bauru fabio_d_oliveira@ig.com.br Faculdade de Cincias Integradas do Pontal FACIP, Universidade Federal de Uberlndia UFU, Universidade Federal de Uberlndia, Campus do Pontal andrade.mirian@gmail.com

    Programa de Ps-Graduao em Educao Matemtica da Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho - UNESP, campus de Rio Claro tati_matematica@hotmail.com

    Resumo. Este texto tem a inteno de sistematizar algumas reflexes do Grupo de Pesquisa Histria Oral e Educao Matemtica GHOEM sobre as potencialidades do que tem sido chamado o referencial terico-metodolgico da Hermenutica de Profundidade (HP). Ao mesmo tempo em que se prope um exerccio de sntese enquanto ainda tateamos, em nossas pesquisas, visando a compreender e efetivar a HP, apresenta possveis avanos na compreenso deste referencial e discute alguns estudos especficos, como exemplo mais concreto de suas potencialidades. Abstract. The main intention of this paper is to present some remarks on what Hermeneutics of Depth is and how it is being developed in Mathematics Education by some researchers of the Research Group "Oral History and Mathematics Education" (GHOEM). Our purpose is not only to sketch some general but provisional remarks on this methodological framework developed by John Thompson but also to present, briefly, some researches already done according to it. Palavras-chave: Hermenutica de Profundidade, Educao Matemtica, Formas Simblicas, Anlise de Textos Escritos Keywords: Hermeneutics of Depth, Mathematics Education, Symbolic Forms, Written Texts Analysis

    Introduo

    Com o objetivo de estudar Histria da Educao Matemtica, o Grupo Histria Oral e

    Educao Matemtica (GHOEM), ao mesmo tempo em que eram desenvolvidas pesquisas a

    partir da criao e estudo de fontes orais, passou a reunir um acervo de livros didticos e a

    estudar formas de investigar a cultura escolar a partir deste acervo que atualmente tem cerca

    de 1200 livros alguns deles raros e todos em edies originais produzidos num perodo

    que vai do sculo XVII a meados da dcada de 1970. Compem este acervo, alm de livros

    didticos das diferentes reas da matemtica, textos de outras disciplinas (principalmente

    obras relativas ao ensino das primeiras letras) e obras de referncia das reas de Educao e

    Sociologia que tm sido utilizados pela comunidade acadmica para a realizao de pesquisas.

    Assim, tem incio, em 2007, o projeto Acervo de Livros Antigos: constituio,

    recuperao, sistematizao e estudo, cuja inteno maior consiste em estudar as obras que

    compem o acervo e manter em funcionamento o processo de captao e sistematizao de

    mailto:fabio_d_oliveira@ig.com.brmailto:andrade.mirian@gmail.commailto:tati%1F_matematica@hotmail.com

  • FBIO DONIZETI DE OLIVEIRA, MIRIAN MARIA ANDRADE e TATIANE TAIS PEREIRA DA SILVA

    120

    novos exemplares. Neste processo, insere-se a higienizao e catalogao das obras, a

    disponibilizao online das referncias, de modo a permitir a consulta desses materiais por

    pesquisadores interessados. Fazem parte deste projeto alunos de graduao, ps-graduao e

    professores vinculados ao GHOEM.

    No que se refere aos trabalhos j desenvolvidos pelo GHOEM nesta linha de pesquisa,

    vale ressaltar o trabalho de Hirata (2009), que teve como objetivo principal organizar o

    acervo. Para tanto, criou-se um banco de dados visando a divulgar as principais caractersticas

    catalogrficas de cada uma das obras. Durante esse processo foi realizado um trabalho inicial

    de restaurao, etiquetao e alocao das obras em armrios especficos localizados na sala

    do GHOEM, cedida pela Faculdade de Cincias, na UNESP, campus de Bauru. Esse trabalho

    tem sido continuamente desenvolvido por outros alunos da graduao1.

    Concomitantemente ao incio da organizao do acervo de livros didticos, em sua

    dissertao de mestrado, Oliveira (2008) mapeou as produes em Educao Matemtica cujo

    tema era a anlise de textos didticos de matemtica. A partir de suas anlises o autor

    percebeu no haver, nos trabalhos estudados, um procedimento metodolgico prprio e claro

    que servisse de subsdio s anlises desenvolvidas por cada um dos autores e trabalhos

    inventariados. A falta desse procedimento passou a incomodar Oliveira, que encontrou na

    Hermenutica de Profundidade (HP) uma possibilidade de suprir suas inquietaes.

    A partir do conceito de Forma Simblica2, o autor defende uma anlise que considere

    os textos didticos como tal e, assim, estrutura, seguindo as disposies de Thompson (1995),

    a anlise desses materiais a partir de seus aspectos scio-histrico, formal-descritivo e

    ideolgico:

    [...] concebemos como relacionados ao aspecto scio-histrico aqueles momentos das anlises dos livros didticos que realam o contexto social da poca em que o material foi produzido (ou, como se poderia dizer, um aspecto macro na postura analtica); ao aspecto formal-descritivo esto vinculadas as anlises internas, prprias do material em foco, como a sequenciao e o modo de apresentao dos contedos, os elementos lingsticos, os materiais de composio como capa, paginao, elementos grficos etc. (um aspecto, portanto, mais particular, micro, a cada obra analisada) e, finalmente, como aspecto que aqui chamamos de ideolgico, buscamos identificar, nos livros analisados, as tramas de composio, divulgao e apropriao (OLIVEIRA, 2008, p.64).

    1 Os livros disponveis no acervo podem ser consultados no site do IC-GHOEM: www.ic.ghoem.com. 2 Sobre o conceito de formas simblicas trataremos, com mais profundidade, ainda neste texto. Por ora o leitor pode considerar formas simblicas como sendo construes humanas intencionais.

  • A HERMENUTICA DE PROFUNDIDADE: POSSIBILIDADES EM EDUCAO MATEMTICA

    121

    Referencial Metodolgico da Hermenutica de Profundidade

    Para iniciarmos uma compreenso sobre o referencial da Hermenutica de

    Profundidade precisamos, antes, ter claro o significado da palavra Hermenutica. Aps

    algumas incurses sobre o tema, assumimos Hermenutica como se referindo, de modo geral,

    a uma classe de teorias que tm por objetivo estudar e propor sistematizaes (tericas) sobre

    o que interpretar e como se interpreta. Assim, hermenutica passa a ser tambm um adjetivo

    dado a teorias nas quais a interpretao ocupa um lugar central. A tradio hermenutica

    remonta s primeiras tentativas, ainda na Antiguidade, de interpretar textos sagrados e leis.

    quela poca, e ainda por muito tempo, a inteno das chamadas teorias ou abordagens

    hermenuticas era eliminar a duplicidade de interpretaes. Assim, criam-se regras de leitura

    e elaborao textual que supostamente fixavam uma forma correta, nica, unvoca de

    interpretao. Como podemos perceber, por exemplo, com o evento do cisma religioso que

    faz surgir e fortalece o Protestantismo, essa tentativa fracassou de forma tal que as

    hermenuticas contemporneas no apenas abandonaram essa busca interpretao unvoca

    como se ocupam, agora, de defender a potencialidade da multiplicidade de interpretaes para

    compreendermos textos3, criando mundos com as interpretaes.

    Alm da mudana de postura quanto s possibilidades de interpretao, as

    hermenuticas contemporneas, como apontam Paul Ricoeur4 e Palmer (1969), tm ampliado

    seu campo de atuao para alm dos textos escritos, considerando como texto todo conjunto

    de smbolos passvel de interpretao. Se essa ampliao tem paulatinamente se estabelecido

    desde meados do sculo XIX, com Dilthey, com Ricoeur que a hermenutica parece assumir

    sua forma mais definitiva: a hermenutica ricoeuriana, partindo da noo de texto, pretende

    abarcar toda a experincia humana.

    Seguindo assumidamente a linha ricoeuriana, a metodologia de interpretao proposta

    por John B. Thompson, o Referencial Metodolgico da Hermenutica de Profundidade,

    estrutura-se em trs fases, interligadas e concomitantes, que podem ser sinteticamente

    3 Neste artigo, texto est sendo concebido em seu sentido mais amplo, como manifestao de intenes de dizer. Alm de abarcar uma gama muito variada de textos (escritos, pictricos, escultricos etc.), deve-se considerar que um texto em qualquer suporte s se faz texto pela leitura. Assim, particularmente, texto escrito que o foco de todas as pesquisas que aqui apresentamos como exemplos de uso da HP no se refere a um conjunto de laudas impressas com caracteres grficos, mas da leitura que tenta atribuir sentido a essa materialidade que carrega a inteno de dizer de um determinado autor. 4 Paul Ricoeur, professor filsofo francs, nasceu em Valence em 1913 e faleceu em Paris no dia 20 de maio de 2005. Juntamente com Heidegger e Gadamer, estabeleceu uma base at hoje considerada slida hermenutica moderna.

  • FBIO DONIZETI DE OLIVEIRA, MIRIAN MARIA ANDRADE e TATIANE TAIS PEREIRA DA SILVA

    122

    chamadas de Anlise Scio-Histrica, Anlise Formal ou Discursiva e

    Interpretao/Reinterpretao.

    Thompson (1995) tem a inteno de estabelecer uma teoria para a anlise das formas

    simblicas criadas, manifestadas e promovidas pelos meios de comunicao de massa. Sua

    preocupao centra-se nas ideolog