A POSSIBILIDADE DE PENHORA DO BEM DE FAMÍLIA LEGAL ?· possibilidade de penhora do bem de família…

Embed Size (px)

Text of A POSSIBILIDADE DE PENHORA DO BEM DE FAMÍLIA LEGAL ?· possibilidade de penhora do bem de...

UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE

FACULDADE DE DIREITO, CINCIAS ADMINISTRATIVAS E ECONMICAS

CURSO DE DIREITO

Daniele Vasconcelos de Carvalho

A POSSIBILIDADE DE PENHORA DO BEM DE FAMLIA LEGAL EM

RAZO DO NO PAGAMENTO DE DESPESAS CONDOMINIAIS

Governador Valadares

2010

DANIELE VASCONCELOS DE CARVALHO

A POSSIBILIDADE DE PENHORA DO BEM DE FAMLIA LEGAL EM

RAZO DO NO PAGAMENTO DE DESPESAS CONDOMINIAIS

Monografia apresentada como requisito para obteno do grau de bacharel em Direito pela Faculdade de Direito, Cincias Administrativas

e Econmicas da Universidade Vale do Rio Doce.

Orientadora: Prof. Vanessa Armond Campanha

Governador Valadares

2010

DANIELE VASCONCELOS DE CARVALHO

A POSSIBILIDADE DE PENHORA DO BEM DE FAMLIA LEGAL EM

RAZO DO NO PAGAMENTO DE DESPESAS CONDOMINIAIS

Monografia apresentada como requisito para

obteno do grau de bacharel em Direito pela Faculdade de Direito, Cincias Administrativas e Econmicas da Universidade Vale do Rio

Doce.

Governador Valadares, de de .

Banca Examinadora

_______________________________________ Prof. Vanessa Armond Campanha - Orientadora

Universidade Vale do Rio Doce

_______________________________________

Prof.

Universidade Vale do Rio Doce

_______________________________________

Prof. Universidade Vale do Rio Doce

Dedico este trabalho a todos aqueles que me

apoiaram no decorrer do curso, em especial

aos amigos Aline da Silva Luiz, Marriette da

Paz, Gabriel Moreira Coura e Tatiane Pereira

do Amaral Oliveira.

AGRADECIMENTO

Agradeo ao solcito amigo Gabriel Moreira Coura, que, com suas crticas e

sugestes, tanto contribuiu para realizao deste trabalho.

A Tarczzio Diniz Bicalho, que se disps a me ajudar no que fosse preciso.

A todos que, de alguma forma contriburam para que este trabalho fosse possvel.

RESUMO

Instituto de origem norte-americana, o Bem de Famlia foi introduzido no Brasil pelo Cdigo Civil de 1916, sob a forma voluntria, dependendo da vontade do chefe da famlia para sua constituio. Ao lado desta modalidade de proteo da moradia

familiar, em 1990, por meio da Lei 8.009/90, criou o legislador o bem de famlia involuntrio ou legal. A partir deste momento, o nico imvel em que residia o devedor e sua famlia passava a ser, automaticamente, impenhorvel em relao s

dvidas por eles contradas. Foram ressalvadas, contudo, excees impenhorabilidade em relao determinadas obrigaes, entre elas o pagamento de impostos, taxas e contribuies devidas em funo do imvel familiar. Surge

ento o seguinte questionamento: a expresso contribuies se referiria somente a uma espcie tributria ou abarcaria tambm o valor devido por aquele que reside em condomnio em edifcio de apartamentos para cobrir as despesas realizadas para a

manuteno e conservao das reas comuns? Este trabalho prope-se a responder a esta indagao. Primeiramente foi realizada uma breve anlise do surgimento do instituto, sua aplicao em outros pases do Mundo, bem como um

estudo da legislao atinente ao tema no Brasil. Em seguida, foram analisadas as hipteses de exceo impenhorabilidade consagradas pela Lei 8.009/90, especialmente daquela constante de seu artigo 3, IV.

Palavras-chave: Bem de famlia. Impenhorabilidade. Excees. Contribuies. Despesas de Condomnio.

ABSTRACT

Homestead is a concept originated in the United States of America and was introduced in Brazil by the 1916 Civil Code, under a voluntary basis, depending on the wishes of the head of the family. Besides this mode of protection of family

housing in 1990 by Law 8.009/90, the legislature created the homestead involuntary or legal. From this moment, the property where family resides started being automatically excluded from attachment in relation to debts contracted by them.

Were disclaimed, however, exceptions to immunity from seizure in respect of certain obligations, including payment of taxes and contributions related to family property. Then surge the question: the term contributions would refer only to one type of tax or

would it also cover the amount owed by those who reside in condominium apartment building to cover the costs incurred for the maintenance an upkeep of common areas? This paper proposes to answer this question. First there will be a brief

analysis of the rise of the precept, its application to other countries in the world, as well as a study of legislation pertaining to the subject in Brazil. Then will analyze the hypothesis of an exception to unseizability consecrated by Law 8.009/90, especially

that contained in article 3, IV.

key-words: Homestead. Unseizability. Exceptions. Contributions. Condominium Expenses.

LISTA DE SIGLAS

STF Supremo Tribunal Federal

STJ Superior Tribunal de Justia

RE Recurso Extraordinrio

RESP Recurso Especial

LISTA DE SMBOLOS

Km Quilmetro quadrado

Pargrafo

SUMRIO

1 INTRODUO 10

2 ORIGEM DO INSTITUTO DO BEM DE FAMLIA 12

3 BEM DE FAMLIA NO DIREITO COMPARADO 14

4 BEM DE FAMLIA NO BRASIL 15

4.1 BEM DE FAMLIA NO CDIGO CIVIL DE 1916 15

4.2 BEM DE FAMLIA NO CDIGO CIVIL DE 2002 19

4.3 BEM DE FAMLIA NA LEI 8.009/90 22

5 EXCEES IMPENHORABILIDADE DO BEM DE

FAMLIA LEGAL

30

6 POSSIBILIDADE DE PENHORA PARA PAGAMENTO DE DESPESAS CONDOMINIAIS

33

7 CONCLUSO 43

REFERNCIAS 44

10

1 INTRODUO

Instituto de origem norte-americana, o bem de famlia surgiu no Brasil, sob a

forma voluntria, com a incluso pela Comisso Especial do Senado dos artigos 70

a 73 no projeto de lei do Cdigo de 1916, sendo que vrias de suas disposies

foram mantidas na Lei 10.406/2002.

Em 1990, porm, surgiu, em decorrncia da converso da Medida Provisria

de n 143 na Lei 8.009, o instituto do bem de famlia legal. Por meio deste, a famlia

teria garantida a impenhorabilidade do nico bem que lhe servia de residncia de

forma automtica, independentemente de qualquer ato de sua parte, ou dos mveis

que guarneciam sua residncia, no caso de moradia alugada.

Ocorre que, ao instituir a impenhorabilidade do bem de famlia legal,

consagrou o legislador algumas excees, de modo a permitir a constrio do imvel

familiar. Tais hipteses foram includas nos incisos do artigo 3 do referido diploma

legal, dentre as quais figura a possibilidade de penhora do bem de famlia em razo

do no pagamento de taxas e contribuies devidas em funo do imvel

Resta saber, no entanto, se o vocbulo contribuies autoriza a penhora do

bem para a quitao de despesas devidas pelo morador de condomnio em plano

horizontal para a conservao e manuteno das reas comuns, ou se se refere

somente a uma espcie tributria.

Esclarecer esta indagao o objetivo do presente trabalho.

Para tanto, a metodologia utilizada no desenvolvimento da monografia ser a

terica, prevalecendo o mtodo histrico-lgico que permitir percorrer a linha de

abordagens seguidas pelos doutrinadores do Direito, em especial, dos seguintes

ramos: civil, constitucional e tributrio.

No captulo 2 ser abordada a origem do instituto do bem famlia. No captulo

3 ser feita anlise acerca da disseminao de tal instituto por outros pases do

Mundo. No captulo 4 se discorrer sobre a introduo do bem de famlia no

Brasil,bem como se analisar as disposies acerca deste assunto no Cdigo Civil

de 1916 e 2002 e na Lei 8.009/90. No captulo 5 ser realizado estudo acerca das

excees impenhorabilidade do bem de famlia legal. No captulo 6 se analisar a

possibilidade de penhora do bem de famlia para o pagamento de despesas

11

condominiais. Por fim, no captulo 7 ser apresentada a concluso do presente

trabalho.

12

2 ORIGEM DO INSTITUTO DO BEM DE FAMLIA

O instituto do bem de famlia, conforme j afirmado, surgiu na Amrica do

Norte, especificamente na Repblica do Texas, em 1839, uma das treze Repblicas

que futuramente iria integrar os Estados Unidos da Amrica. Logo aps a

independncia das colnias da Gr-Bretanha na Amrica do Norte, em 1776, foi

implementada pelos colonos uma poltica de ocupao humana e expanso

territorial. Segundo Couto Filho (2005, p. 6), entre 1778 e 1848 o territrio dos

Estados Unidos passou de 835.202 Km para 9.363.292 Km.

Em relao ao local que viria se tornar o Estado do Texas, durante a dcada

de 1830 ocorreu uma vasta imigrao de norte-americanos para a regio, que at

ento pertencia ao Mxico, fato que culminou com a proclamao de independncia

da regio pelos seus habitantes.

Logo aps a separao do Mxico, em 1836, conforme informa Azevedo

(2000, p.13-14), foi consignada na Constituio do novo Estado, a concesso de

uma faixa de terras quele chefe de famlia ou celibatrio, com exceo dos negros

africanos e seus descendentes, que dela fizesse sua habitao e nela se dispusesse

a trabalhar. Esta era uma forma de fixar o homem terra e assim, garantir a

ocupao americana no territrio recm conquistado.

Em 26.01.1839, houve a edio pelo Governo Texano do Homestead

Exemption Act. Por meio desta lei era assegurada queles que possuam faixas de

terras nos d