a relevância da escala, das fontes de informação e das unidades ?· Estrutura da apresentação 1…

Embed Size (px)

Text of a relevância da escala, das fontes de informação e das unidades ?· Estrutura da apresentação...

  • Vulnerabilidade Social a Perigosidades Naturais: a relevncia da escala, das fontes de informao e das

    unidades de anlise territorial

    Centro de Estudos Sociais

    da Universidade de Coimbra

    (Portugal)

    Lcio Cunha

    luciogeo@ci.uc.pt

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    Estrutura da apresentao

    1 Discusso terica em torno da vulnerabilidade social

    2 Um novo ndice de avaliao da vulnerabilidade social

    . Para o conjunto do pas, com desagregao geogrfica por

    concelhos

    . Para sete municpios da Regio Centro de Portugal, com

    desagregao geogrfica por freguesias

    3 - Concluses

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Vulnerabilidade e Risco

    Tempo

    (Probabilidade)

    Perigosidade

    Ala

    Hazard

    Espao

    (Susceptibilidade)

    Populao

    Exposta

    Bens

    Expostos

    Vulnerabilidade

    RISCO

    Vulnerabilidade

    Social

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Centro de

    Estudos de

    Geografia e

    Ordenamento

    do Territrio

    O papel da escala e a fiabilidade dos ndices de

    vulnerabilidade social foram recentemente discutidos por

    Schmidtlein et al. (2008) utilizao de ACP.

    Os autores concluem que as mudanas de escala afectam

    a ACP e as propriedades matemticas do ndice; todavia a

    identificao dos factores de vulnerabilidade numa

    determinada rea de estudo, havendo um conjunto de

    variveis constante, no se encontra muito dependente da

    escala de agregao para definir a rea de estudo.

    1 Discusso terica em torno da vulnerabilidade social

    Reviso do SoVI de Susan Cutter e o papel da escala

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Centro de

    Estudos de

    Geografia e

    Ordenamento

    do Territrio

    Vulnerabilidade Social nvel de resistncia e resilincia dos

    indivduos e comunidades quando expostos a processos ou eventos

    danosos. Integra duas componentes: criticidade e capacidade de

    suporte.

    Criticidade Conjunto de caractersticas e comportamentos dos

    indivduos que podem contribuir para a ruptura do sistema e dos

    recursos das comunidades que lhes permitem responder ou lidar

    com cenrios de desastre ou catstrofe.

    Capacidade de suporte conjunto de infra-estruturas territoriais

    que permite comunidade reagir em caso de desastre ou

    catstrofe.

    2 Avaliao da vulnerabilidade social ao nvel do municpio e da

    freguesia em Portugal

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Centro de

    Estudos de

    Geografia e

    Ordenamento

    do Territrio

    Uma nova medida de avaliao da vulnerabilidade social

    (primeira abordagem)

    Vulnerabilidade Social (VS) = Criticidade x Capacidade de Suporte

    Casos de estudo em Portugal:

    . Para o conjunto do pas, com desagregao geogrfica por

    concelhos

    . Para sete municpios da Regio Centro de Portugal, com

    desagregao geogrfica por freguesias

    2 Avaliao da vulnerabilidade social ao nvel do municpio e da

    freguesia em Portugal

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Centro de

    Estudos de

    Geografia e

    Ordenamento

    do Territrio

    Criticidade

    Municipal em

    Portugal

    (escala nacional)

    Grupos

    Variveis

    Iniciais Modelo Explicativas

    Condies de construo 11 9 3

    Demografia 11 7 2

    Economia 26 13 9

    Educao 8 3 2

    Habitao 11 8 4

    Justia 6 0 0

    Apoio Social 23 16 2

    Total 96 56 22

    Com base em 22 variveis explicativas, foram retidos 6 factores.

    Estes factores explicam :

    76% de varincia entre todos os municpios de Portugal;

    Kaiser-Meyer-Olkin, medida de adequao da amostra (KMO) de 0.756;

    Todas as comunalidades acima de 0.6.

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Centro de

    Estudos de

    Geografia e

    Ordenamento

    do Territrio

    Factores e variveis dominantes

    Factores Designao

    Varincia explicada

    (%)

    Varivel dominante

    Correlao entre a varivel

    dominante e o factor

    1 Estrutura

    demogrfica 29

    Indivduos empregados em actividades relacionadas com a pesca e a agricultura

    (%) -0,86

    2 Poder econmico 19 Depsitos de clientes (Milhares de ) em

    outro estabelecimento intermdio por habitante

    0,84

    3 Parque

    habitacional 10 ndice de envelhecimento dos edifcios 0,77

    4 Estrutura

    socioprofissional 7

    Indivduos empregados em actividades relacionadas com o comrcio (%)

    0,83

    5 Beneficirios do

    RMG 6 Beneficirios do RMG (%) 0,88

    6 Dinamismo econmico

    5 Actos notariais celebrados por escritura

    compra e venda de imveis (%) 0,87

    Criticidade Municipal em Portugal

    (escala nacional)

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Centro de

    Estudos de

    Geografia e

    Ordenamento

    do Territrio

    -4

    -2

    0

    2

    4

    6

    8

    10

    12

    -3 -2 -1 0 1 2 3

    Lisboa

    Barrancos Gis

    Moita

    Melgao

    Oeiras

    Porto

    V. F. Xira

    Fact

    or

    2

    Criticidade

    Factor 1 (estrutura demogrfica) vs Factor 2 (poder econmico)

    Factor 1

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Centro de

    Estudos de

    Geografia e

    Ordenamento

    do Territrio

    Criticidade Municipal em Portugal

    (escala nacional)

    - Valores muito elevados em alguns

    municpios no Norte de Portugal (baixo

    poder econmico da populao);

    - Valores elevados no interior (baixo

    poder econmico, parque habitacional e

    a estrutura profissional da populao

    activa);

    -Valores baixos nas sedes de distrito;

    - Valores muito baixos (Lisboa; Porto;

    Braga; Coimbra; Algarve)

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE /

    72111 / 2006

    Risco,

    Vulnerabilidade

    Social,

    Estratgias de

    Planeamento:

    uma abordagem

    integrada

    Centro de

    Estudos de

    Geografia e

    Ordenamento

    do Territrio

    Grupos Variveis

    Iniciais Modelo Explicativas

    Edifcios 11 9 0

    Proteco Civil 27 7 2

    Economia 86 27 4

    Sade 10 10 3

    Parque habitacional 11 8 1

    Total 145 61 10

    Foram retidos 4 factores:

    71% da varincia explicada;

    com um KMO de 0.7;

    todas as comunalidades encontram-se acima 0.6.

    Capacidade de

    Suporte

    Municipal em

    Portugal

    (escala nacional)

    Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

  • Centro de

    Estudos Sociais

    da Universidade

    de Coimbra

    (Portugal)

    PTDC / SDE