A SOCIEDADE MINERADORA Lavagem do Ouro, de Rugendas, 1835

  • View
    121

  • Download
    9

Embed Size (px)

Transcript

  • Slide 1
  • A SOCIEDADE MINERADORA Lavagem do Ouro, de Rugendas, 1835
  • Slide 2
  • OURO: A SOLUO PARA A CRISE Em Portugal... Se arrastava uma grave crise econmica desde a metade do sculo XVII; Os portugueses saram de duas grandes guerras: uma contra a Espanha e outra contra a Holanda; As guerras tiveram altos custos e, por causa dos conflitos, Portugal perdeu importantes colnias na frica e na sia. No Brasil... Queda do preo do acar na Europa;
  • Slide 3
  • Entre 1690 1780 a populao da colnia passou de 300 mil habitantes para 2 milhes e meio. A CORRIDA DO OURO Descoberta de ouro em Vila Rica, hoje Ouro Preto; Interesse pelo ouro causou: deslocamento de pessoas de vrias partes do Brasil e a vinda de escravos africanos; Dificuldades de sobrevivncia: fome, misria, falta de moradia; Incio das plantaes, criao de animais (pecuria) e comrcio com outras regies; A moeda era o ouro.
  • Slide 4
  • Causa: disputa por ouro entre paulistas e portugueses; Emboabas: palavra de origem tupi que significa aves de ps emplumados; Vitria dos emboabas; Comerciante portugus Manuel Nunes Viana foi aclamado governador; Separao da capitania do Rio de Janeiro das de So Paulo e Minas; Fundao de vilas: Ribeiro de Nossa Senhora do Carmo: hoje Mariana, Vila Rica, Sabar, So Joo del Rei e outras. A GUERRA DOS EMBOABAS 1707 1709
  • Slide 5
  • Contexto da Guerra dos Emboabas Crescimento da Minerao Maiores disputas pela posse da Terra At o momento, no havia rgos para o controle Conflitos Paulistas, habitantes da regio das minas, enfrentavam os forasteiros (Emboabas), que acabaram vencendo a disputa. Derrotados, os paulistas se retiram da regio e se deslocam para o oeste, onde acharam ouro onde atualmente se encontra os estados de Gois e Mato Grosso.
  • Slide 6
  • Criao da Intendncia das Minas: encarregada de controlar a explorao de ouro, cobrar impostos e fazer justia na regio As jazidas eram divididas em datas: lotes que possuam ouro; Distribuio das DATAS (lotes): o descobridor escolhia duas, uma era do Rei, os mineradores com mais escravos ficavam com as maiores; Impostos: o mais importante era o QUINTO; Derrama: cobrana forada dos impostos em atraso. O CONTROLE SOBRE O OURO
  • Slide 7
  • Data: 1720 Local: Vila Rica, Minas Gerais Lder: Felipe dos Santos (tropeiro) Causas: criao das Casas de Fundio, onde o ouro era pesado, retirado o quinto e transformado em barra Insatisfao do povo Inicio da revolta que tinha como pontos principais: reduo dos preos dos alimentos; fim das Casas de Fundio Revolta reprimida Lderes presos e mortos Criao da Capitania de Minas Gerais REVOLTA DE VILA RICA
  • Slide 8
  • O CONTROLE SOBRE OS DIAMANTES Descoberta de diamantes na no Arraial do Tijuco (atual cidade de Diamantina/MG). Atuao do governo portugus: Expulso dos moradores locais; Diviso da terra em lotes, ficando com o lote que havia uma grande mina; Leiloou os demais lotes entre os homens brancos da regio; Criou a Intendncia dos Diamantes (1734).
  • Slide 9
  • A INTENDNCIA A INTENDNCIA DOS DIAMANTES DOS DIAMANTESINTENDENTE: Poder de vida e de morte sobre os habitantes do local; Incentivo prtica da delao;CONTRATADOS: Homens que tinham direito a explorar as minas de diamantes em troca de parte da riqueza (arrendamento); Foram acusados pelo governo portugus de enriquecimento ilcito;
  • Slide 10
  • Com a Minerao houve uma integrao entre as capitanias devido a necessidade de abastecimento da regio das Minas Sul e Norte Carne So Paulo Alimentos Surgimento de Estradas MINERAO E MERCADO INTERNO
  • Slide 11
  • CONSEQUNCIAS DO CICLO DO OURO Povoamento de reas no interior do Brasil; Crescimento da vida urbana; Surgimento de novas vilas e cidades; Mudana da capital do Brasil de Salvador para o Rio de Janeiro; Desenvolvimento do porto do Rio de Janeiro, onde o ouro era embarcado para Portugal; Deslocamento do eixo econmico do Nordeste para o Sudeste; Consolidao do mercado interno.
  • Slide 12
  • Sociedade mineradora Ricos Camadas mdias Homens livres pobres Escravizados
  • Slide 13
  • RIQUEZAS DA POCA DO OURO
  • Slide 14
  • Slide 15
  • Slide 16
  • igreja de So Francisco de Assis, clssico da arte Barroca: mais igrejas da cidade: igreja de So Francisco de Assis, clssico da arte Barroca: mais igrejas da cidade:
  • Slide 17
  • O Barroco Mineiro Antnio Francisco Lisboa - ALEIJADINHO