A TIPICIDADE DO STALKING NO .A TIPICIDADE DO STALKING NO BRASIL ... O termo é oriundo da língua

  • View
    429

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of A TIPICIDADE DO STALKING NO .A TIPICIDADE DO STALKING NO BRASIL ... O termo é oriundo da língua

SUZANO ANO 9 N 5 JUL. 2017 REVISTA INTERFACES

ISSN: 2176-5227

97

A TIPICIDADE DO STALKING NO BRASIL Roberto Pinto de Almeida Neto Faculdade Unida de Suzano (robertoshort2@gmail.com) Fabricio Ciconi Tsutsui Professor Orientador Faculdade Unida de Suzano (fabricio@renzi.com.br) Resumo A tipicidade do stalking no Brasil resultado de buscas nas mais diversas fontes da literatura jurdica e tambm no jurdica, inserindo-se no direito comparado e jurisprudencial a fim de balizar seu resultado. Explorando a maior quantidade de materiais possvel, pois o tema reserva-se pouco conhecido no Brasil, com o auxlio das legislaes ao redor do mundo, identifica-se a sua aplicao e eventual necessidade de criminalizao. Apura-se o dano causado pelo stalker sua vtima, procurando sempre apresentar as possveis consequncias de sua tipificao como crime autnomo, pois feita anlise luz da legislao brasileira j existente. Expe-se um fenmeno ainda pouco conhecido, visando contribuir para um debate mais aprofundado e compilar os recentes escritos sobre o tema. Palavras-chave Perseguio insidiosa; Stalking; Assdio por intruso; Abstract The typicity of stalking in Brazil is the result of searches in the most diverse sources of legal literature and non-legal, inserting itself in comparative law and jurisprudence in order to mark its result. Exploring as much of the material as possible, as the theme is little known in Brazil, with the help of legislation around the world, it identifies its application and possible need for criminalization. The damage caused by the stalker to its victim is determined, always seeking to present the possible consequences of its classification as an autonomous crime, since it is made in light of the existing Brazilian legislation. It is exposed a phenomenon still little known, aiming to contribute to a more in depth debate and to compile the recent writings on the subject. Key Words Insidious persecution; Stalking; Intrusion harassment; Introduo O fenmeno stalking (que em traduo

livre significa perseguir) vem tomando

propores e notoriedade nos noticirios

brasileiros. No incomum o termo ser

usado quando h uma obsessiva busca

para manter a pessoa a que se persegue

cada vez mais prxima. Pode ocorrer por

diversos motivos, porm os principais so:

no aceitao do fim de um

relacionamento e relao obcecada entre

f e dolo.

SUZANO ANO 9 N 5 JUL. 2017 REVISTA INTERFACES

ISSN: 2176-5227

98

Stalking o ato de perseguir

insidiosamente, causando danos

psicolgicos na vtima. A criminalizao do

stalking surgiu nos Estados Unidos,

especificamente no estado da Califrnia

em 1990, e rapidamente se espalhou pelo

mundo refletindo direta e indiretamente

nas mais diversas legislaes.

Destarte disso, a literatura jurdica

nacional ainda deixa de abordar o tema

com a seriedade que se exige de um

fenmeno novo, recorrente e prejudicial.

Recentemente, a apresentadora Ana

Hickmann foi atacada a tiros por um

suposto f que a perseguia reiteradamente

nas redes sociais. A imprensa noticiou o

ocorrido como um tpico caso de stalking,

acalorando ainda mais os debates sobre o

tema.

Desta forma, e considerando a pouca

incidncia do assunto na literatura jurdica,

que se decide abordar o tema e

contribuir, ainda que de forma preliminar,

ao necessrio aprofundamento do estudo.

Assim, justifica-se a relevncia cientfica

desta produo.

O tema atual e interessante, haja vista a

diviso dos juristas que j trataram do

assunto (uma corrente pende para a

atipicidade do fato, entendendo que seria

criminalizar o cotidiano sua tipificao;

enquanto outra defende que h uma

lacuna legislativa, devendo o Brasil incluir

o fenmeno em sua legislao criminal) e

as decises inusitadas dos Tribunais

Estaduais reconhecendo o fenmeno,

ante a ausncia de tipo penal especfico

para aplicao. Mostra-se, ademais, uma

necessidade temporal a discusso sobre a

forma na qual a legislao ptria atende ao

problema.

O que stalking?

O termo oriundo da lngua inglesa e tem

provenincia do substantivo stalking, que

pode se referir ao ato de perseguir (a

presa, quando empregado num jargo de

caa) ou ao caminhar sorrateiro de

algum.

Entendido como fenmeno social

contemporneo, assim definiu o Instituto

Nacional de Justia dos Estados Unidos

com o propsito de auxiliar na

criminalizao do referido fenmeno nos

estados americanos:

Uma srie de condutas dirigida a uma pessoa especfica que envolve repetitivas (duas ou mais ocasies) proximidades fsicas ou visuais; comunicao no consensual, ou verbal, ameaas escritas ou implcitas; ou uma combinao que

SUZANO ANO 9 N 5 JUL. 2017 REVISTA INTERFACES

ISSN: 2176-5227

99

causaria medo a uma pessoa razovel. (Traduo Livre)

Notemos que a referida srie de

condutas exige mais de um ato, que

devem ser dirigidos a uma pessoa

especfica. Portanto, trata-se da forma

como se manifesta o stalker. As

proximidades podem ser fsicas ou visuais

(necessrio que a pessoa ofendida

mantenha contato, ou note a presena do

agressor), seguidas de ameaas que

aqui se caracterizam como meio pelo qual

o ofensor age, sendo esta uma das

condutas da referida srie e no uma ao

isolada causando medo em uma pessoa

razovel. Utiliza-se do termo pessoa

razovel a fim de determinar que este

medo deve ser consistente, inaceitvel e

fora dos limites do bom senso.

A conceituao explicitada acima foi

proposta com o fim de realizar uma

pesquisa de amostragem nos EUA,

buscando identificar num universo de

dezesseis mil pessoas a incidncia do

fenmeno j criminalizado poca. Nesta

senda, o conceito de stalking foi se

desenvolvendo pelo mundo, e hoje

presente na legislao penal de inmeras

naes.

A referida pesquisa foi realizada pelo

National Violence Against Women (NVAW)

e constatou os seguintes dados:

(...) as mulheres, durante toda a sua vida, tm maior probabilidade de serem vtimas de stalking quer por desconhecidos quer por conhecidos. No mesmo estudo concluiu-se, ainda, que 90% dos perpetradores so homens. De acordo com o estudo, no conhecida a razo pela qual as vtimas masculinas so atacadas por agressores masculinos, no entanto, os dados indicam que homens homossexuais so mais suscetveis de serem vtimas do que homens heterossexuais.

Verifica-se que a mulher mais vulnervel,

pois geralmente a perseguio comea

aps o trmino de um relacionamento

amoroso, tendo consequncias, muitas

vezes, trgicas. Na maioria dos pases em

que o stalking criminalizado a justificativa

foi de que os homicdios, estupros ou

leses corporais, ocasionados por

stalkers, poderiam ser evitados caso a

polcia ou o poder judicirio viessem a dar

uma resposta imediata ao problema.

Presente na literatura jurdica recente do

Brasil, a doutrina penal do Ilustre Damsio

de Jesus (2009) identifica e conceitua:

Stalking uma forma de violncia na qual o sujeito ativo invade a esfera de privacidade da vtima, repetindo incessantemente a mesma ao por maneiras e atos variados, empregando tticas e meios diversos: ligaes nos telefones celular, residencial o comercial, mensagens amorosas, telegramas, ramalhetes de flores, presentes no solicitados, assinaturas de revistas indesejveis, recados em faixas afixadas nas proximidades da

SUZANO ANO 9 N 5 JUL. 2017 REVISTA INTERFACES

ISSN: 2176-5227

100

residncia da vtima, permanncia na sada da escola ou do trabalho, espera da sua passagem por determinado lugar, frequncia no mesmo local de lazer, em supermercados etc. (...) Com isso, vai ganhando poder psicolgico sobre o sujeito passivo, como se fosse o controlador geral dos seus movimentos. Tratando-se de tema consideravelmente

novo, propor delimitar ou at mesmo

pretender determinar uma linha segura de

raciocnio quanto ao conceito de stalking

tarefa rdua. Importante notar que o

conceito acima define, com exemplos, a

mencionada srie