A USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL A N R - oab-sc.org.br .Novo CNCGJ. Art. 4º. As atividades correicionais

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of A USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL A N R - oab-sc.org.br .Novo CNCGJ. Art. 4º. As atividades correicionais

  • A USUCAPIO EXTRAJUDICIALATIVIDADE NOTARIAL E REGISTRAL

    CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIA DESANTA CATARINA

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL (LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A CIRCULAR N. 26/2016-CGJ-SC)

    AUTOS N. 0011943-29.2014.8.24.0600, DE 6-8-2014

    1. ATA NOTARIAL;

    2. PROCEDIMENTO NO REGISTRO DE IMVEIS;

    3. ATOS GRATUITOS;

    4. REMESSA E RECEBIMENTO DE DOCUMENTOS EM MEIOELETRNICO;

  • AGENDAATIVIDADE NOTARIAL E REGISTRAL

    USUCAPIO EXTRAJUDICIAL

    1. ATUAO DA CGJ/SC

    2.RECONHECIMENTO DE FIRMA NO INSTRUMENTO DEMANDATO CONFERIDO AO ADVOGADO

    3. SILNCIO DOS TITULARES DE DIREITOS REAIS (OUOUTROS DIREITOS REGISTRADOS OU AVERBADOS) E DOSRGOS PBLICOS

    4. FLUXOGRAMA DO PROCEDIMENTO DA USUCAPIOEXTRAJUDICIAL

  • VICE-CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIA

    DE ACORDO COM A DISPOSIO CONTIDA NO ART. 2DO ATO REGIMENTAL N. 44/2001-TJ/SC, COM AREDAO DITADA PELO ART. 1 DO ATO REGIMENTALN. 105/2010-TJ/SC, COMPETE AO VICE-CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIA EXERCER AORIENTAO, O CONTROLE E A FISCALIZAO DASSERVENTIAS EXTRAJUDICIAIS DELEGADAS, BEM COMODISCIPLINAR E PROMOVER A REALIZAO DE INSPEES

    E CORREIES....

    VICE CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIA: DES. SALIM SCHEAD DOS SANTOS

  • NCLEO IV SERVENTIAS EXTRAJUDICIAIS

    COMPOSIO:

    1 JUIZ-CORREGEDOR

    1 COORDENADOR

    20 ASSESSORES CORREICIONAIS

    2 ANALISTAS JURDICOS

    1 TJA

  • PROJETOS E INICIATIVAS DO NCLEO IV

    1. SELO DIGITAL DE FISCALIZAO

    2. SISTEMA DE ATENDIMENTO EXTRAJUDICIAL S@E

    3. SISTEMA DE CADASTRO DAS SERVENTIAS EXTRAJUDICIAIS

    4. FERRAMENTA EXTRAFCIL

    5. SISTEMA DE CORREIES VIRTUAIS

    6. SISTEMA DE CORREIES INTEGRADAS

    7. MANUAL DE TRANSMISSO DE ACERVO

    8. MANUAL DE CORREIES PARA OS MAGISTRADOSCORREGEDORES PERMANENTES

    9. PROJETO DE ESCRITURAS ELABORADAS 100% EM MEIOELETRNICO

  • ATIVIDADES CORREICIONAIS

    1. REALIZAO DE CORREIO VIRTUAL EM 100% DASSERVENTIAS MENSALMENTE

    2. BINIO 2014/2016 CORREIO PRESENCIAL EMTODAS AS 584 SERVENTIAS EXTRAJUDICIAIS ENTOEXISTENTES

    3. PUBLICAO DO CALENDRIO ANUAL DE CORREIESNO MS DE DEZEMBRO DO ANO ANTERIOR

    4. PUBLICAO DOS QUESITOS DAS CORREIESPRESENCIAIS (CERCA DE 1.500 ITENS AVALIADOS)

    5. DIVULGAO DA ESTATSTICA A RESPEITO DOS ITENSDE CORREIES QUE MAIS FORAM CONSTATADOS AOLONGO DO ANO

  • Servios Notariais e de Registro

    Constituio. Art. 236. Os servios notariais e de registro so exercidos em carter privado, por delegao do Poder Pblico [...] 1 - Lei regular as atividades, disciplinar a responsabilidade civil e criminal dos notrios, dos oficiais de registro e de seus prepostos, e definir a fiscalizao de seus atos pelo Poder Judicirio

  • Servios Notariais e de Registro

    Lei n. 8.935/1994. Art. 37. A fiscalizao judiciria dos atos notariais e de registro, mencionados nos artes. 6 a 13, ser exercida pelo juzo competente, assim definido na rbita estadual e do Distrito Federal, sempre que necessrio, ou mediante representao de qualquer interessado, quando da inobservncia de obrigao legal por parte de notrio ou de oficial de registro, ou de seus prepostos.

  • Servios Notariais e de Registro

    Lei n. 8.935/1994. Art. 38. O juzo competente zelar para que os servios notariais e de registro sejam prestados com rapidez, qualidade satisfatria e de modo eficiente, podendo sugerir autoridade competente a elaborao de planos de adequada e melhor prestao desses servios, observados, tambm, critrios populacionais e scio-econmicos, publicados regularmente pela Fundao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica.

  • Servios Notariais e de Registro

    CDOJSC. Art. 110. Compete ao Diretor do Foro: [...] VI - impor penas disciplinares a servidores da

    Justia no subordinados a outra autoridade.Novo CNCGJ. Art. 4. As atividades correicionais so exercidas pelo Corregedor-Geral da Justia e

    pelo Vice-Corregedor-Geral da Justia, com auxlio de Juzes-Corregedores, e, nos limites das

    respectivas atribuies, pelo juiz de direito e juiz diretor do foro. Art. 5. A fiscalizao dos juzos vinculados ao primeiro grau de jurisdio e dos servios auxiliares, das serventias notariais e de registro dar-se- por intermdio de correio e

    controle do cumprimento de atos e procedimentos.

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL(LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A)

    ART. 216-A. SEM PREJUZO DA VIA JURISDICIONAL, ADMITIDO O PEDIDO DERECONHECIMENTO EXTRAJUDICIAL DE USUCAPIO, QUE SER PROCESSADODIRETAMENTE PERANTE O CARTRIO DO REGISTRO DE IMVEIS DA COMARCA EM QUEESTIVER SITUADO O IMVEL USUCAPIENDO, A REQUERIMENTO DO INTERESSADO,REPRESENTADO POR ADVOGADO, INSTRUDO COM:

    I - ATA NOTARIAL LAVRADA PELO TABELIO, ATESTANDO O TEMPO DE POSSE DOREQUERENTE E SEUS ANTECESSORES, CONFORME O CASO E SUAS CIRCUNSTNCIAS;

    II - PLANTA E MEMORIAL DESCRITIVO ASSINADO POR PROFISSIONAL LEGALMENTEHABILITADO, COM PROVA DE ANOTAO DE RESPONSABILIDADE TCNICA NO RESPECTIVOCONSELHO DE FISCALIZAO PROFISSIONAL, E PELOS TITULARES DE DIREITOS REAIS E DEOUTROS DIREITOS REGISTRADOS OU AVERBADOS NA MATRCULA DO IMVELUSUCAPIENDO E NA MATRCULA DOS IMVEIS CONFINANTES;

    III - CERTIDES NEGATIVAS DOS DISTRIBUIDORES DA COMARCA DA SITUAO DO IMVELE DO DOMICLIO DO REQUERENTE;

    IV - JUSTO TTULO OU QUAISQUER OUTROS DOCUMENTOS QUE DEMONSTREM A ORIGEM,A CONTINUIDADE, A NATUREZA E O TEMPO DA POSSE, TAIS COMO O PAGAMENTO DOSIMPOSTOS E DAS TAXAS QUE INCIDIREM SOBRE O IMVEL.

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL(LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A)

    1 O PEDIDO SER AUTUADO PELO REGISTRADOR, PRORROGANDO-SE OPRAZO DA PRENOTAO AT O ACOLHIMENTO OU A REJEIO DO PEDIDO.

    2 SE A PLANTA NO CONTIVER A ASSINATURA DE QUALQUER UM DOSTITULARES DE DIREITOS REAIS E DE OUTROS DIREITOS REGISTRADOS OUAVERBADOS NA MATRCULA DO IMVEL USUCAPIENDO E NA MATRCULA DOSIMVEIS CONFINANTES, ESSE SER NOTIFICADO PELO REGISTRADORCOMPETENTE, PESSOALMENTE OU PELO CORREIO COM AVISO DERECEBIMENTO, PARA MANIFESTAR SEU CONSENTIMENTO EXPRESSO EM 15(QUINZE) DIAS, INTERPRETADO O SEU SILNCIO COMO DISCORDNCIA.

    3 O OFICIAL DE REGISTRO DE IMVEIS DAR CINCIA UNIO, AOESTADO, AO DISTRITO FEDERAL E AO MUNICPIO, PESSOALMENTE, PORINTERMDIO DO OFICIAL DE REGISTRO DE TTULOS E DOCUMENTOS, OUPELO CORREIO COM AVISO DE RECEBIMENTO, PARA QUE SE MANIFESTEM,EM 15 (QUINZE) DIAS, SOBRE O PEDIDO.

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL(LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A)

    4 O OFICIAL DE REGISTRO DE IMVEIS PROMOVER A PUBLICAO DEEDITAL EM JORNAL DE GRANDE CIRCULAO, ONDE HOUVER, PARA A CINCIADE TERCEIROS EVENTUALMENTE INTERESSADOS, QUE PODERO SEMANIFESTAR EM 15 (QUINZE) DIAS.

    5 PARA A ELUCIDAO DE QUALQUER PONTO DE DVIDA, PODERO SERSOLICITADAS OU REALIZADAS DILIGNCIAS PELO OFICIAL DE REGISTRO DEIMVEIS.

    6 TRANSCORRIDO O PRAZO DE QUE TRATA O 4O DESTE ARTIGO, SEMPENDNCIA DE DILIGNCIAS NA FORMA DO 5O DESTE ARTIGO E ACHANDO-SE EM ORDEM A DOCUMENTAO, COM INCLUSO DA CONCORDNCIAEXPRESSA DOS TITULARES DE DIREITOS REAIS E DE OUTROS DIREITOSREGISTRADOS OU AVERBADOS NA MATRCULA DO IMVEL USUCAPIENDO E NAMATRCULA DOS IMVEIS CONFINANTES, O OFICIAL DE REGISTRO DE IMVEISREGISTRAR A AQUISIO DO IMVEL COM AS DESCRIES APRESENTADAS,SENDO PERMITIDA A ABERTURA DE MATRCULA, SE FOR O CASO.

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL(LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A)

    7 EM QUALQUER CASO, LCITO AO INTERESSADO SUSCITAR OPROCEDIMENTO DE DVIDA, NOS TERMOS DESTA LEI

    8AO FINAL DAS DILIGNCIAS, SE A DOCUMENTAO NO ESTIVER EMORDEM, O OFICIAL DE REGISTRO DE IMVEIS REJEITAR O PEDIDO

    9 A REJEIO DO PEDIDO EXTRAJUDICIAL NO IMPEDE O AJUIZAMENTODE AO DE USUCAPIO.

    10 EM CASO DE IMPUGNAO DO PEDIDO DE RECONHECIMENTOEXTRAJUDICIAL DE USUCAPIO, APRESENTADA POR QUALQUER UM DOSTITULARES DE DIREITO REAIS E DE OUTROS DIREITOS REGISTRADOS OUAVERBADOS NA MATRCULA DO IMVEL USUCAPIENDO E NA MATRCULA DOSIMVEIS CONFINANTES, POR ALGUM DOS ENTES PBLICOS OU POR ALGUMTERCEIRO INTERESSADO, O OFICIAL DE REGISTRO DE IMVEIS REMETER OSAUTOS AO JUZO COMPETENTE DA COMARCA DA SITUAO DO IMVEL,CABENDO AO REQUERENTE EMENDAR A PETIO INICIAL PARA ADEQU-LA AOPROCEDIMENTO COMUM.

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL(LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A)

    1. REQUERIMENTO EFETUADO NO REGISTRO DEIMVEIS POR REPRESENTANTE LEGAL COMFIRMA RECONHECIDA.

    A) APARENTE DESNECESSIDADE;

    B) ART. 216-A NO IMPE REFERIDA EXIGNCIA;

    C) OBJETIVO DA NOVA NORMATIVA FOIDESBUROCRATIZAR E SIMPLIFICAR O

    PROCEDIMENTO.

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL(LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A)

    D) ART. 133 DA CF E ART. 5 DO ESTATUTO DAORDEM DOS ADVOGADOS;

    E) VIGNCIA DA ESPECIALIDADE DA NORMA;

    F) AFASTAMENTO DA HIPTESE DO ART. 221 DA LEIN. 6.015/73: SITUAO ESPECFICA PARA TTULOSQUE ADENTRAM NA SERVENTIA.

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL(LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A)

    2. FALTA DE ASSINATURA NA PLANTA DOS TITULARES DE DIREITOS REAIS NOTIFICAO PELO REGISTRADOR SILNCIO DISCORDNCIA

    A) OS TITULARES DO DOMNIO E DE OUTROS DIREITOS REAISDEVEM ESTAR DE ACORDO (EXPRESSO) BUSCA-SE OASSENTIMENTO

    PRINCPIO CONSTITUCIONAL. CRFB, ART. 5. LIV: NINGUM SERPRIVADO DA LIBERDADE OU DE SEUS BENS SEM O DEVIDO PROCESSOLEGAL;

    B) DESSE MODO, A CONCORDNCIA DEVE SER EXPRESSA, SOBPENA DE POSSIBILITAR DEMANDA JUDICIAL TENDENTE AANULAO DO REGISTRO

    C) A CAUTELA LEGISLATIVA PRESTIGIOU A SEGURANA JURDICA

  • NOVO CPC ART. 1.071 USUCAPIO EXTRAJUDICIAL(LEI N. 6.015/1973, ART. 216-A, 2)

    3. ENTES PBLICOS PODERO IMPUGNAR O PEDIDO AUSNCIA DE MANIFESTAO CONCORDNCIA

    A) EM RELAO AOS ENTES PBLICOS CINCIA POIS OSBENS PBLICOS NO PODEM SER USUCAPVEIS

    B) OPORTUNIDADE DE DEMONSTRAR INTERESSE NOPROCESSO

    C) DESNECESSIDADE DE CONCORDNCIA E