Click here to load reader

Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar

  • View
    218

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar

  • ISSN 1517-1973Dezembro, 2005 80

    Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar

  • Repblica Federativa do Brasil

    Luiz Incio Lula da Silva Presidente Ministrio da Agricultura Pecuria e Abastecimento

    Roberto Rodrigues Ministro Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuria - Embrapa Conselho de Administrao

    Luis Carlos Guedes Pinto Presidente

    Silvio Crestana Vice-Presidente

    Alexandre Kalil Pires Hlio Tollini Ernesto Paternaiani Cludia Assuno dos Santos Viegas Membros Diretoria-Executiva da Embrapa

    Silvio Crestana Diretor-Presidente

    Tatiana Deane de Abreu S Jos Geraldo Eugnio de Frana Kepler Euclides Filho Diretores-Executivos Embrapa Pantanal

    Jos Anibal Comastri Filho Chefe-Geral

    Rivaldvia Alves Alencar de Melo Chefe-Adjunto de Administrao

    Aiesca Oliveira Pellegrin Chefe-Adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento

    Jorge Antonio Ferreira de Lara Chefe-Adjunto de Comunicao e Negcios

  • ISSN 1517-1981 Dezembro, 2005

    Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuria Centro de Pesquisa Agropecuria do Pantanal Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento

    Documentos 80

    Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar Aldalgiza Ins Campolin Corumb, MS 2005

  • Exemplares desta publicao podem ser adquiridos na: Embrapa Pantanal Rua 21 de Setembro, 1880, CEP 79320-900, Corumb, MS Caixa Postal 109 Fone: (67) 3233-2430 Fax: (67) 3233-1011 Home page: www.cpap.embrapa.br Email: [email protected] Comit de Publicaes: Presidente: Aiesca Oliveira Pellegrin Secretrio-Executivo: Suzana Maria de Salis Membros: Dbora Fernandes Calheiros

    Maral Henrique Amici Jorge Jos Robson Bezerra Sereno

    Secretria: Regina Clia Rachel dos Santos Supervisor editorial: Suzana Maria de Salis Revisora de texto: Mirane Santos da Costa Normalizao bibliogrfica: Suzana Maria de Salis Tratamento de ilustraes: Regina Clia R. dos Santos Foto da capa: Fernando Fleury Curado e Carlos Roberto Padovani Editorao eletrnica: Regina Clia R. dos Santos 1 edio 1 impresso (2005): formato digital Todos os direitos reservados. A reproduo no-autorizada desta publicao, no todo ou em parte, constitui violao dos direitos autorais (Lei n 9.610). Campolin, Aldalgiza Ins. Abordagens qualitativas na pesquisa em Agricultura Familiar / Aldalgiza Ins Campolin. Corumb: Embrapa Pantanal, 2005. 22p.; 16 cm. (Documentos / Embrapa Pantanal, ISSN 1517-1973; 80) 1. Agricultura familiar. 2. Abordagem qualitativa. 3. Pesquisa. I. Campolin, Aldagiza Ins. II. Embrapa Pantanal. III. Ttulo. IV. Srie

    CDD: 591.7 Embrapa 2005

  • Autor

    Aldalgiza Ines Campolin Pedagoga, Mestre em Educao, Pesquisadora da Embrapa Pantanal, Rua 21 de Setembro, 1880, C.P. 109 79320-900, Corumb, MS Telefone (67) 3233-2430 e-mail [email protected]

  • Apresentao

    O presente trabalho representa o esforo de sua autora no sentido de aperfeioamento da pesquisa qualitativa em agricultura familiar.

    Ele ressalta o compromisso com o aperfeioamento da pesquisa neste setor e a busca permanente da satisfao das expectativas e demandas desse pblico, alm da maior eficcia das pesquisas.

    Ressalta, ainda, de forma clara e objetiva as caractersticas bsicas da agricultura familiar e a importncia das abordagens qualitativas nas pesquisas, levando-se em conta, principalmente, a complexidade dessa atividade.

    .

    Jos Anbal Comastri Filho Chefe-Geral da Embrapa Pantanal

  • Sumrio

    Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar ................................................... 9 Introduo........................................................9 Agricultura Familiar e Pesquisa. ..........................12 Consideraes Finais .........................................18 Referncias Bibliogrficas...................................19

  • Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar

    Aldalgiza Ines Campolin

    Introduo

    O desenvolvimento rural entendido como a somatria de conquistas no apenas no campo econmico, mas tambm social, poltico, ambiental e cultural, tem-se constitudo preocupao constante dos rgos de pesquisa e extenso, ONGs e poder pblico, comprometidos com a melhoria das condies de vida da populao do campo.

    Por outro lado, estas instituies tm sido constantemente criticadas pela ineficcia dos projetos implementados neste sentido. Uma das criticas mais contundentes diz respeito s metodologias que ignoram o protagonismo dos agricultores nos programas de pesquisa e desenvolvimento.

    O texto a seguir discute a viabilidade de se adotar abordagens qualitativas na pesquisa em agricultura familiar, explicitando as vantagens deste paradigma para o estudo deste complexo sistema agrrio. Embora crescente, o nmero de pesquisadores que utilizam referenciais qualitativos ainda insuficiente para responder a demanda desta populao, historicamente marginalizada nos processos de desenvolvimento.

    Neste cenrio, o texto busca demarcar as diferenas entre os paradigmas quantitativo e qualitativo e, ao mesmo tempo, ressaltar a importncia de se buscar a complementaridade entre ambos, de forma a garantir maior eficcia nas pesquisas em agricultura familiar.

  • Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar

    10

    Caractersticas bsicas da Agricultura Familiar

    Vrios autores, ao longo da histria, tm desenvolvido esforos no sentido de caracterizar os diferentes tipos de agricultores. Agricultura familiar uma denominao relativamente recente. Anteriormente expresses como pequena agricultura, agricultura de subsistncia ou agricultura de baixa renda, eram utilizadas como representativos da categoria hoje denominada Agricultura Familiar.

    Dentre os diversos estudos para caracterizao de agricultores, apresenta-se resumidamente, neste texto apenas a sntese da pesquisa desenvolvida pelo IAPAR (1997), considerando que este trabalho levou em conta as transformaes histricas na agricultura brasileira. Essa pesquisa apesar de no utilizar ainda a denominao Agricultura Familiar, estabelece as principais caractersticas das categorias sociais de produtores rurais, descritas resumidamente a seguir:

    - Semi-Assalariado o produtor totalmente descapitalizado, com elevado grau de assalariamento e valor de produo insuficiente para subsistncia;

    - Produtor Simples o produtor com baixo grau de capitalizao, uso predominante de mo-de-obra familiar, baixo grau de assalariamento, baixo valor bruto da produo e baixo potencial de acumulao;

    - Empresrio Familiar o produtor de capitalizao mdia a alta, uso predominante de mo-de-obra familiar, baixo nvel de contratao de mo- de-obra, valor bruto de produo alto e com potencial de acumulao;

    - Empresrio Rural Tecnificado o produtor com elevado grau de capitalizao e de contratao de mo-de-obra, valor bruto de produo elevado e com elevados potenciais de acumulao;

    - Empresrio Rural No-Tecnificado o produtor com baixo grau de capitalizao e elevado grau de contratao de mo-de-obra, apresenta baixo valor bruto de produo. Esta categoria se diferencia do produtor simples principalmente pela composio da mo de obra.

  • Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar

    11

    Veiga (1996) descreve sucintamente as principais diferenas entre a agricultura familiar e agricultura patronal (Tabela 1).

    Tabela 1. Diferenas entre agricultura familiar e agricultura patronal.

    Modelo Patronal Modelo Familiar

    Completa separao entre gesto e trabalho

    Trabalho e gesto intimamente relacionados

    Organizao centralizada Direo do processo produtivo assegurada diretamente pelos proprietrios

    nfase na especializao nfase na diversificao

    nfase em prticas agrcolas padronizveis

    nfase na durabilidade dos recursos naturais

    Trabalho assalariado predominante Trabalho assalariado complementar

    Tecnologias dirigidas eliminao das decises de terreno e de momento

    Decises imediatas, adequadas ao alto grau de imprevisibilidade do processo produtivo

    Tecnologias voltadas principalmente reduo das necessidades de mo-de-obra

    Tomada de decises in loco, condicionadas pelas especificidades do processo produtivo.

    Pesada dependncia de insumos comprados

    nfase no uso de insumos internos

    As diferenciaes acima so importantes no sentido de orientar minimamente os pesquisadores no reconhecimento de seu pblico alvo. Para diferentes espaos, sejam regionais ou locais, estudos mais especficos e detalhados podero definir as caractersticas fundamentais do tipo de agricultura praticada.

    Genericamente pode-se definir agricultura familiar como aquela em que a famlia, ao mesmo tempo em que proprietria dos meios de produo, assume o trabalho no estabelecimento produtivo (Wanderley, 1996). H que se considerar, portanto, que a construo da identidade do agricultor familiar fruto tanto das relaes estabelecidas no trabalho, compartilhado com a famlia, quanto da constante e necessria integrao com a natureza para o cultivo da terra. Da deriva uma viso de mundo na qual natureza e

  • Abordagens Qualitativas na Pesquisa em Agricultura Familiar

    12

    sobrevivncia ocupam o mesmo espao na representao social da realidade desta categoria.

    A percepo da natureza enquanto garantia de reproduo da vida, por sua vez, conforma uma lgica de tomada de decises diferenciada da lgica adotada por outras categorias de produtores. Esta lgica diferenciada determina a aceitao ou rejeio de interferncias no seu sistema de cultivo, como por exemplo, a adoo ou no de determinada tecnologia. Por outro lado, as decises so tomadas tendo em vista, primeiro, o atendimento das necessidad

Search related