Acidente Nuclear de Chernobyl

  • View
    11

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

trabalho power- point de toda a informação sobre o desastre

Text of Acidente Nuclear de Chernobyl

Acidente Nuclear de Chernobyl

Data: 26 de abril de 1986Local: Pripyat, Ucrania, Unio Sovitica

A Usina Nuclear

A construo da instalao comeou na dcada de 1970.A usina era composta por quatro reatores, cada um capaz de produzir um gigawatt de energia eltrica.Em conjunto, os quatro reatores produziam cerca de 10% da energia eltrica utilizada pela Ucrnia na poca do acidente.

O que a radioatividade?A radioatividade um fenmeno natural ou artificial, pelo qual algumas substncias ou elementos qumicos, chamados radioativos, so capazes de emitir radiaes.O acidenteSbado, 26 de abril de 1986, 1h23 hora local, o quarto reator da estao nuclear de Chernobyl sofreu uma catastrfica exploso de vapor que resultou num incndio e numa srie de exploses adicionais. A inteno inicial dos operadores da usina era observar o comportamento do reator quando utilizado com baixos nveis de energia. Contudo, para que o teste fosse possvel, os responsveis pela unidade tiveram que quebrar o cumprimento de um conjunto de regras de segurana indispensveis. Com isto, o reator entrou em um processo de superaquecimento que no poderia ser revertido. Em poucos instantes a formao de uma imensa bola de fogo anunciava a exploso do reator rico em Urnio-235, elemento qumico de grande poder radioativo, entre outros. As pessoas foram alertadas 30 horas aps o acidente, at ento, tudo havia sido mantido em segredo.

Caminho da radioatividadeEm 29 de abril, nveis fatais de radioatividade foram registrados na Polnia, ustria, Romnia, Finlndia e Sucia.Em 30 de abril, atingiu a Sua e Itlia.Em 2 de maio, chegou Frana, Blgica, Holanda, Gr-Bretanha, e Grcia.No dia seguinte, Israel, Kuwait e Turquia foram contaminados.Ao longo dos prximos dias, as substncias radioativas foram registadas no Japo (3 de Maio), China (4 de Maio), ndia (5 de Maio), e nos E.U.A e Canad (6 de Maio).Causas As causas do acidente foram tanto humanas quanto tcnicas. A primeira teoria para o acidente, publicada em agosto de 1986, atribuiu a culpa exclusivamente aos operadores da usina. De acordo com essa explicao, os operadores foram descuidados e violaram vrios procedimentos de segurana, parcialmente porque eles ignoravam os defeitos de projeto do reator. Outro fator importante na ocorrncia do acidente foi que os operadores no tinham informaes completas sobre os procedimentos que poderiam fazer caso o reator ficasse fora de controle.A segunda teoria, publicada em 1991, atribuiu a causa do acidente a defeitos no projeto do reator, especificamente nas barras de controle, uma vez que elas se deformaram e no puderam ser imersas completamente no ncleo do reator.

Atualmente acredita-se que uma combinao de eventos, incluindo falhas humanas e falhas de equipamentos tenham resultado na catstrofe. A usina tinha alguns equipamentos de segurana em mal funcionamento e foi constatado que os operrios no realizaram os procedimentos da forma correta. Anatoly Dyatlov, o engenheiro chefe e supervisor responsvel pela realizao de testes no reator da usina 4 desejava realizar o teste, a fim de preservar a gua para resfriamento do reator, mesmo sabendo que o reator era perigoso em algumas condies e contra os parmetros de segurana dispostos no manual de operao, levou a efeito intencionalmente a realizao do teste que resultou no desastre. Em 1987 foi sentenciado "por manipulao criminosa de instalaes potencialmente explosivas", condenado a dez anos de priso.

Mas tambm...

Devemos lembrar o contexto histrico do acidente: guerra fria entre URSS e EUA. Alis, h quem diga que o acidente tenha sido o primeiro passo para a queda do regime comunista. importante salientar as implicaes polticas que rodeavam o funcionamento dos reatores em Chernobyl nesta altura. A expanso nuclear era um dos grandes objetivos do regime comunista. Para tanto, deu-se prioridade implantao rpida dos reatores, sem no entanto dar a devida ateno aos aspectos de segurana.O que aconteceu populao? A cidade de 50 mil habitantes apenas a 3 km da central nuclear, fora toda metida em autocarros "com as mos nos bolsos" e tirada da cidade sem mais explicaes, no dia seguinte ao do rebentamento do reator. Pripyat foi toda evacuada e transformou-se numa cidade fantasma, at hoje.

65 milhes de pessoas foram contaminadas;56 mortes ocorridas no dia do acidente;400.000 pessoas perderam as suas casas, bens e empregos, bem como a sua situao econmica, social e laos familiares;60 000 mortes ocorridas at 15 anos na sequncia da radioatividade libertada, na Rssia;2,4 milhes de ucranianos sofrem atualmente de problemas de sade relacionados ao acidente;Uma pesquisa independente da Greenpeace estima que entre 60 mil e 90 mil pessoas morreram ou iro morrer por causa do desastre; A ONU estima que cerca de 6 milhes de pessoas ainda vivam em reas contaminadas.

(Ainda hoje no se sabe com preciso o nmero de mortos causados pelo acidente.)ConsequnciasToneladas de poeira radioativa foram lanadas no ar e transportadas pelo vento at outros pases. As emisses de radioatividade duraram 10 dias.Efeitos da radioatividade nas pessoasQueimaduras graves;Alteraes celulares como mutaes genticas;Cancro;Hemorragias;Problemas digestivos;Infeces;Doenas autoimunes;Morte;Annya Pesenko, uma das vtimas de Chernobyl.

Nasceu em 1990 em Zakopytye, cidade altamente contaminada pela radiao. Tem um tumor cancergeno no crebro que lhe marcou a sua infancia quando tinha apenas 4 anos.

Nastya, da Bielorssia, tinha apenas 3 anos quando lhe foi diagnosticado cancro no tero e nos pulmes.

Alex da Bielorssia, tem apenas 9 anos e nasceu com uma anomalia chamada hidrocefalia.

Galina, da Bielorssia tem 36 anos e tem cancro na tireide.

Efeitos da radioatividade no ambiente A exposio de material nuclear ao meio ambiente liberta substncias radioativas no ar e no solo. Estas substncias contaminam plantas, rios, mares. Os dois elementos mais perigosos so o iodo radioativo e o csio. Em Chernobyl, o csio contaminou em cadeia: o solo, a vegetao que extraa nutrientes deste solo, o gado que se alimentava desta vegetao e, por fim, as pessoas que beberam o leite de vacas contaminadas.Efeitos da radioatividade no ambienteA concentrao de gs carbnico na atmosfera um dos fatores que provoca o efeito estufa;A degradao dos solos por eroso;Remoo da vegetao natural;Salinizao;A poluio dos rios, lagos, zonas costeiras e baas; Destruio da biodiversidade;Medidas de descontaminaoDe 27 abril a 5 de maio de 1986 aproximadamente 1800 helicpteros depositaram cerca de 5 000 toneladas de areia e chumbo, sobre o reator que ainda queimava; A 23 de maio de 1986 o governo sovitico ordena a distribuio de soluo de iodo populao;Construo de uma espcie de "sarcfago" de beto, ao e chumbo sobre o reator que explodiu, com o objectivo de isolar o material radioativo que ali se concentrou;Construo do NCS (Novo Confinamento Seguro), um arco enorme de ao projetado para proteger a regio ao redor caso o sarcfago de 27 anos de idade entre em colapso.

A 12 de dezembro de 2000, engenheiros da usina nuclear de Chernobyl, desligaram os aparelhos pela ltima vez, fechando oficialmente as instalaes nucleares. Houve qualquer tipo de indemnizaes?Foram dadas penses e prestaes de sobrevivncia s vtimas de Chernobyl e aos que ainda tm doenas relacionadas com o acidente, para obterem melhores cuidados de sade. Considerando uma questo de 'conscincia e honra'.Mais de 7 milhes de ucranianos, incluindo 1,2 milho de crianas, recebem ajuda financeira governamental.

Inicialmente foram prestadas penses que variavam entre os 600 e 1200 hryvnia (25.000 a 51.000), mas em 2011 as ajudas baixaram para os valores mnimos de 240 e 480 hryvnia (10.000 a 20.000).Alguns cidados queixaram-se de falhas nas indemnizaes e nos tratamentos para os que ficaram doentes depois de participarem nas operaes de limpeza das instalaes.

Recompensados com benefcios sociais na altura, foi em 2014 que com as novas medidas de austeridade o governo suspendeu os subsdios das vtimas e dos seus familiares.Milhares de manifestantes saram as ruas de Kiev para protestar.