Acupuntura Auricular No Tratamento de Ler-dort

  • View
    28

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Artigo Científico - Arq. Cien. Saúde Unipar, Umuruarama - V. 10, n.1 - Jan/Mar; 2006

Text of Acupuntura Auricular No Tratamento de Ler-dort

  • Arq. Cinc. Sade Unipar, Umuarama, v.10, n.1, jan./mar., 2006

    35

    AURICULOTERAPIA NO TRATAMENTO DE INDVIDUOS ACOMETIDOS POR DISTRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO

    (DORT)/ LESES POR ESFOROS REPETITIVOS (LER)*Ana Paula Serra de Arajo**Rosngela Zampar***Sandra Mara E. Pinto

    ARAJO, A.P.S.; ZAMPAR, R.; PINTO, S.M.E. Auriculoterapia no tratamento de indviduos acometidos por distrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (dort)/ leses por esforos repetitivos (ler). Arq. Cinc. Sade Unipar, Umuarama, v. 10, n. 1, p. 35-42, jan./abr., 2006.

    RESUMO: Distrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), so de nidos como um grupo de doenas ocupacionais, de difcil tratamento e diagnstico, caracterizado por distrbios musculares, tendinosos, principalmente dos membros superiores, ombro e pescoo. Sua prevalncia pelo sexo feminino na faixa etria entre 30 e 39 anos, e pelo grupo pro ssional dos bancrios. Sua gnese patolgica multifatorial, o que torna difcil seu diagnstico e tratamento. A auriculoterapia, uma das tcnicas de acupuntura que utiliza o pavilho auricular para diagnstico, preveno e tratamento de doenas, um mtodo simples, preciso e de fcil aplicao podendo ser utilizada como tcnica complementar no tratamento de distrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT). O objetivo do presente estudo foi veri car a e ccia da auriculoterapia no tratamento de pacientes portadores de LER/DORT. Participaram da pesquisa 12 indivduos membros da APLER de Umuarama-Paran com faixa etria entre 31 e 47 anos, mdia de 41anos, com sintomatologia dolorosa a mais de seis meses. Aps a avaliao inicial, os pacientes foram submetidos a duas sesses semanais de auriculoterapia, totalizando dez sesses, sendo reavaliados antes de cada sesso por meio da escala visual analgica da dor. Os resultados obtidos na avaliao nal mostraram reduo muito signi cativa na intensidade da dor, reduo do uso de medicamentos, freqncia dos sintomas e localizao dos pontos dolorosos, modi cao da sintomatologia e caracterstica da dor, alm de uma melhora na qualidade de vida relatada pelos participantes. A partir dos achados deste trabalho, concluiu-se que a auriculoterapia foi e caz no tratamento dos pacientes portadores de DORT.PALAVRAS-CHAVE: DORT. LER. Auriculoterapia. Acupuntura. Dor.

    AURICULAR THERAPY IN THE TREATMENT OF INDIVIDUALS BEARING WORK-RELATED OSTEOMUSCULAR DISTURBANCES (WRMD))/REPETITIVE EFFORT INJURIES (REI)

    ARAJO, A.P.S.; ZAMPAR, R.; PINTO, S.M.E. Auricular therapy in the treatment of individuals bearing work-related osteomuscular disturbances (wrmd))/repetitive effort injuries (rei). Arq. Cinc. Sade Unipar, Umuarama, v. 10, n. 1, p. 35-42, jan./abr., 2006.

    ABSTRACT: Work-related osteomuscular disturbances (WRMD) are de ned as a group of occupational diseases characterized by muscular and tendinous disorders, mainly of upper members, neck and shoulders. It prevails on females ranging from 30 to 39 years old and also on bank staffs. Its pathological genesis is multifactorial, making its diagnosis and treatment dif cult. Auricular therapy, an acupuncture technique that uses the outer ear for disease diagnosis, prevention and treatment, is a simple, precise, and easily applicable method which can be used as an additional technique for work-related osteomuscular disturbance (WRMD) treatment. The objective of the present study was to verify the ef cacy of the auricular therapy in the treatment of patients of REI/WRMD. Twelve individuals, members of the APLER of Umuarama-PR, aging from 30 to 47 years average 41 years with more than six months of pain, took part in this research. After initial evaluation, patients were submitted to two auricular therapy sessions per week, totalizing 10 sessions, being re-evaluated before every session through a pain analogical visual scale. The results from the nal evaluation showed a very signi cant decrease of pain intensity; decreased drug intake, symptom incidence and painful point location; change of symptomatology and pain features, in addition to improvement of the life quality described by the patients. It was concluded that auricular therapy was effective for the treatment of WRMD.KEY WORDS: WRMD. RSI. Auricular therapy. Acupuncture. Pain.

    *Fisioterapeuta pela Universidade Paranaense - UNIPAR. Ps-Graduanda em Terapia Manual e Postural Internacional pelo Centro Universitrio de Maring CESUMAR. Ps-Graduanda em Acupuntura pelo Instituto Brasileiro de Therapias e Ensino - IBRATE.**Fisioterapeuta graduada pela Universidade Paranaense - UNIPAR***Fisioterapeuta docente do curso de Fisioterapia da Universidade Paranaense - UNIPAR - Campus Umuarama.Endereo para correspondncia: Ana Paula Serra de Arajo, Rua Natal, n. 2982, Centro, Umuarama, Paran, Brasil. E-mail: anasaraujo@hotmail.com

    Introduo

    Os distrbios osteomusculares relacionados ao

    trabalho (DORT) so de nidos como um grupo de doenas ocupacionais (ONEILL et al., 2003) de difcil tratamento e diagnstico, caracterizados por distrbios musculares,

  • Arq. Cinc. Sade Unipar, Umuarama, v.10(1), jan./mar., 2006 ARAJO et al.

    36

    tendinosos, principalmente dos membros superiores, ombro e pescoo. So ocasionados pela sobrecarga de um grupo muscular, particularmente, devido ao uso repetitivo e manuteno de posturas inadequadas (BARBOSA et al., 1997), assim como uma invariabilidade de tarefas que causem presso mecnica, trabalho muscular esttico, choques ou impacto, vibrao, frio forte e fatores ocupacionais e psicossociais (BRASIL, 2000). A sintomatologia observada : dor, fadiga, parestesia, sensao de peso nos membros (geralmente nos membros superiores), angstia, ansiedade, medo, diminuio do desempenho pro ssional o que em muitos casos pode levar ao afastamento pro ssional do indivduo (PEROSSI, 1999). Estes distrbios esto sendo considerados como sendo uma epidemia mundial, cuja gnese da patologia multifatorial, tornando difcil o tratamento clnico e sioteraputico; havendo grande intriga sobre qual abordagem mais e caz para o seu tratamento (SANTOS, 1999). Embora seja muito difcil de nir o nmero de pessoas com DORT, estima-se que atualmente nos EUA, 50% das doenas ocupacionais tenham como causa a DORT. No Brasil considerada a segunda maior causa de afastamento dos postos de trabalho (BRASIL, 2000). A DORT tem maior incidncia em mulheres na faixa etria entre 30 e 39 anos (BARBOSA et al., 1997). Os grupos pro ssionais mais acometidos so os dos digitadores, caixas, atendentes, auxiliares de servios gerais, destacando-se bancrios e metalrgicos como as categorias mais atingidas pela doena, onde tempo de trabalho e funes exercidas so variveis (CHIESA et al., 1999). Distrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT) e as leses por esforos repetitivos (LER) so classi cados em 4 Graus: I- caracterizado basicamente por desconforto geral no nal do dia de trabalho; II- a fase em que h dor e desconforto durante o trabalho, mas que melhora ao repouso; III- a dor passa a ser contnua e irradiada; IV- a dor mais forte e no diminui, podendo tornar-se insuportvel, sendo comum o edema, deformidades por desuso do membro e incapacidade de trabalhar. nesta fase que o indivduo acometido pela DORT comea a sofrer com alteraes psicolgicas podendo desenvolver quadros de depresso (BARBOSA et al., 1997). Sendo assim, em uma fase mais precoce da patologia ocorrem apenas distrbios musculares como fadiga, sensao de peso nos membros e dor, entretanto, em uma fase mais adiantada j aparecem leses no membro afetado sendo o prognstico sombrio (MANUAL DO BANCRIO, 1996). De acordo com Ranney (2000), em todas as formas de DORT a queixa principal a dor. Greve e Amatuzi (1999) explicam que a dor nos doentes com LER pode ocorrer em conseqncia da leso direta de estruturas orgnicas devido sobrecarga funcional ou traumatismos externos que causem danos estruturais no tegumento e seus anexos (msculos, articulaes, nervos, tendes, vasos sanguneos). Os aspectos relacionados constituio fsica, sexo, per l comportamental, condies estressantes, entre outros, esto envolvidos nos eventos que induzem a ocorrncia - e agravamento - da condio dos doentes com LER/DORT. Os nociceptores em pacientes com DORT so mais sensveis que nos demais indivduos. As substncias liberadas pelos microtraumatismos teciduais, o acmulo de catablitos

    gerado pela atividade muscular e durante os fenmenos isqumicos, exercem atividade algiognica sensibilizando e excitando os nociceptores. O sistema nervoso perifrico libera neurotransmissores com atividade vasodilatadora. Os macrfagos e leuccitos so ativados ocasionando in amao neurognica. O sistema nervoso simptico libera noradrenalina em condies de estresse e dor aguda sensibilizando os nociceptores agravando a manuteno do ciclo vicioso de dor-espasmo-in amao-espasmo-dor. A DORT constitui um grupo de distrbios osteomusculares de difcil diagnstico e tratamento, principalmente, quando acometem os membros superiores, pois seus sinais e sintomas se confundem muitas vezes com os de doenas reumticas (BARBOSA et al., 1997), tornando o tratamento clnico basicamente medicamentoso e sioteraputico (ONEILL et al.,2003). ONeill et al. (2003) acrescenta que pro ssionais acometidos por estes problemas precisam ser afastados de suas atividades pro ssionais por um determinado tempo e passar por um processo de reabilitao, ingerir medicamentos e fazer sioterapia. A procura por terapias alternativas tem crescido cada vez mais. H vrias dcadas o mundo ocidental tem buscado na medicina tradicional chinesa, atravs da utilizao de acupuntura, auriculoterapia, re exologia, entre outras formas alternativas de tratamento, a cura para suas doenas. Devido sua comprovada e ccia na preveno e tratamento de diversas doenas, principalmente aquelas com sintomas dolorosos, o emprego da acupuntura no tratamento da DORT pode ser um importante instrumento para a promoo da sade em sua totalidade, mo