Agenda 2013

  • View
    86

  • Download
    6

Embed Size (px)

Text of Agenda 2013

EvEntos 2013 viEx amEricaswww.vxa.com.br

Relacionamento com palestrantes e contedo informativo Rodrigo Sucesso

Oportunidades de patroccnio e exposio Adriano Souza

rodrigo@vxa.com.br 11 3791-4731Edson Fvero

adriano@vxa.com.br 11 5051-6535Fernando Polastro

edson@vxa.com.br 11 3791-4731Davi Faria

fernando@vxa.com.br 11 5081-6681Alex Martin

davi@vxa.com.br 11 3791-4732

alex@vxa.com.br 11 5539-1727

Marketing, divulgao, mdia e relacionamento com apoiadores Fernanda Costa

Inscries e informaes gerais para participantes Ronaldo Viana

fernanda@vxa.com.br 11 3791-4733Monique Arajo

ronaldo@vxa.com.br 11 5051-6535Lucas Righi

monique@vxa.com.br 11 3791-4733

lucas@vxa.com.br 11 5051-6535

VIEX NA INTERNETWeb Site www.vxa.com.br Slideshare www.slideshare.net/viexamericas

Facebook www.facebook.com/viexamericas

Twitter www.twitter.com/viexamericas

Linkedin www.linkedin.com/company/viex-americas

Flickr www.flickr.com/photos/viexamericas

SOBRE A VIEX AMERICASA VIEX Amricas a primeira empresa brasileira especializada na disseminao de informaes empresariais para tomada de deciso para os setores de de infraestrutura, petrleo e gs, energia eltrica e recursos naturais. Por meio de congressos e seminrios para executivos de alto nvel a VIEX conquistou a preferncia e o reconhecimento das autoridades governamentais, os lderes de mercado, pesquisadores e especialistas nos setores que atua. Os eventos organizados pela VIEX so desenvolvidos com base em uma criteriosa pesquisa, conduzida por analistas setoriais com o apoio de conselheiros de notria especializao e vivncia profissional. O pblico dos eventos formado por investidores nacionais e internacionais, representantes do Governo, agentes do setor, bancos e entidades de fomento, alm de fornecedores de equipamentos e solues inteligentes para concessionrias de servios pblicos, governos estaduais e municpios. A empresa foi fundada em 2008 e j reconhecida pela excelncia de seus projetos como o Frum Nacional Elico - Carta dos Ventos, o Aeroinvest, o World Cup Infrastructure Summit, Airport Cities Summit, Frum Resduos Slidos e Waste to Energy, as sries anuais PCH, SOLAR, PSA, Licenciamento Ambiental, CODESAN, BRIEF e muitos outros exitosos empreendimentos.

PSAMaroMais de 300 executivos de diversas indstrias e setores j participaram das Conferncias PSA da VIEX. Mais de 300 O principal encontro entre governos e investidores em recursos naturais. Um debate econmico ligado realidade das cidades e empresas.

PSA 2013

O Marco Regulatrio dos Servios AmbientaisSo Paulo - SP

CONTEXTO E OBJETIVOSO PSA se consolidou como um importante frum de debate de questes referentes ao mercado de PSA no pas, contribuindo para o avano da implementao destes instrumentos econmicos primordiais (Fernando Veiga, The Nature Conservancy)A conferncia nacional de Pagamento por Servios Ambientias teve incio em 2009 e anualmente rene mais de cem especialistas, investidores e representantes governamentais para discutir os caminhos de implementao de polticas pblicas e oportunidades de negcios. Virtualmente todos os principais atores do mercado de servios ambientais no Brasil j estiveram presente e o evento se posiciona como um ambiente de alto nvel para o encontro de proposies reais em projetos de PSA. A nfase do PSA econmica, tendo as leis invisveis de oferta e demanda como ponto de partida para a discusso de projetos de lei e tambm a viabilizao de projetos privados com objetivos empresariais.

DISTRIBUIO DO PBLICO% 40 30 15 10 5 Descrio Indstrias Governos Empresas de saneamento bsico e ambiental Advogados e consultores da rea ambiental Outros |||||||| |||||| ||| || |

QUEM J PARTICIPOUPetrobrasEletrobrsFurnasBNDES FibriaRaizenEssencisVotorantim VALESantanderFIESPALCOACocaColaSEBRAEKPMGCitrovita OBoticrioNaturaAracruzCelulose AMBEVCASANSABESPSEMASA BioflicaBradescoPinheiroNeto AdvogadosGovernosEstaduais(diversos) PrefeiturasMunicipais(diversas)IBAMA IDESAMMinistriodoMeioambiente INEMAIDEMACETESBOdebrecht BancoMundialCIFORSOSMata AtlnticaUniversidadedeSoPaulo

PRINCIPAIS TEMAS A lei federal de Pagamento por Servios Ambientais Leis e iniciativas estaduais Quem paga, quem recebe e quem se beneficia PSA e o cdigo florestal: Caminhos para viabilizao Mecanismos de Comando e Controle dentro da lgica econmica Mudanas na legislao ambiental para empreendimentos agrrios Custos associados utilizao de recursos hdricos, florestas e biodiversidades

ALGUNS EXEMPLOS DE QUEM PALESTRA NA SRIE PSA

edi

a 4oFabio Feldmann FF Consultores Stefano Pagiiola Banco Mundial Xico Graziano Governo do Estado de So Paulo Rodrigo Neves Governo do Estado do Acre Antonio Flavio Lima Governo do Estado de Gois Aladim Fernando Cerqueira Governo do Estado do Esprito Santo Antonio Tafuri Ministrio do Meio Ambiente

Jan Borner CIFOR

Rubens Rizek Junior Governo do Estado de So Paulo

Helena Carrascosa Diretora de Biodiversidade e Florestas - SMA/SP

Virglio Viana Fundao Amazonas Sustentvel

Shigueko Ishiy FATMA/SC

Anita Diederichsen The Nature Conservancy

Andr Lima IPAM

INSTITUIES QUE APOIAM A SRIE PSA

Licenciamento Ambiental em Empreendimentos de InfraestruturaPortos - Aeroportos - Rodovias - Ferrovias - MinasMaroCONTEXTO E OBJETIVOS

So Paulo - SPDISTRIBUIO DO PBLICO% 35 25 15 10 10 5 Descrio Empresas de infraestrutura Construtoras e empreiteiras rgos ambientais Bancos Governo Outros ||||||| ||||| ||| || || |

edi

a 2o

O setor de infraestrutura v uma forte sinalizao para novos investimentos com a divulgao do Governo do pacote de investimentos para o setor de transporte. Alm disso, obras do PAC e PAC 2 continuam em andamento para importantes setores como: rodovias, ferrovias, portos, saneamento e aeroportos. Mesmo com as boas perspectivas para o setor, diversos empreendimentos tem seus cronogramas comprometidos por problemas ambientais causados por uma m formao dos contratos licitatrios ou por falta de estudos federais e privados mais detalhados. Em fevereiro de 2013, a VIEX realiza a segunda edio da conferncia Licenciamento Ambiental em Obras de Infraestrutura e rene construtoras, concessionrias de servios pblicos e representantes do Governo para debater os processos de licenciamento ambiental, compensaes ambientais exigidas e demais aspectos da legislao envolvidos nos grandes empreendimentos de infraestrutura.

QUEM J PARTICIPOUAECOMANTTAVGEmpreendimentos MinerriosBarbosaMussnich&Arago AdvogadosBrasagroFertilizantes CepemarConsultoriaCCRCTEEP ConestogaConstrunvelConstrutora ConstrutoraOASDenisCimafMquinas IndustriaisEMAPFEPAMGeasnevita HidroviasdoBrasilInstitutoSoma InterCementLBREngenhariae ConsultoriaManabiHoldingMaxtec ServiosGeraisSenaiValeViaOeste

PRINCIPAIS TEMAS Elaborao e execuo de projetos ambientais Preparao e elaborao do EIA/RIMA no processo de licenciamento Ambiental Elaborao do termo de compromisso e ajuste de conduta Unidades de conservao e reas de preservao permanente Principais desafios ambientais detectados na expanso e construo de Portos, Aeroportos, Rodovias, Ferrovias, e como se preparar para estas entraves

ALGUNS EXEMPLOS DE QUEM PALESTROU EM 2012

dis Milar Milar Advogados

Hlio Gurgel Cavalcanti CPRH- Agncia Estadual de Meio Ambiente

Mrcio Pereira Schimidt, Valois, Miranda, Ferreira & Agel Advogados

Simone Paschoal Nogueira Siqueira Castro Advogados

Antonio Augusto Reis Bichara, Barata, Costa & Rocha Advogados

Tatiana Matiello Cymbalista Manesco. Ramirez. Perez, Azevedo Marques Advocacia

Denise Muniz Tarim Procuradora do Estado-Ministrio Pblico

Lina Pimentel Garcia Mattos Filho Advogados

Werner Grau Pinheiro Neto Advogados

Alexandre Oheb Sion Azevedo Sette Advogados

Ney Mello Serpal Engenharia e Construtora e Universidade Unigranrio

INSTITUIES QUE APOIAM OS EVENTOS DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DA VIEX

Gs Natural

Caminhos para o crescimento do setor e para o desenvolvimento da comercializao de gs naturalMaroCONTEXTO E OBJETIVOSO setor de gs natural foi impulsionado com a expanso da oferta e otimistas projees acerca da disponibilidade do energtico para os prximos anos. Resolvida a questo de oferta, o setor necessita formatar questes relacionadas a comercializao do energtico, passando por temas como regulao do transporte e a formatao e adoo de um novo modelo de comercializao do insumo. O setor eltrico tambm busca poder utilizar o GN como fonte na gerao termoeltrica, diante das questes que envolvem a crescente demanda por energiaeosentravesambientaisqueinfluenciamadefiniodenovosprojetos de gerao. Porfim,osgasesnoconvencionais,surgemcomoumanovaoportunidadepara a expanso do uso deste insumo nas atividades industriais e como fonte para a gerao de eletricidade.

So Paulo - SPDISTRIBUIO DO PBLICO% 35 25 20 10 5 5 Descrio Indstrias consumidoras de gs natural Distribuidoras de gs Centros comerciais consumidores de gs Empresas de E&P Fornecedores de equipamentos e servios Outros ||||||| ||||| |||| || | |

PRINCIPAIS TEMAS Cenrios para disponibilidade e projees de preos para o GN Formatao de um novo modelo de comercializao Mercado livre de gs natural Necessidades do setor industrial para o consumo do gs natural Preos e tarifas do gs natural Lei do Gs: Formatao jurdico-legal do regulamento Cenrios para explorao de gases no convencionais GNL como fonte energtica para gerao de energia eltrica Questes ambientais para a construo de infraestrutura de transporte Licitaes para construo de gasodutos e desenho de regras para uso da malha existente

QUEM J PARTICIPOUABBAdelcoAlstomAlubar.Arcelor MittalBioEnergiasRenovveis BrookfieldEnergiaRenovvelCari