Agenda Cultural de Cascais n.º 42 - Jan/Fev 10

  • View
    792

  • Download
    50

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição n.º 42 da Agenda Cultural de Cascais, referente aos meses de Janeiro e Fevereiro de 2010.Na capa: postal do Monte Estoril integrado na colecção José Santos Fernandes, que irá ser exibida na exposição O passado nunca passa, a inaugurar no Espaço Memória dos Exílios, a 27 de Janeiro às 18h30.Referências ainda ao projecto editorial Hospitais com memória, ao ano em que se assinala o centenário da República e outros temas.

Text of Agenda Cultural de Cascais n.º 42 - Jan/Fev 10

www.cm-cascais.pt42janeiro | fevereiro 2010agendaculturalExposio O Passado nunca passaHospitais com memriaCentenrio da RepblicaPropriedade Cmara Municipal de CascaisPresidente Antnio dOrey CapuchoDirectora Ana Clara Justino | Vereadora do Pelouro da CulturaEdio Cmara Municipal de Cascais Coordenao Editorial Antnio Carvalho | Director do Departamento de CulturaRedaco Catarina Coelho | Departamento de Cultura Colaborao Departamento de DesportoDiviso de Bibliotecas e Arquivos | Joo Miguel Henriques, Helena XavierDiviso de Museus Municipais | Antnio Paraso Nunes, Jos ProenaDiviso de Patrimnio Histrico-Cultural | Conceio Santos, Jos Antnio GonalvesFundao D. Lus I Gabinete de Comunicao e Relaes PblicasGabinete da Presidncia | Cristina PachecoDesign GrfcoAna Pinheiro | Gabinete de Comunicao e Relaes PblicasImagensDepartamento de Cultura; Departamento de Desporto; Fundao D. Lus I; Gabinete de Comunicao e Relaes Pblicas; Jos Santos Fernandes; Planeta Tangerina; artistas intervenientes.Impresso Jorge FernandesTiragem 20.000Agradecimentos especiais a Micaela Soares pelo texto da Ficha de Patrimnio Mvel e Jos Santos Fernandes pelo texto O Naufrgio do Hildebrand, para a rubrica A Sugesto deAdvertnciaA Agenda Cultural de Cascais uma publicao editada pela Cmara Municipal de Cascais. O proprietrio no responsvel pela devoluo de qualquer material que no tenha sido solicitado e reserva-se o direito de aceitar ou recusar todo e qualquer material de natureza redactorial e publicitrio. O contedo desta publicao no pode ser reproduzido no todo ou em parte sem autorizao escrita da Cmara Municipal de Cascais.Agenda Cultural de Cascais N. 42 | Janeiro - Fevereiro2010Periodicidade Bimestral | Distribuio GratuitasumrioPrimeira LinhaEm FocoRelembrar o passado em imagens de bilhete-postalHospitais com memriaAntologia grfca Nikias SkapinakisBrevesProgramaoAnimao Infantil e JuvenilColquios, Conferncias e Cursos DesportoExposiesMsicaPasseios e VisitasPoesia e TeatroOutros EventosConhea melhor a nossa terraFicha de Colectividade Colectividades e culturaArquivo Histrico MunicipalBibliotecas MunicipaisLivraria MunicipalMuseus MunicipaisFicha de Patrimnio MvelFicha de Patrimnio EdifcadoPatrimnioO que est a dar!DesportoA Sugesto de... Jos Santos FernandesContactos346810142836414650565864656667687374757678818286 primeira linha...Antonio dOrey CapuchoPresidente da Cmara MunicipalAna Clara JustinoVereadora do Pelouro da Culturablogagendaculturaldecascais.blogspot.com e-mail agenda.cultural@cm-cascais.ptmorada Agenda CulturalCmara Municipal de CascaisDepartamento de Cultura Praa 5 de Outubro 2754-501 CascaisContacte-nos e d-nos as suas opiniesesugestessobrea actividade cultural do concelhoA iniciar o novo ano, no podemos deixar de evocar o momento histrico que certamente estar no centro do debate poltico e cultural do pas nos prximos meses: referimo-nos naturalmente implantao da Repblica em Portugal, cujo centenrio se comemora em 2010. Honrando a tradio do poder local na promoo de um meio cultural dinmico e diversifcado, inteno da Cmara Municipal promover, durante o corrente ano, a participao do Municpio nascomemoraesqueseavizinham,atravsdeacesqueidentifquem,valorizemedivul-guem a histria e patrimnio locais em tanto que relativos ao tempo da I Repblica. Para j, e como forma de assinalar o incio do ciclo comemorativo, preparmos uma agenda de bolso para o ano em curso, disponvel na Livraria Municipal, que prope uma curta mas sugestiva introduo ao tema, a partir de um breve texto e imagens representativas dos principais acontecimentos, fguras e lugares ligados ao movimento republicano no nosso concelho. Ainda no plano das edies municipais, devida uma referncia ao volume dedicado histria dos hospitais do concelho, que se encontra em preparao. Evocando a memria do Dr. Jos de Almeida, fundador da conhecida unidade de sade em Carcavelos que dar o nome ao futuro Hospital, o volume percorre a histria das principais unidades hospitalares e teraputicas que prestaram assistncia populao ao longo dos tempos, enquadrando, nas suas diversas valn-cias, a evoluo secular da sade em Cascais, no momento em que se aguarda com expectativa a abertura do Novo Hospital em Alcabideche.Mas nem s de livros vive a programao cultural em Cascais nestes dois primeiros meses do ano. Pela sua abrangncia e qualidade, merecem destaque as diversas exposies que perma-necemouinauguramemdiversosespaosdoconcelho.Picasso,NikiasSkapinakiseCarlos Bonvalotsoalgumasdaspropostasemtornodenomesconsagradosquesuscitamnatural interesse. Menos bvia mas muitssimo surpreendente a exposio de postais histricos alu-sivos ao concelho da coleco Santos Fernandes, patente a partir do fnal de Janeiro no Estoril. Uma oportunidade para apreciar um magnfco, extenso e variado conjunto de documentos que constituemhojepreciosostestemunhosdepaisagensevivncias,presentesnamemriade muitos mas j desconhecidos de outros tantos.Tenha pois um bom incio de ano! 4 5 | 4 Relembrar o passado em imagens de bilhete-postalem focoJlvaiotempoemqueasmemriasde passeiosouviagensseconstruamnasbre-ves palavras que cabem no verso de um pos-tal.Um(ouvrios)porcadaparagem,trans-mitindoimpresses,sentimentos,opinies. Houve(ehainda)tambmquemencontre nos postais um gosto de coleccionador. o casodeJosSantosFernandes,quemerc dasualigaoafectivaeinteressehistrico pelo concelho de Cascais, reuniu ao longo da vida uma vasta coleco de bilhetes postais e outros documentos, uma parte da qual depo-sitou, em suporte digital, no Arquivo Histrico Municipal de Cascais, ao abrigo do Programa deRecuperaodeArquivoseDocumentos de Interesse Municipal (PRADIM).Constitudamaioritariamenteporbilhetes-postaisilustrados,aColecoJosSantos Fernandesintegraaindabrochuras,progra-mas,cartes,circulareserecibos,paraalm de provas em papel fotogrfco, com especial incidncia nas paisagens e vivncias do Monte Estoril, desde fnais do sculo XIX at actua-lidade.Nasequnciadoprocessodedigitali-zao foram produzidas 1678 imagens, agora preservadas no Grupo de Arquivos Especiais. uma seleco dessas imagens que a partir de 27 de Janeiro poder ser vista e revista no Espao Memria dos Exlios, na exposio O passado nunca passa, que ser acompanhada porumcatlogoexaustivoquereferenciato-dos os exemplares que compem a coleco.Umaexposioeumlivroquemarcamum encontro com paisagens perdidas, suscitando lembranas em alguns ou sorrisos de espanto nos mais jovens, confrontados com as trans-formaesinesperadasdeumterritrioque julgavam conhecer.Desta forma se preserva e divulga a memria de um passado, que por muito que teime em passar, resiste sempre em pequenos redutos no futuro. esta coleco, de facto, um admirvel e rico ramalhete de fores secas que nos vai mostrando, metodicamente, rua a rua, vivenda a vivenda, palcio a palcio, ou em vistas gerais panormicas, maisassuaspraiaseareias,onovoapeadeiroquasealdeodoMonteEstorileocomboio ronceiro, que ainda se movia a vapor nessas pocas ao mesmo tempo antiqussimas e recentes, reunindo como num puzzle arqueolgico todos os recantos que, tanto a Jos Fernandes como a mim nascidos ambos fora deste abenoado rinco, ele em Lisboa, eu na hoje inexistente Loureno Marques africana mais especialmente nos encantam.Joo Medina no prefcio do catlogo da exposio O passado nunca passa, pg. 9.em foco6 7 | 6 em foco Hospitais com memriaNombitodainauguraodonovoHospitaldeCascais,noprximodia23deFevereiro,a Cmara Municipal de Cascais tem em preparao um livro dedicado histria dos hospitais do concelho, instituies que assistiram a um desenvolvimento mais acentuado aps a implantao da Repblica, cujo centenrio se assinala este ano.Evocando o Dr. Jos de Almeida, fundador do hospital ortopdico que dar o nome ao futuro Hospital de Cascais, desenhou-se um guio que percorre a histria das principais unidades hos-pitalares que prestaram assistncia populao ao longo dos tempos, por vezes em momentos conturbados da vida do pas. Coordenada pela Prof. Lusa Arruda e por uma equipa interna da Cmara Municipal de Cascais, a obra contar ainda com a colaborao de diversos investigadores, de diferentes reas de es-tudo, procurando-se desta forma proporcionar uma abordagem ampla sobre esta temtica. Do hospital da Misericrdia de Cascais inaugurao do Condes de Castro Guimares, passando pelo hospital da Cidadela, banhos termais dos Estoris (Termas da Poa e do Estoril), hospitais deSantAnnaedeAlcoito(instituiesqueprestamserviosespecializadosnasreasde preveno,tratamentoereabilitaonocampodaortopedia)eaumolharsobreasvirtudes teraputicas do sol e dos banhos de mar, com este projecto procura-se fxar uma histria nem sempre recordada como merece e celebrar um momento fundamental para a melhoria da qua-lidade de vida de todos os habitantes do concelho de Cascais.> Novo Hospital de Cascais . Imagem 3D8 9 | 8 em foco Antologia grfca de Nikias Skapinakis Em1962comeceiapintarumavistademarquisesnastraseirasdeumaruadeLisboa.Ao contrrio do que habitualmente fazia, no empreguei logo a cor na defnio dos planos mas desenhei-osutilizandoumleoacastanhado.Depois,pinteiocucomumazulesverdeado, recortandooperfldosprdios;preparava-meparaintroduziracornomonocromatismoda composio quando verifquei que tal no era possvel.Nikias SkapinakisA Fundao D. Lus I, em colaborao com o grupo Artistas Unidos, apresenta at ao pr-ximo dia 14 de Fevereiro, no Centro Cultural deCascais,umaexposiode42trabalhos dorenomadopintordeascendnciagrega Nikias Skapinakis. Abarcandoumperododecinquentaanos (1958-2009),asobrasemexposiocons-tituem na sua maioria trabalhos de pintura e serigrafa, destacando-se o grupo de 13 de-senhosobrepapelcraftede10ilustraes para a edio de 1958 do romance Quando os Lobos Uivam, de Aquilino Ribeiro.NikiasSkapinakisnasceuemLisboa,em 1931. Frequentou o curso de arquitectura na EscoladeBelas-Artes,masdecidiuenvere-dar pela pintura, ilustrao e serigrafa. Exps pela primeira vez em 1948, na Exposio Geral deArtesPlsticas,eventoorganizadopela SociedadeNacionaldasBelas-Artes,que decorreu anualmente entre 1946 e 1956 e com o qual Skapinakis