Agenda cultural do recife - Agosto 2015

  • View
    259

  • Download
    10

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Agenda cultural do recife - Agosto 2015

  • ANO 20 N 240

    Prefeitura do Recife Secretaria de Cultura Fundao de CulturaAGO

    21 Anos Aplaudindo Nossos Artistas

  • pprefeitura do recifePrefeito do Recife Geraldo JlioVice-prefeito do Recife Luciano SiqueiraSecretria de Cultura Leda Alves

    Fundao de Cultura Cidade do RecifePresidente Diego Rocha

    Gerente Geral de Administrao e Finanas: Edelaine BrittoGerente Geral de Aes Culturais e Infraestrutura Slvio Srgio DantasGerente de Desenvolvimento e Descentralizao Cultural Iana Cludia Marques

    Agenda CulturalEditor Manoel ConstantinoReprteres Anax Botelho, Erika Fraga e Jaciana SobrinhoEstagirio de fotografia Italo SantanaEquipe Gerencial Christina Simo e Jacqueline Moraes Verso online Jacqueline MoraesReviso Norma BarachoProjeto Grfico Estdio Vivo | Fernanda Lisboa e Matheus BarbosaDiagramao Lcia RodriguesIlustrao da Capa Java Arajo

    Impresso So Mateus Grfica LtdaTiragem 10.000 exemplares

    Cais do Apolo, 925, 15 andar, Bairro do Recife Recife-PE CEP 50030 230Telefone 81 3355 8065 Fax 81 3355 8810agendaculturaldorecife@gmail.comwww.recife.pe.gov.br/agendaculturalwww.agendaculturaldorecife.blogspot.comTwitter @agendaculturall

    Programao sujeita a alterao. Por favor, confirmar.Sugestes de pauta devem ser enviadas at o dia 15.

  • 21 ANOS APLAUDINDO NOSSOS ARTISTAS

    Dizem os mais antigos que o tempo ensina. Desde o nascer do sol ao romper da aurora do outro dia. Assim foi a caminhada da Agenda Cultural do Recife que neste 31 de agosto de 2015, completa 21 anos de circulao ininterrupta, sem fugir, em momento algum, dos seus objetivos: fazer da prata da casa, a nossa produo cultural, os nossos artistas, o foco primeiro, ocupando todas as pginas, mostrando ao seu povo e aos visitantes da cidade o quanto devemos fazer valer o brilho das nossas expresses artsticas.

    O sentimento de misso cumprida e a certeza de que ainda temos muito a fazer para alavancar os nossos artistas ao mais alto patamar do reconhecimento de seus talentos, nos impulsiona a fazer do jornalismo informativo, uma pai-xo vvida, pulsante, vibrante como so as veias, as artrias, becos, ruas, avenidas, morros, mar e rios que fazem do Reci-fe, a nossa casa, nosso aconchego.

    A Agenda Cultural do Recife no pertence mais a nossa equipe, nem a Prefeitura do Recife, Secretaria e Fundao de Cultura. Esta revista mensal que chega s mos do pblico leitor, pertence a todos e todas que acreditam que a cultura a nossa moeda mais valorosa, pois nos identifica como povo, com suas singularidades, crenas, paixo e f.

    So 21 anos de grandes alegrias e de persistncia, per-severana e muito amor pela arte. Acreditamos sim, que as expresses artsticas nascidas em cada recanto da cidade, so luminrias para as nossas mentes e coraes, e que nos fazem acreditar que a humanidade, em sua plenitude, sem-pre valer a pena.

    Ns, que fazemos a Agenda Cultural do Recife, nos sentimos, aos 21 anos, gratos e, por mais difcil que seja o dia-a-dia do labor, nada nos far desistir em levar a notcia, a informao sobre o fazer dos nossos artistas, tendo a cer-teza que a produo cultural recifense pedra fundamental na afirmao da cidade e do seu povo.

    Seremos eternamente gratos a todos, desde aqueles que compuseram a primeira equipe e aos que esto conos-co hoje, por nos impulsionarem, estimularem e por isso acreditamos que o Recife, musa inspiradora, e seus artistas nos deixaro sempre encantados. E tenham certeza, a nossa alegria e a beleza da arte aqui produzida haver de atraves-sar mares.

    Manoel ConstantinoEditor

    Conexo

    Especial

    Sabores do Recife

    Artes Cnicas

    Canto Daqui

    Msica

    Circulando

    Perfil do Arteso

    Artes Visuais

    Moda

    Giro Literrio

    Cursos e Concursos

    Servios

    2

    8

    12

    17

    37

    41

    51

    56

    58

    64

    67

    72

    80

  • 4 AGO 2015

    CON

    EX

    O

    Por Jaciana SobrinhoFotos: Divulgao Onde o som se propaga

    Produtores e empresrios pernambucanos criam projetos e abrem novos espaos dando vazo produo musical pernambucana

    O Recife tem sede de msica. o que tem mostrado o surgimento frequente de bandas e novos cantores na cena local na ltima dcada. O pblico tambm sinaliza isso abraando os talentos e sons e buscando cada vez mais os eventos com msica autoral como forma de lazer. Caminhando na mesma direo dessa demanda, novos e bons espaos para shows tm sido criados aquecendo esse nicho de mercado. So bares, restaurantes, casas, salas lo-calizadas em edifcios comerciais e at museus que agora abrem suas portas para a produo musical da Cidade.

    Entrando para a lista onde constam os conhecidos Down Town, Sushi Digital e Burburinho todos localizados no Recife Antigo , o Profana Pub, inaugurado h trs me-

    Almrio no projeto SonidoFoto Leo Antunes

  • 5CONEXO

    ses, j ganhou a simpatia do pblico e da classe artstica. A ideia veio quan-do meu irmo, Rafael, voltou de uma temporada na Finlndia com vontade de abrir um negcio voltado para a di-verso na noite. Ento, criamos esse espao inspirado nos pubs de l, com uma ambientao diferenciada e com um leque de possibilidades para vrios tipos de festas, conta Frida Valena, produtora cultural do Profana.

    A casa comea agora a funcionar de quarta a sbado, incluindo espetculos teatrais, e recebe shows de msica autoral de artistas veteranos e novos, bem como festas de msica eletrnica. Nosso pblico diverso e os artistas tm nos procurado para realizar eventos aqui, comenta Frida, que tambm produtora do Sushi Digital. Instalado na Rua da Moeda, o restaurante se tornou ponto de en-contro de muita gente que est de passagem pelo bairro noite ou que quer sair de casa para tomar uma cerveja e ouvir msica ao vivo. No Sushi, as atraes de diversos estilos musicais tocam na calada, gratuitamente.

    Com uma proposta mais intimista, o Sonido Projeto, coordenado pelo produtor Leo Antunes, apresenta sema-nalmente as sonoridades de artistas tanto da Regio Me-tropolitana do Recife a exemplo de Isaar, Bande Dessine e Igor de Carvalho quanto do interior do Estado, como Almrio, Vertin Moura e Radiola Serra Alta. Realizado num espao que abriga cerca 100 pessoas, a creperia Rouge em Casa Forte, pode-se dizer que a ideia j fidelizou o pblico em pouco mais de dez edies.

    Leo Antunes explica que o foco do projeto estimular a criao de um real mercado de msica autoral em Per-nambuco. Depois de vrios anos trabalhando na carreira e contratao de artistas, tive a oportunidade de coordenar os festivais de cultura do Governo de Pernambuco. Percebi com clareza que existe uma lacuna no mercado efetivo de

    Semente de Vulco no Profana Pub

    foto Divulgao

  • 6 AGO 2015

    msica, uma contradio num Estado com tantos compositores, bandas e discos lanados. Claro, tivemos boas experincias, mas que ainda no con-solidaram um mercado autossustent-vel, explica Antunes, enfatizando que Pernambuco um celeiro musical de grandes festivais. So diversos os fes-tivais e grandes eventos pblicos onde se concentram possibilidades para vei-

    culao desta msica com programaes de alto nvel, mas que no seu dia a dia no consegue manter uma agenda, sintetiza.

    No corao da cidade, o bairro de Santo Antnio, mais exatamente no edifcio Pernambuco, funciona o Caramio-las Lab, um laboratrio de arte e entretenimento que aten-de a diversos pblicos.Por meio de parcerias e colaborado-res do espao, l acontecem cursos e oficinas voltadas para o campo das atividades artsticas Fotografia, Cinema, Ar-tes Visuais, Design, Web Design, Literatura, Msica, Dana, Teatro e Produo Cultural.

    l que tambm acontece o projeto Toca no 7, de-dicado msica independente e experimental. Mais uma iniciativa que busca dar vazo produo musical per-nambucana. Um dos organizadores, Celso Costa, conta que a proposta envolve a ideia de fortalecer a boa convivncia entre as pessoas. Dispomos de uma grande sala com va-randa e nesse espao o pblico se acomoda como quer, como se estivesse em casa. D pra vir acompanhado ou fazer novos amigos aqui. Nos dias de eventos, vendemos cervejas artesanais e alguns petiscos. O clima de confra-ternizao e contemplao da msica, afirma.

    Outra ideia abrigada no Caramiolas o #cantautor, uma websrie pernambucana assinada pela jornalista Elayne Bione e o msico Alex Guterres, que aps algumas viagens pela Amrica Latina resolveram criar algo que desse ouvidos s composies musicais em estado bruto.

    Juliano Holanda no Caramiolas LabFoto Divulgao

  • 7CONEXO

    A ideia criar uma integrao mu-sical com a participao de compo-sitores latino-americanos. Existe uma gerao de compositores jovens com muitas histrias pra contar. Essas pes-soas tm muita verdade nas letras. uma oportunidade de valorizar esse dom de escrever canes, explica Elayne. A exibio dos documentrios acontece no Caramiolas e conta com a participao ao vivo dos compositores participantes dos filmes e convidados apresentando um show case.

    Msica nos MuseusDesmistificando o pensamento de muita gente que

    acha o museu um lugar sem graa e entediante, algumas iniciativas se mostram bem sucedidas e seguem bem vi-vas em espaos antes dedicados somente s artes visuais no Recife. No Museu do Estado de Pernambuco, acontece toda semana o Ouvindo e Fazendo Msica, uma ao do Ministrio da Cultura, Governo do Estado de Pernambuco e Santander. O projeto amplia o pblico do Mepe, convida-do para alm das visitas s mostras de artes visuais, mas tambm para a possibilidade de apreciar boa msica com preos acessveis.

    A entrada custa R$5 e R$2 (meia-entrada) para todos os shows. J passaram pelo Mepe nomes como Juliano Holan-da (PE), Andr Maria (PE), Alice Caymmi (SP), Mario Ulloa (Costa Rica) e Guy Buttery (frica). Para o ms de agosto, a programao inclui Fio da Meiota (PE), Johsi Guimares (PE), Quinteto de Me