Agenda Cultural do Recife - janeiro 2016

  • View
    251

  • Download
    13

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Agenda Cultural do Recife - janeiro 2016

  • 1 DEZ 2015

    ANO 21 N 245

    Prefeitura do Recife Secretaria de Cultura Fundao de CulturaJAN

    22 Janeiro de Grandes Espetculos

    2016

  • pprefeitura do recifePrefeito do Recife Geraldo JlioVice-prefeito do Recife Luciano SiqueiraSecretria de Cultura Leda Alves

    Fundao de Cultura Cidade do RecifePresidente Diego Rocha

    Gerente Geral de Administrao e Finanas: Edelaine BrittoGerente Geral de Aes Culturais e Infraestrutura Slvio Srgio DantasGerente de Desenvolvimento e Descentralizao Cultural Iana Cludia Marques

    Agenda CulturalEditor Manoel ConstantinoReprteres Anax Botelho, Erika Fraga e Jaciana SobrinhoEquipe Gerencial Christina Simo e Jacqueline Moraes Verso online Jacqueline MoraesProjeto Grfico Estdio Vivo | Fernanda Lisboa e Matheus BarbosaDiagramao Lcia RodriguesFoto da Capa Abrao - Nunca Estaremos Ss | Foto Fernanda Acioly

    Tiragem 10.000 exemplares

    Cais do Apolo, 925, 15 andar, Bairro do Recife Recife-PE CEP 50030 230Telefone 81 3355 8065 Fax 81 3355 8810agendaculturaldorecife@gmail.comwww.recife.pe.gov.br/agendaculturalwww.agendaculturaldorecife.blogspot.comTwitter @agendaculturall

    Programao sujeita a alterao. Por favor, confirmar.Sugestes de pauta devem ser enviadas at o dia 15.

  • Neste 2016 desejamos a todos os nossos leitores doses e doses de esperana para que possamos tri-lhar o ano todo com alegria, caracterstica do povo recifense.

    E como a alegria faz parte de ns, janeiro come-a com as famosas prvias carnavalescas, atraindo milhares de turistas, visto que o nosso carnaval se espalha por toda a cidade com mais de 80 polos de folia.

    Com esse esprito de participao sugerimos que faa sua escolha para comear o esquente, da relacionamos algumas das principais prvias, a exemplo do 1 Baile da Macuca, Baile Imprensa Que Entra ano 8, Hoje a mangueira entra, Baile dos Ar-tistas, Guaiamum Treloso Rural, O Bal Masqu, De bar em bar, Bloco Virgens de Verdade Abraa Brasil, I Love Cafus, Siri na lata, Bloco Enquanto Isso na Sala da Justia e o Baile Municipal.

    Claro que existem muitas outras e cada folio poder escolher a partir inclusive do seu gosto, pois as atraes musicais so inmeras.

    Tambm teremos, durante o ms inteiro o 22 Janeiro de Grandes Espetculos, com uma progra-mao bastante atraente, seja com os espetculos de teatro e dana bem como variados shows com nossos intrpretes. Alm disso teremos uma pro-gramao paralela, com oficinas e leituras drama-tizadas.

    Manoel ConstantinoEditor

    Conexo

    Entrevista

    Sabores do Recife

    Prvias Carnaval 2016

    Artes Cnicas

    Canto Daqui

    Msica

    Circulando

    Perfil do Arteso

    Artes Visuais

    Moda

    Giro Literrio

    Cursos e Concursos

    Servios

    2

    7

    12

    17

    21

    37

    41

    49

    55

    58

    64

    67

    73

    80

  • 4 DEZ 2015

    CON

    EX

    O

    Texto: Erika FragaFoto: Divulgao

    Lojas colaborativas ganham fora no cenrio pernambucano

    Ao longo dos anos o varejo precisou se reinventar para atender consumidores cada vez mais exigentes. Foram v-rias modificaes como a chegada dos Shoppings Centers, que alm de serem centros comerciais tornaram-se locais de lazer; e claro as lojas virtuais, que viraram uma verda-deira febre. Mas atualmente as palavras mais faladas so: economia criativa e consumo consciente, ou seja, mudou mais uma vez a forma de comprar. Agora as pessoas esto mais comedidas quando saem compra, esto mais foca-das no que querem, buscam servios com qualidade e cada compra se torna uma experincia individual.

    Embarcando nesse novo cenrio do varejo encontra-mos as lojas colaborativas, que viraram uma verdadeira febre. O funcionamento dessas lojas consiste em reunir em

    Galpo ColetivoFoto Reproduo Facebook

  • 5CONEXO

    um nico espao diversas marcas, normalmente de pro-dutores independentes, que pode ser por consignao ou pelo aluguel de espaos como boxes e nichos. A Endossa a pioneira nesse seguimento no Pas, a primeira unidade da loja, localizada na Rua Augusta, em So Paul, abriu as portas em 2008. Hoje o modelo de negcio cresceu tanto que a loja est presente em trs estados brasileiros, com total de cinco lojas. Aqui em Pernambuco a Combi foi a primeira a seguir esse modelo, inaugurada em 2014, a loja funcionava dentro do Casamarela coworking, um espao com conceito inovador que rene em um mesmo local startups e empresas que atuam de maneira colaborativa.

    De 2014 para c, diversas lojas co-laborativas abriram as portas. Como o caso do Galpo Coletivo inaugurado h quase dois meses, no RioMar Re-cife. O espao idealizado por artistas locais surgiu da parceria entre quatro marcas: A Casa 87 formada pela dupla de designers Eduardo Amorim e Julia-na Souto que imprimem em seus pro-dutos estampas exclusivas; A arquite-ta Prazeres Accioly que tem com base para seus trabalhos o tear manual; A artista plstica Iara Tenrio que traba-lha com arte, cermica e esculturas e a arquiteta Katia Costa Pinto que de-senvolve peas de adorno para o corpo.

    Sungo Eduardo Amorim, um dos scios do espao, ape-sar do Galpo Coletivo ser uma novidade, essa a dinmica colaborativa j acompanha o grupo a quase um ano. A iniciativa surgiu com a Exportart, nome da outra loja cola-borativa formada pelas mesmas marcas do Galpo Coleti-vo, situada no shopping Plaza em Casa Forte. So poucos os pequenos empresrios que tem oportunidades de ter lojas fsicas, principalmente dentro de um shopping. Co-nhecendo esse novo conceito to forte em cidades como Barcelona e So Paulo, decidimos que seria uma excelente ideia implementar essa dinmica aqui em Recife. O inves-timento deu to certo que fomos convidados para repetir a dose no Shopping Rio Mar, e dessa vez desenvolvemos

    Galpo Coletivo - Peas Iara Tenrio

  • 6 DEZ 2015

    um projeto mais embasado e cheio de conceito, desde a planta at a identidade visual, criando o Galpo Coletivo., complementa.

    Criado para valorizar os trabalhos autorais o Galpo Coletivo oferece produtos selecionados reforando uma identidade que garante exclusividade e qualidade com pre-o justo. Para ns, a maior vantagem a praticidade. A valorizao do trabalho autoral e exclusivo cresce dia a dia e em Recife o cenrio no diferente. Temos um p-blico que ama consumir a cultura local, porm, a maioria dos pequenos empresrios conta com as redes sociais para divulgar e vender seus trabalhos. Reunir esses trabalhos dentro de um local de grande circulao como um shop-ping traz visibilidade para as marcas e praticidade para os clientes que encontram uma variedade de produtos numa s loja., pontua.

    Quem expe produtos nessas lo-jas colaborativas no precisa se preo-cupar em ficar nos estabelecimentos, abrir empresa, ter mquina de cartes e todas estas burocracias de abri um comrcio. Os custos operacionais so divididos entre os expositores. A loja Zoco, por exemplo, no aluga nichos, os produtos so deixados atravs de consignao, sendo assim, os custos so compartilhados atravs do per-centual de vendas que fica com a loja.

    A Zoco surgiu primeiramente por percebermos uma carncia no cen-

    rio olindense de lojas com opes de presentes criativos e acessveis. Juntamos isso ao fato do cenrio local contar atualmente com um amplo leque de designers talentosos e quem tem produzido em diversos setores somado von-tade de possuirmos um espao de interao cultural, que promova a criatividade local em um lugarzinho gostoso para um bate papo com um cafezinho gostoso e comidi-nhas deliciosas., revela Danielle Leal, idealizadora da Zoco. Atualmente a loja conta com dez marcas, segundo Danielle Leal, mensalmente enviada a cada fornecedor uma pla-nilha de vendas realizadas. Alm disso, ela mantm um

    Zoco

  • 7CONEXO

    relacionamento prximo a cada desig-ner, tirando dvidas e repassando o feedback dos clientes.

    Para manter o espao sempre atualizado, a empresria acompanha os lanamentos das marcas locais, acompanha as redes sociais e conver-sa muito com o pblico para ouvir suas necessidades e preferncias. na base de troca de experincias que selecionamos o que devemos expor. Buscamos sempre marcas que con-versem entre si e que possuam uma linguagem mais atualizada com as tendncias de consumo local., pontua.

    Outra loja que vem se destacando na cidade a Casa Viva, que alm de uma pop up, ela tambm segue o mode-lo colaborativo. Somos os primeiros a implementar esse formato de negcio temporrio, loja pop up, a ideia j bem comum no Sudeste e principalmente em pases eu-ropeus. A operao de uma loja normal, com estrutura fsica, vendedoras, no entanto o diferencial que temos dia para abrir e dia para encerrar a temporada que pode variar de 30 a 60 dias. Isso ainda causa surpresa nas pes-soas, porque elas no compreendem como se monta tudo aquilo e depois encerra, mas a que est o bacana do neg-cio, mesmo com tudo produzido com capricho e qualidade, ns encerramos e vamos pensar na prxima tempora-da., destaca Vivian Lima, empresria a frente da Casa Viva.

    A Casa Viva j chegou a sua 5 edi-o, segundo Vivian o formato sazo-nal possibilita a pesquisa e a busca de outros nomes. A seleo das marcas trabalhosa e delicada e esses inter-valos servem justamente para a reno-vao para o que vir. Alm, claro, de cria uma expectativa de como e onde ser a nova temporada. Nessa ultima edio, participaram mais de 30 marcas de 10 estados, sendo os participantes de

    Zoco

    Casa vivaFoto Reproduo

    Facebook

  • 8 DEZ 2015

    outras cidades todos inditos no mer-cado recifense. Fui construindo uma rede de marcas parceiras e elas indi-cam a outros, eu vou atrs de alguns nomes, um efeito domin. Eu pesso-almente vejo os produtos e conheo a histria da marca, tenho alguns crit-rios para manter a harmonia na Casa Viva e garantir o DNA autoral, criativo e contemporneo. A Casa Viva