Agenda cultural porto Julho e Agosto 2011

  • View
    221

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Agenda cultural porto julho e agosto 2011

Text of Agenda cultural porto Julho e Agosto 2011

  • 19 JUL/AGO 2011

    http://iporto.amp.pt

    AROUCA ESPINHO GONDOMAR MAIA MATOSINHOS OLIVEIRA DE AZEMIS PORTO PVOA DE VARZIM SANTA MARIA DA FEIRA SANTO TIRSO S. JOO DA MADEIRA TROFA VALE DE CAMBRA VALONGO VILA DO CONDE VILA NOVA DE GAIA

  • Siga-nos em Follow us

    http://iporto.amp.pt

    19

    i GASTRONOMIA

    54

    i ETCi ETC

    48

    i SUGESTES

    56

    i CULTURA

    60

    i EQUIPAMENTOS

    62

    i MAPA

    65

    i ACTIVIDADES INFANTO-JUVENISi CHILDREN ACTIVITIES 40

    i FESTIVAISi FESTIVALS

    44

    i TEATROi THEATRE

    26

    i EXPOSIESi EXHIBITIONS

    29

    i PESSOA

    6

    i MSICAi MUSIC

    10

    i DANAi DANCE

    24

    i EDITORIAL

    3

    i DESTAQUE

    4

    19 JUL/AGO 2011

    i ACONTECE i ACONTECE

    Paixes... de VeroNo h nada como os meses quentes de Vero, propcios ao brotar de paixes. Saia e apaixone-se por todas as manifestaes culturais na AMP.

    Estamos na poca alta e, um pouco por toda a parte, proliferam os Festivais de Vero, sejam musicais, dedicados ao Teatro ou Dana. Saiba tudo sobre a 19 Curtas de Vila do Conde ou a Viagem Medieval em Santa Maria da Feira, alm de mil e uma maneiras de ocupar os mais novos durante as frias. Aproveite ainda os meses de Julho e Agosto para conhecer o concelho da Maia, um dos mais importantes centros culturais da rea Metropolitana. Este nmero d-lhe igualmente uma pitada da gastronomia gondomarense, com os sabores prove-nientes do rio ou a frescura dos legumes da horta. Fique tambm a conhecer Antero Braga, o rosto por detrs da Livra-ria Lello. Instale-se confortavelmente e termine com um cimbalino com outro sabor mesa de um Caf Histrico.

    Nmero 19

    Capa Festival Jnior | Grupo de Percusso da EPME Edio rea Metropolitana do PortoDirector Lino Ferreira - Presidente da Comisso Executiva MetropolitanaProjecto Grfico e Editorial motiondesign.Produo Grfica motiondesign. Impresso LidergrafDistribuio rea Metropolitana do PortoN de Registo na ERC, ao abrigo do artigo 12 do Decreto Regulamentar n 8/99, de 9 de JunhoTiragem 80 000 exemplaresPeridiocidade BimestralAmporto Avenida dos Aliados, 236 - 14000-065 PortoTel.: +351 223 392 020Fax.: +351 222 084 099www.amp.pt | iporto@amp.ptRecolha de informao iporto@amp.pt

    Todas as informaes para a iporto 20 devem ser enviadas at ao prximo dia 08 de Julho. A iporto privilegiar toda a informao que potencie e promova a coeso sustentvel da inter-municipalidade. Ser da responsabilidade das entidades promotoras qualquer alterao na programao apresentada.

    Errata Por lapso, a imagem publicada na iPorto n 18, pgina 60, referente ao Zoo de Lourosa, encontra-se assinada pelo fotgrafo Ivo Pereira. A imagem em causa da autoria da fotgrafa Vnia Costa. Pedimos as nossas desculpas pelos incmodos causados.

  • rea Metropolitana do PortoA rea Metropolitana do Porto e os seus cerca de um milho e meio de habitantes tm todo o interesse num

    documento comum que revele a diversidade e a ambio da sua programao cultural, que dinamize e capte

    novos pblicos ao mesmo tempo que afirma o seu poder territorial.

    Pretendemos, continuamente, mostrar as potencialidades envolventes, as iniciativas culturais e outras,

    incitando criao e participao, demonstrando que na polivalncia e na diferena pode nascer a unio

    dos 16 concelhos da AMP nas vertentes da identidade patrimonial, turstica, gastronmica e antropolgica,

    aproximando-as dos cidados.

    No fundo, a iPorto uma agenda utilitria que , simultaneamente, um objecto de aproximao entre

    pessoas que vivem to perto/to longe, seduzindo-as mobilidade e viagem numa zona territorial to

    prxima, mas, muitas vezes, esquecida, apesar da proximidade e vizinhana de cada municpio da AMP. Vamos

    continuar a trabalhar no sentido de um projecto plural e reflexo de todos. Participe neste projecto, partilhando-o

    e tornando-o real e activo!

    JUNTA METROPOLITANA DO PORTOConstituda pelos presidentes das Cmaras Municipais de cada um dos municpios integrantes que elegem entre si um Presidente e dois Vice- -presidentes.

    Presidente Dr. Rui Fernando da Silva Rio (Porto) Vice-Presidentes Dr. Manuel Castro Almeida (S. Joo da Madeira) Eng. Antnio Alberto de Castro Fernandes (Santo Tirso)

    ASSEMBLEIA METROPOLITANA DO PORTOConstituda por 55 membros, eleitos pelas assembleias municipais dos municpios que compem a AMP que elegem uma Mesa com um Presidente, um Vice-Presidente e um Secretrio.

    Presidente Dr. Bruno Renato Sutil Moreira de AlmeidaVice-Presidente Dr. Manuel Afonso de Sousa GuedesSecretrio Eng. Pedro Lus Nero Guimares

    COMISSO EXECUTIVA METROPOLITANAConstituda por 3 membros.

    Presidente Dr. Lino FerreiraVice-Presidente Dr. Vtor PereiraVogal Eng. Joaquim Santos Costa

    http://iporto.amp.pt i EDITORIAL/ 19 3

    Afirmao do poder territorial

    Assim se justifica esta agenda como um importante meio para a divulgao da actividade cul-tural e cativao de pblico. Ela d a conhecer o que se passa em cada um dos municpios que compem a AMP juntando num nico documento toda a activi-dade. E mais! A este objectivo de divulgao das realizaes cul-turais junta-se o objectivo de dar a conhecer o patrimnio cultural da nossa regio, muito dele re-abilitado e apoiado pelos fundos comunitrios, permitindo des-frutar das suas enormes poten-cialidades e ao mesmo tempo

    favorecer a economia nacional.Quero ainda dizer que esta agenda metropoli-tana da cultura, que agora de forma mais fre-quente lhe chega s mos, um mega-trabalho de equipa, que integra cada vez mais agentes e que tem na rea Metropolitana do Porto a sua entidade coordenadora. Contamos com o empenhamento de todos. S deste modo o projeto da iPorto poder ter sucesso.

    Todos sabemos que os tempos no esto fceis e que as mani-festaes culturais e artsticas tendem a ser consideradas um luxo. Numa altura em que os recursos so poucos e em que a conteno e reduo so prticas que tm que estar na ordem do dia, poder parecer estranho continuar a investir nesta agenda. A nossa principal ateno, en-quanto rea Metropolitana, vai para a execuo do Quadro de Referncia de Estratgia Nacional, de modo a bem uti-lizarmos todos os recursos disponveis e a menos afectar os oramentos municipais. Temos por isso, todos os agentes culturais, que usar a imaginao, ser criativos e procurar dentro dos financiamentos disponveis, a melhor maneira de usar os parcos recursos de que dispomos.Se esta aposta continua, apesar da difcil con-juntura, deve-se ao facto de a cultura ser tam-bm um recurso com retorno econmico, que cria riqueza. Muito se vem falando na riqueza gerada pela actividade cultural e o conceito de in-dstrias criativas, indstrias ligadas produo cultural, invade o nosso quotidiano e comea a dar alguns frutos, porque tambm a economia necessita de criatividade para se renovar. Para que isto acontea necessrio produzir cul-tura e necessria a existncia de pblico oferta tem que corresponder procura, a produo tem que gerar riqueza.

    ENG. ANTNIO ALBERTO CASTRO FERNANDES VICE-PRESIDENTE DA JUNTA METROPOLITANA DO PORTO

  • http://iporto.amp.pt 5i DESTAQUE/

    Viagem Medieval em Terras de Santa MariaCENTRO DA VILA

    28 JUL TO 07 AUG SANTA MARIA DA FEIRA MEDIEVAL JOURNEY INTO THE SANTA MARIA LAND / Village Center

    Considerado o maior evento de recriao histrica a nvel nacional, a Viagem Medieval em Terras de Santa Maria realiza-se durante 11 dias consecutivos e atrai, todos os anos, mais de 500 mil visitantes, que vm procura de um tempo recuado de magia, recriado atravs de espaos e de momentos de um quotidiano medieval, repletos de encantos de uma poca de outras mentalidades e culturas e de eternas conquistas. A edio deste ano vai recriar o primeiro reinado de Portugal.

    Em Plo - com Eduardo MadeiraPAOS DA CULTURA 21h45

    08 JUL | S. JOO DA MADEIRA EM PLO (STAND-UP COMEDY) - with Eduardo Madeira / Paos da Cultura 9.45pm

    EM PLO o espectculo de StandUp Comedy da dcada? Dentro do gnero espectculo de humor com um artista de bigode, claro. Durante uma hora e meia, Eduardo Madeira vai estar em palco, mais livre que nunca, a fazer comdia. Da spoken word ao fado vadio, da imitao tangvel ao blues rasgado, do facebook cano de interveno, tudo vai ser exposto, tudo vai ser posto a nu, tudo vai ficar... Em Plo.

    O palco das marionetasFRUM DE ARTE E CULTURA DE ESPINHO

    01 JUL TO 31 AUG | ESPINHO PUPPETS STAGE / Ermesinde Art and Culture Forum

    Ao longo destes anos, a Companhia realizou um conjunto de criaes, desde espectculos, atelis ou colaboraes que permitiram reunir um vasto esplio de marionetas, adereos e cenografias. Fomos percebendo que a mostra deste esplio era necessria, tanto para a Companhia, na sua promoo e divulgao, bem como para o pblico que sempre aderiu s apresentaes j realizadas. Assim, num esplio que ultrapassa uma centena de peas, torna--se incontornvel a sua exibio.

    Daqui a Dli - Coro do Bairro de S. Tom, Ensembleia Experimental e La la la ressonanceCASA DA MSICA - SALA 2 - 21h00

    01 JUL | PORTO FROM HERE TO DIL Coro do Bairro de S. Tom, Ensembleia Experimental e La la la ressonance / CASA DA MSICA - Room 2 - 9pm

    Daqui a Dli uma viagem musical, imaginada e cons-truda a partir de tudo o que ficou registado nos sentidos orgnicos, emocionais e tecnolgicos de um viajante real, aps ms e meio deriva pelo sudeste asitico. Terras, gentes e paisagens, mas tambm sons, tradies e dan-as. O Coro de S. Tom, a Ensembleia Experimental e os La la la ressonance convidam assim o pblico a reviver musicalmente uma viagem ao outro lado do mundo.

    19

    Curt

    as V

    ila d

    o Co

    nde

    - Fe

    stiv

    al In

    tern

    acio

    nal d

    e Ci

    nem

    a

    DR

    19 Curtas Vila do Conde - Festival Internacional de CinemaTEATRO MUNICIP