of 22 /22
Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 1 de 22 Agrupamento de Escolas Vallis Longus – Valongo PROJETO EDUCATIVO 2014 - 2017

Agrupamento de Escolas Vallis Longus PROJETO EDUCATIVO · dos alunos, nas provas finais; • Definição de promoção de sucesso escolar, após cada ... 1ºano 2ºano 3ºano 4ºano

Embed Size (px)

Text of Agrupamento de Escolas Vallis Longus PROJETO EDUCATIVO · dos alunos, nas provas finais; •...

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 1 de 22

Agrupamento de Escolas Vallis Longus Valongo

PROJETO EDUCATIVO

2014 - 2017

NDICE

INTRODUO ....................................................................................................................... 3

A NOSSA MISSO ................................................................................................................ 3

OS NOSSOS VALORES ....................................................................................................... 3

A NOSSA VISO ................................................................................................................... 4

METAS e OBJETIVOS GERAIS ............................................................................................ 5

Objetivo Estratgico 1: Melhorar a capacidade pedaggico-didtica ................................... 5

Objetivo Estratgico 2: Melhorar a formao ..................................................................... 11

Objetivo Estratgico 3: Melhorar a organizao do agrupamento ...................................... 12

Objetivo Estratgico 4: Promover a ligao Agrupamento-Meio ........................................ 13

AVALIAO ........................................................................................................................ 16

ANEXO ................................................................................................................................ 17

1. Critrios para a constituio de turmas ...................................................................... 18

2. Critrios para a distribuio do servio docente ......................................................... 18

2.1 Distribuio do cargo de Direo de Turma ........................................................... 19

3. Critrios para a organizao dos horrios .................................................................. 19

4. Oferta Complementar, prevista na matriz curricular dos 2. e 3. ciclos do ensino

bsico ................................................................................................................................ 22

5. Oferta da Escola ........................................................................................................ 22

6. Especificaes sobre desdobramento de aulas ......................................................... 22

INTRODUO

"Projeto EDUCATIVO o documento que consagra a orientao educativa da escola,

elaborado e aprovado pelos seus rgos de administrao e gesto para um horizonte de

trs anos, no qual se explicitam os princpios, os valores, as metas e as estratgias

segundo as quais a escola se prope a cumprir a sua funo educativa".

(Dec. Lei 75 / 2008)

Pretendemos que este Projeto seja uma referncia para a construo de uma mudana

qualitativa nas escolas que compem este agrupamento. Somos constitudos pela escola sede, por

sete escolas do 1 Ciclo e respetivos Jardins de Infncia:

- a sede do Agrupamento, Escola Bsica Vallis Longus, Escola Bsica Boavista, Escola

Bsica Calvrio, Escola Bsica Ilha, Escola Bsica Suso e Jardim de Infncia Suso, Escola

Bsica Nova de Valongo, Escola Bsica Estao, Escola Bsica Valado.

A NOSSA MISSO

Formar cidados com uma slida educao pessoal, social e cientfica e que desenvolvam

as capacidades/competncias necessrias para um bom desempenho profissional e pessoal, com

autonomia e esprito crtico, com vista integrao numa sociedade em constante mudana.

OS NOSSOS VALORES

Por isso, a escola deve definir como valores a defender aqueles que pela sua natureza

sejam abrangentes e consensuais luz da matriz cultural europeia.

Assim, so valores a defender pelo nosso agrupamento:

A Pessoa; A Liberdade; O Saber; A Solidariedade; O Sentido de Justia;

O respeito e a aceitao do outro e das suas diferenas.

A NOSSA VISO

A nossa Viso, a nossa finalidade, sermos uma escola de referncia e excelncia.

Para isso, o Agrupamento de Escolas de Vallis Longus Valongo tem que se afirmar como uma

instituio que:

Se organiza em funo do interesse da formao dos alunos;

Promove uma cultura de incluso;

Prepara os seus alunos para a definio dos percursos pessoais futuros, sejam eles

acadmicos e/ou profissionais;

Valoriza o desenvolvimento dos profissionais que nela trabalham;

Procura avaliar e melhorar sistematicamente os seus servios;

Valoriza a manuteno e a melhoria das suas instalaes;

Promove a utilizao das novas tecnologias;

Forma cidados dotados dos valores estruturantes da nossa sociedade, com esprito

democrtico e pluralista, respeitador dos outros e das suas ideias, aberto ao dilogo e livre

troca de opinies, capazes de julgarem com esprito crtico e criativo a sociedade em que se

integram e de se empenharem na sua transformao progressiva.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 5 de 22

METAS e OBJETIVOS GERAIS

Objetivo Estratgico 1: Melhorar a capacidade pedaggico-didtica

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Resultados escolares: Taxa de sucesso no final de cada ano de escolaridade

*Curso extinto. Em 2013/14 inicia-se o Curso Vocacional de Fotografia (CV)

Ensino/Ano Taxa de Sucesso

Agrupamento Nacional

Regular 93.1% 88.6%

1 100% 100%

2 92,5% 89,3%

3 95,9% 94,1%

4 96,9% 95,2%

5 91,7% 89,2%

6 88,3% 83,9%

7 91,6% 82,7%

8 93,4% 85,5%

9 82,9% 81%

Curso de Ensino e Formao (CEF) em

Fotografia* 100% 86,2%

Apresentar uma taxa de sucesso escolar superior mdia nacional;

Manter uma taxa superior mdia nacional, em todos os nveis de ensino.

Monitorizao e anlise dos resultados dos alunos, no final de cada perodo; Definio de estratgias de promoo de sucesso escolar, aps cada monitorizao e anlise efetuadas.

Avaliao final dos alunos respeitando critrios de avaliao nacionais e do agrupamento.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 6 de 22

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Indicadores de qualidade educativa

Taxas de reteno - 2012/13

Ano Por ano de

escolaridade Valor

nacional Valor do

agrupamento

1 0,8%

5,48% 3,68% 2 3,3%

3 0%

4 2,6%

5 2,9% 13,6% 10%

6 3,3%

7 12,9%

16,97% 10,7% 8 6,4%

9 9,3%

Apresentar uma taxa de reteno inferior mdia nacional.

Manter uma taxa de reteno inferior mdia nacional.

Monitorizao e anlise dos resultados dos alunos, no final de cada perodo;

Definio de estratgias de promoo de sucesso escolar, aps cada monitorizao e anlise efetuadas.

Avaliao final dos alunos respeitando critrios de avaliao nacionais e do agrupamento.

Provas finais - 2012/13

Ano Disciplina Mdia

nacional Mdia do

agrupamento

% nveis 4, nos

resultados nacionais

% nveis 4, no

agrupamento

4 Portugus 53% 64,9% 14% 18%

Matemtica 68% 73,7% 31% 42% %

6 Portugus 58% 61% 34% 28%

Matemtica 50,1% 53% 23% 24% ?

9 Portugus 50% 62% 13% 23%

Matemtica 40% 53% 17% 23%

Apresentar resultados nas provas finais superiores mdia nacional;

Apresentar % de nveis 4 superior mdia nacional, no resultado das provas finais.

Atingir valores superiores mdia nacional.

Monitorizao e anlise dos resultados dos alunos, nas provas finais;

Definio de estratgias de promoo de sucesso escolar, aps cada monitorizao e anlise efetuadas.

Avaliao externa resultados das provas finais.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 7 de 22

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Indicadores de qualidade educativa

Avaliao interna do 1 ciclo - % de classificaes 4 e 2

Disciplina/ano

1ano 2ano 3ano 4ano

4 2 4 2 4 2 4 2

Portugus 77,6% 6,0% 62,1% 8,0% 72,2% 6,0% 57,3% 9,5%

Matemtica 75,8% 9,0% 54,7% 13,0% 62,3% 9,0% 56,5% 13,0%

Estudo do Meio

91% 2,0% 82% 1,0% 80,3% 2,0% 83,8% 2,8%

Expresses 85,6% 0,0% 71,9% 1,0% 77,6% 0,0% 79,4% 0,4%

Avaliao interna do 2 ciclo - % de nveis 4 e 2

Disciplinas 5 ano 6 ano

4 2 4 2

Cincias da Natureza 49% 12,0% 51,5% 3,7%

Ed. Fsica 69,2% 0,0% 68,1% 0,9%

EMRC 81,2% 0,9% 79,5% 0,4%

Ed. Musical 87,1% 0,0% 64,4% 0,0%

Ed. Tecnolgica 65,1% 1,4% 50,5% 0,6%

Ed. Visual 43,8% 2,4% 39,3% 0,6%

Histria G.P. 44,5% 14,0% 42,9% 14,1%

Ingls 1 50% 11,0% 28,5% 26,1%

Portugus 39,4% 12,7% 26,7% 19,3%

Matemtica 39,7% 26,7% 33,4% 21,8%

Avaliao interna do 3 ciclo - % nveis 4 e 2

Disciplinas 7 ano 8 ano 9 ano

4 2 4 2 4 2

Artes da Ardsia 71,7% 2,0% 72,1% 0,0%

C. Fsico-Qumicas 46,4% 18,3% 40,1% 12,4% 37,9% 13,8%

Cincias Naturais 42,2% 10,4% 48,6% 6,5% 49% 4,8%

Educao Fsica 62,5% 1,3% 62% 2,2% 84,1% 0,7%

EMRC 73,4% 2,1% 90,5% 0% 91,5% 0,0%

Educao Visual 53,3% 2,0% 67,4% 0% 73,8% 0,7%

Espanhol 41,9% 11,6% 23,3% 9,3% 18,8% 3,1%

Francs 52,2% 7,5% 56,4% 9,6% 38,9% 8,0%

Geografia 62,1% 8,5% 42,3% 6,6% 60% 4,1%

Histria 35,3% 13,7% 43,1% 13,1% 49,7% 5,5%

Ingls 49% 24,2% 42,3% 19,0% 52,4% 19,3%

TIC 38,6% 6,5% 38,2% 12,5%

Portugus 30,7% 23,5% 40,9% 8,8% 26,9% 14,5%

Matemtica 34,6% 39,2% 32,1% 30,7% 40% 26,9%

Garantir a qualidade do sucesso escolar, em todos os nveis de ensino.

Manter uma percentagem mdia de nveis 4 maior do que a percentagem mdia de nveis 2, em todos os nveis de ensino, por disciplina.

Monitorizao e anlise dos resultados dos alunos, no final de cada perodo;

Definio de estratgias de promoo de sucesso escolar, aps cada monitorizao e anlise efetuadas.

Percentagem de nveis iguais ou superiores a 4 e nveis iguais ou inferiores a 2 em todas as disciplinas dos trs ciclos de ensino, no 3 perodo.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 8 de 22

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Alargar as oportunidades de qualificao certificada para jovens: 1 turma de 7 ano de escolaridade de Percursos Alternativos;

Curso Vocacional de Fotografia.

Prevenir situaes de abandono escolar;

Melhorar resultados escolares.

Prevenir situaes de abandono escolar; Promover uma transio articulada entre a escola e a vida ativa.

Manter a oferta de Percursos Alternativos para alunos com baixas expectativas, baixa autoestima e insucesso escolar repetido. *

Manter a oferta do Curso Vocacional de Fotografia para alunos com insucesso escolar repetido; *

Possibilitar a insero vocacional dos alunos do curso em reas associadas respetiva formao ou persecuo de estudos. *Dependente de autorizao de funcionamento por parte do Ministrio da Educao.

Levantamento do nmero de alunos enquadrveis em turmas de Percursos Alternativos;

Proposta de candidaturas para a constituio das turmas de Percursos Alternativos. Levantamento do nmero de alunos enquadrveis no Curso Vocacional de Fotografia; Proposta de funcionamento do Curso Vocacional de Fotografia.

Nmero de turmas de Percursos Alternativos;

Avaliao final dos alunos com Percursos Alternativos.

Nmero de alunos que prosseguem estudos aps a concluso do curso;

Nmero de alunos com curso concludo.

Pr-escolar:

As crianas e respetivos encarregados de educao apresentam lacunas ao nvel do cumprimento de regras gerais de funcionamento, nomeadamente ao nvel da pontualidade.

Sensibilizar os encarregados de educao para a valorizao do pr-escolar; Cumprir as regras de funcionamento estabelecidas pelo agrupamento;

Melhorar a pontualidade.

Obter maior colaborao dos encarregados de educao no cumprimento das regras definidas, nomeadamente ao nvel da pontualidade.

Estabelecer relaes recprocas com as famlias/comunidade trabalhando com elas a importncia da pontualidade e do cumprimento das regras definidas no Regulamento Interno do Agrupamento, no ponto 7 do 127.

Registos de frequncia das crianas;

Registos do nmero de ocorrncias / situaes anmalas.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 9 de 22

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Educao Especial:

Alunos com Necessidades Educativas Especiais

100% dos alunos com Programa Educativo Individual evoluram no seu percurso escolar.

Alunos com Dificuldades de Aprendizagem

82% dos alunos com Apoio Educativo transitaram.

Crianas/alunos para Avaliao Psicolgica Especializada

Foram avaliadas 86% das crianas/alunos propostos;

Foram acompanhadas 56% das crianas/alunos propostas.

Proporcionar a eficcia dos Programas Educativos Individuais dos alunos com Necessidades Educativas Especiais.

Garantir o apoio aos alunos com Dificuldades de Aprendizagem.

Proporcionar a avaliao/ acompanhamento das crianas/alunos do agrupamento.

Garantir que 100% dos Programas Educativos Individuais dos alunos com Necessidades Educativas Especiais sejam eficazes.

Apoiar todos os alunos com Dificuldades de Aprendizagem de acordo com os recursos; Apresentar uma taxa de transio entre 80% a 85% nos alunos com Dificuldades de Aprendizagem.

Garantir uma taxa superior a 75% de avaliao das crianas/alunos; *

Garantir que 55% a 60% das crianas/alunos so acompanhados.* *Em funo dos recursos humanos disponibilizados pelo Ministrio da Educao e Cincia.

Definio de respostas educativas adequadas s necessidades funcionais e de aprendizagem dos alunos abrangidos pela Educao Especial. Avaliao peridica das crianas com Dificuldades de

Aprendizagem; Definio de medidas de promoo de sucesso escolar das crianas, atravs da aplicao efetiva dos Planos de Acompanhamento Pedaggico e de medidas definidas ao nvel dos Planos de Turma.

Formulao de pedidos de Avaliao Psicolgica Especializada;

Calendarizao em funo das prioridades emergentes para a Avaliao Psicolgica Especializada bem como para o acompanhamento das crianas/alunos;

Concretizao das

% de sucesso dos Programas Educativos Individuais.

Resultados escolares dos alunos com Dificuldades de Aprendizagem.

Nmero de avaliaes feitas s crianas/alunos;

Nmero de crianas/alunos acompanhados.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 10 de 22

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Avaliaes Psicolgicas Especializadas e das prticas de acompanhamento das crianas/alunos.

Biblioteca Escolar: 17 atividades em articulao com o departamento do pr-escolar,

grupo/ano do 1 ciclo e departamentos curriculares do 2 e 3 ciclo;

4 atividades em articulao com a equipa do projeto Educar para a Sade e 1 com a equipa do Plano Tecnolgico da Educao.

Melhorar a articulao entre a Biblioteca Escolar e os departamentos curriculares.

Otimizar o trabalho colaborativo entre a Biblioteca Escolar e os departamentos curriculares.

Planificao de atividades dos departamentos com a Biblioteca Escolar, ao longo de cada ano letivo.

Nmero de atividades desenvolvidas.

Projetos:

1. Educar para a Sade; 2. Mini Olimpadas e Olimpadas da Matemtica; 3. SuperTmatik; 4. Desporto escolar; 1. Projeto Moodle um recurso diferenciado; 5. Cidadania; 6. Cincias experimentais; 7. Concurso Soletrando; 8. Patrulha Cvica; 9. Grupo de teatro Tralhas e Companhia; 10. Clube de Ingls; 11. Clube de Flauta; 12. Clube de Karaoke; 13. Clube de Fotografia

Articular atividades do Plano Anual e Plurianual de Atividades e Planos de Turma com as reas curriculares.

Manter o nmero de projetos.

Planificao das atividades do Plano Anual e Plurianual de Atividades e dos Planos de Turma.

Nmero de projetos realizados. .

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 11 de 22

Objetivo Estratgico 2: Melhorar a formao

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Formao docente e no docente (entre 2010 e 2013): 91,7% do corpo docente com formao certificada na rea das

Tecnologias de Informao e Comunicao;

23 aes de formao promovidas pelo agrupamento: 9 aes acreditadas; 14 aes no acreditadas de curta durao;

2 no docentes (assistentes operacionais) com formao acreditada;

44 no docentes (assistentes operacionais) com formao de curta durao no acreditada.

Realizar formao acreditada ou no para suprir necessidades internas de formao, no agrupamento;

Participar nos programas nacionais de formao desenvolvidos pelo Ministrio da Educao /Direo-Geral da Educao.

Promover a formao a 100% dos professores do quadro;

Promover a realizao de aes sobre temticas identificadas no Plano de Formao. *

*Dependente dos recursos disponibilizados pelo Ministrio da Educao e Cincia e pelo Centro de Formao de Associao de Escolas Sebastio da Gama.

Criao de uma bolsa de formadores interna mediante a disponibilidade dos intervenientes;

Contacto com o Centro de Formao de Associao de Escolas Sebastio da Gama e outras entidades, com o intuito de suprir necessidades de formao.

Percentagem de docentes e no docentes com formao realizada;

Nmero de aes realizadas.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 12 de 22

Objetivo Estratgico 3: Melhorar a organizao do agrupamento

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Plano Tecnolgico da Educao: Existncia de computadores nas salas de aula (entre 1 a 3 por

sala) que no permitem uma utilizao prtica e eficaz.

Otimizar os computadores existentes nas salas de aula.

Otimizar o nmero mximo de computadores que os recursos fsicos e humanos possibilitam.

Desenvolvimento de aes no mbito da equipa do Plano Tecnolgico da Educao que possibilitem o funcionamento eficaz dos computadores de acordo com os espaos fsicos e materiais das salas de aula.

Nmero de computadores otimizados.

Articulao de critrios de atuao desde o pr-escolar at ao 9 ano: Existncia de alguma falta de uniformizao na aplicao dos

critrios de atuao definidos, ao longo de toda a extenso dos nveis de ensino do nosso agrupamento.

Uniformizar os critrios de atuao a ser aplicados por todos os educadores e professores, tendo em vista a rentabilizao do tempo dedicado aprendizagem.

Assuno do cdigo de conduta pela comunidade educativa.

Desenvolvimento de aes que possibilitem a aplicao de regras de atuao em toda a comunidade educativa.

Participaes e demais procedimentos disciplinares.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 13 de 22

Objetivo Estratgico 4: Promover a ligao Agrupamento-Meio

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Promoo da identidade cultural da regio:

Oferta Curricular de Artes da Ardsia para o 7 e 8 ano de escolaridade;

Oficina de Artes da Ardsia para a Educao Especial.

Valorizar o patrimnio local;

Promover a integrao de uma arte tradicional da regio no currculo escolar dos alunos

Continuar com a oferta curricular e com a oficina de Artes da Ardsia. * *Dependente da legislao em vigor.

Implementao dos programas da oferta curricular e da oficina de Artes da Ardsia.

Atividades desenvolvidas tanto em sala de aula como em situaes de articulao com o meio.

N de aes desenvolvidas pela Biblioteca Escolar para o envolvimento dos pais e encarregados de educao/comunidade educativa: 4 atividades com encarregados de educao / comunidade

educativa;

3 atividades com a Biblioteca Municipal;

1 atividade com a Cmara Municipal de Valongo/Agncia para a Vida Local.

Promover atividades da Biblioteca Escolar envolvendo os pais e encarregados de educao/comunidade educativa.

Manter o nmero de atividades da Biblioteca Escolar para a comunidade educativa/encarregados de educao.

Divulgao de atividades da BE junto da comunidade educativa/encarregados de educao; Desenvolvimento de atividades com o envolvimento dos encarregados de educao/comunidade educativa.

Nmero de atividades realizadas pela Biblioteca Escolar.

Pais e Encarregados de Educao: Pais e Encarregados de Educao de aproximadamente

2500crianas / alunos;

Seis Associaes de Pais e Encarregados de Educao.

Promover o envolvimento dos pais/encarregados de educao na vida do Agrupamento e dos seus educandos;

Proporcionar o conhecimento da dinmica de funcionamento do agrupamento bem como o enquadramento das provas finais, em anos terminais de ciclo.

Realizao de sesses de esclarecimento dos encarregados de educao sobre a vida escolar.

Nmero de sesses de esclarecimento realizadas;

Grau de satisfao dos encarregados de educao sobre as sesses de esclarecimento;

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 14 de 22

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

Incentivar a criao de uma nica associao de pais e encarregados de educao com polos nas diferentes escolas do agrupamento.

Divulgar as vantagens da criao de uma nica associao de pais e encarregados de educao com polos nas diferentes escolas do agrupamento.

Sensibilizao dos encarregados de educao atravs da enumerao das vantagens da criao de uma nica associao de pais e encarregados de educao, com polos em cada escola.

Registo da frequncia dos contactos dos encarregados de educao com a escola. N de reunies com pais onde seja abordado a temtica .

Componente de Apoio Famlia (CAF):

Segundo alteraes legislativas a Componente de Apoio Famlia passou a operar somente no 1 ciclo. Assim, 2013/14 ser o ano da sua implementao.

Atividades de Animao e Apoio Famlia (AAAF): 208 crianas inscritas;

6 espaos especficos prprios e 3 no prprios;

Incluso de 100% das solicitaes de entidades sociais para a integrao de crianas no prolongamento.

Dar resposta s necessidades devidamente comprovadas das famlias, proporcionando o prolongamento das atividades para todas as crianas do 1 ciclo correspondentes ao horrio no letivo.

Promover a dinamizao de atividades enriquecedoras;

Dar resposta s necessidades das famlias, proporcionando o prolongamento das atividades para todas as crianas do pr-escolar, correspondentes ao

Possibilitar resposta a 100% das necessidades comprovadas das famlias;* Dinamizar atividades enriquecedoras, em perodo de pausas letivas e frias, exceto no ms de agosto. *

Dinamizar atividades enriquecedoras;*

Adequar todos os espaos para prolongamento;* Dar resposta a 100% das necessidades comprovadas das famlias;*

Dar resposta, a 100%, das solicitaes das entidades sociais. *

Levantamento de necessidades da Componente de Apoio Famlia;

Estabelecimento de contactos/protocolos com as famlias e autarquias para promoo das atividades; Implementao das atividades programadas. Levantamento de necessidades das Atividades de Animao e Apoio Famlia; Adequao dos espaos necessrios para o prolongamento;

Estabelecimento de contactos/protocolos com as famlias e autarquias para

% de alunos inscritos;

Grau de cumprimento das atividades programadas.

Nmero de alunos inscritos;

Nmero de espaos prprios para prolongamento;

Grau de cumprimento das atividades programadas; Nmero de crianas em

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 15 de 22

Em 2013 Objetivos Metas Estratgias Indicadores de

medida

horrio no letivo, de acordo com as necessidades devidamente comprovadas; Prevenir situaes de excluso por questes sociais e familiares.

*Dependente das possibilidades da autarquia.

promoo das atividades;

Implementao das atividades programadas.

prolongamento por solicitao de entidades sociais.

Projetos:

1. Educar para a Sade;

2. Projeto Moodle um recurso diferenciado;

3. Manh com pais;

4. Desporto escolar;

5. Cidadania;

6. Internet segura;

7. Assembleia Municipal de Jovens;

8. Grupo de teatro Tralhas e Companhia.

Protocolos e parcerias com:

1. Cmara Municipal de Valongo;

2. Junta de Freguesia de Valongo;

3. Associao para o Desenvolvimento Integrado de Cidade de

Ermesinde (ADICE);

4. Junta de Freguesia de Alfena;

5. Centro de Acolhimento Me dgua;

6. Rede de Bibliotecas Escolares (RBE);

7. Rede de Bibliotecas Escolares do Porto (RBEP);

8. Biblioteca Municipal de Valongo;

9. Centro de Sade de Valongo;

10. Equipa Local de Interveno Precoce (ELI);

11. Centro de Formao de Associao de Escolas Sebastio da

Gama;

12. LIPOR;

13. Universidade Cambridge;

14. Centro Knightsbridge;

15. Centro Hpico de Valongo;

16. Diversas empresas locais.

Fomentar o envolvimento do meio com o Agrupamento.

Manter o nmero de projetos, protocolos e parcerias.

Planificao dos projetos a desenvolver; Estabelecimento de protocolos com as diferentes entidades.

Nmero de projetos, protocolos e parcerias estabelecidos.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 16 de 22

AVALIAO

Este Projeto Educativo dever enquadrar e orientar toda a ao do Agrupamento ao longo

dos prximos trs anos. Ser operacionalizado pelo Regulamento Interno, pelo Projeto

Curricular do Agrupamento, pelo Plano Anual e Plurianual de Atividades, pelos planos das

diversas turmas e pela atividade de cada elemento da Comunidade Escolar.

O processo de avaliao parte integrante do Projeto Educativo que, enquanto

documento aberto e dinmico, s se concretiza com um acompanhamento contnuo e uma

avaliao permanente, de carter formativo, quer do processo quer dos resultados que vo

emergindo do mesmo, no sentido de promover a qualidade do ensino e melhorar a sua ao

educativa.

Aprovado pelo Conselho Geral em 3 de Julho de 2014

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 17 de 22

ANEXO

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 18 de 22

1. Critrios para a constituio de turmas

A constituio de turmas deve, em primeiro lugar, obedecer legislao em vigor.

Em qualquer dos nveis de ensino, devero prevalecer critrios de ordem pedaggica

nomeadamente:

Dar continuidade ao mesmo grupo de alunos ao longo dos trs ciclos do ensino bsico,

salvo as excees que vierem a ser aprovadas em Conselho Pedaggico;

A distribuio dos alunos pelas turmas dever ser feita de forma a manter o equilbrio

relativamente idade e sexo, assim como ao nmero de alunos por turma;

A distribuio dos alunos retidos far-se- de forma equilibrada pelas vrias turmas, tendo

em ateno o seu nvel etrio;

Sero tomadas em considerao as indicaes escritas dos Educadores, dos

Professores do primeiro ciclo, dos Conselhos de Turma no segundo e terceiro ciclos e

dos Encarregados de Educao, desde que estas no contrariem as normas

estipuladas.

2. Critrios para a distribuio do servio docente

No mbito da distribuio de servio docente, reafirma-se o primado da importncia fulcral do

aluno na escola, pelo que as preferncias dos docentes apenas devero ser tomadas em conta

quando no colidam com os objetivos da escola enquanto instituio, no prejudiquem o seu bom

funcionamento nem contrariem as disposies legais e regulamentares.

Assim, devem ser seguidos os seguintes critrios gerais: a responsabilidade ltima da

elaborao dos horrios e consequente distribuio de servio da competncia da Direo;

procurar-se- manter a continuidade do docente na turma, desde que no haja motivos que

aconselhem a sua substituio; em caso de igualdade de situaes, ter prioridade na atribuio de

turma, no primeiro ciclo, o professor com mais tempo de servio continuado no Agrupamento; a

distribuio de nveis pelos vrios professores do grupo/disciplina dever ser equilibrada.

Em relao aos segundo e terceiro ciclos, um aspeto importante a ter em conta na

distribuio do servio docente a necessidade de limitao do nmero de turmas com que cada

professor trabalha. Um professor no dever ter mais do que sete turmas e s em situaes

excecionais dever ter oito. Estas orientaes apenas no so aplicadas quando a componente

letiva dos professores e as cargas horrias das disciplinas o no permitirem.

A constituio de equipas educativas deve ser privilegiada, mantendo-se ao longo de cada

ciclo, sempre que possvel.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 19 de 22

O cargo de diretor de turma dever ser atribudo, sempre que possvel, aos professores do

quadro. Deve ser privilegiada a continuidade da turma.

As horas de apoio ao estudo, no 2 Ciclo devero ser atribudas, preferencialmente a

docentes da turma, sendo trs dessas horas destinadas s disciplinas de Matemtica, Portugus e

Ingls

A rea de Oferta Complementar - Formao Cvica (5, 6 e 7 anos) dever ser lecionada

pelo respetivo diretor de turma.

Ser atribuda uma hora da componente no letiva aos docentes de portugus de 9 ano

para reunirem semanalmente e articularem estratgias para a melhor implementao dos Novos

Programas de Portugus. Assim, na elaborao dos horrios dos professores esta deve ser uma

das prioridades.

Estes critrios devem ser desenvolvidos no cumprimento rigoroso da legislao em

vigor.

2.1 Distribuio do cargo de Direo de Turma

Considerando que a funo de Diretor de Turma incorpora um conjunto de vertentes de

atuao, nomeadamente as de coordenador do conselho de turma, gestor/coordenador do projeto

de turma e interlocutor/mediador privilegiado entre professores, alunos e encarregados de

educao, deve haver a preocupao de, sempre que possvel, nomear um diretor de turma com o

seguinte perfil: ser, preferencialmente, professor do quadro da escola; lecionar totalidade ou

maioria dos alunos da turma; ser um docente com facilidade de comunicao / relacionamento

interpessoal capaz de criar climas de empatia entre os vrios intervenientes no processo educativo;

trabalhar em equipa e ter competncias de liderana e coordenao.

3. Critrios para a organizao dos horrios

O horrio de funcionamento do estabelecimento de educao pr-escolar ser fixado antes do

incio das atividades de cada ano, sendo ouvidos, obrigatoriamente, para o efeito, os pais e

encarregados de educao ou os seus representantes, os educadores e a autarquia.

O 1 ciclo funciona em regime normal.

Os 2 e 3 ciclos funcionam em regime de desdobramento dada a inexistncia de espaos que

tornem possvel o funcionamento em regime normal.

A durao de tempo das aulas de 45 minutos ou 2 x 45m (90 m). Cada bloco de 90m

corresponde a um tempo dedicado a uma nica disciplina ou a dois perodos de 45 minutos

dedicados a disciplinas diferentes. Considera-se que tempos letivos mais prolongados permitem um

trabalho mais diversificado dos alunos, valorizando-se a aula como tempo de trabalho e de

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 20 de 22

aprendizagem, favorecendo-se a promoo de uma atividade escolar com menos disciplinas e

interrupes dirias.

A organizao dos horrios dos alunos dever obedecer a uma lgica de natureza pedaggica

e so organizados de acordo com a carga letiva curricular semanal de cada disciplina ou rea

disciplinar definida na matriz curricular.

As tabelas seguintes demonstram como devero ser distribudos os blocos de aulas e os

intervalos.

2 E 3 CICLOS

MANH

TARDE

ENTRADA SADA ENTRADA SADA

1 Bloco

(2 tempos) 8.20 9.50

1 Bloco

(2 tempos) 13.35 15.05

Intervalo de 15 minutos Intervalo de 10 minutos

2 Bloco

(2 tempos) 10.05 11.35

2 Bloco

(2 tempos) 15.15 16.45

Intervalo de 10 minutos Intervalo de 15 minutos

3 Bloco

(2 tempos) 11.45 13.15

3 Bloco

(2 tempos) 17.00 18.30

Na elaborao dos horrios dos alunos dos 2 e 3 ciclos deve ter-se em conta o seguinte:

Ser conveniente que, por regra, o horrio de cada turma no ultrapasse o equivalente a 4

blocos (8 x 45m) num mesmo dia e se atenda natureza dominante dos tipos de atividades

em que os alunos estaro envolvidos vrias horas seguidas. Excecionalmente podero ter 4

blocos mais 45 m (9 x 45m) quando nesse dia existir a disciplina de EMRC e / ou Apoio ao

Estudo e estas reas no incluam a totalidade dos alunos da turma. Os apoios aos alunos

devem ser prestados no incio ou final das atividades escolares, no excedendo os 90m

dirios.

Na distribuio da carga letiva semanal deve evitar-se a existncia de aulas isoladas. No

entanto, devido falta de espaos o limite de tempo mximo admissvel entre aulas de dois

turnos distintos do dia poder atingir os 220m, no caso dos alunos que no tm Apoio ao

Estudo esse limite poder atingir os 265m.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 21 de 22

Deve assegurar-se a concentrao mxima das atividades escolares das turmas num s

turno do dia. Assim, os horrios das turmas sero distribudos em turnos da manh ou da

tarde coexistindo at trs vezes por semana a carga letiva distribuda ao longo de todo o

dia. As disciplinas de carter prtico devem ser lecionadas, preferencialmente, no turno

contrrio. No 2 Ciclo, numa dessas manhs ou tardes pode existir apenas Apoio ao Estudo

evitando que a turma toda se desloque escola.

As aulas de Lnguas Estrangeiras e Educao Fsica, mesma turma, no podem ter lugar

em dias consecutivos. Relativamente s disciplinas cuja carga curricular se distribui por trs

ou menos dias da semana, de evitar que tenham lugar em dias consecutivos.

As aulas de Lngua Estrangeira II no devem ser lecionadas em tempos letivos consecutivos

Lngua Estrangeira I e vice-versa;

No Pavilho gimnodesportivo s devem ser colocadas trs turmas simultaneamente, no

entanto, atendendo sobrelotao da escola, excecionalmente, podero ser quatro.

Pode verificar-se uma alterao pontual dos horrios dos alunos para efeitos de substituio

das aulas resultante das ausncias dos docentes, desde que os Encarregados de Educao

sejam avisados antecipadamente.

Na elaborao dos horrios dos docentes deve-se ter em conta o seguinte:

No devem incluir mais de trs blocos ou seis segmentos letivos consecutivos, nem devem

incluir mais de oito segmentos letivos dirios;

O horrio dos docentes poder, pontualmente, ser ajustado, s necessidades escolares que

ocorram ao longo do ano letivo;

Sempre que possvel, devero ser criados tempos especficos para o trabalho cooperativo

dos Conselhos de Turma.

Os minutos que faltarem para completar integralmente os horrios dos professores, tanto na

componente letiva como na no letiva, sero integrados numa bolsa de horas que ser

utilizada para a realizao de Visitas de Estudo e / ou outras atividades.

Projeto Educativo 2014-2017 Agrupamento de Escolas Vallis Longus - Valongo 22 de 22

4. Oferta Complementar, prevista na matriz curricular dos 2. e 3. ciclos do ensino

bsico

No 5, no 6 e no 7 Anos haver a Oferta Complementar semanal de Formao

Cvica para todos os alunos. Esta oferta assume o carcter de reforo semanal do horrio

de Portugus e Matemtica, no 8 e 9 anos.

5. Oferta da Escola

Por deciso do Conselho Pedaggico, a disciplina de Oferta da Escola, no 3 ciclo, Artes da

Ardsia. Pesou para esta deciso a existncia na escola de docentes com formao nesta rea e

ainda o desejo de que os alunos possam desenvolver uma componente artstica to enraizada na

Histria Local de Valongo.

6. Especificaes sobre desdobramento de aulas

Face especificidade da disciplina de Artes de Ardsia e ao facto de existirem recursos

humanos suficientes, sem necessidade de proceder contratao de professores, no 7 e no 8

anos, as turmas sero desdobradas em dois turnos para que metade dos alunos trabalhe em TIC e

a outra metade na Oferta da Escola - Artes da Ardsia (trocando depois, numa organizao

equitativa semestral), mas em cada uma delas a lecionao do turno respetivo estar a cargo de

um nico professor.

No 9 ano, haver desdobramento das turmas no perodo correspondente a 45m semanais de

Cincias Fsico-Qumicas e Cincias Naturais.