AGTE QUIMICO 19 02 08

  • View
    35

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of AGTE QUIMICO 19 02 08

HIGIENE DO TRABALHO Conceitos: Higiene Ocupacional ou industrial ou do trabalho uma tcnica preventiva que atua na exposio do trabalhador a um ambiente agressivo com o objetivo de evitar doenas profissionais; DEFINIO: a cincia e a arte dedicada a preveno, reconhecimento, avaliao e controle dos riscos existentes ou originados dos locais de trabalho, os quais podem prejudicar a sade e o bem estar das pessoas no trabalho, enquanto considera os possveis impactos sobre o meio ambiente geral

HIGIENE DO TRABALHO OBJETIVOS: Eliminar ou reduzir os agentes agressivos de natureza qumica, fsica ou biolgica encontrados no ambiente de trabalho, capazes de acarretar doenas profissionais ou qualquer outro prejuzo a sade do trabalhador. Conseqncias da exp. aos agentes agressivos: Enfermidade profissional; fadiga; acidentes de trabalho; envelhecimento e desgaste prematuro e insatisfao.

HIGIENE DO TRABALHO- FASES DA HIGIENE DO TRABALHO:

Antecipao: So considerados os riscos ambientais que podero ocorrer nos ambientes de trabalho, visando a introduo de sistemas de controle durante as fases de projeto, instalao, ampliao, modificao ou substituio de equipamentos ou processos; Reconhecimento: Identificar os riscos ambientais que podem influenciar a sade dos trabalhadores. Nesta fase torna-se necessrio um estudo sobre matriasprimas, produtos e subprodutos, mtodos e procedimentos de rotina, processos produtivos, instalaes e equipamentos existentes. a primeira avaliao qualitativa do ambiente de trabalho;

HIGIENE DO TRABALHO- FASES DA HIGIENE DO TRABALHO:

Avaliao: a fase da avaliao quantitativa dos riscos ambientais atravs de medies de curto ou longo prazo nos ambientes de trabalho e comparao com os limites de tolerncia. As avaliaes devem ser realizadas aps a elaborao de estratgias de amostragem que devem estar de acordo com as tcnicas de avaliao e anlise selecionadas. Controle: O controle deve ser dimensionado levando-se em considerao os recursos tcnicos e financeiros, sendo preferencialmente recomendados os controles de engenharia. Esta a fase mais importante, devendo ser iniciada, sempre que possvel, durante as fases de antecipao e reconhecimento.

HIGIENE DO TRABALHO- FASES DA HIGIENE DO TRABALHO:

ANTECIPAO (Fase de preveno de riscos) RECONHECIMENTO (Identificao dos riscos) AVALIAO (Constatao da presena do agente com quantificao) COMPARAO COM O LIMITE DE TOLERNCIA CONTROLE (Medidas a serem adotadas aps a comparao)

HIGIENE DO TRABALHO Riscos Ambientais: Risco Ambiental a definio genrica da exposio do trabalhador a agentes fsicos, qumicos, biolgicos capazes de provocar algum dano a sade. Quanto a classificao da magnitude do risco ambiental: Agentes Qumicos /Fsicos /Biolgicos: Natureza; Concentrao / intensidade e Tempo de exposio. Risco Potencial: Crculo Vicioso: Saudvel > Exposio > Doena > Tratamento > Saudvel.

HIGIENE DO TRABALHO INTEGRAO: Engenharia de Segurana do Trabalho > Medicina do Trabalho; A interface, dentre outras, permitir: 1) Deteco de hipersuscetveis; 2) Mapeamento de populaes crticas; 3) Evidncias de sinergismos entre agentes ambientais; 4) Procedimentos de restrio de exposio; 5) Educao e treinamento; 6) Aes tcnico-legais conjuntas; 7) Limitao e definio de reas crticas; 8) Anlises da correlao exposio X danos sade; 9) Validao de medidas de controle; 10)Aconselhamento mdico na fase pr-admissional, peridico ou de transferncia de acordo com a situao ambiental / pessoal.

HIGIENE DO TRABALHO

Os diversos agentes qumicos que podem poluir um local de trabalho e entrar em contato com o organismo dos trabalhadores podem apresentar uma ao localizada ou serem distribudos aos diferentes rgos e tecidos, levados pelos fluidos internos (sangue e outros), produzindo uma ao generalizada. Por este motivo as vias de ingresso destas substncias ao organismo so: - inalao, - absoro cutnea, - ingesto.

HIGIENE DO TRABALHO Inalao: constitui a principal via de ingresso de txicos, j que a superfcie dos alvolos pulmonares representa, no homem adulto, uma superfcie entre 80 a 90 m2. Esta grande superfcie facilita a absoro de gases e vapores, os quais podem passar ao sangue, para serem distribudos a outras regies do organismo. Alguns slidos e lquidos ficam retidos nesses tecidos, podendo produzir uma ao localizada, ou dissolvem-se para serem distribudos atravs do aparelho circulatrio.

HIGIENE DO TRABALHO

Sendo o consumo de ar de 10 a 20 kg dirios, dependendo fundamentalmente do esforo fsico realizado, fcil chegar concluso que mais de 90% das intoxicaes generalizadas tenham esta origem.

HIGIENE DO TRABALHO Absoro cutnea: quando uma substncia de uso industrial entra em contato com a pele, podem acontecer as seguintes situaes: a)A pele e a gordura protetora podem atuar como uma barreira protetora efetiva. b) O agente pode agir na superfcie da pele, provocando uma irritao primria.

HIGIENE DO TRABALHO c) A substncia qumica pode combinar com as protenas da pele e provocar uma sensibilizao. d) O agente pode penetrar atravs dela, atingir o sangue e atuar como um txico generalizado. Assim, por exemplo, o cido ciandrico, mercrio, chumbo tetraetla (usado nas gasolinas como antidetonante), alguns defensi-vos agrcolas, etc. so substancias que podem ingressar atravs da pele, produzindo uma ao generalizada.

HIGIENE DO TRABALHO Apesar destas consideraes, normalmente a pele uma barreira bastante efetiva para os diferentes txicos, e so poucas as substncias que conseguem ser absorvidas em quantidades perigosas. Por essas razes, as medidas de preveno de doenas, nesses casos, devem incluir a proteo da superfcie do corpo.

HIGIENE DO TRABALHO Ingesto: representa apenas uma via secundria de ingresso de txicos no organismo, j que nenhum trabalhador ingere, conscientemente, produtos txicos. Isto pode acontecer de forma acidental ou ao engolir partculas que podem ficar retidas na parte superior do trato respiratrio ou ainda ao inalar substncias em forma de ps ou fumos.

HIGIENE DO TRABALHO Definio de Limite de Tolerncia:

a intensidade dos riscos fsicos ou concentrao dos riscos qumicos, sob os quais acredita-se que a maioria dos trabalhadores pode ficar exposta, sem sofrer efeitos sade, durante a sua vida laboral.

HIGIENE DO TRABALHOBasicamente temos no Brasil dois tipos de limites de tolerncia: a) Limite de Tolerncia - Mdia Ponderada, representa a concentrao mdia ponderada, existente durante a jornada de trabalho. Isto , podemos ter valores acima do limite fixado, desde que sejam compensados por vaiares abaixo deste, acarretando uma mdia ponderada igual ou inferior ao limite de tolerncia. No entanto estas oscilaes para cima no podem ser indefinidas, devendo respeitar um valor mximo que no pode ser ultrapassado. Este valor mximo obtido atravs da aplicao de um fator de desvio, conforme frmula dada a seguir: Valor Mximo = L.T. x F.D., onde L.T. - Limite de Tolerncia. F.D. - Fator de desvio, que depende da grandeza do limite de tolerncia, de acordo com a tabela que segue:

HIGIENE DO TRABALHO

b) Limite de Tolerncia - Valor Teto, que na tabela de limites de tolern-cia tem assinalada a coluna Valor Teto, e representa uma concentrao mxima que no pode ser excedida em momento algum da jornada de trabalho. Para as substncias com estes limites; no so aplicados os fatores de desvio, sendo o valor mximo sempre igual ao limite de tolerncia fixado.

HIGIENE DO TRABALHO

HIGIENE DO TRABALHO

HIGIENE DO TRABALHO

HIGIENE DO TRABALHO

HIGIENE DO TRABALHO

HIGIENE DO TRABALHO

HIGIENE DO TRABALHO EFEITO PRODUZIDO NO ORGANISMO POR UM TXICOA INTOXICAO PODE SER DIVIDIDA EM: Aguda: Exposio curta em altas concentraes produzidas por substancias rapidamente absorvida pelo organismo. Crnica: Exposio repetida a pequenas concentraes.Tem efeito acumulativo no organismo.

HIGIENE DO TRABALHO CLASSIFICAO DOS AGENTES QUMICOS Podem ser classificados pela forma com que se apresentam e pelos efeitos no organismo. Classificao pela forma: Tomar como referncia a forma na qual o agente qumico se apresenta no ambiente. Levando-se em considerao a importncia para a Higiene Industrial, esta classificao inclui somente agentes qumicos ambientais, isto , aqueles que esto em suspenso ou dispersos no ar.

HIGIENE DO TRABALHO CLASSIFICAO DOS AGENTES QUMICOS Classificao pela forma: Aerodispersides:

Um Aerodisperside uma disperso de partculas slidas ou lquidas, de tamanho mximo entre 100 m e 200 m. Poeira; Neblina; Nvoa; Fumos Metlicos. Classificao pela forma: GASES E VAPORES

HIGIENE DO TRABALHO CLASSIFICAO DOS AGENTES QUMICOS Classificao pelos efeitos no organismo: baseada nos efeitos produzidos no organismo, isto , uma ao fisiopatolgica. Irritantes; Pneumoconiticos; Txicos sistmicos; Anestsicos ou Narcticos; Cancergenos.

HIGIENE DO TRABALHO CLASSIFICAO DOS AGENTES QUMICOS Classificao pela forma: Aerodispersides. POEIRAS:

Suspenso no ar de partculas slidas de tamanho entre 0,5 e 25 m provenientes de processos fsicos de desagregao. As poeiras no se difundem no ar e sedimentam por ao da gravidade.

HIGIENE DO TRABALHO CLASSIFICAO DOS AGENTES QUMICOS Classificao pela forma: Aerodispersides. NEBLINA:

Suspenso no ar de pequenas gotas de lquido que so geradas por condensao de um estado gasoso ou por desintegrao de um estado lquido por atomizao, ebulio, etc. O tamanho das gotculas lquidas est compreendida entre 0,01 e 10 m.

HIGIENE DO TRABALHO CLASSIFICAO DOS AGENTES QUMICOS Classificao pela forma: Aerodispersides. NVOA:

Suspenso no ar de pequenas gotas lquidas apreciveis a olho nu, originados por ruptura mecnica de lquidos. Sua margem de tamanho est compreendida entre 2 e 60 m..

HIGIENE DO TRABALHO CLASSIFICAO DOS AGENTES QUMICOS Classificao pela forma: Aerodispersides. F