of 25/25
AIDPI – Módulo VI Atenção à Criança de 1 Semana a 2 Meses de Idade Profª.: MARIA JOSELITA ALVES.

AIDPI – Módulo VI Atenção à Criança de 1 Semana a 2 Meses de Idade Profª.: MARIA JOSELITA ALVES

  • View
    215

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of AIDPI – Módulo VI Atenção à Criança de 1 Semana a 2 Meses de Idade Profª.: MARIA JOSELITA...

  • AIDPI Mdulo VIAteno Criana de 1 Semana a 2 Meses de IdadeProf.: MARIA JOSELITA ALVES.

  • OBJETIVOSAvaliar e classificar possvel infeco bacteriana;

    Administrar um antibitico apropriado por via oral;

    Ensinar a me a tratar infeces locais em casa;

    Avaliar a amamentao;

    Avaliar/Ensinar a posio e a pega corretas para a amamentao;

    Orientar a me e/ou acompanhante sobre os cuidados domiciliares.

  • AVALIAR E CLASSIFICAR A CRIANA DOENTEDETERMINAR SE H POSSIBILIDADE DE INFECO BACTERIANA:

    PERGUNTAR: A criana teve convulses? A criana no consegue alimentar-se? A criana vomita tudo que ingere?OBSERVAR, ESCUTAR E PALPAR: Contar a frequncia respiratria (em 1 minuto). Observar se h tiragem subcostal e batimento das asas do nariz. Verificar e escutar se h gemido e se a fontanela est abaulada. Observar se h secreo purulenta no ouvido. Examinar o umbigo: apresenta-se eritematoso ou com secreo purulenta? O eritema estende-se pele? Medir a temperatura axilar. Observar se h pstulas na pele Observar se est letrgica ou inconsciente Apresenta dor manipulao? Observar os movimentos da criana.

  • CLASSIFICAR QUANTO A POSSIBILIDADE DE INFECO BACTERIANAConvulses/Respirao rpida/Tiragem subcostal grave/Batimento das asas do nariz/Gemido/Fontanela abaulada/Secreo purulenta no ouvido/Eritema umbilical estende-se pele/Febre (37,5C ou mais)/Temperatura corprea baixa (menos de 35,5C)/Pstulas na pele/Letargia ou inconscincia/Movimenta-se menos que o normal/Dor a manipulao.POSSVEL INFECO BACTERIANA GRAVEDar a primeira dose de um antibitico recomendado.Prevenir e tratar a hipoglicemia.Recomendar me a manter a criana agasalhada.Referir URGENTEMENTE ao hospital.Recomendar me a continuar a amamentao.Umbigo eritematoso ou com secreo purulenta/Pstulas na peleINFECO BACTERIANA LOCALAdministrar um antibitico recomendado.Orientar me como tratar a criana em casa.Marcar retorno em 2 dias.

  • ADMINISTRAR UM ANTIBITICO APROPRIADO POR VIA ORALPara infeco bacteriana local:

    AMOXICILINA50mg/Kg/diaDar de 8/8h durante 7 diasERITROMICINA40mg/Kg/diaDar de 6/6h durante 7 diasIDADE OU PESOXAROPE 125mg po 5,0 mlSUSPENSO 125mg por 5,0mlNascimento < 1 ms(

  • ENSINAR A ME A TRATAR AS INFECES LOCAIS EM CASA - Explicar como dar o tratamento; Observ-la dando o primeiro tratamento no servio de sade; Orientar quantas vezes por dia o tratamento deve ser administrado; Orientar para voltar ao servio de sade se a infeco piorar.

    TRATAR PSTULAS NA PELE:- Lavar com gua e sabo (retirar bem as crostas);- Permanganato de potssio (100mg para 4 litros dgua);- Secar bem a regio.

    TRATAR A MONILASE:- Lavar a boca da criana com pano macio enrolado no dedo e umedecido com gua e sal;- Usar nistatina soluo oral.

  • AVALIAR A AMAMENTAOSE A CRIANA:

    Tiver qualquer dificuldade em se alimentar, ou Estiver sendo amamentada menos de 8 vezes em 24 horas, ou Estiver recebendo quaisquer outros alimentos e ou lquidos, ou Seu peso for baixo para a idade, ou No apresentou nenhum sinal para ser referida para o hospital:

    AVALIAR A AMAMENTAO:

    A criana mamou ao peito na ltima hora? A criana consegue fazer a pega. A criana est sugando bem (atentar para obstruo nasal). Observar se h ulceraes ou placas brancas na boca (monilase oral).

  • POSIO E PEGA

  • AIDPI - Mdulo VII

    Consulta de Retorno

  • OBJETIVOSDecidir se a visita da criana uma consulta de retorno;

    Caso se trate de uma consulta de retorno, avaliar os sinais especificados no quadro correspondente consulta de retorno para a classificao prvia da criana;

    Eleger o tratamento de acordo com os sinais da criana;

    Caso a criana tenha algum problema novo, avali-la e classific-la como se faria em uma consulta inicial.

  • Consulta de retornoImportante: Se uma criana volta para a consulta de retorno, tem vrios problemas e est piorando,REFIRA A CRIANA AO HOSPITAL. Refira tambm a criana ao hospital se no estiver disponvel um medicamento de segunda linha, ou se voc estiver preocupado com a criana, ou no souber o que fazer por ela. Se a criana no melhorou com o tratamento, talvez tenha uma doena distinta da sugerida pelo quadro. Talvez necessite de outro tratamento diferente. LEMBRE-SE: CASO A CRIANA TENHA UM NOVO PROBLEMA, VOC DEVER AVALI-LA COMO O FARIA EM UMA PRIMEIRA CONSULTA.

  • 1. CONSULTA DE RETORNO E REAVALIAO DA CRIANA DOENTE DE 2 MESES A 5 ANOS DE IDADE1.1 CONSULTA DE RETORNO POR PNEUMONIA Depois de dois dias: Examinar a criana quanto a sinais gerais de perigo. Consultar o quadro Avaliar a criana para determinar se tem tosse ou AVALIAR E CLASSIFICAR dificuldade para respirar. Perguntar: - A criana est respirando mais lentamente? - A febre baixou? - A criana est se alimentando melhor? Tratamento: Se houver tiragem subcostal ou algum sinal geral de perigo, dar uma dose de um antibitico:Penicilina Procana ou Cloranfenicol por via intramuscular. A seguir, referir URGENTEMENTE ao hospital. Se a freqncia respiratria, a febre e a aceitao da alimentao continuam inalteradas, manter ou mudar para outro antibitico recomendado e orientar a me para retornar em dois dias ou referir. Se a respirao estiver mais lenta, a febre estiver baixado ou se estiver se alimentando melhor, completar os sete dias de antibitico.

  • 2. CONSULTA DE RETORNO POR DIARREIA PERSISTENTE Depois de cinco dias:

    Perguntar: - A diarreia parou? - Quantas vezes por dia est evacuando? Determinar o peso. Tratamento: Se a diarreia no tiver terminado (a criana continua com trs ou mais evacuaes por dia), fazer nova avaliao completa da criana. Dar o tratamento necessrio e se apresenta perda de peso, referir ao hospital. Caso a criana no tiver perdido peso, marcar retorno em cinco dias. Se a diarreia tiver parado (a criana com evacuao amolecida menos de trs vezes ao dia), recomendar me a continuar a seguir as orientaes para alimentao habitual para a idade da criana. As crianas em convalescncia devem receber suplementao de polivitaminas (cido flico e vitamina A) e sais minerais (zinco, cobre e magnsio).

  • 3. CONSULTA DE RETORNO POR DISENTERIADepois de dois dias:

    Avaliar a criana quanto a diarreia. Consultar o quadro AVALIAR E CLASSIFICAR. Perguntar: - As evacuaes diminuram? - H menos sangue nas fezes? - A febre baixou? - A criana est se alimentando melhor? Tratamento: Se a criana estiver desidratada, tratar a desidratao. Se o nmero de evacuaes, a quantidade de sangue nas fezes, a febre ou alimentao continuarem iguais ou estiverem pior: Iniciar a antibioticoterapia recomendada contra Shigella;Se estiverem pior e a criana estiver em uso de antibitico: 1) Em menores de 1 ano de idade, referir a criana; 2) Em maiores de 1 ano, em uso de Sulfametoxazol + Trimetropim, mudar para cido Nalidxico; 3) Em maiores de 1 ano, em uso de cido Nalidxico, referir a criana. Se evacuando menos, menos sangue nas fezes, febre mais baixa e alimentando-se melhor e, se estiver em uso de antibitico, continuar a dar o mesmo antibitico at terminar o tratamento.

  • 4. CONSULTA DE RETORNO POR PROBLEMA DE OUVIDOPOSSVEL INFECO AGUDA DO OUVIDO Depois de dois dias: Reavaliar o problema de ouvido. Consultar o quadro AVALIAR CLASSIFICAR. Medir a temperatura da criana. Tratamento:

    Se a dor de ouvido persiste: caso o quadro tenha ficado inalterado ouapresentado piora, iniciar antibioticoterapia. Marcar retorno em cinco dias. Caso tenha apresentado melhora da dor, manter a conduta.

  • 4. CONSULTA DE RETORNO POR PROBLEMA DE OUVIDOINFECO DO OUVIDO Depois de cinco dias: Reavaliar o problema de ouvido. Consultar o quadro AVALIAR E CLASSIFICAR. Tratamento:

    Se houver tumefao dolorosa ao toque atrs da orelha ou febre alta (38,5C ou mais), referir URGENTEMENTE ao hospital. Infeco aguda do ouvido: se a dor de ouvido ou secreo purulenta persistem, em uso de Amoxicilina: aumentar a dose de Amoxicilina para 80 mg/kg/dia de 8/8 horas e retornar em 48 horas para controle. Continuar secando o ouvido com mechas se for o caso. No segundo retorno, se persistir sem melhora, referir a criana. Infeco crnica do ouvido: assegurar que a me esteja secando corretamente o ouvido com mechas. Referir para servio especializado se possvel. Se no houver dor de ouvido nem secreo, elogiar a me pelo tratamento cuidadoso dispensado e terminar o tratamento.

  • 5. CONSULTA DE RETORNO POR PROBLEMA DE ALIMENTAOPROBLEMAS DE ALIMENTAO Depois de cinco dias: Reavaliar a alimentao. Consultar as perguntas da parte superior do quadro ACONSELHAR A ME OU O ACOMPANHANTE. Perguntar sobre quaisquer problemas de alimentao constatados na primeira consulta. Orientar a me com respeito a quaisquer problemas de alimentaonovos ou persistentes. Se foi aconselhado fazer mudanas de alimentao importantes, recomendar me para voltar a consulta de retorno em cinco dias.

  • 6. CONSULTA DE RETORNO POR PESO BAIXO OU GANHO INSUFICIENTE PESO BAIXO OU GANHO INSUFICIENTE Depois de 30 dias: Pesar a criana e determinar se est ganhando peso ou no. Tratamento: Se a criana est ganhando peso, elogiar a me e incentiv-la a continuar. Se mantiver o peso, indagar se as orientaes do quadro ACONSELHAR A ME OU O ACOMPANHANTE : "Recomendaes para a Alimentao da Criana" esto sendo seguidas. Reforar a orientao. Retornar em 15 dias. Se estiver perdendo, referir ou acompanhar a criana mais frequentemente.

  • 7. CONSULTA DE RETORNO POR PESO MUITO BAIXOPESO MUITO BAIXO Depois de cinco dias: Pesar a criana e determinar se est ganhando peso ou no. Tratamento:

    Se est ganhando peso, elogiar a me e incentiv-la a continuar. Retornar em 14 dias, e novo controle em 30 dias. Se mantiver o peso, indagar se as orientaes do quadro ACONSELHAR A ME E O ACOMPANHANTE: "Ensinar a Me a Tratar a Criana com Peso Muito Baixo" esto sendo seguidas. Reforar a orientao. Retornar em cinco dias.

    Exceo: Se julgar que a alimentao no vai melhorar, ou se a criana tiver perdido peso, referir a criana.

  • 8. CONSULTA DE RETORNO POR ANEMIA

    Depois de 14 dias: - Perguntar se a criana est tomando o sulfato ferroso como foi indicado. Se estiver tomando: - Dar mais sulfato ferroso e orientar a me a retornar em 14 dias para receber mais ferro. - Manter o ferro durante dois meses, com reavaliaes a cada 14 dias. Se no estiver tomando sulfato ferroso (geralmente porque a criana apresenta desconforto abdominal ou diarria): - Reduzir a dose do sulfato ferroso pela metade. - Recomendar me para retornar em 14 dias para receber mais ferro. - Manter o ferro durante quatro meses, com reavaliaes a cada 30 dias. Reforar a orientao sobre alimentos ricos em ferro. Se a criana ainda tem palidez palmar depois de dois meses, referir a criana.

  • 9. CONSULTA DE RETORNO E REAVALIAO DA CRIANA DE 1 SEMANA A 2 MESES DE IDADE9.1 INFECO BACTERIANA LOCAL Depois de dois dias: Examinar o umbigo. Apresenta-se eritematoso ou com secreo purulenta? O eritema estende-se pele? Examinar as pstulas na pele. As pstulas so muitas e extensas? Tratamento: Se a secreo purulenta, o eritema ou as pstulas persistirem ou tiverem piorado, referir ao hospital. Se a secreo purulenta, o eritema ou as pstulas tiverem melhorado, recomendar me que continue a dar os sete dias de antibiticos e a continuar a tratar a infeco local em casa.

  • 9.2 PROBLEMA DE ALIMENTAO/AMAMENTAO

    Depois de dois dias: Reavaliar a alimentao/amamentao. Consultar o quadro A SEGUIR, VERIFICAR SE H PROBLEMA DE ALIMENTAO OU PESO BAIXO. Perguntar sobre quaisquer problemas de alimentao detectados na primeira consulta. Perguntar me sobre quaisquer problemas novos ou persistentes e orient-la sobre mudanas; pedir-lhe que regresse novamentecom a criana. Se o peso da criana for baixo para a idade, recomendar me que retorne em cinco dias aps essa consulta a fim de determinar o aumento de peso da criana. Exceo: Se a criana tiver perdido peso, referir para avaliao.

  • 9.3 PESO BAIXO

    Depois de 5 dias:

    Pesar a criana e determinar se continua com peso baixo para a idade. Reavaliar a alimentao. Consultar o quadro A SEGUIR, VERIFICAR SE H PROBLEMA DE ALIMENTAO OU PESO BAIXO. Se o peso da criana j no estiver baixo para a idade, elogiar a me e incentiv-la a continuar com o tratamento. Se a criana continuar com peso baixo para a idade, mas estiver se alimentando bem e com a curva de ganho ponderal ascendente, elogiar a me. Recomendar-lhe que torne a pesar a criana em 14 dias e novo retorno em 30 dias. Se a criana continuar com baixo peso para a idade e ainda tem problemas de alimentao, orientar a me quanto ao problema de alimentao. Pedir me para retornar em cinco dias. Continuar a examinar a criana a cada 14 dias at que a criana esteja se alimentando bem e aumentando de peso com regularidade ou at que o peso deixe de ser baixo para a idade. Exceo: Se a criana tiver perdido peso, referir para investigao.

  • 9.4 MONILASE ORAL

    Depois de dois dias: Verificar se h ulcerao ou placas brancas na boca (monilase oral). Reavaliar a alimentao. Consultar o quadro A SEGUIR, VERIFICAR SE H PROBLEMA DE ALIMENTAO OU PESO BAIXO. Se a monilase oral estiver pior, ou se a criana estiver tendo problemas com a pega ou com a suco, verificar se o tratamento est sendo feito corretamente, dar nova orientao e marcar retorno em dois dias. Se a monilase oral estiver igual ou melhor, e se a criana estiver alimentando-se bem, continuar usando a soluo de Nistatina oral de 6/6 horas, at completar sete dias .