of 56 /56
TÉCNICA DE EXECUÇÃO DE ALVENARIAS 25-07-2010 João Neves 1

Alvenarias de Tijolo Furado

Embed Size (px)

DESCRIPTION

construção

Citation preview

Page 1: Alvenarias de Tijolo Furado

TEacuteCNICA DE EXECUCcedilAtildeO DE ALVENARIAS

25-07-2010Joatildeo Neves 1

Definiccedilatildeo

Apresentam-se duas definiccedilotildees sobre este tema

bull As alvenarias satildeo maciccedilos construiacutedos de pedras ou blocos naturais ou artificiais ligadas entre si de modo estaacutevel pela combinaccedilatildeo de juntas e interposiccedilatildeo de argamassa ou somente por um desses meios

bull Alvenaria eacute o termo que designa as paredes executadas com pedra tijolo ou blocos de cimento e que travados em sobreposiccedilatildeo por meio de argamassas servem para a execuccedilatildeo de edifiacutecios

25-07-2010Joatildeo Neves 2

Introduccedilatildeo

Nos uacuteltimos anos os traccedilados das redes internas das instalaccedilotildees teacutecnicas aumentaram significativamente bem como a quantidade dos aparelhos de comando ou de utilizaccedilatildeo no interior das habitaccedilotildees

Das soluccedilotildees tradicionais passaacutemos agrave necessidade de prever instalaccedilotildees telefoacutenicas em todos os compartimentos vaacuterias tomadas por compartimento redes de aquecimentos de muacutesica ambiente iluminaccedilatildeo decorativa e aumento do nuacutemero de instalaccedilotildees sanitaacuterias

25-07-2010Joatildeo Neves 3

Estas redes implicam espaccedilos mais amplos nas paredes interiores sem que o sistema tradicional de construccedilatildeo tenha sido adoptado para o efeito

Apoacutes a execuccedilatildeo das alvenarias interiores habitualmente em tijolo assiste-se agrave sua demoliccedilatildeo para a abertura de roccedilos que posteriormente seratildeo refechados com argamassas sujeitas a processos de fissuraccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 4

Divisatildeo vedaccedilotildees e protecccedilatildeo

Estrutural paredes que recebem esforccedilos verticais (lajes e coberturas em construccedilotildees natildeo estruturadas) e horizontais (empuxo de terra)

Resistecircncia mecacircnica

Isolamento teacutermico e

Isolamento acuacutestico

25-07-2010Joatildeo Neves 5

21 - Alvenarias exteriores

A espessura das paredes exteriores deve ser definida com muito rigor tendo em conta diversos condicionantes nomeadamente no que diz respeito agrave estrutura isolamento teacutermico e aacutes caixas de estore cujas dimensotildees variam de caso para caso (figura 1

25-07-2010 Joatildeo Neves 6

Figura 1 ndash caixa de estore

Apesar da definiccedilatildeo da espessura das paredes depender das condiccedilotildees particulares do projecto no geral as paredes exteriores satildeo constituiacutedas pelos seguintes elementos

Parede dupla com tijolo 30x20x15cm ou 30x20x11cm a aplicar pelo exterior e 30x20x11cm no interior deixando-se uma caixa de ar de 5cm a qual deveraacute ser preenchida com um isolamento teacutermico (figura 2)

Nas condiccedilotildees referidas a parede teraacute a espessura final de 35cm no limpo

25-07-2010Joatildeo Neves 7

25-07-2010Joatildeo Neves 8

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 2: Alvenarias de Tijolo Furado

Definiccedilatildeo

Apresentam-se duas definiccedilotildees sobre este tema

bull As alvenarias satildeo maciccedilos construiacutedos de pedras ou blocos naturais ou artificiais ligadas entre si de modo estaacutevel pela combinaccedilatildeo de juntas e interposiccedilatildeo de argamassa ou somente por um desses meios

bull Alvenaria eacute o termo que designa as paredes executadas com pedra tijolo ou blocos de cimento e que travados em sobreposiccedilatildeo por meio de argamassas servem para a execuccedilatildeo de edifiacutecios

25-07-2010Joatildeo Neves 2

Introduccedilatildeo

Nos uacuteltimos anos os traccedilados das redes internas das instalaccedilotildees teacutecnicas aumentaram significativamente bem como a quantidade dos aparelhos de comando ou de utilizaccedilatildeo no interior das habitaccedilotildees

Das soluccedilotildees tradicionais passaacutemos agrave necessidade de prever instalaccedilotildees telefoacutenicas em todos os compartimentos vaacuterias tomadas por compartimento redes de aquecimentos de muacutesica ambiente iluminaccedilatildeo decorativa e aumento do nuacutemero de instalaccedilotildees sanitaacuterias

25-07-2010Joatildeo Neves 3

Estas redes implicam espaccedilos mais amplos nas paredes interiores sem que o sistema tradicional de construccedilatildeo tenha sido adoptado para o efeito

Apoacutes a execuccedilatildeo das alvenarias interiores habitualmente em tijolo assiste-se agrave sua demoliccedilatildeo para a abertura de roccedilos que posteriormente seratildeo refechados com argamassas sujeitas a processos de fissuraccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 4

Divisatildeo vedaccedilotildees e protecccedilatildeo

Estrutural paredes que recebem esforccedilos verticais (lajes e coberturas em construccedilotildees natildeo estruturadas) e horizontais (empuxo de terra)

Resistecircncia mecacircnica

Isolamento teacutermico e

Isolamento acuacutestico

25-07-2010Joatildeo Neves 5

21 - Alvenarias exteriores

A espessura das paredes exteriores deve ser definida com muito rigor tendo em conta diversos condicionantes nomeadamente no que diz respeito agrave estrutura isolamento teacutermico e aacutes caixas de estore cujas dimensotildees variam de caso para caso (figura 1

25-07-2010 Joatildeo Neves 6

Figura 1 ndash caixa de estore

Apesar da definiccedilatildeo da espessura das paredes depender das condiccedilotildees particulares do projecto no geral as paredes exteriores satildeo constituiacutedas pelos seguintes elementos

Parede dupla com tijolo 30x20x15cm ou 30x20x11cm a aplicar pelo exterior e 30x20x11cm no interior deixando-se uma caixa de ar de 5cm a qual deveraacute ser preenchida com um isolamento teacutermico (figura 2)

Nas condiccedilotildees referidas a parede teraacute a espessura final de 35cm no limpo

25-07-2010Joatildeo Neves 7

25-07-2010Joatildeo Neves 8

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 3: Alvenarias de Tijolo Furado

Introduccedilatildeo

Nos uacuteltimos anos os traccedilados das redes internas das instalaccedilotildees teacutecnicas aumentaram significativamente bem como a quantidade dos aparelhos de comando ou de utilizaccedilatildeo no interior das habitaccedilotildees

Das soluccedilotildees tradicionais passaacutemos agrave necessidade de prever instalaccedilotildees telefoacutenicas em todos os compartimentos vaacuterias tomadas por compartimento redes de aquecimentos de muacutesica ambiente iluminaccedilatildeo decorativa e aumento do nuacutemero de instalaccedilotildees sanitaacuterias

25-07-2010Joatildeo Neves 3

Estas redes implicam espaccedilos mais amplos nas paredes interiores sem que o sistema tradicional de construccedilatildeo tenha sido adoptado para o efeito

Apoacutes a execuccedilatildeo das alvenarias interiores habitualmente em tijolo assiste-se agrave sua demoliccedilatildeo para a abertura de roccedilos que posteriormente seratildeo refechados com argamassas sujeitas a processos de fissuraccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 4

Divisatildeo vedaccedilotildees e protecccedilatildeo

Estrutural paredes que recebem esforccedilos verticais (lajes e coberturas em construccedilotildees natildeo estruturadas) e horizontais (empuxo de terra)

Resistecircncia mecacircnica

Isolamento teacutermico e

Isolamento acuacutestico

25-07-2010Joatildeo Neves 5

21 - Alvenarias exteriores

A espessura das paredes exteriores deve ser definida com muito rigor tendo em conta diversos condicionantes nomeadamente no que diz respeito agrave estrutura isolamento teacutermico e aacutes caixas de estore cujas dimensotildees variam de caso para caso (figura 1

25-07-2010 Joatildeo Neves 6

Figura 1 ndash caixa de estore

Apesar da definiccedilatildeo da espessura das paredes depender das condiccedilotildees particulares do projecto no geral as paredes exteriores satildeo constituiacutedas pelos seguintes elementos

Parede dupla com tijolo 30x20x15cm ou 30x20x11cm a aplicar pelo exterior e 30x20x11cm no interior deixando-se uma caixa de ar de 5cm a qual deveraacute ser preenchida com um isolamento teacutermico (figura 2)

Nas condiccedilotildees referidas a parede teraacute a espessura final de 35cm no limpo

25-07-2010Joatildeo Neves 7

25-07-2010Joatildeo Neves 8

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 4: Alvenarias de Tijolo Furado

Estas redes implicam espaccedilos mais amplos nas paredes interiores sem que o sistema tradicional de construccedilatildeo tenha sido adoptado para o efeito

Apoacutes a execuccedilatildeo das alvenarias interiores habitualmente em tijolo assiste-se agrave sua demoliccedilatildeo para a abertura de roccedilos que posteriormente seratildeo refechados com argamassas sujeitas a processos de fissuraccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 4

Divisatildeo vedaccedilotildees e protecccedilatildeo

Estrutural paredes que recebem esforccedilos verticais (lajes e coberturas em construccedilotildees natildeo estruturadas) e horizontais (empuxo de terra)

Resistecircncia mecacircnica

Isolamento teacutermico e

Isolamento acuacutestico

25-07-2010Joatildeo Neves 5

21 - Alvenarias exteriores

A espessura das paredes exteriores deve ser definida com muito rigor tendo em conta diversos condicionantes nomeadamente no que diz respeito agrave estrutura isolamento teacutermico e aacutes caixas de estore cujas dimensotildees variam de caso para caso (figura 1

25-07-2010 Joatildeo Neves 6

Figura 1 ndash caixa de estore

Apesar da definiccedilatildeo da espessura das paredes depender das condiccedilotildees particulares do projecto no geral as paredes exteriores satildeo constituiacutedas pelos seguintes elementos

Parede dupla com tijolo 30x20x15cm ou 30x20x11cm a aplicar pelo exterior e 30x20x11cm no interior deixando-se uma caixa de ar de 5cm a qual deveraacute ser preenchida com um isolamento teacutermico (figura 2)

Nas condiccedilotildees referidas a parede teraacute a espessura final de 35cm no limpo

25-07-2010Joatildeo Neves 7

25-07-2010Joatildeo Neves 8

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 5: Alvenarias de Tijolo Furado

Divisatildeo vedaccedilotildees e protecccedilatildeo

Estrutural paredes que recebem esforccedilos verticais (lajes e coberturas em construccedilotildees natildeo estruturadas) e horizontais (empuxo de terra)

Resistecircncia mecacircnica

Isolamento teacutermico e

Isolamento acuacutestico

25-07-2010Joatildeo Neves 5

21 - Alvenarias exteriores

A espessura das paredes exteriores deve ser definida com muito rigor tendo em conta diversos condicionantes nomeadamente no que diz respeito agrave estrutura isolamento teacutermico e aacutes caixas de estore cujas dimensotildees variam de caso para caso (figura 1

25-07-2010 Joatildeo Neves 6

Figura 1 ndash caixa de estore

Apesar da definiccedilatildeo da espessura das paredes depender das condiccedilotildees particulares do projecto no geral as paredes exteriores satildeo constituiacutedas pelos seguintes elementos

Parede dupla com tijolo 30x20x15cm ou 30x20x11cm a aplicar pelo exterior e 30x20x11cm no interior deixando-se uma caixa de ar de 5cm a qual deveraacute ser preenchida com um isolamento teacutermico (figura 2)

Nas condiccedilotildees referidas a parede teraacute a espessura final de 35cm no limpo

25-07-2010Joatildeo Neves 7

25-07-2010Joatildeo Neves 8

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 6: Alvenarias de Tijolo Furado

21 - Alvenarias exteriores

A espessura das paredes exteriores deve ser definida com muito rigor tendo em conta diversos condicionantes nomeadamente no que diz respeito agrave estrutura isolamento teacutermico e aacutes caixas de estore cujas dimensotildees variam de caso para caso (figura 1

25-07-2010 Joatildeo Neves 6

Figura 1 ndash caixa de estore

Apesar da definiccedilatildeo da espessura das paredes depender das condiccedilotildees particulares do projecto no geral as paredes exteriores satildeo constituiacutedas pelos seguintes elementos

Parede dupla com tijolo 30x20x15cm ou 30x20x11cm a aplicar pelo exterior e 30x20x11cm no interior deixando-se uma caixa de ar de 5cm a qual deveraacute ser preenchida com um isolamento teacutermico (figura 2)

Nas condiccedilotildees referidas a parede teraacute a espessura final de 35cm no limpo

25-07-2010Joatildeo Neves 7

25-07-2010Joatildeo Neves 8

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 7: Alvenarias de Tijolo Furado

Apesar da definiccedilatildeo da espessura das paredes depender das condiccedilotildees particulares do projecto no geral as paredes exteriores satildeo constituiacutedas pelos seguintes elementos

Parede dupla com tijolo 30x20x15cm ou 30x20x11cm a aplicar pelo exterior e 30x20x11cm no interior deixando-se uma caixa de ar de 5cm a qual deveraacute ser preenchida com um isolamento teacutermico (figura 2)

Nas condiccedilotildees referidas a parede teraacute a espessura final de 35cm no limpo

25-07-2010Joatildeo Neves 7

25-07-2010Joatildeo Neves 8

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 8: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 8

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 9: Alvenarias de Tijolo Furado

Nas paredes expostas a Norte e decorrente do estudo do comportamento teacutermico poderaacute ser utilizada uma soluccedilatildeo do tipo indicado na (figura 3)

Na parte inferior da caixa-de-ar deveraacute ser executado uma caleira para recolha de eventuais aacuteguas provenientes de infiltraccedilotildees ou de condensaccedilotildees sendo desejaacutevel a drenagem das caleiras para o exterior atraveacutes de furos e tubos colocados na alvenaria exterior

Recentemente foram introduzidas no mercado soluccedilotildees de isolamento da caixa de ar atraveacutes da projecccedilatildeo de poliestereno sobre a face interior da alvenaria exterior

25-07-2010Joatildeo Neves 9

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 10: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 10

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 11: Alvenarias de Tijolo Furado

22 - Alvenarias interiores

Devido aacute necessidade de embeber as redes nas paredes interiores a espessura das paredes separadoras e confinantes dos compartimentos que possuam tubagens de instalaccedilotildees especiais tais como as cozinhas e as instalaccedilotildees sanitaacuterias deveratildeo ser estudadas com muito rigor uma vez que as espessuras habitualmente apresentadas satildeo insuficientes A quantidade de roccedilos eacute em nuacutemero tatildeo elevado que obriga agrave quase total reconstruccedilatildeo das paredes jaacute executadas (figuras 4 e 5)

25-07-2010Joatildeo Neves 11

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 12: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 12

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 13: Alvenarias de Tijolo Furado

Deveraacute ser estudada a compatibilizaccedilatildeo sistemaacutetica entre os projectos de arquitectura e das redes de esgotos de aacuteguas e eleacutectricas tendo como objectivo garantir uma adequada espessura das paredes para comportarem as diferentes tubagens

Um dos aspectos relevantes a ter em conta e que foi agravado pelo acreacutescimo das redes internas eacute a possibilidade das mesmas serem perfuradas pelos futuros utilizadores das habitaccedilotildees decorrentes da sua adequaccedilatildeo funcional

Neste contexto destacam-se como frequentes as perfuraccedilotildees de tubagens nas situaccedilotildees seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 13

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 14: Alvenarias de Tijolo Furado

1048633 Instalaccedilotildees de esquentadores e de caldeiras mural

1048633 Fixaccedilatildeo de moacuteveis de cozinha

1048633 Colocaccedilatildeo de toalheiros

1048633 Fixaccedilatildeo dos batentes das portas para evitar o seu encosto nas paredes

1048633 Fixaccedilatildeo de candeeiros

Devido ao elevado nuacutemero de redes e ao reduzido espaccedilo para a sua passagem eacute recomendaacutevel a definiccedilatildeo de criteacuterios na instalaccedilatildeo tendo em conta o exposto e a posterior comunicaccedilatildeo aos utilizadores das fracccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 14

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 15: Alvenarias de Tijolo Furado

31 - Anaacutelise do projecto e preparaccedilatildeo para obra O planeamento e a programaccedilatildeo da execuccedilatildeo de

alvenarias devem obedecer aos mesmos princiacutepios aplicados a outras actividades nomeadamente (execuccedilatildeo da estrutura acabamentos instalaccedilotildees teacutecnicas etc) adaptados em cada caso ao volume e complexidade da obra

Os principais aspectos a considerar no planeamento da execuccedilatildeo das alvenarias satildeo os seguintes

25-07-2010Joatildeo Neves 15

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 16: Alvenarias de Tijolo Furado

1048633 Quantificaccedilatildeo global dos trabalhos

1048633 Programaccedilatildeo da sequecircncia e duraccedilatildeo das diversas tarefas (cronograma)

1048633 Avaliaccedilatildeo dos meios necessaacuterios (matildeo-de-obra materiais acessoacuterios especiais e equipamentos)

1048633 Avaliaccedilatildeo das exigecircncias logiacutesticas (aquisiccedilatildeo de materiais armazenamento transporte e elevaccedilatildeo manutenccedilatildeo de equipamentos etc)

1048633 Definiccedilatildeo de equipas de trabalho e sua qualificaccedilatildeo

1048633 Definiccedilatildeo dos instrumentos de previsatildeo e controlo da produtividade e custos

1048633 Definiccedilatildeo de procedimentos de controlo de qualidade

25-07-2010Joatildeo Neves 16

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 17: Alvenarias de Tijolo Furado

Recomenda-se que se retarde o iniacutecio das alvenarias e que se aguarde algum tempo ateacute agrave execuccedilatildeo dos revestimentos isto devido

1048633 Aacute deformabilidade das estruturas sob acccedilatildeo das cargas

1048633 Aacute retracccedilatildeo das estruturas e das paredes

25-07-2010Joatildeo Neves 17

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 18: Alvenarias de Tijolo Furado

As estruturas em geral e em particular as de betatildeo armado tecircm deformaccedilotildees imediatas sob a acccedilatildeo do seu proacuteprio peso e dos elementos construtivos que suportam aleacutem destas deformaccedilotildees tecircm tambeacutem deformaccedilotildees posteriores a meacutedio e longo prazo

As alvenarias soacute deveratildeo ser executadas depois de terminada a estrutura e por ordem inversa isto eacute de cima para baixo

Esta praacutetica eacute em geral impossiacutevel recomendando-se em alternativa a construccedilatildeo de piso sim piso natildeo ou ainda comeccedilando do 3ordm para o 1ordm depois do 6ordm para o 4ordm e assim sucessivamente

25-07-2010Joatildeo Neves 18

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 19: Alvenarias de Tijolo Furado

O revestimento soacute deveraacute ser efectuado no fim da construccedilatildeo integral das alvenarias porque o fecho superior destas ndash no remate agrave viga ou piso superior por exemplo

ndash soacute deve ser feito quando todas as alvenarias estiverem executadas ou pelo menos 50 destas e de preferecircncia de cima para baixo

Recomenda-se ainda que nenhuma alvenaria seja fechada antes de decorridos 14 dias apoacutes a execuccedilatildeo da uacuteltima fiada

25-07-2010Joatildeo Neves 19

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 20: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 20

X ndash alvenarias a executar depois da estrutura concluiacuteda

fgs 6 e 7 ndash Exemplos de alternativas agrave execuccedilatildeo das alvenarias a partir do uacuteltimo para o 1ordm

Piso

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 21: Alvenarias de Tijolo Furado

33 ndash Caracteriacutesticas essenciais dos tijolos ceracircmicos para alvenarias

1048633 Regularidade na forma e dimensotildees

1048633 Arestas vivas e cantos resistentes

1048633 Som claro quando percutido

1048633 Resistecircncia suficiente para resistir esforccedilos de compressatildeo

1048633 Ausecircncia de fendas e cavidades

1048633 Facilidade no corte

1048633 Homogeneidade da massa e cor uniforme

1048633 Pouca porosidade (baixa absorccedilatildeo)

25-07-2010Joatildeo Neves 21

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 22: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010 Joatildeo Neves 22

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 23: Alvenarias de Tijolo Furado

Para a execuccedilatildeo de uma parede de tijolo furado vai precisar de 16 tijolos por m2 de assentamento

25-07-2010Joatildeo Neves 23

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 24: Alvenarias de Tijolo Furado

As argamassas de assentamento tecircm como principais funccedilotildees a capacidade de unir os vaacuterios blocos ou tijolos a distribuiccedilatildeo uniforme das cargas verticais a absorccedilatildeo de deformaccedilotildees a resistecircncia a esforccedilos laterais e a selagem das juntas contra a entrada de aacuteguas

Para garantir estes desempenhos temos que efectuar um estudo aacutes argamassas quanto

25-07-2010Joatildeo Neves 24

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 25: Alvenarias de Tijolo Furado

1048633 Aacute sua capacidade de resistecircncia agrave flexatildeo e agrave compressatildeo

1048633 Ao seu moacutedulo de elasticidade

1048633 As possiacuteveis retracccedilotildees

1048633 Aacute sua aderecircncia

1048633 Aacute sua capacidade de retenccedilatildeo de aacutegua

1048633 Aacute trabalhabilidade

Depois de efectuados os testes aos desempenhos das argamassas nos criteacuterios acima referidos estas devem cumprir tambeacutem as seguintes condiccedilotildees

25-07-2010Joatildeo Neves 25

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 26: Alvenarias de Tijolo Furado

1048633 As argamassas de assentamento das alvenarias seratildeo realizadas com Cimento Portland Normal (CPN) e areia ao traccedilo 15 ou ao traccedilo 1 1 9 de CPN cal e areia

1048633 A sua aplicaccedilatildeo deve respeitar sempre as indicaccedilotildees do fabricante e deveratildeo estar adequadas aos diferentes tipos de trabalho

1048633 A espessura dos leitos e juntas natildeo deveraacute ser superior a 0015 m

1048633 A espessura das massas de assentamento de alvenarias de pedra tijolo ou betatildeo estrutural satildeo variaacuteveis de acordo com as peccedilas mas nunca inferiores a 002m e superiores a 004m

25-07-2010Joatildeo Neves 26

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 27: Alvenarias de Tijolo Furado

Deveraacute existir um especial cuidado no aprovisionamento das mateacuterias-primas No caso de duas areias diferentes estas deveratildeo estar convenientemente separadas e deve evitar-se qualquer tipo de contaminaccedilatildeo

Deveraacute tambeacutem existir um cuidado especial no aprovisionamento dos ligantes hidraacuteulicos Se o fornecimento destes for em sacos estes deveratildeo ser armazenados num espaccedilo fechado assentes sobre um estrado com boa ventilaccedilatildeo Deve garantir-se que a pressatildeo exercida sobre os sacos que ficarem debaixo natildeo seja excessiva

Deveraacute igualmente garantir-se que os adjuvantes se mantenham nos recipientes vindos de faacutebrica para que natildeo haja qualquer contaminaccedilatildeo destes produtos

25-07-2010Joatildeo Neves 27

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 28: Alvenarias de Tijolo Furado

Os trabalhos de assentamento tecircm baixos consumos de argamassa (cerca de 10 a 15 litros de argamassa por m2 de alvenaria) pelo que se deve considerar pequenos volumes

Eacute de ter em atenccedilatildeo que na evoluccedilatildeo de uma argamassa apoacutes o seu fabrico temos um periacuteodo dormente um periacuteodo de presa com o respectivo iniacutecio e fim e um posterior periacuteodo de endurecimento

As argamassas devem ser utilizadas antes do iniacutecio de presa

25-07-2010Joatildeo Neves 28

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 29: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 29

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 30: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 30

PAREDE EM CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 31: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 31

PAREDE DE CUNHAL

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 32: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 32

PAREDE DE ENCONTRO

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 33: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 33

PAREDE CURVA

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 34: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 34

PAREDE DIREITA

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 35: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 35

PAREDE DUPLA COM ISOLAMENTO TEacuteRMICO E ACUacuteSTICO

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 36: Alvenarias de Tijolo Furado

Antes de se iniciar a execuccedilatildeo das paredes de alvenaria cujas tarefas e etapas satildeo descritas nas aliacuteneas seguinte eacute necessaacuterio realizar diversas verificaccedilotildees preliminares

1048633 Verificar o estado da estrutura (geometria desempeno e alinhamentos)

1048633 Verificar a necessidade de uma reparaccedilatildeo pontual da estrutura e se decorreram 3 dias apoacutes a eventual reparaccedilatildeo

1048633 Verificar a limpeza e nivelamento dos pavimentos

1048633 Verificar se as peccedilas de betatildeo armado foram chapiscadas e se decorreram pelo menos 3 dias apoacutes essa operaccedilatildeo

1048633 Verificar se existem ferros de espera na estrutura para ligaccedilatildeo das alvenarias (se estiverem previstos em projecto)

25-07-2010Joatildeo Neves 36

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 37: Alvenarias de Tijolo Furado

1048633 Verificar se estatildeo implementadas as medidas de seguranccedila colectivas necessaacuterias agrave execuccedilatildeo das alvenarias

1048633 Verificar se foram executadas todas as tarefas antecedentes previstas no plano de obra

Depois de se ter efectuado todas as verificaccedilotildees descritas anteriormente entramos na fase de execuccedilatildeo da alvenaria propriamente dita

25-07-2010Joatildeo Neves 37

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 38: Alvenarias de Tijolo Furado

A execuccedilatildeo de alvenarias tem trecircs etapas principais

1048633 A marcaccedilatildeo da primeira fiada

1048633 A elevaccedilatildeo da parede

1048633 Fecho (ou fixaccedilatildeo)

Estas tarefas devem ser intercaladas com diversos procedimentos de verificaccedilatildeo e controlo

25-07-2010Joatildeo Neves 38

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 39: Alvenarias de Tijolo Furado

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada Depois de se ter verificado (ou corrigido) o

nivelamento do pavimento (teacuterreo ou elevado) com uma reacutegua de 2 metros marca-se as paredes de acordo com o projecto de execuccedilatildeo (plantas alccedilados e cortes)

Na realizaccedilatildeo desta marcaccedilatildeo (em planta) aplica-se uma fina camada de argamassa de cimento e areia (com largura compatiacutevel com a espessura da parede a marcar) na qual eacute implantada em primeiro lugar os acircngulos (geralmente esquadrias) e de seguida os alinhamentos rectos (ou curvos) e a localizaccedilatildeo das aberturas (estas tecircm uma toleracircncia de + 5 mm)

25-07-2010Joatildeo Neves 39

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 40: Alvenarias de Tijolo Furado

Os acircngulos satildeo geralmente marcados com o assentamento de 2 tijolos a partir dos quais satildeo traccedilados os restantes alinhamentos no pavimento quer este seja efectuado por batimento de um fio pigmentado bem esticado quer por utilizaccedilatildeo de uma reacutegua ou por um riscador de accedilo

A ortogonalidade das paredes pode ser verificada com um esquadro riacutegido e natildeo deve apresentar desvios superiores a 2 mmm

25-07-2010Joatildeo Neves 40

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 41: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 41

Marcaccedilatildeo e 1ordf fiada de paredes simples no interior

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 42: Alvenarias de Tijolo Furado

Realizada a 1ordf fiada torna-se necessaacuteria a marcaccedilatildeo em altura da parede de modo a garantir a horizontalidade das fiadas e a verticalidade do paramento

Para tal recorre-se ao uso das ldquofasquiasrdquo nas quais satildeo marcadas as fiadas de tijolo a realizar Esta divisatildeo em altura que tambeacutem visa minimizar o nuacutemero de fiadas a realizar com tijolos cortados eacute realizada por tentativas sucessivas com a fita ou com o compasso sendo esta condicionada pela altura dos peitoris das janelas padieira dos vatildeos e pelo peacute-direito da parede

25-07-2010Joatildeo Neves 42

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 43: Alvenarias de Tijolo Furado

O ldquocordelrdquo esticado entre fasquias permite uma constante verificaccedilatildeo do nivelamento pretendido das juntas horizontais e com o auxiacutelio do fio-de-prumo a sistemaacutetica verificaccedilatildeo da verticalidade do pano da parede

Este procedimento facilita e melhora os tempos de execuccedilatildeo (natildeo dispensa o uso do niacutevel e do fio de prumo) e garante ainda a correcta interligaccedilatildeo das fiadas na junccedilatildeo de duas paredes

Face ao peso proacuteprio da alvenaria e ao ritmo de presa da argamassa num dia de trabalho natildeo deve ser executada uma altura superior a 160 m de parede o que corresponde a cerca de 4 fiadas por periacuteodo de trabalho (meio dia)

25-07-2010Joatildeo Neves 43

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 44: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 44

Verificaccedilatildeo de aprumo a

e alinhamento de uma parede

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 45: Alvenarias de Tijolo Furado

Os tijolos antes de serem assentes devem ser molhados Quando natildeo eacute efectuada uma molhagem previa aos tijolos estes absorvem parte da aacutegua da amassadura da argamassa

Esta por sua vez sem a aacutegua necessaacuteria em vez de adquirir a dureza necessaacuteria torna-se desagregaacutevel

A melhor aderecircncia entre os tijolos e a argamassa obtecircm-se com teores meacutedios sendo recomendado o uso de retentores de aacutegua nas argamassas de assentamento

A porosidade excessiva como se referiu tambeacutem eacute prejudicial porque pode retirar aacutegua em excesso da argamassa que seria necessaacuteria para as reacccedilotildees de hidrataccedilatildeo

25-07-2010Joatildeo Neves 45

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 46: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 46

Aspecto da

capacidade de

absorccedilatildeo do tijolo

que em geral

obriga agrave

molhagem preacutevia

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 47: Alvenarias de Tijolo Furado

O assentamento de tijolos para qualquer espessura de parede deve ser realizado de modo que as juntas verticais e horizontais fiquem desencontradas a pelo menos 13 do comprimento do tijolo (ldquomatar a juntardquo)

25-07-2010Joatildeo Neves 47

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 48: Alvenarias de Tijolo Furado

O assentamento de tijolos deve verificar as seguintes condiccedilotildees

1048633 Cada tijolo deve ser assente sobre o leito de argamassa colocada na fiada inferior (junta horizontal) levando no seu topo uma ldquochapadardquo de argamassa distribuiacuteda agrave colher (junta vertical)

O tijolo deve ser ligeiramente carregado esfregado e percutido pelo maccedilo (ou cabo da colher) de modo a que a argamassa possa refluir pelas juntas

Esta argamassa excedente eacute imediatamente retirada da face do tijolo (raspada com a colher) e aproveitada para o assentamento do tijolo seguinte

25-07-2010Joatildeo Neves 48

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 49: Alvenarias de Tijolo Furado

1048633 Durante o assentamento deve ser permanentemente controlado o acabamento das juntas na face oposta agrave face de trabalho do operaacuterio de modo a recolher a argamassa em excesso que reflui das juntas garantindo deste modo o desempeno dessa superfiacutecie

1048633 O espalhamento da argamassa na junta horizontal criando o leito de assentamento Pode abranger de cada vez o comprimento de um ou mais tijolos dependendo do ritmo de aplicaccedilatildeo e das condiccedilotildees climateacutericas

1048633 Com o tempo seco severo eacute preferiacutevel a aplicaccedilatildeo da argamassa tijolo a tijolo para evitar a sua dessecaccedilatildeo precoce e a diminuiccedilatildeo de trabalhabilidade

1048633 O fecho superior das paredes contra a laje ou viga deve ser feito alguns dias depois (como jaacute referido)

1048633 Apoacutes cada dia de trabalho as paredes devem ser protegidas com filme plaacutestico para evitar uma secagem demasiado raacutepida ou para as resguardar da chuva

25-07-2010Joatildeo Neves 49

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 50: Alvenarias de Tijolo Furado

Nos cunhais e acircngulos das paredes deveraacute existir um cuidado especial de modo que os tijolos fiquem bem travados entre si usando-se para tal meio tijolo ou trecircs quartos de tijolo para se conseguir o desencontro vertical das juntas

Nos cunhais das paredes de fachada ombreiras e outras extremidades de parede em contacto com o exterior eacute fundamental que o tijolo natildeo fique com furos voltados para o exterior

Na ausecircncia de tijolos de formato especial para estas situaccedilotildees pode usar-se o tijolo furado corrente ao alto (furaccedilatildeo na vertical) cortado para as dimensotildees convenientes mas sempre devidamente travado

25-07-2010Joatildeo Neves 50

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 51: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010Joatildeo Neves 51

Cunhal mal executado e esquema do princiacutepio para uma correcta execuccedilatildeo

Nos cunhais como nos resultantes cruzamentos de

paredes eacute muito vantajoso que as fiadas das duas

direcccedilotildees estejam niveladas para permitir um adequado

travamento

Quando se pretender uma maior rigidez da ligaccedilatildeo

podem aplicar-se grampos metaacutelicos na junta horizontal

por forma a ligar as duas paredes

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 52: Alvenarias de Tijolo Furado

Terminada a execuccedilatildeo de cada pano de parede eacute necessaacuterio proceder aacutes seguintes verificaccedilotildees

1048633 Alinhamento da parede com as paredes confinantes do mesmo piso e com a estrutura

1048633 Alinhamento com as paredes dos outros pisos em particular nas fachadas

1048633 Aspecto geral das juntas (sem rebarbas sem irregularidades e com espaccedilamento regular)

1048633 Dimensatildeo das juntas horizontais (toleracircncia da ordem de 3mm)

1048633 Completo preenchimento das juntas verticais de ligaccedilatildeo agrave estrutura de betatildeo armado

1048633 Confirmaccedilatildeo das caracteriacutesticas necessaacuterias agrave aplicaccedilatildeo do revestimento previsto (porosidade rugosidade aprumo)

25-07-2010Joatildeo Neves 52

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 53: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010 Joatildeo Neves 53

Colher de bico

Fio de alinhamento Talocha

Prumo

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 54: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010 Joatildeo Neves 54

Estacircncia

Baldes

pincel

Paacute de bico

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 55: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010 Joatildeo Neves 55

Martelo faz tudo Niacutevel de bolha

Fita meacutetrica

Esquadro de pedreiro

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo

Page 56: Alvenarias de Tijolo Furado

25-07-2010 Joatildeo Neves 56

picadeira

Mangueira de

niacutevel

Reacutegua de alumiacutenio

crivo