Análise Estatística Implicativa da Utilização do Método de ...· mais antigas formas de investigação

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Análise Estatística Implicativa da Utilização do Método de ...· mais antigas formas de...

  • Diviso de Ensino de Qumica da Sociedade Brasileira de Qumica (ED/SBQ) Dpto de Qumica da Universidade Federal de Santa Catarina (QMC/UFSC)

    XVIII Encontro Nacional de Ensino de Qumica (XVIII ENEQ) Florianpolis, SC, Brasil 25 a 28 de julho de 2016.

    EAP

    Anlise Estatstica Implicativa da Utilizao do Mtodo de Estudo de Casos no Ensino das Cincias com Especificao para o Ensino de Qumica.

    Ladjane Pereira da Silva Rufino de Freitas1,2 (PG)*, Vladimir Lira Veras Xavier de Andrade1 (PQ), Jean-Claude Rgnier4 (PQ), Angela Fernandes Campos3 (PQ) ladjanepsbr@yahoo.com.br

    1Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, Departamento de Educao, Recife-PE

    2Universidade Federal de Campina Grande - UFCG, Centro de Educao e Sade, Cuit-PB

    3Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, Departamento de Qumica, Recife-PE

    4Universit de Lyon, 86, Rue Pasteur 69007, Lyon - France

    Palavras-Chave: Estudo de Casos, Ensino de Cincias, Ensino de Qumica.

    RESUMO: Este trabalho realizou uma anlise estatstica implicativa da utilizao do mtodo de Estudo de Casos no ensino das cincias, com especificao para o ensino de qumica, no perodo de 2005-2015. Para tanto, realizou-se essa anlise em 71 volumes de oito dos principais peridicos de divulgao cientfica no campo da Educao em Cincias. Atravs da anlise estatstica implicativa, foi possvel observar importantes relaes hierrquicas implicativas na forma de utilizao do mtodo nos trabalhos investigados, onde as reas de conhecimento da biologia e interdisciplinaridade aparecem mais nos trabalhos que utilizam o estudo de casos aplicado ao ensino, estando esse tipo de aplicao mais presente nos peridicos estrangeiros e no ensino superior, j a matemtica, fsica e cincias aparecem mais nos trabalhos que utilizam o mtodo aplicado pesquisa, com a qumica na interface dessas duas utilizaes. Estando ainda essa ltima utilizao do mtodo mais presente nos peridicos nacionais e no ensino bsico.

    INTRODUO

    O mtodo de estudo de casos, segundo Martins (2008) trata-se de uma das mais antigas formas de investigao cientfica conhecida e cuja aplicao extrapola sua seara original, chegando a campos como o jornalismo, a administrao, a contabilidade, a economia e a educao.

    Em termos de aplicao, segundo Bocchi et al. (1996), o estudo de casos pode ser discutido sob dois enfoques: como modalidade de pesquisa e como estratgia de ensino.

    Na perspectiva da pesquisa, o mtodo de estudo de casos se constitui num delineamento de pesquisa que envolve a anlise de um fenmeno em profundidade dentro do seu contexto, podendo ainda ser utilizado para testar hipteses, como tambm pode se constituir num relato de pesquisa investigativa e diagnstica, entre outras aplicaes (YIN, 2001, p. 21).

    Para Andr (1984, p.52) os estudos de caso enquanto pesquisa pretendem retratar o idiossincrtico e o particular como legtimos em si mesmos. Tal tipo de investigao toma como base o desenvolvimento de um conhecimento ideogrfico, isto , que enfatiza a compreenso dos eventos particulares (casos).

    Na perspectiva do ensino, segundo S e Queiroz (2010, p.12) o estudo de casos como estratgia de ensino um mtodo que oferece aos estudantes a oportunidade de direcionar sua prpria aprendizagem e investigar aspectos cientficos

    Esta pesquisa contou com o apoio da CAPES atravs da bolsa PVE para o programa PPGEC-UFRPE.

  • Diviso de Ensino de Qumica da Sociedade Brasileira de Qumica (ED/SBQ) Dpto de Qumica da Universidade Federal de Santa Catarina (QMC/UFSC)

    XVIII Encontro Nacional de Ensino de Qumica (XVIII ENEQ) Florianpolis, SC, Brasil 25 a 28 de julho de 2016.

    EAP

    e scio-cientficos, presentes em situaes reais ou simuladas, de complexidade varivel.

    De acordo com a literatura, o estudo de casos aplicado ao ensino tem se mostrado um mtodo bastante promissor na promoo de uma aprendizagem ativa do aluno para o desenvolvimento de habilidades tais como: identificar e resolver problemas, pensar criticamente, argumentar e tomar de decises (HARREID, 1994; KORTLAND, 1996; S e QUEIROZ, 2010; POZO, 1998; PINHEIRO et al., 2002; JONASSEM, 2006; MARTINS, 2008; REIS, 2007).

    Uma vez que o mtodo de estudo de casos como estratgia de ensino, por muito tempo ficou restrito formao de profissionais da rea de medicina, direito e administrao, realizarmos classificao da aplicao desse mtodo como estratgia de ensino de acordo com cada uma dessa rea de atuao:

    Em Direito, os casos utilizados no ensino das leis so chamados de Casos Legais. No final do sculo XX, Christopher Collumbus Langdell fundador do mtodo de estudo de casos, revolucionou a escola de direito de Harvard, uma vez que esse mtodo tornou possvel o estudo prtico da lei. De acordo com Menezes (2009, p.137) era o estudo da lei viva. A partir da anlise dos arrazoados dos juzes, os alunos iam chegando s prprias concluses sobre a legislao. O sucesso do mtodo nos cursos de direitos fez com que mais tarde o mtodo chegasse aos cursos de administrao.

    Na Administrao, os casos utilizados nos cursos de administrao de empresas eram chamados de Casos Comerciais. Os professores se utilizam de experincias das empresas em suas trajetrias e aplicabilidade para levar os estudantes a refletirem e analisarem situaes reais.

    Na Medicina, os Casos Clnicos como so assim conhecidos, tem por finalidade proporcionar aos seus estudantes o contato com problemas reais para a aprendizagem dos contedos estudados (HERREID, 1997). Casos de pacientes so tomados como experincias a serem analisadas pelos estudantes, essa forma de abordagem tambm recebe o nome de anlise de casos.

    No ensino das Cincias, os casos chamados de Casos Pedaggicos apresentam em seus contextos, questes sociais, ambientais, econmicas e ticas, para estimular no estudante a capacidade de tomar decises diante de problemas da vida real e de argumentar a favor das mesmas, alm de promoverem uma melhor compreenso da natureza da cincia, de suas potencialidades e limitaes, preparando os alunos para uma interveno mais crtica em discusses e debates pblicos sobre questes scio-cientficas. (S; QUEIROZ, 2010; REIS, 2007).

    De acordo com Herreid (1994), James B. Conant professor de Harvard foi o

    primeiro educador em cincia a organizar um curso inteiro em torno desta modalidade de ensino. Da em diante, os professores de Harvard comearam a introduzir casos pela primeira vez para dar aos estudantes experincia prtica para uso no mundo real.

    No Brasil, o grupo de Pesquisa em Ensino de Qumica do Instituto de Qumica de So Carlos (GPEQSC) da Universidade de So Paulo foi o pioneiro a introduzir o mtodo de estudo de casos no ensino das cincias, o grupo produz casos abordando questes em temas scio-cientficos e cientficos.

    Com base nessas perspectivas este trabalho teve por objetivo realizar uma

    anlise estatstica implicativa da utilizao do mtodo de estudo de casos como estratgia de ensino, no ensino das cincias, com especificao para o ensino de qumica, em trabalhos cientficos da rea de educao, publicados no perodo de 2005-2015.

  • Diviso de Ensino de Qumica da Sociedade Brasileira de Qumica (ED/SBQ) Dpto de Qumica da Universidade Federal de Santa Catarina (QMC/UFSC)

    XVIII Encontro Nacional de Ensino de Qumica (XVIII ENEQ) Florianpolis, SC, Brasil 25 a 28 de julho de 2016.

    EAP

    METODOLOGIA DA PESQUISA

    SELEO DA AMOSTRA

    Para fazermos uma anlise estatstica implicativa da utilizao do mtodo de estudo de casos no ensino das cincias nos ltimos onze anos realizamos um levantamento bibliogrfico de trabalhos publicados no perodo de 2005 a 2015 em oito dos principais peridicos de divulgao cientfica no campo da Educao, com trs deles de origem estrangeira: Chemistry Education Research Practice, Journal Chemical Education e Journal College Science Teaching; e cinco de origem nacional: Investigaes em Ensino de Cincias, Cincia & Educao, Revista Brasileira de Pesquisa em Educao em Cincias, Qumica Nova na Escola e Experincias em Ensino de Cincias.

    As bases de dados para consulta destes peridicos foram: Portal de Peridicos CAPES, a WebofScience e o Portal da SciELO.

    Todos esses peridicos possuem estratificao A pela CAPES com exceo das revistas: Qumica Nova na Escola e Experincias em Ensino de Cincias, que possuem estratificao B1 e que foram escolhidas por serem dois dos peridicos que no Brasil mais publicam relatos de estudos voltados para a Educao Bsica.

    A anlise estatstica implicativa foi realizada em um total 71 volumes dos peridicos pesquisados.

    COLETA DE DADOS

    A busca pelos trabalhos foi realizada utilizando as palavras-chave: estudo de casos, casos, case study, case, estudio de caso. Foram feitas leituras, tanto dos resumos, como na ntegra dos trabalhos encontrados. Foram considerados todos os trabalhos na rea de educao que indicassem alguma relao de uso do tema pesquisado.

    TRATAMENTO DOS DADOS

    Anlise estatstica Implicativa (A.S.I) foi realizada com o auxlio do software CHIC. Segundo Gras e Almouloud (2003, p.2) A anlise implicativa nos permite visualizar, organizar, construir modelos e explicar fenmenos associados aos dados. Uma vez que para Almouloud, Gras, Rgnier (2014, p.625) A Anlise Estatstica Implicativa tem por objetivo a extrao de conhecimentos, invariantes, regras indutivas no simtricas consistentes, e atribuio de uma medida para proposies do tipo: Quando A est escolhido, tende-se a escolher B. A utilizao da ASI, neste trabalho, foi feita com auxlio do software CHIC (Verso 6.0, 2012) que um software de anlise de dados, sua sigla significa Classificao Hierrquica Implicativa e Coesiva, foi originalmente concebido por Rgis Gras sobre os algoritmos e, em seguida, desenvolvido para PC por Saddo Ag Almouloud, Harrisson Ratsimba-Rajohn