Análise Quadrante 1 - Copy - Copy

  • View
    245

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Análise de quadrante, aula de auditoria

Text of Análise Quadrante 1 - Copy - Copy

  • Anlise Quadrante

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Par Ordenado (1)Par OrdenadoIntuitivamente, um par ordenado consiste de dois elementos, digamos a e b, dos quais um, digamos a, designado como primeiro elemento e o outro como segundo elemento. Um par ordenado designado por (a,b). Dois pares ordenados (a,b) e (c,d) so iguais se, e somente se, a = c e b = d(a,b) = (c,d) (a = c e b = d)Ex 1: Os pares ordenados (2,3) e (3,2) so diferentes.Ex 2: Pares ordenados podem ter os primeiros e segundos elementos idnticos tais como: (1,1),(5,5) e (7,7)

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Par Ordenado (2)Representao grfica de um Par Ordenado Podemos representar um par ordenado atravs de um ponto em um plano. Esse ponto chamado de imagem do par ordenado.

    Plano CartesianoRepresentamos um par ordenado em um plano cartesiano.Esse plano formado por duas retas, x e y, perpendiculares entre si. A reta horizontal o eixo das abscissas (eixo x).A reta vertical o eixo das ordenadas (eixo y). O ponto comum dessas duas retas denominado origem, que corresponde ao par ordenado (0, 0).

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Plano Cartesiano (1)

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Plano Cartesiano (2)Coordenadas Cartesianas Os nmeros do par ordenados so chamados coordenadas cartesianas. Exemplos: A (4,3) ==> 4 e 3 so as coordenadas do ponto A. Denominamos de abscissa o 1 nmero do par ordenado, e ordenada, o 2 nmero desse par. Assim:

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Plano Cartesiano (3)QuadrantesPontos que no pertencem a nenhum dos eixos coordenados pertencem a um dos quadrantes do plano cartesiano:

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Plano Cartesiano (4)Observe que pontos pertencentes ao mesmo quadrante devem obedecer aos mesmos quesitos:P 1 quadrante xp > 0 e yp > 0P 2 quadrante xp < 0 e yp > 0P 3 quadrante xp < 0 e yp < 0P 4 quadrante xp > 0 e yp < 0

    Veja que aqui fizemos a definio de lugares geomtricos por meio de desigualdades. Cada reta define dois semi planos e cada quadrante foi definido pela regio comum a dois semi planos.

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Plano Cartesiano (5)Observe como se definem as regies usando outras figuras alm dos planos coordenados: (r ) x - y + 1 = 0

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Varivel Booleana (1)

    Conceito de Varivel BooleanaChamamos de varivel Booleana a uma varivel que pode assumir s duas condies (dois valores).Um exemplo de varivel Booleana uma chave, que s pode estar aberta ou fechada, no existe outra condio.Outro exemplo uma lmpada, que s pode estar acesa ou apagada.

    Uma varivel Booleana pode ser dependente de outras variveis Booleanas.

    .

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Varivel Booleana (2)

    Funo Booleana com quatro variveis

    .

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Escala Likert (1)

    A Escala Likert um tipo de escala de resposta psicomtrica usada comumente em questionrios, e a escala mais usada em pesquisas de opinio. Ao responderem a um questionrio baseado nesta escala, os perguntados especificam seu nvel de concordncia com uma afirmao. Esta escala tem seu nome devido publicao de um relatrio explicando seu uso por Rensis Likert.

    necessria uma distino entre a Escala Likert e um item de Likert. A Escala de Likert a soma das respostas dadas a cada item Likert. Como os itens so, normalmente, acompanhados por uma escala visual anloga (p.ex. uma linha horizontal onde o sujeito pesquisado indica a sua resposta atravs de marcas), os itens so s vezes chamados de escalas. Isto causa bastante confuso. melhor ento que se utilize 'Escala de Likert' para o total da escala, e 'item Likert' para cada item individual.

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Escala Likert (2)Um item Likert apenas uma afirmao qual o sujeito pesquisado responde atravs de um critrio que pode ser objetivo ou subjetivo. Normalmente, o que se deseja medir o nvel de concordncia ou no concordncia afirmao. Usualmente so usados cinco nveis de respostas, apesar de que alguns pesquisadores preferem usar sete ou mesmo nove nveis.

    O formato tpico de um item Likert :

    1. No concordo totalmente 2. No concordo parcialmente 3. Indiferente 4. Concordo parcialmente 5. Concordo totalmente

    Rensis Likert

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Escala Likert (3)A escala de Likert bipolar, medindo ou uma resposta positiva ou negativa a uma afirmao. s vezes so usados quatro itens, o que fora o sujeito pesquisado a uma escolha positiva ou negativa, uma vez que a opo central "Indiferente" no existe.

    Escalas de Likert podem estar sujeitas a distores por diversas causas. Sujeitos perguntados podem evitar o uso de respostas extremas, concordar com afirmaes apresentadas ou tentar mostrar a si ou a suas empresas/organizaes de um modo mais favorvel. O desenho da escala com respostas mais balanceadas pode resolver a questo dos desvios por aceitao s afirmaes, mas as outras duas questes so mais problemticas.

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Escala Likert (4)

    Em auditoria de SI a escala de Likert utilizada deviso s seguintes caractersticas:

    Avaliao em metodologias (variveis) qualitativa;De cinco pontos (1, 2, 3, 4, 5);De cinco pontos (-2, -1, 0, +1, +2);Auxilia na escolha de aspectos a serem auditados dentro de um ambiente de SI;Auxilia na escolha de PCs a serem auditados dentro de um aspecto em SI;Auxilia na escolha de variveis a serem auditadas dentro de um PCs de SI;Auxilia na escolha de uma tcnica de auditoria dentre diversas outras;

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Anlise Quadrante (1)Os conceitos de par ordenado, variveis Boolena e a escala Likert, podem ser conjugados na chamada Anlise quadrante;

    A Anlise de Quadrante um mtodo utilizado no desenvolvimento de programas qualidade em servios. Ela consiste no cruzamento das variveis importncia e satisfao em um plano cartesiano, conforme a figura a seguir

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Anlise Quadrante (2)A partir da inter-relao existente entre estas variveis, pode-se estabelecer que os atributos localizados em cada um dos quadrantes podem ser interpretados da seguinte maneira:

    Quadrante I: os atributos localizados neste quadrante podem ser ignorados, devido a baixa importncia e alta satisfao atribuda pelo usurio;

    Quadrante II: manter o padro de atendimento, pois o usurio avalia os atributos com alta importncia e alta satisfao;

    Quadrante III: apesar da baixa satisfao, os atributos no so priorizados devidos a sua baixa importncia;

    Quadrante IV: situao mais preocupante em funo da alta importncia e baixa satisfao dos atributos, exigindo uma concentrao de esforos para a resoluo dos problemas.

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Anlise Quadrante (3)Outro exemplo de Anlise Quadrante:

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Anlise Quadrante (4)Outro exemplo de Anlise Quadrante:

    Prof. MSc J.F. Maxnuck

  • Prof. MSc J.F. Maxnuck*Anlise Quadrante (5)Outro exemplo de Anlise Quadrante:

    Prof. MSc J.F. Maxnuck