Click here to load reader

ANCP SAM: Funcionalidade a Vista

  • View
    210

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of ANCP SAM: Funcionalidade a Vista

  • 1. Associao Nacional de Criadores e Pesquisadores Ensino Online 2013ANCP SAM: Funcionalidade a VistaLuiz Fernando C. de Figueiredo Consultor ANCP

2. Metodologia ANCP- SAM; Breve Histrico; Entendendo a avaliao por escores visuais; Avaliao na Prtica; Objetivo da Metodologia para o Rebanho; Interpretao das DEPs Morfolgicas; Utilizao como Critrio de Seleo. 3. Metodologia ANCP- SAM Parceria 4. ESCORES VISUAIS ?So notas atribudas as medidas avaliadas visualmente, utilizando mtodo para detectar diferenas em caractersticas morfolgicas especficas. 5. 2005 Treinamento para coleta dos Dados; 2008 DEPs Morfolgicas no Sumrio 6. Treinamento e Credenciamento pela Brasilcomz Treinamento Terico-PrticoAproveitamento mnimo de 70% 7. Fluxo de Informao Coleta dos Dados SAM (tcnicos credenciados)ANCPVerificao das informaes enviadas pelo Tcnico Pai e MeAvalio Gentica DEPAnimal 8. A SELEO NO DEVE SER PENSADA SOMENTE EM TERMOS DE PESO E SIM NA COMPOSIO DO PESO Long 1973 9. Foto: Agro Jacarezinho 10. METODOLOGIA ANCP SAM Quais Caractersticas Avaliadas? 11. E ESTRUTURA; P PRECOCIDADE; M MUSCULOSIDADE; U UMBIGO; 12. Relativo ao lote de Manejo: E ESTRUTURA;P PRECOCIDADE; M MUSCULOSIDADE;Absoluto: U UMBIGO; 13. Lotes de Manejo Grupo de animais manejados em conjunto e submetidos as mesmas condies de ambiente. 14. Lotes de Manejo 15. Escala das NotasNota 6 Maior expresso da caracterstica Nota 1- Menor expresso da caracterstica 16. Conceito de Gavetas6 5 cabeceira4 32 1meiofundo 17. Estrutura Corporal (E): Prediz visualmente a rea que o animal abrange visto de lado, olhando-se basicamente para o comprimento e altura considerando o porte, frame size. 18. Estrutura Corporal (E)5 19. Estrutura Corporal (E)4 20. Estrutura Corporal (E)54 Quando Maior o retangulo maior a nota atribuda. 21. Precocidade (P): Nesta avaliao as maiores notas recaem sobre animais de maiores propores de profundidade de costelas em relao altura de seus membros. 22. E P 5 2 23. E P 5 4 24. E P 5 6 25. E P 2 6 26. E P 5 1 27. Musculosidade (M): A musculosidade ser avaliada atravs da evidncia das massas musculares. 28. Musculosidade62 29. Umbigo (U): avaliada a partir de uma referncia do tamanho e do posicionamento do umbigo. 654321 30. Avaliao dos animais na Prtica 31. PESAGEM :DESMAMAESOBREANO 32. Fmeas mais jovens Fmeas mais VelhasMachos mais jovens Machos mais Velhos 33. E=5 P=6 M=6E=4 P=2 M=3 34. E=3 P=1 M=1E=6 P=6 M=6 35. DT. NASC 16/10/07 PESO 275 Kg MDIA LOTE 297,5 Kg DESVIO LOTE -22,5 KgDT. NASC 05/10/07 PESO 295 Kg MDIA LOTE 297,5 Kg DESVIO LOTE -2,5 Kg 36. EPM466 37. EPM563 38. EPM566 39. EPM622 40. EPM632 41. EPM634 42. EPM645 43. EPM666 44. Trabalho CientficoKoury Filho,2005 45. Trabalho CientficoKoury Filho,2005 46. INTERPRETAO DAS DEPs MORFOLGICASDEP Diferena Esperada na Prognie Peso Kg Permetro Escrotal cm Estrutura,Precocidade,Musculosidade porcentagem (%)No Sumrio - Precocidade ao Sobreano e Musculosidade ao Sobreano 47. DPS DEP Precocidade ao Sobreano ABDPS 74,48 % TOP 0,1DPS 29,59 % TOP 9044,89 % 48. DMS DEP de Musculosidade ao Sobreano ABDMS 74,75 % TOP 0,1DMS 37,73 % TOP 9037,02 % 49. FERRAMENTA DE AVALIAO MORFOLGICA Mtodo prtico e fcil aplicao; Gerar DEP Auxlio na Seleo e Descarte de animais do rebanho Identificao dos reprodutores da Fazenda (Machos e Fmeas) Escolha dos Touros de Inseminao; Utilizao dos dados fenotpicos para seleo e descarte de animais; Utilizao dos dados fenotpicos para Acasalamento; 50. OBRIGADO !! DVIDAS: [email protected] WWW.ANCP.ORG.BR WWW.BRASILCOMZ.COM