Apostila Admnistra..o de Materiais - F ADMINISTRAO DE RECURSOS MATERIAIS E ... Recursos Financeiros, Recursos Humanos, Recursos Mercadolgicos e Recursos Administrativos. Veja Figura:

  • View
    217

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Apostila Admnistra..o de Materiais - F ADMINISTRAO DE RECURSOS MATERIAIS E ... Recursos Financeiros,...

  • FACULDADE DE CINCIAS ADMINISTRATIVAS E

    CONTBEIS DE LINS

    Curso de Administrao

    APOSTILA DE ADMINISTRAO DE RECURSOS

    MATERIAIS E PATRIMONIAIS

    LINS / 2005

  • FACULDADE DE CINCIAS ADMINISTRATIVAS E CONTBEIS DE LINS Curso de Administrao

    UMA VISO GERAL SOBRE ADMINISTRAO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS

    LINS / 2005

  • 2

    ADMINISTRAO DE RECURSOS MATERIAIS E PATRIMONIAIS

    1. AS EMPRESAS E SEUS RECURSOS Toda produo depende da existncia conjunta de trs fatores de produo:

    natureza, capital e trabalho, integrados por um quarto fator denominado empresa. Para os economistas, todo processo produtivo se fundamenta na conjuno desses quatro

    fatores de produo.

    Os quatro fatores de produo.

    Cada um dos quatro fatores de produo tem uma funo especfica, a saber:

    a) Natureza: o fator que fornece os insumos necessrios produo, como as

    matrias-primas, os materiais, a energia etc. o fator de produo que

    proporciona as entradas de insumos para que a produo possa se realizar.

    Dentre os insumos, figuram os materiais e matrias-primas;

    b) Capital: o fator que fornece o dinheiro necessrio para adquirir os insumos e

    pagar o pessoal. O capital representa o fator de produo que permite meios

    para comprar, adquirir e utilizar os demais fatores de produo;

    c) Trabalho: o fator constitudo pela mo-de-obra, que processa e transforma os

    insumos, atravs de operaes manuais ou de mquinas e ferramentas, em

    produtos acabados ou servios prestados. O trabalho representa o fator de

  • 3

    produo que atua sobre os demais, isto , que aciona e agiliza os outros

    fatores de produo. comumente denominado mo-de-obra, porque se refere

    principalmente ao operrio manual ou braal que realiza operaes fsicas

    sobre as matrias-primas, com ou sem o auxlio de mquinas e equipamentos;

    d) Empresa: o fator integrador capaz de aglutinar a natureza, o capital e o

    trabalho em um conjunto harmonioso que permite que o resultado alcanado

    seja muito maior do que a soma dos fatores aplicados no negcio. A empresa

    constitui o sistema que aglutina e coordena todos os fatores de produo

    envolvidos, fazendo com que o resultado do conjunto supere o resultado que

    teria cada fator isoladamente. Isto significa que a empresa tem um efeito

    multiplicador, capaz de proporcionar um ganho adicional, que o lucro. Mas

    adiante, ao falarmos de sistemas, teremos a oportunidade de conceituar esse

    efeito multiplicador, tambm denominado efeito sinergstico ou sinergia.

    Modernamente, esses fatores de produo costumam ser denominados

    recursos empresariais. Os principais recursos empresariais so: Recursos Materiais, Recursos Financeiros, Recursos Humanos, Recursos Mercadolgicos e Recursos

    Administrativos. Veja Figura:

    2. UMA INTRODUO HISTRICA ADMINISTRAO DE MATERIAIS

  • 4

    A atividade de material existe desde a mais remota poca, atravs das trocas de

    caas e de utenslios at chegarmos aos dias de hoje, passando pela Revoluo

    Industrial. Produzir, estocar, trocar objetos e mercadorias algo to antigo quanto a

    existncia do ser humano.

    A Revoluo Industrial, meados dos sc. XVIII e XIX, acirrou a concorrncia de

    mercado e sofisticou as operaes de comercializao dos produtos, fazendo com que

    compras e estoques ganhassem maior importncia. Este perodo foi marcado por

    modificaes profundas nos mtodos do sistema de fabricao e estocagem em maior

    escala. O trabalho, at ento, totalmente artesanal foi em parte substitudo pelas

    mquinas, fazendo com a produo evolusse para um estgio tecnologicamente mais

    avanado e os estoques passassem a ser vistos sob um outro prisma pelas

    administraes. A constante evoluo fabril, o consumo, as exigncias dos consumidores,

    o mercado concorrente e novas tecnologias deram novo impulso Administrao de

    Materiais, fazendo com que a mesma fosse vista como uma arte e uma cincia das mais

    importantes para o alcance dos objetivos de uma organizao, seja ela qualquer que

    fosse.

    Um dos fatos mais marcantes e que comprovaram a necessidade de que materiais

    devem ser administrados cientificamente foi, sem dvida, as duas grandes guerras

    mundiais, isso sem contar com outros desejos de conquistas como, principalmente, o

    empreendimento de Napoleo Bonaparte. Em todos os embates ficou comprovado que o

    fator abastecimento ou suprimento se constituiu em elemento de vital importncia e que

    determinou o sucesso ou o insucesso dos empreendimentos. Soldados e estratgias por

    mais eficazes que fossem, eram insuficientes para o alcance dos resultados esperados.

    Munies, equipamentos, vveres, vesturios adequados, combustveis foram, so e

    sero necessrios sempre, no momento oportuno e no local certo, isto quer dizer que

    administrar materiais como administrar informaes: quem os tm quando necessita,

    no local e na quantidade necessria, possui ampla possibilidade de ser bem sucedido.

    Para refletir: Nos dias de hoje - Qual ser a importncia da Administrao de Materiais no projeto de um nibus espacial?.

  • 5

    3. ADMINISTRAO DE MATERIAIS: DEFINIES

    A Administrao de Materiais definida como sendo um conjunto de atividades

    desenvolvidas dentro de uma empresa, de forma centralizada ou no, destinadas a suprir

    as diversas unidades, com os materiais necessrios ao desempenho normal das

    respectivas atribuies. Tais atividades abrangem desde o circuito de

    reaprovisionamento, inclusive compras, o recebimento, a armazenagem dos materiais, o

    fornecimento dos mesmos aos rgos requisitantes, at as operaes gerais de controle

    de estoques etc.

    Em outras palavras: A Administrao de Materiais visa garantia de existncia

    contnua de um estoque, organizado de modo a nunca faltar nenhum dos itens que o

    compem, sem tornar excessivo o investimento total.

    A Administrao de Materiais moderna conceituada e estudada como um

    Sistema Integrado em que diversos subsistemas prprios interagem para constituir um

    todo organizado. Destina-se a dotar a administrao dos meios necessrios ao

    suprimento de materiais imprescindveis ao funcionamento da organizao, no tempo oportuno, na quantidade necessria, na qualidade requerida e pelo menor custo.

    A oportunidade, no momento certo para o suprimento de materiais, influi no

    tamanho dos estoques. Assim, suprir antes do momento oportuno acarretar, em regra,

    estoques altos, acima das necessidades imediatas da organizao. Por outro lado, a

    providncia do suprimento aps esse momento poder levar a falta do material

    necessrio ao atendimento de determinada necessidade da administrao. Do mesmo

    modo, o tamanho do Lote de Compra acarreta as mesmas conseqncias: quantidades

    alm do necessrio representam inverses em estoques ociosos, assim como,

    quantidades aqum do necessrio podem levar insuficincia de estoque, o que

    prejudicial eficincia operacional da organizao.

    Estes dois eventos, tempo oportuno e quantidade necessria, acarretam, se mal

    planejados, alm de custos financeiros indesejveis, lucros cessantes, fatores esses

    decorrentes de quaisquer das situaes assinaladas. Da mesma forma, a obteno de

    material sem os atributos da qualidade requerida para o uso a que se destina acarreta

    custos financeiros maiores, retenes ociosas de capital e oportunidades de lucro no

  • 6

    realizadas. Isto porque materiais, nestas condies podem implicar em paradas de

    mquinas, defeitos na fabricao ou no servio, inutilizao de material, compras

    adicionais, etc.

    Os subsistemas da Administrao de Materiais, integrados de forma sistmica,

    fornecem, portanto, os meios necessrios consecuo das quatro condies bsicas

    alinhadas acima, para uma boa Administrao de material.

    Decompondo esta atividade atravs da separao e identificao dos seus

    elementos componentes, encontramos as seguintes subfunes tpicas da Administrao

    de Materiais, alm de outras mais especficas de organizaes mais complexas:

    a.1 - Subsistemas Tpicos:

    a.1.1- Controle de Estoque - subsistema responsvel pela gesto econmica dos estoques, atravs do planejamento e da programao de material, compreendendo a

    anlise, a previso, o controle e o ressuprimento de material. O estoque necessrio

    para que o processo de produo-venda da empresa opere com um nmero mnimo de

    preocupaes e desnveis. Os estoques podem ser de: matria-prima, produtos em

    fabricao e produtos acabados. O setor de controle de estoque acompanha e controla o

    nvel de estoque e o investimento financeiro envolvido.

    a.1.2- Classificao de Material - subsistema responsvel pela identificao (especificao), classificao, codificao, cadastramento e catalogao de material.

    a.1.3- Aquisio / Compra de Material - subsistema responsvel pela gesto, negociao e contratao de compras de material atravs do processo de licitao. O

    setor de Compras preocupa-se sobremaneira com o estoque de matria-prima. da

    responsabilidade de Compras assegurar que as matrias-primas exigida pela Produo

    estejam disposio nas quantidades certas, nos perodos desejados. Compras no

    somente responsvel pela quantidade e pelo prazo, mas precisa tambm realizar a

  • 7

    compra em preo mais favorvel possvel, j que o custo da matria-prima um

    componente fundamental no custo do produto.

    a.1.4- Armazenagem / Almoxarifado - subsistema responsvel pela gesto fsica do