Apresentacao defesa rg

  • Published on
    07-Jul-2015

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Slides da minha defesa de mestrado

Transcript

<ul><li> 1. </li></ul> <p> 2. PESQUISA? S NO PAPER! A CONSTITUIO DA IDENTIDADE DE PROFESSOR- PESQUISADOR EM FORMAO INICIAL RAQUEL GAMEROVera Lcia Lopes Cristovo (Orientadora) 2 3. 4. JUSTIFICATIVA </p> <ul><li>Este estudo busca investigar o processo de constituio identitria de professores de lngua inglesa em formao inicial, sob a conjectura de que, por intermdio do uso da linguagem investigativa e argumentativa, os alunos-professores possam refletir sobre a profisso docente e sua constituio identitria profissional de modo engajado e consciente. </li></ul> <p> 5. PARTICIPANTES </p> <ul><li>CAMILA:</li></ul> <ul><li> Meu nome Camila, tenho 35 anos, sou solteira, filha mais nova de uma famlia de 4 pessoas pai, me, irmo. Resido em Londrina, PR. Nasci no interior de So Paulo, em uma famlia de pais com estudo primrio apenas, mas desenvolvidos, curiosos e empenhados em promover um curso superior aos filhos. </li></ul> <p> 6. </p> <ul><li>GABRIELA:</li></ul> <ul><li> Eu sou Gabriela, 21 anos, futura professora de lngua inglesa. </li></ul> <p> 7. </p> <ul><li>GISELE:</li></ul> <ul><li> Sou estudante de Letras Estrangeiras da Universidade Estadual X, sou aluna do quarto ano e me considero uma pessoa responsvel com tudo aquilo que me dedico a fazer, e acho que responsabilidade e fora de vontade so elementos essenciais na vida. Sou uma pessoa ligada a laos familiares, considero minha famlia a base de tudo na minha vida. (...). Tenho duas paixes na vida, uma lnguas e outra desenho. (...) </li></ul> <p> 8. </p> <ul><li>MAYUMI:</li></ul> <ul><li> Meu nome Mayumi, tenho 21 anos, nasci, cresci e moro na cidade de Londrina. Moro com os meus pais e tenho uma irm e um irmo mais velhos, os quais moram no exterior. Sou nipo-descendente, meus bisavs imigraram para o Brasil quando eram jovens. Quanto a minha formao acadmica, estudei em escolas estaduais (...) a lngua inglesa era uma das disciplinas que eu menos gostava, mas sempre quis aprender a lngua, o que culminou que eu me matriculasse em um curso de ingls em um instituto de idiomas quando tinha 16 anos. Conclui o curso em 2008.</li></ul> <p> 9. MACRO-CONTEXTO DA PESQUISA </p> <ul><li>Polticas educacionais e o neoliberalismo; </li></ul> <ul><li>Diretrizes Curriculares Nacionais e seu papel; </li></ul> <ul><li>Currculo como espao para subsuno ou subverso (d)s prescries oficiais; </li></ul> <ul><li>Pesquisa e seu espao no currculo vigente; </li></ul> <p>11 10. MICRO-CONTEXTO DA PESQUISA </p> <ul><li>Ementa da disciplina; </li></ul> <ul><li>Objetivos; </li></ul> <ul><li>A interveno; </li></ul> <ul><li>A proposio da pesquisa. </li></ul> <p>11 11. DADOS DA PESQUISA </p> <ul><li>So quatro os conjuntos: </li></ul> <ul><li>Textos de anlise e interpretao de aula de lngua inglesa, no incio da disciplina. </li></ul> <ul><li>Textos de anlise e interpretao de aula de Lngua Inglesa, no final da disciplina. </li></ul> <ul><li>Relatos autobiogrficos. </li></ul> <ul><li>Grupo focal. </li></ul> <p>11 12. OBJETIVO GERAL </p> <ul><li>Investigar se o perfil identitrio de professor-pesquisador desenhado pelas participantes como imagem de si para o outro por meio dessas representaes construdas ao longo da pesquisa. </li></ul> <ul><li>PROCEDIMENTOS DE ANLISE : Cruzamento dos resultados de quatro conjuntos de dados e anlise interpretativista</li></ul> <p> 13. OBJETIVOS ESPECFICOS </p> <ul><li>Identificar as caractersticas dos textos de uma anlise de aula de Lngua Inglesa feita pelas APs, do quarto ano de letras-ingls, no incio da disciplina. </li></ul> <ul><li>PROCEDIMENTOS DE ANLISE:Anlise do contexto socio-histrico; anlise da situao de produo; anlise organizacional: anlise da organizao temtica; tipos de sequncia; anlise semntica: anlise de vozes e dos protagonistas. </li></ul> <p> 14. </p> <ul><li>Identificar as caractersticas dos textos de uma anlise de aula de Lngua Inglesa feitas pelas APs, do quarto ano de letras-ingls, aps a interveno didtica. </li></ul> <ul><li>Investigar como essas caractersticas encontradas na atividade de refaco de anlise de aula pode colaborar para a construo identitria do professor-pesquisador.</li></ul> <ul><li>PROCEDIMENTOS DE ANLISE : Anlise do contexto scio-histrico; anlise da situao de produo; anlise organizacional: anlise da organizao temtica; tipos de sequncia; anlise semntica: anlise de vozes; protagonistas; anlise interpretativista. </li></ul> <p>7 15. </p> <ul><li>Obter o perfil identitrio das participantes. </li></ul> <ul><li>Levantar representaes sobre pesquisa e sobre si mesmas construdas nos relatos. </li></ul> <ul><li>PROCEDIMENTOS DE ANLISE : Anlise do contexto scio-histrico; anlise da situao de produo: plano textual; anlise organizacional: anlise da organizao temtica etipos de discurso. </li></ul> <p> 16. </p> <ul><li>Identificar representaes sobre pesquisa e sobre a constituio da identidade profissional tecidas em seu discurso. </li></ul> <ul><li>Propiciar um espao para a ativao do pensamento consciente a partir da reflexo sobre seu processo de formao para a pesquisa.</li></ul> <ul><li>PROCEDIMENTOS DE ANLISE : Anlise do contexto scio-histrico; anlise da situao de produo; anlise organizacional: anlise da organizao temtica; analise de recursos argumentativos e seus efeitos. </li></ul> <p> 17. PRINCPIOS TERICOS</p> <ul><li>O s princpios terico-metodolgicos que sustentam esta pesquisa : </li></ul> <ul><li>Linguagem (BRONCKART, 1999; 2006; 2008). </li></ul> <ul><li>Identidade (MOITA LOPES, 2002; BEIJAARD, et al., 2004; BUCHOLTZ; HALL, 2005). </li></ul> <ul><li>Argumentao (OLIVEIRA, 2002; LIBERALI, 2004; PLANTIN, 2008). </li></ul> <ul><li>Gnero de atividade profissional (FATA, 2004; CLOT, 2006) </li></ul> <ul><li>Professor-pesquisador (SIMO, 2007; DIAS, 2007; SILVA, 2008). </li></ul> <p>12 18. Tipos de sequncia; Sequncia argumentativa; Mecanismos de textualizao; Presena da reflexo tcnica e prtica. Quais so as caractersticas dos textos de anlise de uma aula de Lngua Inglesa feita pelas APs, do quarto ano de letras-ingls, no incio da disciplina?14 19. Tipo de discurso predominante: discurso terico; Adeso voz de autores veiculados.Mecanismos enunciativos; Constante articulao de vozes; Na comparao das duas produes (inicial e final): Mudanas no nvel organizacional dos textos e no nvel enunciativo; A identidade do professor-pesquisador emerge do e no discurso. Como essas caractersticas podem colaborar para a constituio identitria do professor-pesquisador?15 20. Escnear e colar aqui Texto de Mayumi I verso 15 21. Caracterstica dos Texto Verso final 15 Aspectos Mayumi Gabriela Gisele Camila Ttulo do trabalho The use of mother tongue (MT) in ESL classes. Analysis of an English class according to the questions: In wich moments the teacher uses L1 and L2?Which language is used to give instructions? What is the role of the mother tongueto teach? And, in case of use of Portuguese, it could be changed to English? Analysis of class transcription from public school: Developing a Class using Fairy Tales. Storytelling and Motivation: How the two come together to create a meaninful enviroment for learning. Diviso em sees/ Ttulo 1) The use of mother tongue (MT) in ESL classes 2) References 1) Introduction 2) Conclusion 3) References1) Introduction 2) Anallysis Use of L1 and L2 3) Interaction 4) Conclusion 5) References 1) Introduction 2) Theoretical Background 3) Methodology 4) Analyses of the data 5) Conclusion 6) Bibliography 22. Forte influncia familiar; Reproduo de discursos; Ausncia de representaes sobre pesquisa; Textos planificados no eixo do narrar. Em relao srepresentaes construdas , elas foram categorizadas em: a) relaesde poder na esfera familiar,de modo que os pais, provedores do sustento familiar, tm o poder de deciso;b)reproduo do discurso social localeconstruo de representaes de si e de seu processo formativo,indicando que a falta de experincia profissional acarreta representaes negativas de si como profissional; c)tomada de deciso , demonstrando responsabilidade por suas trajetrias pessoais e profissionais, embora, em alguns momentos, essas APs buscassem eximir-se das responsabilidades pelas decises tomadas. Que representaes sobre pesquisa e sobre a constituio da identidade profissional so tecidas em seus relatos autobiogrficos?16 23. Falta de compreenso do que proposto no currculo;Tomada de conscincia; Marcadores discursivose marcas lingusticas;Planificao em sequncia dialogal encaixada a fases da sequncia argumentativa; Presena de contradio. Que representaes sobre pesquisa e sobre sua formao inicial so tecidas no grupo focal? 17 24. MAYUMI: (...) eu acho que faltou pesquisa, porque durante os quatro anos do curso, a gente s trabalhou pesquisa nopaper , no trabalho final de concluso de estgio, e ... a aqui fala que importante a pesquisa pra compreender o processo de construo de conhecimento n, ento o que eu vejo quea gente hm trabalhou muito com ahmm... com conhecimentos necessrios pra atuar na profisso , mas a gente no trabalhou muito essa parte de reflexo de como funciona todo esse processo. GABRIELA: O pessoal ficou mais no laboratrio tal, sendo que a gente estuda tanto documento oficial falando escola pblica como , como tem que ser, (...) s que o pessoal no foi at a escola pblica (...). Eu acho que faltou um pouco disso, e na rea de pesquisa tambm, que foi s o paper. RAQUEL: Deem uma olhada breve nas atividades que vocs desenvolveram ao longo desse semestre, desse ano...(pausa longa) Ok? GABRIELA:Eu gostei ento dessa parte do quadro, lesson plan, essas coisas assim e tambm da parte da pesquisa que foi bem detalhada em cima de como fazer, at ajudou a gente no paper. EXCERTOS ILUSTRATIVOS 15 25. Operfil identitrio de professor-pesquisador desenhado pelas participantes como imagem de si para o outro por meio dessas representaes construdas ao longo da pesquisa e das caractersticas de (re)textualizao, proveniente dos diversos conjuntos de dados?I magens que remetem a um agir docente genrico; Presena da argumentao; Presena episdica da imagem do professor-pesquisador . PERGUNTA GERAL 18 26. </p> <ul><li>Opo por diversos de conjuntos de dados, gerando, em alguns momentos, resultados repetidos e demandando uma enorme capacidade de sntese.</li></ul> <ul><li>Em funo da natureza da pesquisa: </li></ul> <ul><li>Extenso do trabalho; </li></ul> <ul><li>Insumo de dados apresentados de forma descritiva; </li></ul> <ul><li>Compilao terica vasta; </li></ul> <ul><li>Falta de similaridades em determinados aspectos; </li></ul> <ul><li>Preconceitos e crticas por parte dos leitores ao se depararem com um estudo de caso. </li></ul> <p>DIFICULDADES NA REALIZAO DA PESQUISA 19 27. </p> <ul><li>Em relao s contribuies desta pesquisa, cremos que no so completamente mensurveis, mas ressaltamos:</li></ul> <ul><li>o levantamento sobre pesquisas em identidade no Brasil, que pode auxiliar na tomada de deciso em pesquisas futuras;</li></ul> <ul><li>o trabalho de interveno relatado, como procedimento didtico pedaggico de introduo pesquisa;</li></ul> <ul><li>a associao dos procedimentos de anlise do ISD aos utilizados pela Semntica Argumentativa, como forma de expanso da compreenso da argumentao, pelas marcas lingusticas.</li></ul> <p>CONTRIBUIES DA PESQUISA 20 28. MUITO OBRIGADA!!!</p>