Araatuba, Julho • Gesto 2014-2015 AUTORIZADO. siran.com.br/controle/arquivo/Informativo_siran_julho_web_08.pdfDe passagem por Araatuba, o deputado federal Antonio Car-los Mendes

  • View
    220

  • Download
    6

Embed Size (px)

Text of Araatuba, Julho • Gesto 2014-2015 AUTORIZADO....

  • Araatuba, Julho Gesto 2014-2015 FECHAMENTO AUTORIZADO.

    PODE SER ABERTO PELA ECT.

    Exp 2014 chega com Cavalgada & Queima do Alho uma semana antes da abertura, estande da FAESP, Centro de Agronegcios, Semana do Leite,

    expectativa de bons negcios e muita animao Pgs. 8 e 9

    ChEiA dE novidAdES

    deputado Federal Mendes Thame fala

    sobre a destinao de resduos slidos

    Pg. 4

    diretor do SiRAn comenta a

    regulamentao do CAR

    Pg. 6

    vR completa 100 anos e

    homenageada pelo SiRAn na Exp

    Pgs. 9

  • EDITORIAL

    EXPEDIENTE

    Marco Antonio ViolPresidente

    PALAVRA DOPRESIDENTE

    SindiCATo RURAL dA ALTA noRoESTEGesto 2014 - 2015

    diREToRiAPresidente

    Marco Antonio Viol1 Vice-Presidente

    Arnaldo dos Santos Vieira Filho2 Vice-Presidente

    Jos Luiz Gottardi Jnior1 Secretrio

    Fbio Freixo Brancato2 Secretrio

    Alexandre Coccapieller Ferreira1 Tesoureiro

    Francisco de Assis Brando Filho2 Tesoureiro

    Jos Antonio Ribeiro

    ConSELho FiSCALEfetivos

    Vilobaldo Peres JniorPetronio Pereira Lima

    Fernando Teixeira LemosSuplentes

    Manoel Afonso de Almeida FilhoCarlos Alberto Mestriner

    Antonio Nelson S. Sandoval

    dELEGAdoS REPRESEnTAnTESEfetivos

    Alfredo Ferreira Neves FilhoMarco Antonio Viol

    SuplentesCarlos Eduardo Cardia Benez

    Joo Manoel R. Junqueira de Andrade

    Rua Oscar Rodrigues Alves, 55, SobrelojaEdifcio SIRAN, Centro - Araatuba SP

    CEP 16.010-915 - (18) 3607-7826 www.siran.com.br

    contato@siran.com.br

    Jornalista ResponsvelMarcelo Teixeira (Mtb 29.305)

    TextosMelhor Notcia Comunicao Estratgica

    (Marcelo Teixeira)Imagens

    Arquivos Siran e 1 de Janeiro, e internet Artes e Diagramao

    1 de Janeiro PropagandaTiragem mensal

    1500 exemplaresComercializao de anncios:

    Melhor Notcia (Marcelo)(18) 3117-6609 e (18) 98112-8621

    marcelo@melhornoticiacomunicacao.com.br

    Alm do aspecto histrico e de tra-dio, a Exposio Agropecuria de Araatuba simboliza a importncia de um segmento produtivo que re-presenta muito em nossa economia

    e em nosso desenvolvimento. inegvel que o agronegcio brasilei-ro tem feito grandes progressos nos ltimos tempos. Nossa agricul-tura e pecuria ocupam apenas 28% do territrio nacional e geram, nesse espao, 40% das exportaes totais do pas, 25% do PIB e um tero dos empregos brasileiros. neste cenrio que realizamos a 55 edio da Exp, que chega repleta de boas novidades no setor de agronegcio. Comeando pela Cavalgada & Queima do Alho, realizada no domingo anterior abertura da feira, passando pelo estande da FAESP, instalado pela primeira vez no evento, assim como pelo Centro de Agronegcios, que reunir empresas e seus pblicos, em um ambiente propcio para fomentar o setor, e pela Semana do Leite, que pretende estimular a comercializao e melhoramento do gado leiteiro regional. Como se no bastas-se, o julgamento do Nelore est de volta, em um ano marcante. Em 2914, a marca VR, pioneira e decisiva no desenvolvimento da pecuria nacional, completa 100 anos. O SIRAN faz questo de homenage-la na abertura da feira, com uma placa e uma escultura, que ficar eternizada na Casa do Nelore. Alm das novidades, pelo ter-ceiro ano consecutivo a Gen-tica SIRAN marca presena no evento. Por tudo isso, acredito sinceramente que esta ser uma Exp diferente, positivamente marcante. E o que pudermos fa-zer para melhor-la ainda mais, com certeza faremos. Participe e confira!

    NDICE

    Mendes Thame

    CAR

    Exp

    Cursos

    Obrigaes

    Artigo Jurdico

    4

    6

    8 e 9

    10

    12

    14

  • 4

    RESdUoS SLidoS

    Aterro em debateMendes Thame diz que a populao deve ser ouvida antes da

    instalao de aterro sanitrio em Araatuba

    De passagem por Araatuba, o deputado federal Antonio Car-los Mendes Thame (PSDB-SP) defendeu que a populao preci-sa ser ouvida pelas autoridades locais para discutir a instalao de aterro sanitrio no municpio. Ele esteve na cidade para apre-sentar palestra sobre resduos slidos, na Cmara Municipal, a convite da vereadora Tieza Mar-ques de Oliveira (PSDB). Desde o ano passado, h grande dis-cusso sobre a previso de ins-talao de um aterro regional privado no bairro rural da Prata. O aterro atual tem licena de operao at novembro de 2015,

    atingindo o limite de sua capa-cidade nesse mesmo prazo.As cidades no foram ouvidas se querem realmente utilizar esse aterro ou se pretendem continuar operando da forma como vm fazendo, transfor-mando lixes em aterros, to-mando as medidas cautelares individualmente, comentou.

    Reciclagem

    Thame aprova a iniciativa do prefeito de Guararapes, Edenil-son de Almeida (PSDB), o Ded, de instalar usinas de reciclagem para tratamento de resduos s-

    lidos das cidades que compem o Comit da Bacia Hidrogrfica do Baixo Tiet, para serem ad-ministradas por meio de con-srcio entre os municpios. Em abril, alguns prefeitos visitaram uma unidade instalada no dis-trito de Bulhes, no Rio de Ja-neiro. Toda vez que consegue reciclar e reaproveitar lixo dimi-nui o volume do aterro e trans-forma problema em soluo, ge-rando empregos e produzindo matria-prima para indstria, reduzindo a necessidade de uti-lizao de recursos naturais, explicou o parlamentar.*Com informaes da Folha da Regio.

  • 4

  • 6

    CAR

    Agora a hora*Fbio Brancato

    Aps dois anos de muita expectativa, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) entrou em vigor, sendo forma-lizado pelo Decreto n 8.235 do Ministrio do Meio Ambiente, publicado em 5 de maio de 2.014 no Dirio Oficial da Unio. Tra-ta-se de um dos principais pro-jetos do novo Cdigo Florestal para alavancar os processos de regularizao ambiental rural.O CAR um instrumento que facilita a regularizao ambien-tal de uma propriedade rural cerca de 5,6 milhes de proprie-dades e posses rurais do pas devem se cadastrar , garantir a segurana jurdica exigida aos produtores e verificar a situao ambiental real das proprieda-des agrcolas brasileiras. A par-tir da data da publicao todos os proprietrios tm um ano prorrogvel por mais um para aderir ao programa e regularizar a situao das reas de uso res-tringido e reserva legal.A orientao bsica que todos os produtores iniciem o mais ra-pidamente possvel seus levan-tamentos (se que j no o fize-ram) e em seguida busquem um profissional competente para conferir os dados, pois o cadas-tro apenas a primeira etapa da regularizao da sua proprie-

    dade, assim as informaes ca-dastradas devem ser legitimas e exatas, e depois realizar o cadastro no CAR, que deve ser realizado por meio do Sistema de Cadastro Ambiental Rural (SiCAR). O cadastro pode ser preenchido de forma off line, no endereo www.car.gov.br, para envio posterior ao SiCAR.O cadastro permitir verificar a real situao ambiental das pro-priedades agrcolas brasileiras. Com o CAR, o Governo Federal espera que o Brasil continue a trajetria de liderana na produ-o de alimentos, com protago-nismo na preservao de seus recursos naturais.Antes da Unio, o estado de So Paulo j havia feito seu de-ver de casa, estabelecendo os mecanismos necessrios para o cumprimento das exigncias da nova legislao, com a institui-o do Programa de Regulariza-o Ambiental (PRA), o funcio-namento das cotas de reservas ambientais etc. O que quero dizer que, do ponto de vista conceitual, trata-se de uma ini-ciativa louvvel das instituies pblicas envolvidas. O fato que a regularizao ambiental se mostra um desafio.O produtor rural deve fazer sua parte e certamente ser cobrado

    por isso, mas ser que os go-vernos contam com recursos fi-nanceiros, funcionrios pblicos e sistemtica a ser seguida para que se efetive o cadastramen-to dos imveis rurais? Segun-do Mauro Pires, consultor do projeto Inovacar criado pela ONG Conservao Internacional (CI-Brasil) para apoiar na imple-mentao do CAR na Amaznia , se no houver empenho do aparato pblico direcionado a todas as fases do processo de regularizao ambiental, a re-cuperao dos passivos ambien-tais e a valorizao da floresta sero promessas no cumpridas pelo CAR.Na verdade, o questionamento vale para todo o pas. Se o CAR no vier acompanhado dos de-mais instrumentos da poltica ambiental, como fiscalizao, responsabilidade e transparn-cia, corre-se o risco de apenas legitimar desmatamentos ile-gais. Que cada um assuma sua responsabilidade socioambien-tal. Toro para que o produtor no se esforce em vo, pelo bem do meio ambiente, da natureza, do agronegcio, enfim, do pla-neta.*Fbio Brancato diretor do Sindicato Rural da Alta Noroeste (SIRAN)

  • 6

  • 8

    ExP 2014

    8

    ChEiA dE novidAdES

    No que diz respeito ao agronegcio, a Expo-sio Agropecuria de Araatuba (Exp) 2014 tem tudo para ser uma das melho-res dos ltimos tempos. Isso porque a diretoria do SIRAN decidiu fazer alteraes no formato da feira, prestigian-do ainda mais o produtor ru-ral. Entre as mudanas esto a instalao, pela primeira vez na histria do evento, de um estande da FAESP, SENAR-SP e SEBRAE-SP. Ele ficar insta-lado em uma das esquinas das ruas Dr. Joo Cintra e Walde-mar Alves. O produtor poder usufruir da estrutura em busca de informaes das entidades.No Centro de Agronegcios, que funcionar entre os dias 8 e 12, produtores, criadores, empresrios de vrios setores da economia e seus pblicos tero a oportunidade de trocar

    Exp 2014 chega com estande da FAESP, Centro de Agronegcios, retorno dos julgamentos de nelore, Cavalgada & Queima do Alho uma semana antes da abertura, Semana do Leite,

    expectativa de bons negcios e muita animao

    experincias, firmar parcerias e efetivar importantes negcios. O estande ficar em frente pista de julgamentos. Por falar na pista, ela voltar a ser ocu-pada pelo gado Nelore, com o retorno dos julgamentos da raa que a base da pecuria brasileira. Na feira haver jul-gamento