Click here to load reader

ARMAZENAGEM ESTRATEGICA

  • View
    96

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of ARMAZENAGEM ESTRATEGICA

ARMAZENAGEM ESTRATGICA

Questo para reflexoPara o consumidor que deseja adquirir um produto qualquer, interessa saber onde esse produto fabricado? Muito provavelmente sua resposta ser no, no ??? O que realmente interessa para o consumidor que ele encontre exatamente o produto desejado, com a maior comodidade possvel. Este o trabalho da logstica: prover disponibilidade de produtos, onde e quando estes forem necessrios. Freqentemente, isto significa coordenar o fluxo de produtos de vrios fornecedores dispersos pelo pas e, cada vez mais, dispersos pelo mundo, para que estes cheguem at os clientes finais, nas mais distantes regies.

DESAFIO DA LOGSTICAUma questo bsica do gerenciamento logstico como estruturar sistemas de distribuio capazes de atender de forma econmica os mercados geograficamente distantes das fontes de produo, oferecendo nveis de servio cada vez mais altos em termos de disponibilidade de estoque e tempo de atendimento.

DESAFIO DA LOGSTICANesse contexto, a ateno se volta para as instalaes de armazenagem e como elas podem contribuir para atender de forma eficiente as metas estabelecidas de nvel de servio. A funcionalidade destas instalaes depender da estrutura de distribuio adotada pela empresa.

TIPOS DE ESTRUTURAS DE DISTRIBUIOEstruturas escalonadas - uma rede de distribuio escalonada tpica possui um ou mais armazns centrais e um conjunto de armazns ou centros de distribuio avanados prximos das reas de mercado. Estruturas Diretas - so sistemas de distribuio onde os produtos so expedidos de um ou mais armazns centrais diretamente para os clientes.

TIPOS DE ESTRUTURAS DE DISTRIBUIOOs sistemas de distribuio diretos podem tambm utilizar instalaes intermedirias, no para manter estoque, mas para permitir um rpido fluxo de produtos aliado a baixos custos de transporte. Estas instalaes so do tipo Transit Point, Cross-Docking, e Merge in Transit. Sua aplicao relativamente recente, e contrasta com a viso tradicional da funo das instalaes de armazenagem.

Centros de Distribuio AvanadosOs centros de distribuio avanados so tpicos de sistemas de distribuio escalonados, onde o estoque posicionado em vrios elos de uma cadeia de suprimentos. Seu objetivo permitir rpido atendimento s necessidades dos clientes de uma determinada rea geogrfica distante dos centros produtores. Para prover utilidade no tempo, avanam-se os estoques para um ponto prximo aos clientes e os pedidos so ento atendidos por este centro avanado, a partir do seu prprio estoque.

Centros de Distribuio AvanadosAlm de buscar um rpido atendimento, os centros de distribuio avanados possibilitam a obteno de economias de transporte, pois operam como centros consolidadores de carga. Ao invs de atender um grupo de clientes diretamente dos armazns centrais, o que poderia implicar na movimentao de cargas fracionadas por grandes distncias, a utilizao dos centros de distribuio avanados permite o recebimento de grandes carregamentos consolidados e, portanto, com custos de transporte mais baixos. Via de regra, o transporte at o cliente feito em cargas fracionadas, mas este deve ser realizado em movimentos de pequenas distncias.

Centros de Distribuio AvanadosQuando utilizados por mltiplos fornecedores, os centros de distribuio avanados apresentam vantagens adicionais. Alm de obter consolidao no transporte de transferncia, pode-se tambm realizar a entrega final de forma consolidada, quando os pedidos dos clientes aos diversos fornecedores so combinados. Para os clientes (varejo) as vantagens tambm so grandes, pois estes recebem em um nico carregamento os pedidos que de outra forma seriam feitos por vrios veculos. Este o caso tpico de centros de distribuio controlados por cadeias varejistas ou operadores logsticos que atendem vrias indstrias.

Centros de Distribuio Avanados

Custos dos Sistemas EscalonadosAs estruturas de distribuio escalonadas facilitam a consolidao de carga, resultando em custos de transporte mais baixos. No entanto, o seu efeito sobre os nveis de estoque e sobre os custos de armazenagem deve ser corretamente avaliado. A descentralizao dos estoques, tpica dos sistemas escalonados, aumenta a quantidade de estoque necessria para atender os nveis de disponibilidade desejados, tornando tambm mais complexo o seu gerenciamento. Em funo da maior incerteza provocada pela diviso da demanda em reas regionais, a manuteno de toda a linha de produtos em cada centro avanado sujeita s faltas ou excesso de estoque.

Custos dos Sistemas EscalonadosComo consequncia, o objetivo inicial de prover rpido atendimento e alta disponibilidade pode ser prejudicado pela ocorrncia de pedidos incompletos. Alm do risco da falta de estoque, so maiores tambm os riscos de obsolescncia em funo da estratgia adotada de antecipao de demanda.

Custos dos Sistemas EscalonadosUma forma de minimizar o risco com a manuteno de estoques em pontos avanados a armazenagem seletiva de estoque. Neste caso, os estoques de produtos com baixo giro, de maior incerteza na demanda e/ou de maior valor agregado so mantidos em uma ou mais instalaes centrais e os produtos de maior giro, com uma demanda mais estvel e/ou de mais baixo valor agregado podem ter seus estoques avanados, j que o comprometimento antecipado com estes estoques apresenta menor risco.

Sistemas Diretos de DistribuioDependendo da empresa e das caractersticas de seus produtos e mercado, a soluo mais adequada pode levar centralizao de grande parte ou de toda a linha de produtos, onde os pedidos so atendidos a partir de instalaes centrais. Estes sistemas, em funo das grandes distncias dos clientes e da necessidade de atend-los dentro de uma determinada janela de tempo, so muito mais dependentes de transporte confivel e rpido. Alm disto, contrariamente s estruturas escalonadas, os sistemas diretos geram movimentaes irregulares de cargas fracionadas. Conclui-se, portanto, que o potencial da adoo de sistemas diretos limitado pelo alto custo de transporte.

Sistemas Diretos de DistribuioComo objetivo de viabilizar os sistemas de entrega direta, tem sido cada vez mais comum a utilizao de instalaes intermedirias de quebra de carga. Estas instalaes viabilizam mtodos de consolidao de transporte que no se baseiam na manuteno de altos nveis de estoques avanados e que so compatveis com uma estratgia de resposta rpida e alto nvel de flexibilidade. Elas permitem que, em alguns casos, os custos de transporte nos sistemas diretos sejam to baixos quantos os dos sistemas escalonados.

Transit PointAs instalaes do tipo Transit Point so bastante similares aos centros de distribuio avanados, mas no mantm estoques. O Transit Point localizado de forma a atender uma determinada rea de mercado distante dos armazns centrais e opera como uma instalao de passagem, recebendo carregamentos consolidados e separando-os para entregas locais a clientes individuais. Nesses sistemas, os produtos recebidos j tm os destinos definidos, ou seja, j esto pr-alocados aos clientes e podem ser imediatamente expedidos para entrega local. No h espera pela colocao dos pedidos. Esta a diferena fundamental em relao s instalaes de armazenagem tradicionais, onde os pedidos so atendidos a partir do seu estoque.

Transit PointAs instalaes do tipo Transit Point so estruturalmente simples, necessitando de baixo investimento na sua instalao. Seu gerenciamento facilitado pois no so executadas atividades de estocagem e picking, que exigem grande nvel de controle gerencial. Seu custo de manuteno, portanto, relativamente baixo. Os Transit Points guardam as mesmas relaes de custo de transporte que os centros de distribuio avanados, pois permite que as movimentaes em grandes distncias sejam feitas com cargas consolidadas, resultando em baixos custos de transporte.

Transit PointA operao do Transit Point dependente da existncia de volume suficiente para viabilizar o transporte de cargas consolidadas com uma freqncia regular. Quando no h escala para realizar entregas dirias, por exemplo, podem ser necessrios procedimentos como a entrega programada, onde os pedidos de uma rea geogrfica so atendidos em determinados dias da semana.

Cross-DockingAs instalaes do tipo cross-docking operam sob o mesmo formato que os Transit Points, mas se caracterizam por envolver mltiplos fornecedores atendendo clientes comuns. Grandes redes de varejo so candidatos naturais utilizao deste sistema.

Cross-Docking

Cross-DockingNesse sistema, carretas completas chegam de mltiplos fornecedores e ento se inicia um processo de separao dos pedidos, com a movimentao das cargas da rea de recebimento para a rea de expedio. Em sistemas de cross-docking automatizados so utilizados leitores de cdigos de barras que identificam a origem e o destino de cada pallet. Desta forma, os pallets so automaticamente direcionados para as respectivas docas atravs de correias transportadoras e carregados nos veculos que faro a entrega local. Estes partem com uma carga completa, formada por produtos de vrios fornecedores.

Cross-DockingEmbora seja operacionalmente simples, para que haja sucesso na operao de cross-docking preciso um alto nvel de coordenao e integrao entre os participantes (fornecedores, transportadores) viabilizada pela utilizao intensiva de sistemas de informao, como transmisso eletrnica de dados e identificao de produtos por cdigo barra. Alm disto, de fundamental importncia a existncia de softwares de gerenciamento de armazenagem (WMS) para coordenar o intenso e rpido fluxo de produtos entre as docas. A capacidade de planejamento antecipado e o seu cumprimento rigoroso permitem que a passagem do estoque pela instalao seja a mais breve possvel.

Cross-DockingQuando h pouca coordenao, com falta de sincronismo entre os recebimentos das cargas, ser necessrio maior espao para manter o estoque e os veculos podero ter que aguardar maior tempo para ter sua car