Arquivo CAR

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Arquivo CAR

  • 1

    COLEO SENAR RS

    MANUAL DO TREINANDO

    CADASTRO AMBIENTAL RURAL

  • 1

    SERVIO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL

    ADMINISTRAO REGIONAL DO RIO GRANDE DO SUL

    CADASTRO AMBIENTAL RURAL

    Manual do Treinando

    Porto Alegre RS 2014

  • 2

    Presidente do Conselho Administrativo do SENAR RS

    Carlos Rivaci Sperotto

    Superintendente do SENAR RS

    Gilmar Tietbhl Rodrigues

    Autores Elon Davi Jaguszewski

    Cristiano Costalunga Gotuzzo

    Eduardo de Mrcio Figueira Condorelli

    JAGUSZEWSKI, Elon Davi; GOTUZZO, Cristiano

    Costalunga; CONDORELLI, Eduardo de Mrcio

    Figueira.

    Cadastro Ambiental Rural: Manual do Treinando / Elon

    Davi Jaguszewski, Cristiano Costalunga Gotuzzo,

    Eduardo de Mrcio Figueira Condorelli. Porto Alegre: SENAR/AR-RS, 2014.

    72p.: il.

    4 Edio

  • 3

    MISSO DO SENAR

    Realizar a educao profissional e promoo social das

    pessoas do meio rural, contribuindo para a melhoria da qualidade

    de vida e para o desenvolvimento sustentvel do pas.

  • 4

    SUMRIO

    I. Evoluo da Legislao Ambiental Brasileira e do Estado do Rio Grande do Sul ..................................................................... 7 II. Legislao Vigente Lei 12.651/2012 .............................. 11

    a. Aspectos Gerais .............................................................................. 11

    b. Definies ....................................................................................... 12

    c. rea de Preservao Permanente - APP ......................................... 13

    d. rea de Uso Restrito ....................................................................... 29

    e. rea de Reserva Legal RL ............................................................. 31

    f. reas com Vegetao Nativa .......................................................... 36

    g. Decreto 7.830/2012 e IN 2/2014 .................................................... 37

    III. Mata Atlntica Lei 11.428/06 ........................................ 45

    a. Resolues do CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

    CONAMA ................................................................................................. 47

    IV. Passo-a-passo para o preenchimento do CAR .................... 51

    a. Baixando o programa do CAR ......................................................... 51

    b. Abrindo o programa do CAR ........................................................... 53

    c. Baixando imagens do municpio ..................................................... 53

    d. Iniciando a inscrio no CAR ........................................................... 55

    e. Cadastrante .................................................................................... 56

    f. Imvel ............................................................................................. 57

    g. Domnio .......................................................................................... 57

    h. Documentao ................................................................................ 58

    i. Geo.................................................................................................. 59

    j. Informaes .................................................................................... 61

    k. Resumo do preenchimento do CAR OFF-LINE ................................ 63

    l. Gravar Cadastros ............................................................................ 64

    m. Enviar Cadastros ............................................................................. 64

    n. Anlise do Cadastro pelo rgo Ambiental .................................... 65

    o. Retificao do Cadastro .................................................................. 65

    V. Dvidas frequentes ........................................................... 66 VI. Referncias Bibliogrficas ................................................ 69

  • 5

    Apresentao

    A Lei 12.651 de 25 de maio de 2012, que instituiu o novo

    Cdigo Florestal, a uma das provas da democracia existente nos

    ltimos tempos. A discusso envolveu as diversas foras polticas

    no Congresso Nacional, mobilizou inmeros setores organizados da

    sociedade e gerou um intenso debate em torno do uso dos recursos

    naturais dos diferentes biomas do pas.

    Assim, foram reconhecidas a histria e a importncia do

    setor rural, e as exigncias de um ambiente ecologicamente

    equilibrado adequado

    realidade do pas. A

    nova lei garante a

    preservao do meio

    ambiente e permite

    tambm agricultura

    continuar se

    desenvolvendo.

    Como inovao, dentre vrias resultantes desta legislao,

    surge, no mbito do Sistema Nacional de Informaes sobre Meio

    Ambiente SINIMA, o Cadastro Ambiental Rural CAR, o qual se

    constitui em base de dados estratgica para o controle,

    monitoramento e combate ao desmatamento das florestas e demais

    formas de vegetao nativa do Brasil, bem como para planejamento

    ambiental e econmico dos imveis rurais.

    O cadastro um registro eletrnico obrigatrio para todos

    imveis rurais que tem por finalidade integrar as informaes

  • 6

    ambientais referentes situao das reas de Preservao

    Permanente - APP, das reas de Reserva Legal, das florestas e dos

    remanescentes de vegetao nativa, das reas de Uso Restrito e das

    reas consolidadas das propriedades e posses rurais do pas.

    Cabe registrar que tramitam no Supremo Tribunal Federal

    trs aes diretas de inconstitucionalidade ADI, sob nmeros

    4901, 4902 e 4903, ajuizadas pela Procuradoria Geral da

    Repblica, as quais contestam a validade de parte dos dispositivos

    da nova Lei.

  • 7

    I. Evoluo da Legislao Ambiental Brasileira e do

    Estado do Rio Grande do Sul

    A temtica ambiental vem se estabelecendo como as

    questes mais importantes de nossa poca, fazendo-se presente nos

    espaos da grande imprensa, nas agendas de conferncias

    internacionais e nacionais, de entidades privadas e pblicas, e incorporando-se cada vez mais s preocupaes gerais da opinio

    pblica.

    As mudanas da

    legislao florestal de

    1965 eram necessrias,

    pois o meio rural brasileiro modificou-se

    profundamente nas

    ltimas dcadas. Esta

    distncia se torna ainda

    mais visvel quando comparada a lei com as

    prticas efetuadas nas

    florestas e na

    agricultura brasileira.

    Confira, abaixo, um breve resumo de como se deu a evoluo da legislao ambiental brasileira em especial para o

    Estado do Rio Grande do Sul.

    1605 Surge a primeira lei de cunho ambiental no Pas: o

    Regimento do Pau-Brasil, voltado proteo das florestas. 1797 Carta Rgia afirma a necessidade de proteo a rios,

    nascentes e encostas, que passam a ser declaradas propriedades da

    Coroa.

    1799 criado o Regimento de Cortes de Madeiras, cujo teor

    estabelece rigorosas regras para a derrubada de rvores.

    1850 promulgada a Lei n 601/1850, primeira Lei de Terras do Brasil. Ela disciplina a ocupao do solo e estabelece sanes para

    atividades predatrias.

    1911 expedido o Decreto n 8.843, que cria a primeira reserva

    florestal do Brasil, no antigo Territrio do Acre.

  • 8

    1916 Surge o Cdigo Civil Brasileiro, que elenca vrias disposies de natureza ecolgica. A maioria, no entanto, reflete

    uma viso patrimonial, de cunho individualista.

    1934 sancionado o Cdigo Florestal, que impe limites ao

    exerccio do direito de propriedade, e o Cdigo de guas. Eles

    contm o embrio do que viria a constituir, dcadas depois, a atual legislao ambiental brasileira.

    1964 promulgada a Lei 4.504/64, que trata do Estatuto da

    Terra.

    1965 Passa a vigorar uma nova verso do Cdigo Florestal

    (Lei 4.771/65), ampliando polticas de proteo e conservao da

    flora. Inovador estabelece a proteo das reas de Preservao Permanente.

    Figura 1 JK nas obras da Rodovia Belm/Braslia, que cruzou

    florestas quando a preocupao com meio ambiente era menor

    FONTE: Senado Federal, 2013

  • 9

    1967 So editados os Cdigos de Caa, de Pesca e de Minerao, bem como a Lei de Proteo Fauna. Uma nova Constituio

    atribui Unio competncia para legislar sobre jazidas, florestas,

    caa, pesca e guas, cabendo aos Estados tratar de matria

    florestal.

    1975 Inicia-se o controle da poluio provocada por atividades industriais. Por meio do Decreto-Lei 1.413/75, empresas poluidoras

    ficam obrigadas a prevenir e corrigir os prejuzos da contaminao

    do meio ambiente.

    1977 promulgada a Lei 6.453/77, que estabelece a

    responsabilidade civil em casos de danos provenientes de atividades

    nucleares. 1981 editada a Lei 6.938/81, que estabelece a Poltica Nacional

    de Meio Ambiente. A lei inova ao apresentar o meio ambiente como

    objeto especfico de proteo.

    1985 editada a Lei 7.347/85, que disciplina a ao civil pblica

    como instrumento processual especfico para a defesa do meio

    ambiente e de outros interesses difusos e coletivos. 1988 promulgada a Constituio Federal, a primeira a dedicar

    captulo especfico ao meio ambiente.

    1989 anunciada a Constituio do Estado do Rio Grande do

    Sul, dedicando no Captulo IV ao Meio Ambiente.

    1991 O Brasil passa a dispor da Lei de Poltica Agrc