As constelações de Baleia e Golfinho

  • View
    219

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of As constelações de Baleia e Golfinho

  • 1

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    As constelaes de Baleia e Golfinho

    Laurindo SobrinhoLaurindo Sobrinho

    07 de dezembro de 2013

    Museu da Baleia da Madeira

  • 2

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    1 O que so as constelaesUma constelao uma rea da Esfera Celeste, normalmente definida com base num conjunto de estrelas que se destacam pelo seu brilho num dado sector. Atualmente a Unio Astronmica Internacional (IAU) reconhece 88 constelaes.

  • 3

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Em geral no existe qualquer ligao fsica entre as estrelas de uma determinada constelao. As estrelas esto a distncias muito variadas. O prprio desenho da constelao pode variar consoante o autor.

    2003 Torsten BrongerCetus Constellation Map, by IAU and Sky&Telescope magazine

  • 4

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    A constelao no consiste apenas na figura obtida ligando as estrelas maisbrilhantes mas sim em toda uma rea circundante. Uma constelao uma rea da Esfera Celeste.

  • 5

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    http://earthsky.org/favorite-star-patterns/big-and-little-dippers-highlight-northern-sky

    A constelao da Ursa Maior a trs dimenses:

  • 6

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Alteraes na Ursa Maior num intervalo de 200 000 anos

    As estrelas tm o seu movimento prprio pelo que as figuras que parecem desenhar no cu no so eternas. No, entanto, como esto muito distantes, apenas ao fim de milhares de anos que se podem notar alteraes significativas na sua distribuio.

    http://earthsky.org/favorite-star-patterns/big-and-little-dippers-highlight-northern-sky

  • 7

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Constelaes e planetas:

    O movimento dos planetas e outros objetos do sistema solar , por estes estarem muito mais prximo de ns, muito mais percetvel do que o das estrelas. Assim os planetas mudam constantemente a sua posio em relao ao fundo de estrelas e ocasionalmente mudam tambm de constelao.

    http://www.nakedeyeplanets.com/jupiter-2005-09.htm

  • 8

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    https://dept.astro.lsa.umich.edu/ugactivities/Labs/coords/index.html

    Sistema de Coordenadas Equatorial Celeste

  • 9

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    O cu visto de diferentes pontos da Terra

  • 10

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    O movimento das estrelas observado ao longo da noite apenas aparente. Ele causado pelo movimento de Rotao da Terra. medida que a Terra vai rodando (e ns acompanhamos esse movimento) novas estrelas vo nascendo a Leste ao passo que outras vo desaparecendo a Oeste.

    Incio da noite

    Meia-noite

    Movimento da Esfera Celeste ao longo da noite

  • 11

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Este movimento das estrelas, observado de dia para dia, apenas aparente. Ele causado pelo movimento de Translao da Terra em torno do Sol.

    Hoje

    Amanh ( mesma hora)

    Movimento da Esfera Celeste ao longo do ano:

  • 12

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    2 A Constelao de Baleia

    http://wallpoper.com/wallpaper/sunset-tails-427570

  • 13

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    A constelao de Baleia (Cetus), as suas estrelas mais brilhantes e as constelaes vizinhas.

  • 14

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    A constelao de Baleia formada por estrelas pouco brilhantes dispersas por uma vasta rea da esfera celeste. A sua identificao pode ser feita tendo como referncia o enxame das Pleiades e a estrela Aldebaran ambos da constelao do Touro.

    http://astrobob.areavoices.com/2009/11/14/a-sea-monster-lurks-in-the-southern-deeps/

  • 15

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Algumas das estrelas da constelao de Baleia

    Nome Designao magnitude ClasseTipo

    EspectralDistncia

    (AL)

    Menkar (narina) alfa-Cet 2.5 III M2 220

    Deneb Kaitos (cauda) beta-Cet 2.0 III K0 96

    Kaffaljidhma gama-Cet 3.5 V A3 82

    - delta-Cet 4.1 IV B2 647

    Deneb Algenubi eta-Cet 3.5 III K2 118

    - teta-Cet 3.6 III K0 114

    Deneb KaitosShemali

    iota-Cet 3.6 III K2 290

    Durre Menthor tau-Cet 3.5 V G8 12

    Baten Kaitos (ventre) zeta-Cet 3.7 III K2 259

    - mu-Cet 4.3 IV F1 84

    - nu-Cet 4.9 III G8 372

    Mira omicron-Cet 2.0 - 10.1 III M5-M9 418

    - csi2-Cet 4.3 III B9 176

  • 16

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    OBAFGKMOh, Be A Fine Girl, Kiss Me!

    Cada classe dividida em 10 subclasses designadas por tipos espetrais. ....F7, F8, F9, G0, G1, ....

    O Sol e uma estrela G2.

    Classes espetraisClasses espetrais

    http://www.seasky.org/celestial-objects/stars.html

  • 17

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Classes de luminosidadeClasses de luminosidade0 Hipergigantes

    Ia - supergigantes luminosas

    Ib - supergigantes menos luminosas

    II - gigantes brilhantes

    III gigantes

    IV subgigantes

    V - sequncia principal - Sol

    http://www.guildcompanion.com/scrolls/2011/oct/ssg03.html

  • 18

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    O nome Cetus significa Baleia em latim. No entanto na mitologia grega Cetus significava Monstro do Mar. Apenas nos tempos mais recentes Cetus passou a ser vista como a constelao de Baleia.

    http://www.constellationsofwords.com/Constellations/Cetus.html

    Urania's Mirror 1825 http://en.wikipedia.org/wiki/File:Cetus_as_constellation_tail.jpg

  • 19

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Mira: gigante vermelha em fase terminal. Esta estrela perde massa a bom ritmo. No processo ela ora expande-se ora contrai-se por perodos de cerca de 330 dias.

    A sua magnitude varia entre 2.0 e 10.1. Perodos de maior luminosidade:

    Jul 21-31, 2013Jun 21-31, 2014May 2131, 2015

    Estrelas variveis do tipo Mira: so conhecidas vrios milhares de estrelas semelhantes a Mira (designadas por variveis do tipo Mira).

    Mira fotografada pelo HST - NASA

  • 20

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Alfa Cetus (Menkab ou Menkar) uma gigante vermelha com cerca de 2 vezes a massa do Sol, 90 raios solares e 1500 vezes mais luminosa. A sua temperatura inferior do Sol 3800 (5800 para o Sol) pelo que mais vermelha. mais luminosa pois a sua rea superficial maior. Poder originar uma estrela do tipo Mira no futuro.

    ESO Online Digitized Sky Survey

  • 21

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Um pouco acima da brilhante Menkar fica 93 Ceti, uma estrela azul, de magnitude aparente m=5. Ambas formam um binrio visual. Entre as duas estrelas, um pouco para Este, fica um outro par de estrelas de magnitude 11 (uma delas por sua vez tambm um sistema binrio).

    http://www.weasner.com/etx/ref_guides/cetus.html

  • 22

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    http://projectorionrenaissance.zohosites.com/Project-Orion-Destination-3-Tau-Ceti.html

    Cinco planetas descobertos em torno de tau-Ceti (Durre Menthor)

    Dois dos planetas esto na chamada zona habitvel

    Massas (em massas da Terra):

    B 2.0C 3.1D 3.6E 4.3F 6.7

  • 23

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    http://projectorionrenaissance.zohosites.com/Project-Orion-Destination-3-Tau-Ceti.html

  • 24

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    http://projectorionrenaissance.zohosites.com/Project-Orion-Destination-3-Tau-Ceti.html

  • 25

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    Credit: Gemini South GMOS, Travis Rector (Univ. Alaska)

    NGC 246 uma nebulosa planetria por vezes designada por nebulosa doPac-Man. Situa-se a cerca de 1600 anos luz do Sol

    A nebulosa tem magnitude aparente 8 e dimetro de cerca de 2.5 anos luz. No seu centro existe uma an branca de magnitude 12.

    Na parte de baixo da nebulosa conseguimos ver uma galxia distante.

  • 26

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    NGC 426 em infravermelho (imagem obtida pelo Spitzer Space Telescope).

    Credit: NASA/JPL

  • 27

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    M77 (NGC 1068) uma galxia espiral de magnitude aparente 8.9. Dista cerca de 60 milhes de anos luz da Nossa Galxia.

    Tem a particularidade de apresentar uma forte emisso rdio no seu ncleo. Podemos encontrar esta galxia um pouco abaixo de delta-Cet. No entanto com pequenos telescpios, na melhor das hipteses, esta surgir apenas como uma pequena mancha.

    http://www.universetoday.com/39131/messier-77/

  • 28

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    M77 - NASA, ESA & A. van der Hoeven

  • 29

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade da Madeira

    http://www.universetoday.com/39131/messier-77/

    M77 (NGC 1068)Imagem de

    raios-X obtida com o telescpio

    espacial Chandra.

  • 30

    Grupo

    de Astro

    nomia

    Universidade