As melhores empresas para trabalhar

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of As melhores empresas para trabalhar

  • 1. Curso: Gesto de MarketingTrabalho elaborado para aUnidade Curricular: Gesto dasPessoasData: Ano Lectivo 2009 / 2010Docente: Mestre Pedro RamosAS MELHORES EMPRESAS PARATRABALHAR TURMA G3NA - NUNO FIGUEIREDO N 207056RESUMO: Este documento pretende, e baseado em artigos acerca do tema, fazer o levantamentodas melhores prticas com aspectos do desenvolvimento dos Recursos Humanos assim comoconciliar ou integrar essas polticas com o que foi lecionado na Unidade Curricular.IPAM LISBOA 2009 / 2010

2. NDICE DE QUADROS:Quadro I Pirmide de Malow...................................................................................................7NDICE:REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS E NETGRFICAS.........................3 1. Resumo dos aspectos principais do artigo As MelhoresEmpresas para Trabalhar em Portugal................................................4 2. Razo de ser de algumas prticas............................................................5 3. Anlise crtica.................................................................................................6 4. Anexos..............................................................................................................8Anexo I: Alguns dos exageros ou adaptaes face realidade laboral em determinadasreas de actividade o exemplo da Google: UC Gesto das PessoasTurma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 2 3. Referncias Bibliogrficas e Netgrficas: Human - Recursos Humanos e Gesto, Edio de Maio 2010, Ano 2 n17. Rosa, R. Namorado - Frum Social Europeu, em Paris, 2003 Trabalho cientfico e capital em confronto [em linha], 2010, http://resistir.info/rui/trabalho_cientifico_e_capital.html [consultado em 20-05-10]. Pirmide de Maslow [em linha], 2010, http://www.google.pt/imgres? imgurl=http://www.quenerd.com.br/blog/wp- content/uploads/Hierarquia_das_necessidades_de_Maslow.png&imgrefurl=http:/ /blogs.myspace.com/henriquemusashi&h=1124&w=1717&sz=393&tbnid=A8D N_2dQ5hZOeM:&tbnh=98&tbnw=150&prev=/images%3Fq%3Dpiramide %2Bde%2Bmaslow&hl=pt- PT&usg=__CBw2dfG5Mpby7_Ezma2iatacmDw=&ei=kJn1S8WaH8GnOP- Exe8I&sa=X&oi=image_result&resnum=4&ct=image&ved=0CCsQ9QEwAw [consultado em 20-05-10]. UC Gesto das PessoasTurma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 3 4. 1- Resumo dos aspectos principais do artigo As Melhores Empresas para Trabalhar em PortugalPor aquilo que foi entendido neste artigo, este ranking das melhores empresas paratrabalhar em Portugal est segmentado em vrias reas como por exemplo: N detrabalhadores; Indstria; Sexo; Sustentabilidade e responsabilidade social; Executivos;Faixas etrias; Cadeia de valor.Quase todas referem que um orgulho mas que no motivo para baixar os braospois h muito para aprender e fazer melhor.Dizem que so organizaes inovadoras; adaptam-se s necessidades dos consumidoressem se esquecerem das dos colaboradores; tm preocupao com o desenvolvimento socialdo pas.A Microsoft a nvel dos RH no tem uma prtica nica mas muita dedicao e esprito deequipa (10% de inspirao e 90% de transpirao), motivao, modelo de gesto centradonas pessoas e onde o capital humano reconhece que h investimento nele, orgulham-se detrabalhar numa empresa que lhes permite crescer e que aposta na inovao. Tm umagesto das pessoas feita de forma integrada: desenvolvimento (formao, e desafios eapostam na multifuncionalidade); remunerao (fixa evarvel);benefcios ereconhecimento pblico; mbiente de trabalho e da comunicao aberta.A Cisco aposta no conceito famlia mas em tudo idntico ao esquema da Microsoft e nasprticas de RH tm um enfoque na boa relao na cadeia hierrquica, orgulho e prazer emtrabalhar com autonomia (sem horrios) e na responsabilizao; apostam no espirito deequipa, entreajuda e motivao; adaptao; recrutar as pessoas certas; avaliaes dedesempenho face aos objectivos; equilibrio da vida pessoal, empowerment e profissionalcom ferramentas de comunicao.A Liberty Seguros frisa quie no existe uma poltica especfica de RH mas tm umenfoque na relao de confiana de dar e receber. Recompensa por mrito e atribuibenefcios de acordo com o contributo de cada colaborador, clareza e transparncia deprocessos conhecidos por todos, ferramentas e mbiente de trabalho adequados, aposta nodesenvolvimento pessoal e profissional, motivao, responsabilizao.A Everis tem um enfoque na liberdade de expresso, responsabilizao, solidariedade ecompromisso com os objectivos, formao e desenvolvimento de competncias,motivao, espirito de equipa, equilibrio da vida pessoal e profissional. UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 2070564 5. 2. Razo de ser de algumas prticas Como se viu, nas trs empresas analisadas os pontos no que diz respeito sprticas ou polticas dos RH so idnticas. Na realidade, e embora a pirmide deMaslow (Quadro I) no explique tudo, as empresas tm que se preocupar empreencher as necessidades relativas ao estdio da mesma em que se encontram osseus colaboradores. As empresas, com mais incidncia em algumas reas ou Indstrias, preocupam-seneste mundo globalizado e de enorme competio tambm pelos recursoshumanos mais capazes (tambm um recurso escasso), em: Contratar os melhores; Reter os melhores; Lucro ou rentabilidade.Para isso tm que ir ao encontro das expectativas e necessidades dos mesmos(colaboradores ou aspirantes a) criando: Um mbiente de trabalho de excelncia; Ferramentas detrabalhofundamentais para o desenvolvimento das actividades/competncias; Programas de formao e valorizao constantes; Programas de motivao, liderana e esprito de grupo; Esquemas de remunerao e prmios atractivos; Benefcios e acesso a carreira atractivos; Comunicao bidirccional e transparente; Meritocracia, avaliaes e objectivos claros e credveis; Ou seja as empresas tm que garantir, ou criar, uma visibilidade de excelncia no s para elas mas como para os seus colaboradores garantindo o esprito de pertena e onde consigam passar a mensagem em que efectivamente para a empresa o capital humano o o seu activo mais valioso. Pois s assim, e cada vez mais, conseguem atingir os seus propsitos o LUCRO UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 2070565 6. 3. Anlise crtica evidente que a preocupao, e o core business, das empresas no aresponsabilidade social e serem a Santa Casa da Mesericrdia. A preocupao dasempresas smente o lucro e o retorno do investimento. Este mundo globalizado ecompetitivo faz com que as empresas se dotem de ferramentas que permitam obtervantagens competitivas face concorrncia e para isso tm estratgias decomunicao e de recursos humanos que lhes permitam obter essa vantagem. Ou seja todos os processos ou polticas de recursos humanos tm implcitaou explicitamente um jogo de equilibrios entre aquilo que so as necessidades eobjectivos da empresa versus o batalho de colaboradores que efectivamente pemem marcha a mquina mas que tambm tm as suas necessidades e aspiraes. Os pratos da balana tendem mais para um lado ou para outro conforme aactividade da prpria empresa, ou seja, numa rea de negcio onde o conhecimento e aespecializao dos colaboradores sejam fundamentais para o sucesso, porque os nveis doscolaboradores na pirmide de Maslow so mais elevados, a empresa tende a ter maispreocupaes ao nvel das suas polticas de recursos humanos, ou seja, tem que fazer maisconcesses. Indo ao encontro deste raciocnio pode-se verificar em alguns textos e trabalhosexemplos flagrantes (Rosa, R. Namorado 2003) onde se discute que a globalizao e aconcentrao trazem dados novos no que diz respeito importncia da comunicao ea qualidade da mesma assim como no convvio entre organismos oficiais, corporaese o prpro indviduo como trabalhador, ou pequena pea nesta engrenagem toda. A cadavez maior concentrao e o poder das grandes corporaes assenta numa ...estratgiaque veiculada por governantes, funcionrios e tecnocratas dos dois lados doAtlntico que procuram lavar o crebro da opinio pblica com sua retricaneoliberal, assumida ou sub-reptcia, categrica ou dissimulada, construda sobreneologismos tais como: responsabilidade social das empresas, sociedade civile stakeholders, com dilogo mistura...., ... a responsabilidade social dasempresas faz parte do discurso oficial e vai-se instituindo em ordem econmico-poltica, necessrio que elas velem pela respectiva reputao empresarial ..., ... Agesto da reputao tornou-se ltimamente num componente importante do UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 2070566 7. negcio; frequentemente trata-se de uma mera actividade de relaes pblicas quepouco tem a ver com responsabilidade social... ... Reputao um conceito quecomporta confiana, credibilidade, responsabilidade e transparncia. Mas essencialmentelocaliza-se no plano das percepes, tal como a imagem pblica, pois que a maioria daspessoas fora do crculo da administrao de uma empresa, incluindo os seustrabalhadores, no tem acesso a informao certa e completa. As empresas valorizamo seu capital de reputao. Empresas com melhor reputao tendem a demonstrar melhordesempenho em termos econmicos, como seja na retribuio do capital accionista ou novalor financeiro dos seus ttulos...Quadro I Pirmide de Malow UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 2070567 8. Anexo I: Alguns dos exageros ou adaptaes face realidade laboral em determinadasreas de actividade o exemplo da Google: UC Gesto das PessoasTurma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 8 9. UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 9 10. UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 10 11. UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 11 12. UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 12 13. UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 13 14. UC Gesto das Pessoas Turma G3NA - Nuno Figueiredo n 207056 14