Click here to load reader

As Vanguardas Europeias 1

  • View
    18

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

ppt vanguardas européias - literatura - modernismo

Text of As Vanguardas Europeias 1

  • AS VANGUARDAS EUROPIAS MULHER CHORANDO, de PABLO PICASSO

  • VANGUARDA EUROPIAAo se iniciarem os anos de 1900, a Europa apresentava duas situaes antagnicas, mas complementares: euforia exagerada diante do progresso industrial e dos avanos tcnico-cientficos (ex: eletricidade) e as conseqncias desse avano no processo burgus-industrial: uma disputa cada vez mais acirrada pelo domnio dos mercados fornecedores e consumidores, que resultaria na 1 Guerra Mundial.

  • Assim, contrastando com o clima eufrico da burguesia, tambm vamos encontrar o pessimismo caracterstico do fim de sculo, representado pelo decadentismo simbolista. Essa contradio gera um clima propcio para a efervescncia artstica, favorecendo o aparecimento de vrias tendncias preocupadas com uma nova interpretao da realidade.

  • A essa multiplicidade de tendncias Futurismo Expressionismo Cubismo Dadasmo Surrealismo -, convencionou-se chamar Vanguarda Europia, responsvel por uma verdadeira inundao de manifestos, escritos entre 1909 e 1924, ou seja, durante a guerra e nos anos imediatamente anteriores e posteriores.

  • Vanguarda: do francs avant-garde, a palavra significa o que marcha na frente (termo militar). Artstica ou politicamente, se chama de vanguardas aos grupos ou correntes que apresentam uma proposta e/ou uma prtica inovadora. No campo das artes e das idias, designa aqueles que esto frente de seu tempo.

  • Les demoiselles d`Avignon, de PABLO PICASSO O CUBISMOCubismo: o movimento encabeado pelo pintor espanhol Pablo Picasso (1881-1973) promoveu uma revoluo nas artes plsticas: abandonou a perspectiva tradicional, supervalorizou os traos retilneos, fundiu planos, geometrizando a realidade.

  • PABLO PICASSO (1881 1973)

  • como se os objetos estivessem abertos e apresentassem todos os seus lados no plano frontal em relao ao espectador. Na verdade, essa atitude de decompor os objetos no tinha nenhum compromisso de fidelidade com a aparncia real das coisas. Ou seja, enquanto o Impressionismo procurava apreender a realidade tal como a vemos, atravs da percepo, o Cubismo tenta apresentar a realidade tal como ela . Mas, paradoxalmente, o culto do objeto vai conduzir a destruio do real:

  • No Brasil, o Cubismo manifestou-se, timidamente, nas pinturas de Anita Malfatti que recebeu duras crticas do escritor Monteiro Lobato. No entanto, Malfatti imps seu estilo (cubista e expressionista) com vrias obras.

    O HOMEM DE SETE CORESA MULHER DO CABELO VERDE

  • Outra artista que utilizou o estilo cubista em algumas de suas obras foi a artista Tarsila do Amaral,que, com sua obra, revolucionou a arte no Brasil. Outro artista brasileiro que utilizou a esttica cubista foi Di Cavalcanti, claramente influenciado por Picasso.

    Tarsila do Amaral, Carnaval em Madureira

  • *