ASS‰DIO MORAL NO CEAR

  • View
    89

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

ASSÉDIO MORAL NO CEARÁ. PESQUISA COM SERVIDORES PÚBLICOS. Regina Heloisa M O Maciel Rosemary Cavalcante Gonçalves. CNPq: Projeto 477876/2006-4. Assédio Moral. - PowerPoint PPT Presentation

Text of ASS‰DIO MORAL NO CEAR

  • PESQUISA COM SERVIDORES PBLICOSCNPq: Projeto 477876/2006-4Regina Heloisa M O MacielRosemary Cavalcante Gonalves

  • Assdio Moral

    Uma situao em que um ou vrios indivduos, persistentemente, durante um certo perodo de tempo, percebe-se como alvo ou sendo submetido a atos negativos de uma ou vrias pessoas, em uma situao em que a vtima do assdio tem dificuldades de se defender contra essas aes. Um nico incidente no pode ser considerado assdio.Einarsen e Hoel (2001)

  • Diferenas entre Conflito e AssdioConflitosDiscusso abertaComunicao sincera e honestaIgualdade entre as partesEstratgias clarasObjetivos comunsOcasionaisConstrutivos

    Assdio MoralComunicao indireta e evasivaNegao do conflitoEstratgias desonestasComportamento no colaboradorAes encobertasLonga duraoInteno destrutiva

  • Atos Negativos: ExemplosGritar, humilhar, fazer observaes insultantesEspalhar boatos ou rumoresCriticar persistentementeExcluir, ignorar, colocar na geladeiraInsinuar para que se pea demissoEstabelecer prazos impossveis de serem cumpridos Submeter a superviso exagerada Remover responsabilidades Pressionar para no reivindicar direitos Atribuir trabalho abaixo do nvel de competncia

  • Fases do Assdio Moral1 - Incidentes crticos2 - Assdio Moral e estigmatizao3 - Negao do direito da vtima4 - ExpulsoSuicdioDemissoInvalidezAfastamento porlicena mdicaTransfernciade setorAtribuio para cargo de menorimportncia

  • Conseqncias para a sadePsicossomticasHipertensoTaquicardiaDor de cabeaPerda de pesoDor de estmagoQueda de cabeloDermatites

    PsicopatolgicasAnsiedadeDepressoReaes de evitao/ medoProblemas de concentraoInsniaInseguranaIrritabilidade

    ComportamentaisAgressividadeAumento no uso de lcool, drogas e fumo.Isolamento socialDisfunes sexuais

  • Estilo de gesto baseado em autoritarismo, intolerncia, presso.

    Organizao do trabalho m definio das tarefas, desorganizao, excessiva hierarquia, falta de informao, dificuldade de comunicao.

    Meio ambiente de trabalho flexibilizao e precarizao do trabalho.

    Fatores de Risco

  • Verificar e mensurar a ocorrncia de atos negativos no trabalho de uma amostra de servidores pblicos estaduais do estado do Cear

    Subsidiar aes emergentes para uma ampla campanha de DIGNIDADE no trabalho

  • 143 servidores estaduais do Cear, participantes dos SEMINRIOS sobre DIGNIDADE no trabalho, responderam um questionrio sobre assdio moral nos seus locais de trabalho (NAQ)

    Os seminrios ocorreram em:Fortaleza, Sobral e Crato

  • Idade mdia: 50,46 anosGnero: 83% mulheres; 17% homensEscolaridade: 61% com nvel tcnico, graduao e mestrado

  • Atos negativos mais citadosAlgum reteve informaes que podem afetar o seu trabalho

    Espalharam rumores ou boatos sobre voc

    Suas opinies ou pontos de vista foram ignorados

  • Os mais citados que ocorrem com freqncia semanal ou diriaAlgum reteve informaes que podem afetar o seu trabalho (15,49%)

    Foram feitos comentrios ofensivos sobre a sua pessoa, suas atitudes ou sobre sua vida privada (14,39%)

    Superviso excessiva sobre o seu trabalho (14,08%)

  • Definio internacional de assdio:

    Ser alvo de pelo menos um ato negativo nos ltimos seis meses com freqncia semanal ou diria

    26% outra amostra de trabalhadores do CE3 a 7% na literatura internacional (Einarsen, 2005)

  • Assdio subjetivo14% dos participantes se sentiram assediados nos ltimos 6 meses semanal ou diariamente:15% em outra amostra de trabalhadores cearenses10 a 25% na literatura internacional (Beswick et al., 2006)

    66% j presenciaram outros sendo assediados no trabalho

  • Quem o(a) assediou?

  • ConclusesVerifica-se a ocorrncia de assdio moral pelos relatos dos participantes da pesquisa

    Em nveis superiores aos encontrados em outras pesquisas, inclusive de trabalhadores cearenses

    Porm, dado o tipo da amostra estudada, necessria a realizao de outras pesquisas

  • Preveno:Abordagem ProativaPromover uma cultura de dignidade e respeito no ambiente de trabalho.

    Elaborar cdigo de tica para encorajar o comportamento tico na empresa, e refutar comportamentos abusivos.

    Fazer campanhas para informar e conscientizar os trabalhadores.

    Desenvolver competncias de liderana.

    Estabelecer polticas de anti-assdio.

    Conselheiros e mediadores internos.

  • Obrigada a todos e especialmente aos participantes e ao MOVASE