atividade divisão celular

Embed Size (px)

Text of atividade divisão celular

Diviso celular: uma forma ldica para abordar o tema no ensino mdioElisangela de Souza CunhaInstituto de Bioqumica Mdica Universidade Federal do Rio de Janeiro eliangelasz@yahoo.com.br

Introduo Uma atividade prtica no ensino de cincias favorece a criao de uma abordagem diferenciada de um contedo, pois as concepes que o aluno tende a conservar so aquelas que ele considera inteligveis, plausveis e proveitosas. Simulaes permitem aos estudantes visualizarem os processos e construrem modelos mentais, que englobariam o entendimento destes sistemas e seu uso na explicao e predio dos processos relacionados (PHILLIPS & JENKINS, 1997). importante enfatizar que o debate acadmico sobre o ensino de

Resumo Neste trabalho, relatada uma experincia com alunos do ensino mdio de uma escola particular do Rio de Janeiro no ano de 2006, onde foram abordados conceitos relacionados diviso celular. Essa aula prtica possibilitou uma maior assimilao desses conceitos e um melhor entendimento no processo das fases da mitose e da meiose, pois todos os conceitos foram abordados e todas as fases da diviso foram mostradas para eles de uma maneira clara e objetiva, utilizando apenas alguns recursos (materiais reciclados). Palavras-chave: Citologia, Diviso Celular, Ensino de Biologia e Aprendizagem.

Cincias no Ensino Mdio no Brasil tem sido fortemente influenciado por abordagens construtivistas que tomam como referncias, analogias ou relaes estabelecidas entre os processos de produo de conhecimento na cincia e no indivduo (BASTOS, 1998) e no contexto do ensino de cincias, o contedo de citologia constitui, ainda, uma temtica complexa para o processo de ensino e aprendizagem. O papel da aprendizagem decorrente da realizao de atividades prticas so assuntos recorrentes nas publicaes e outros fruns especializados. Nos ltimos anos, o ensino e a aprendizagem de cincias atravs de atividades prticas investigativas vm ganhando espao e importncia, em funo da retomada de projetos nacionais de revitalizao da educao em cincias (NRC, 1996; BRASIL, 1999; FLICK & LEDERMAN, 2006). Com a finalidade de aprofundar a discusso sobre o ldico no Ensino de Cincias e Biologia, Ferreira et al (1998) relataram que no ensino de cincias o uso de jogos muito importante, j tendo sido

1

observado o aumento do interesse, por parte dos professores, pelo uso de jogos e/ ou outras atividades que preconizem a participao ativa dos alunos (MENDES et al, 2000). importante salientar que a diviso celular um assunto muito importante no currculo de ensino mdio, j que representa um prrequisito indispensvel para a compreenso do fenmeno da vida. Nesta perspectiva, acreditamos que os processos da mitose e da meiose precisam ser estudados com detalhamento e profundidade. Sendo o estudo da clula um dos contedos mais ressaltados nos currculos do ensino fundamental e mdio, e pensando na dificuldade no apenas dos alunos, mas tambm dos docentes na abordagem do assunto, apresentamos uma sugesto de atividade que pode auxiliar e direcionar os estudantes a reconhecer e a compreender aspectos importantes do processo de diviso das clulas por mitose e meiose. Na perspectiva do ensino de Biologia, pesquisas sobre a formao de conceitos tm demonstrado que estudantes da etapa final da educao bsica apresentam dificuldades na construo do pensamento biolgico, mantendo idias alternativas em relao aos contedos bsicos desta disciplina (PEDRANCINI et al, 2007). Essa realidade acarreta, portanto, um desafio a mais ao professor de biologia, considerando ainda outro agravante enfrentado no cotidiano da sala de aula: esquemas dos livros didticos que, muitas vezes, no so suficientes para esclarecimento de relaes conceituais, sendo freqentemente confusos e pouco esclarecedores. Portanto, essas limitaes contribuem para perpetuar a prtica de ensino centrada na transmisso de informao pelo professor e no distanciamento da linguagem utilizada nas formas de comunicao dos alunos.

Alm do mais, o Ensino Mdio tem sido alvo de constantes discusses na atualidade, uma vez que, dentre outros motivos, a presena dos recursos geralmente em cientficos praticado, a essa e tecnolgicos miramos realidade tm gerado esforos A necessidades complementares e diferentes em relao ao ensino propedutico primeiramente nossos de direo ensino.

complexidade dessas questes, como discutido em Lavaqui & Batista (2003), vem promovendo debates em torno de uma Educao Cientfica que prepare os educandos para o exerccio da cidadania, remetendo-nos reflexo em torno da adoo de prticas interdisciplinares no Ensino de Cincias. A prtica da memorizao, ao invs da compreenso e apropriao dos assuntos estudados, pode resultar na aquisio de conceitos equivocados e estes erros podem gerar uma viso distorcida do processo e, em alguns casos, sendo fortemente incorporados ao senso comum. Se as idias do aluno, ainda que cientificamente inaceitveis, tm-se mostrado teis na vida cotidiana, satisfazendo necessidades escolares de explicao de fatos e permitindo previses & assentadas na experincia pessoal, ento difcil que as prticas tradicionais consigam transform-las (OSBORNE WITTROCK, 1985). Pela grande dificuldade que enfrentamos ao lecionar esse contedo, e por sentir a necessidade de utilizao de uma estratgia que possa facilitar a abordagem deste tema, optamos pela utilizao de uma prtica que pudesse fugir ao tradicional ensino baseado apenas na aula expositiva. Para tal, aprimoramos as aulas buscando novas estratgias que pudessem facilitar a viso dos alunos do ensino mdio, mostrando a importncia dos processos de reproduo celular para o ser vivo.

2

Este trabalho um relato de uma experincia vivenciada em uma escola particular do Rio de Janeiro com alunos do 1 ano do ensino mdio, onde foi abordado de forma mais contextualizada e ldica o contedo de diviso celular, a partir da utilizao de materiais tais como: papelo, folha de papel ofcio, canetas coloridas, barbantes, embalagens de filmes fotogrficos e cordas de rede para explicar o funcionamento da diviso celular. A seguir, descrevemos o planejamento e preparao da atividade prtica desse tipo de ferramenta didtica no ambiente formal de ensino.

atividade proposta foi repetida para que todos os alunos pudessem participar e entender a importncia da reproduo celular. Os alunos representaram os cromossomos e os centrolos de uma clula humana. Foi utilizado um barbante grosso para representar a membrana nuclear ou carioteca. ficou fora representou o centrolo. importante que o material didtico utilizado nessa prtica auxilie aos estudantes de modo a faz-los refletir sobre o processo de diviso celular. atuantes e Assim, os estudantes devem ser capazes de pela a reproduo celular, pois compreender que naquele momento, os mesmos so agentes responsveis Os quatro alunos que ficaram dentro desse crculo representaram os cromossomos e um aluno que

Planejando e preparando a atividade prtica Antes de iniciar este assunto, os alunos tiveram uma aula prtica muito similar atividade proposta, no qual foi esclarecido o conceito de clula e as principais funes de cada organela celular. Com esses conhecimentos de clula e de suas organelas, os mesmos puderam realizar a atividade ldica sobre diviso celular. Essa atividade foi elaborada com o 1 ano do ensino mdio, no qual tinha somente 12 alunos, o docente explanou como seria a prtica e mencionou a importncia da participao de todos os alunos. Os materiais didticos utilizados foram: potes de filmes com buracos para amarrar cordas de rede ou barbantes. Para a elaborao dos crachs foi utilizado papel ofcio escrito cromossomos e centrolos colados em pedaos de papelo (tamanhos iguais). importante que os pares que formam os cromossomos sejam do mesmo sexo. A

fundamental sensibiliz-los e mostr-los de maneira clara e objetiva o funcionamento celular. Cabe lembrar que o desenvolvimento de todas essas atividades teve o professor como elemento mediador e facilitador da aprendizagem. Antes de iniciar a prtica foi esquematizado e explicado em um quadro o ciclo celular. Ciclo Celular: G1- no h atividade (celular) relacionada com processo de diviso. S ocorre a duplicao do DNA, fundamental para a diviso celular. G2- a sntese de DNA j se completou; a fase que antecede a mitose.

3

Depois da explanao sobre o ciclo celular, duas alunas e dois alunos ficaram de frente para o professor utilizando um crach feito de papelo e folha de papel ofcio escrito cromossomo A, B, C e D, respectivamente. O mesmo procedimento foi utilizado para o aluno que representou o centrolo (Esquema da figura 1). Cromossomo B Cromossomo C Cromossomo C Cromossomo D Cromossomo A Cromossomo A Cromossomo B Cromossomo D 2004). O no 4

Centrolo

Centrolo

Centrolo

Figura 2: Cada retngulo representa um aluno.

Cromossomo A

Cromossomo B

Cromossomo C

Cromossomo D

Momento do ciclo celular: interfase

Figura 1: Cada retngulo representa um aluno. Momento do ciclo celular: interfase Ao iniciar realmente a diviso mittica, foi destacado que este um processo contnuo, que dividido didaticamente em (4) fases: prfase, metfase, anfase, telfase, nas quais ocorrem grande modificaes O aluno que estava representando o centrolo ficou segurando um pote de filme que continha um barbante de rede. A partir da, foi comentado que na pela interfase presena o da ncleo apresenta-se nuclear. bem Os Foi destacado que cromonema era cada um dos filamentos no condensados. E que a cromtide seria cada uma das metades longitudinais dos cromossomos metafsicos condensados, entanto, cada cromtide estava sendo representada por um aluno do mesmo sexo, respectivamente. Aps a formao de pares que simbolizavam a duplicao cromossmica, cada dupla de alunos individualizado membrana no ncleo e no citoplasma (LOPES, desenvolvimento das sucessivas fases da mitose so dependentes dos componentes do aparelho