Aula 1 curso direitos humanos - evolução histórica dos direitos humanos

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Primeira aula do curso de direitos humanos para curso preparatório para Defensoria Pública. São abordadas a evolução história dos direitos, seu conceito e principais características. Ao final da aula, são examinadas questõpes de concursos sobre o tema abordado. O curso também pode ser usado para as turmas de analista de TRFs, TRTs e TREs.

Text of Aula 1 curso direitos humanos - evolução histórica dos direitos humanos

  • 1. Direitos Fundamentais - Aula I Direitos Fundamentais: evoluo histrica Curso preparatrio para o concurso daDefensoria Pblica do Estado de Alagoas Rodrigo Tenrio Macei, 15 de outubro de 2009

2. Conceito Conceito de conceito? Ingo Sarlet: Os direitos fundamentais, ao menos de forma geral, podem ser considerados concretizaes das exigncia do princpio da dignidade da pessoa humana Quais direitos vcs exerceram para estar aqui? 3. Direitos Fundamentais x Direitos Humanos Positivao na ordem constitucional 4. Direitos x Garantias

  • Garantias

5. Instrumentos por meio dos quais se assegura o exerccio do direitos 6. Acessrios 7. Imposies a PP e particulares limitativas de conduta(JAS)

  • Ex:

8. a) liberdade religiosa x garantindo-se na forma da lei a proteo aos locais de culto(art. 5, VI) 9. b) direito ao juzo natural x proibio de tribunal de exceo(art. 5 XXXVII) 10. Garantias E garantias institucionais? Tambm chamadas de garantias jurdico-pblicas Formas de organizao do Estado, ou institutos da vida social, cuja funo assegurar o respetio aos direitos subjetivos fundamentais. Separao de poderes,o sistema pblico de ensino, etc 11. Remdios Espcies do gnero garantia. Aes previstas na CF que visam a assegurar direitos (HC, HD, AP, ACP, MS, MI) 12. Evoluo Histrica Cdigo de Hamurabi Magna Carta Petition of Rights Habeas corpus Act Revoluo Gloriosa Declarao do Bom povo da Virgnia 13. Cdigo de Hamurabi Cdigo de Hamurabi Sculo XVIII a.c. 14. Magna Carta(1215) Clusula 39 Ningum ser preso ou perder direitosa no ser pelo julgamento feito pelos seus iguais de acordo com a lei da terra Cluusla 40 A ningum ser negado direito ou justia Clusula 6 Herdeiros podem ser prometidos a casamento, no a algum pertencente a classes sociais mais baixas que a dele Clusual 21 -Os nobres s podem ser processados por seus iguais 15. Evoluo Histrica Petition of Rights(1628) Habeas corpus Act(1679) Revoluo Gloriosa(Bill Of Rights) 16. Iluminismo sculo XVIII Adam Smith(economia) Rousseau Locke 17. Evoluo Histrica Declarao do Bom Povo da Virgnia (1776) Constituio Americana(1787) 18. Evoluo Histrica Constituio Americana Declarao dos Direitos do Homem e do Cidado 19. Revoluo Francesa 20. Revoluo FrancesaDeclarao dos Direitos do Homem e do Cidado 21. Base: indivduo hipersuficiente 22. Equvoco Indivduo no hipersuficiente.All animals are equal, but some animals are more equal then others(Animal Farm, George Orwell) 23. E no Brasil? Constituio de 1824 Estado liberal Apesar do poder moderador, reconhece rol de direitos avanados para a poca. Art. 178: legalidade, igualdade, inviolabilidade, segredo das cartas, juiz natural, pessoalidade da pena, fim das penas cruis, impessoalidade, liberdade de comunicao e imprensa, direito de propriedade. 24. Necessidade de mudana Direitos de 2 Gerao(igualdade) Constituio Francesa(1848) Constituio Mexicana(1917) Constituio Russa(1924) Constituio de Weimer(1919) Keynes: atividade estatal gera efeito multiplicador do emprego 25. E no Brasil? Constituio de 1934 Constituio de 1937( Destaque para artigo que previa o estado de exceo constitucional. Censura prvia e imprensa. FIM DO MANDADO DE SEGURANA, PREVISO DE PENA DE MORTE, PROIBIO DE GREVE) 26. II Guerra Mundial 27. Consequncias da Guerra

  • : ONUDeclarao Universal dos Direitos do Homem(1948)

28. Declarao dos Estados Americanos(OEA) 29. Constituio de 1946 Redemocratizao 30. Indivduo passa a ser sujeito de direito internacional 31. Disputa em torno dos Pactos de 66 32. Americanos e europeus x soviticos Pacto de DC e P x P de D S e E.Soluo: Resoluo 2200, de 66 33. Prembulo dos Pactos de 66 Em conformidade com a Declarao Universal dos Direitos Humanos, o ideal do ser humano livre, no gozo das liberdades civis epolticas e liberto do temor e da misria no pode ser realizado, a menos que se criem as condies que permitam a cada um gozar de seus direitos civis e polticos, assim como de seus direitos econmico sociais e culturais 34. Brasil Constituio de 1967 extino de partidos polticos AI2, suspenso das garantias constitucionais de vitaliciedade, inamovibilidade e estabilidade. Garantia direitos econmicos e sociais, mas no art. 151, imputava a quem abusasse da liberdade de expresso, de trabalho e de reunio e associao, a pena de suspenso dos direitos polticos. AI 5Emenda 1 de 69. Suspenso passa a valer por abuso de qualquer direito individual ou poltico 35. Terceira Gerao Direitos de solidariedade: Conveno de Estocolmo de 1972(resduos slidos) Lema da Revoluo Francesa: liberdade, igualdade e fraternidade 36. Constituio de 1988 Consagra as trs geraes H mais? a) Bonavides: Democracia b) Bobbio: patrimnio gentico c) Lafer: grandes grupos sociais: minorias 37. CF/88 Constituio Cidad Oposio ao Regime Militar Confere importncia mpar aos direitos fundamentais Arts. 1, 3, e 4 38. 39. 40. 41. Definio de Jos Afonso Jos Afonso da Silva: Direitos fundamentais designam, no nvel positivo, aquelas prerrogativas e instituies que o ordenamento concretiza em garantia de uma convivncia digna livre e igual de todas as pessoas. No qualificativo fundamentais acha-se a indicao de que se trata de situaes jurdicas sem as quais a pessoa humana no se realiza, no convive e, s vezes, nem mesmo sobreviver. 42. Fundamentos a) jusnaturalistas:Antgona x Creonte, rei de Tebas b) positivistas; c)moralistas; 43. Teoria dos Quatro Status de Jellinek a) status passivo: deveres em relao ao Estado b) status negativo: espao de liberdade em relao a ingerncias dos poderes pblicos.c) status positivo: direito de exigir do Estado que atue positivamente d) status ativo: indivduo desfruta de competncia parainfluir sobre a formao davontade do Estado. 44. Caractersticas a)imprescritveis; b) irrenunciveis; c)inalienveis; d) universais; e) historicidade:f) interdependentes e complementares; g) clusulas ptreas; h) exerccio quase sempre relativo(honraxliberdade de expresso)(no: escravizao, no auto-incriminao); i) transnacionalidade; j) efetividade; l) vinculao dos poderes pblicos 45. Caractersticas Historicidade: direitos nascem quando devem e podem nascer. STF: RE 154.134-SP- Estende proibio de pena perptua ao mbito administrativo(inabilitao permanente para o exerccio de cargos de administrao de instituies financeiras imposta pelo Presidente do Conselho Monetrio Nacional) 46. Complementariedade ONU - Declarao de Programa de Ao adotada pela Conferncia Mundial sobre Direitos Humanos (Viena, 1993),afirmar: "Todos direitos humanos so universais, indivisveis, interdependentes inter-relacionados 47. Alcance subjetivo Os DF aproveitam a quem? 48. Titularidade Art. 5 Todos so iguais perante a lei, sem distino de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no Pas a inviolabilidade do direito vida, liberdade, igualdade, segurana e propriedade, nos termos seguintes: Somente brasileiros e estrangeiros residentes no pas? Somente pessoas fsicas? 49. Estrangeiros STF: RE 33.919 em 1957 50. Pessoas jurdicas e art. 5 XVIII - a criao de associaes e, na forma da lei, a de cooperativas independem de autorizao, sendo vedada a interferncia estatal em seu funcionamento; XIX - as associaes s podero ser compulsoriamente dissolvidas ou ter suas atividades suspensas por deciso judicial, exigindo-se, no primeiro caso, o trnsito em julgado; 51. Pessoas jurdicas e art. 5 E pessoas jurdicas de direito pblico? 52. O que significa relatividade? Regras x Princpios 53. Coliso de princpios 54. Regras x Princpios Como se solucionam os conflitos entre os princpios? Ponderao de princpios: razoabilidade e proporcionalidade. 55. a) necessidade; b) propocionalidade em sentido estrito 56. Alcance material Tudo o que est no art. 5 DF? No.Direito herana: XXX garantido o direito de herana. Direito de se unir em cooperativas: Art. 5, XVIII Art. 5, XXIX: A lei assegurar aos autores de inventos industriais privilgio temporrio para sua utilizao, bem como proteo s criaes industriais, propriedade das marcas, aos nomes de empresas e a outros signos distintivos, tendo em vista o interesse social e o desenvolvimento tecnolgico e econmico do pas 57. Alcance material S o que est no art. 5 DF? 58. E tratados? Incorporao ao direito brasileiro 2 - Os direitos e garantias expressos nesta Constituio no excluem outros decorrentes do regime e dos princpios por ela adotados, ou dos tratados internacionais em que a Repblica Federativa do Brasil seja parte. 3 Os tratados e convenes internacionais sobre direitos humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, por trs quintos dos votos dos respectivos membros, sero equivalentes s emendas constitucionais. (Includo pela Emenda Constitucional n 45, de 2004) 59. E se houver conflito entre normas de tratados internacionais? Tratado da ONU sobre o tema(Art. 30 da Conveno de Viena sobre o Direito dos tratados de 23 de mail de 1969 . Trs regras: a) Declarao da ONU prevalece sobre outros tratados; b) quando um tratado indicar sua subordinao a outro, esse prevalecer; c) quando todas as partes de um tratado forem partes de outro posterior, esse prevalecer; . 60. Eficcia dos Direitos Fundamentais Art. 5 1 - As normas definidoras dos direitos e garantias fundamentais tm aplicao imediata. 61. Art. 5, XIII: livre o exerccio de qualquer trabalho, ofcio ou profisso, atendidas as qualificaes profissionais que a lei estabelece 62. Art. 5 XXXII XXXII - o Estado promover, na forma da lei, a defesa do consumidor Art. 5 XXXVIII tribunal do jri( reconhecida a instituio do jri, com a organizao que lhe der a lei, assegurados:) 63. Quando a norma de direito fundamental no contiver os elementos mnimos que lhe assegurem aplicabilidade,nos casos em que a aplicao do direito pelo juiz importar infringncia competncia reservada ao legislador, ou ainda quando a Constituio expressamente remeter concretizao do direito ao legislador, estabelecendo que o direito apenas ser exercido na forma prevista em lei, o princpio do art. 5 1 ceder. 64. Eficcia Vinculao dos Poderes Pblicos Legislativo, Executivo e Judicirio 65. Legislativo Proibio de retrocesso ou de regresso 66. Executivo Discricionariedade limitada 67. Judicirio 68. Eficcia Relaes privadas so atingidas? 69. E nas relaes privadas Incidem os direitos fundamentais sobre as relaes privadas? Eficcia horizontal ou efeito externo 70. Eficcia horizontal Direta x indireta 71. STFPrecedentes RE 201.189 excluso de scio RE 161.243-6 empregado brasileiro e Air France RE 160.222-8 fbrica de lingerie STJ: Resp 249.231 indenizao tarifada 72. 73. 74. Art. 1 ao 4 75. 76. Repblica No equivale Federao.Caractersticas 77. Monarquia Art. 2. No dia 7 de setembro de 1993 o eleitorado definir, atravs de plebiscito, a forma (repblica ou monarquia constitucional) e o sistema de governo (parlamentarismo ou presidencialismo) que devem vigorar no Pas. 78. 79. 80. 81. Questo 3 do 20 do MPF Questo 22 do ltimo concurso da AGU/PF 82. Questes TRF1/96 30) A repblica federativa do Brasil tem como fundamentos: I) A soberania e a cidadania; II) autoderminao dos povos e a defesa da paz; III) A dignidade da pessoa humana e o pluralismo poltico; IV) Os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa a) Apenas I e IV so corretas b) Apenas II e III so corretas c) Apenas I, III e IV so corretas d) Apenas II e IV so corretas 83. Questes TRF1/96 30) A repblica federativa do Brasil tem como fundamentos: I) A soberania e a cidadania; II) autoderminao dos povos e a defesa da paz; III) A dignidade da pessoa humana e o pluralismo poltico; IV) Os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa a) Apenas I e IV so corretas b) Apenas II e III so corretas c) Apenas I, III e IV so corretas d) Apenas II e IV so corretas 84. MP GO/96 Direitos fundamentais e garantias constitucionais, segundo o disposto na Constituio Federal de 1988: a) tm o mesmo significado, uma vez que se encontram reunidos no Ttulo II da Carta Magna b) tm significado diverso, embora reunidos no mesmo ttulo, tendo em vista que direito termo mais abrangente que garantia; c) tm significado igual, porque a garantia constitucional disciplina e tutela o exerccio dos direitos fundamentais d) tm significado diverso, uma vez que a garantia constitucional disciplina e tutela o exerccio dos direitos fundamentais ao mesmo tempo em que rege nos limites da Constituio, a operacionalidade de todas as instituies exitentes no Estado. 85. Obrigado! @rodrigoatenorio rodrigoatenorio.blogspot.com