Aula 3 [Modo de Compatibilidade] - .SISTEMA DE COORDENADAS A utilização de coordenadas UTM em imóveis

Embed Size (px)

Text of Aula 3 [Modo de Compatibilidade] - .SISTEMA DE COORDENADAS A utilização de coordenadas UTM em...

  • 18/11/2013

    1

    Capacitao em Georreferenciamento de Imveis Rurais com base na 3

    Edio da Norma Tcnica de Georreferenciamento de Imveis

    Rurais NTGIR 3 Edio e Manuais.

    CURSO

    NTGIR 3 Edio e Manuais principais

    mudanas.

    SUMRIO

    1. Apresentao

    2. Estrutura

    3. Trmite processual e peas tcnicas

    4. Abrangncia

    5. Conceito de Imvel Rural

    6. Sistema de Coordenadas

    7. Preciso Posicional

    8. Vrtices

    9. Clculo de rea, Distncia e Azimute

    10. Gesto da Certificao

    11. Utilizao de marcos

    12. Sensoriamento Remoto e Base Cartogrfica

  • 18/11/2013

    2

    1. Apresentao

    Norma Tcnica 3 EdioContm as regras gerais. Expectativa de ser menos

    sensvel a alteraes.

    Manual Tcnico de Limites e ConfrontaesOrienta o que medir.

    Manual Tcnico de PosicionamentoOrienta como medir.

    1. APRESENTAO

  • 18/11/2013

    3

    2. Estrutura

    2. ESTRUTURA

    Os novos normativos so menos extensos e possuem ilustraes que facilitam a compreenso

    das informaes.

    A separao entre manuais e norma, possibilita um maior dinamismo aos documentos, podendo

    alterar os manuais que so mais sensveis evoluo de tcnicas de posicionamento e at mesmo aspectos jurdicos, enquanto a norma

    permanece a mesma.

  • 18/11/2013

    4

    3. Trmite Processual e Peas Tcnicas

    3. TRMITE PROCESSUAL E PEAS TCNICAS

    No requerimento de certificao o trmite processual deixa de ser em meio analgico

    (papel) e passa a ser exclusivamente em meio digital.

    As peas tcnicas sero geradas automaticamente pelo SIGEF

  • 18/11/2013

    5

    4. Abrangncia

    4. ABRANGNCIA

    Os novos normativos contemplam imveis rurais pblicos e privados, em qualquer lugar do

    pas, inclusive as ocupaes incidentes em reas da Unio no mbito da Amaznia Legal

  • 18/11/2013

    6

    5. Conceito de Imvel Rural

    5. CONCEITO DE IMVEL RURAL

    Unidade territorial a ser considerada nogeorreferenciamento.

    Norma Atual (2 Edio/Revisada):Imvel Rural conforme Estatuto da Terra - Lei4.504(prdio rstico, de rea contnua qualquer que seja asua localizao, que se destine ou possa se destinar explorao agrcola, pecuria, extrativa vegetal,florestal ou agroindustrial, quer atravs de planospblicos de valorizao, quer atravs de iniciativaprivada.)

  • 18/11/2013

    7

    5. CONCEITO DE IMVEL RURAL

    Unidade territorial a ser considerada nogeorreferenciamento.

    3 Edio da Norma Tcnica:

    Imvel Rural conforme Lei dos RegistrosPblicos.(Propriedade imobiliria constante no registro deimveis)

    Ocupao rural incidente em terra pblica,objeto de ao de regularizao fundiria.

    Imvel Rural conforme Estatuto da Terra

    Fazenda

    Colorado

    Cdigo Incra:

    234.584.875.783-3

    Fazenda

    Divina

    Cdigo Incra:

    663.823.420.092-3

    5. CONCEITO DE IMVEL RURAL

  • 18/11/2013

    8

    Fazenda

    GeoConnect

    Cdigo Incra:

    234.584.875.783-3

    Fazenda

    So Paulo

    Cdigo Incra:

    663.823.420.092-3

    Imvel Rural conforme Registro Pblico

    Matrcula:185

    Matrcula:955

    Matrcula:5987

    Matrcula:1092

    Matrcula:14771

    5. CONCEITO DE IMVEL RURAL

    Fazenda

    Colorado

    Cdigo Incra:

    234.584.875.783-3

    Fazenda

    Divina

    Cdigo Incra:

    663.823.420.092-3

    Matrcula:185

    Matrcula:955

    Matrcula:5987

    Matrcula:1092

    Matrcula:14771

    Fazenda Colorado: Cdigo Incra: 234.584.875.783-3Mat. 185 + Mat. 955 + Mat. 5987

    Fazenda Divina: Cdigo Incra: 663.823.420.092-3Mat. 1092 + Mat. 14771

    5. CONCEITO DE IMVEL RURAL

  • 18/11/2013

    9

    6. Sistema de Coordenadas

    6. SISTEMA DE COORDENADAS

    A utilizao de coordenadas UTM em imveissituados em mais de um fuso causa grandestranstornos. No Brasil temos milhares deimveis nesta situao.

    A rea calculada sobre o plano UTM apresentadistores em relao a rea real (Item 9).

    A utilizao de um sistema automatizado paracertificao e gerao de documentos,permitiu a quebra de um paradigma que era autilizao de coordenadas UTM para adescrio dos limites de imveis.

  • 18/11/2013

    10

    7. Preciso Posicional

    7. PRECISO POSICIONAL

    Limites artificiais 0,50m:(Cercas, estradas, muros, etc.)

    Limites naturais 3,00m:(Rios, grotas, linhas de cumeada, etc.)

    Optou-se por essa alterao por assim permitir a utilizao de produtos obtidos por sensoriamento remoto na escala 1:10.000

    PEC Classe A

    Limites inacessveis 7,50m.Incorporou o valor utilizado pela NTGARFAL

  • 18/11/2013

    11

    8. Vrtices

    8. VRTICES

    Tipo de vrtice: M, P, V

    Excluiu-se o vrtice tipo O, que uma variao de vrtices tipo V.

    Vrtice Tipo O = Vrtice tipo V obtido por paralela. Caso

    mantivssemos o vrtice tipo O deveramos criar um novo tipo para

    cada forma de obteno de coordenadas por posicionamento indireto.

    Codificao do vrtice

  • 18/11/2013

    12

    9. Clculo de rea, Distncia e Azimute

    9. CLCULO DE REA, DISTNCIA E AZIMUTE

    Clculo de reaSistema Geodsico Local

  • 18/11/2013

    13

    9. CLCULO DE REA, DISTNCIA E AZIMUTE

    Clculo de reaSistema Geodsico Local

    O clculo de rea deve ser realizado com base nas coordenadas cartesianas locais referenciadas ao

    SGL. Desta forma, os resultados obtidos expressam melhor a realidade fsica, As distores nos valores de rea se tornam maiores na medida em que as

    parcelas aumentam sua superfcie.

    9. CLCULO DE REA, DISTNCIA E AZIMUTE

    DistnciaSistema Geodsico Local

    O valor da distncia horizontal deve ser expresso em metros.O clculo deve ser realizado conforme a seguinte equao:

    Onde:

    dh = distncia horizontal;

    X, Y, Z = coordenadas cartesianas geocntricas;

    h = altitude elipsoidal.

  • 18/11/2013

    14

    9. CLCULO DE REA, DISTNCIA E AZIMUTE

    AzimuteSistema Geodsico Local

    O clculo de azimute deve ser realizado conforme formulrio do Problema Geodsico Inverso segundo

    Puissant e o valor deve ser expresso no sistema sexagesimal.

    10. Gesto da Certificao

  • 18/11/2013

    15

    10. GESTO DA CERTIFICAO

    Realizada por:

    Comits Regionais de Certificao; e

    Comit Nacional de Certificao e Credenciamento.

    Tem por finalidade trazer segurana para as informaes certificadas e operacionalizar o processo de certificao

    Ocorrer nos seguintes casos conforme previsto no Manual de Gesto da Certificao:

    a) Desmembramento/Parcelamento;

    b) Remembramento;

    c) Retificao de certificao;

    d) Cancelamento de certificao;

    e) Anlise de sobreposio; e

    f) Sanes ao credenciado.

    11. Utilizao de Marcos

  • 18/11/2013

    16

    11. UTILIZAO DE MARCOS

    Implantao de Marcos

    Em limites j consolidados, definidos por elementos fsicos, fica a critrio do credenciado e dos

    proprietrios envolvidos a implantao do marco. Quando no h definio por elementos fsicos necessria a

    implantao de marcos, salvo nos casos contidos no item 4.2.2.3 do Manual Tcnico de Limites e Confrontaes

    12. Sensoriamento Remoto e Base Cartogrfica

  • 18/11/2013

    17

    12. SENSORIAMENTO REMOTO E BASE CARTOGRFICA

    Possibilidade de utilizao de acordo com apreciso do produto e o tipo de feio levantada(natural ou artificial), realizado por profissionalhabilitados para este fim no Conselho Regional deEngenharia e Agronomia (CREA).

    No se aplica o posicionamento por sensoriamentoremoto na determinao de vrtices tipo M,vrtices em limites por cerca e vrtices referentes amudanas de confrontao.

    OBRIGADO!