Aula 4 instalações hidráulicas prediais - esgoto

  • View
    2.128

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Aula 4 instalações hidráulicas prediais - esgoto

  • 1. 03/09/2013 1 Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 8 Perodo Turma C01 Disc. Construo Civil II INSTALAES HIDRO-SANITRIAS ESGOTO SANITRIO

2. 03/09/2013 2 Conjunto de tubulaes, conexes e aparelhos destinados a permitir o escoamento dos despejos (guas residurias) de uma construo COMPONENTES 4 3 4 2 5 1 1. Ramal de descarga 2. Ramal de esgoto 3. Coluna de ventilao 4. Caixa sifonada 5. Subcoletor 3. 03/09/2013 3 COMPONENTES 4. 03/09/2013 4 COMPONENTES Ramal de descarga canalizao que recebe diretamente os efluentes dos aparelhos sanitrios Ramal de esgoto recebe os efluentes dos ramais de descarga Subcoletor Tubulao que recebe efluentes de um ou mais tubos de queda ou ramais de esgoto Coletor predial canalizao compreendida entre a ltima insero de sub-coletor, ramal de esgoto ou de descarga e a rede pblica, ou local de lanamento dos despejos. Tubo de queda canalizao vertical que recebe os efluentes dos ramais de esgoto Caixa de gordura a caixa coletora de gorduras Ralo seco Caixa dotada de grelha na parte superior, destinada a receber guas de lavagem de pisos ou de chuveiros Ralo sifonado ou caixa sifonada recebe guas de lavagens de pisos e efluentes de aparelhos sanitrios, exceto de bacias sanitrias (vasos) Caixa de passagem ou caixa de inspeo caixa destinada a permitir a inspeo e desobstrues de canalizaes Coluna de ventilao tubo ventilador que se desenvolve atravs de pavimento e cuja extremidade superior aberta atmosfera COMPONENTES 5. 03/09/2013 5 PONTOS IMPORTANTES A SEREM OBSERVADOS Permitir rpido escoamento e facilidade de limpeza em caso de obstruo (caixas de passagem) Vedar entrada de gases, insetos e pequenos animais No permitir vazamentos, escapamentos de gases ou formao de depsitos No permitir contaminao da gua de consumo PONTOS IMPORTANTES A SEREM OBSERVADOS Correr sempre em linha reta e com declividade uniforme (2 a 3% para PVC) Usar caixas de passagem nas mudanas de direo Ramais com mais de 15 m de extenso, devero ter caixas de passagem intermedirias para inspeo Sempre que possvel, desenvolver-se pelo exterior da construo Profundidade mnima de 30 cm 6. 03/09/2013 6 RAMAIS DE DESCARGA Lavatrios e bids: ligados aos ramais de descarga por caixa sifonada Pias de cozinha: conectadas a uma caixa de gordura Vasos sanitrios e mictrios: ligados diretamente ramal de esgoto ( 100mm) Chuveiro: conectado a caixa sifonada prpria ou a simples ralo seco RAMAIS DE ESGOTO Todos os ramais de esgoto devero comear em um sifo sanitrio ou em uma caixa sifonada Quando executados sobre lajes de concreto armado, dever ter um rebaixo de 30 cm para melhor execuo 7. 03/09/2013 7 TUBOS DE QUEDA Devero ser verticais e, se possvel, com uma nica prumada Havendo necessidade de mudana de prumada, usar conexes de raio longo Nenhum tubo de queda poder ter dimetro inferior ao da maior canalizao a ele ligado Exige-se o dimetro mnimo de 100 mm (4") para as canalizaes que recebem despejos de bacias sanitrias VENTILAO Dever ser instalada de forma que no tenha acesso a ela qualquer despejo do esgoto Ventilador primrio e a coluna de ventilao Instalados verticalmente 8. 03/09/2013 8 VENTILAO Ventilador primrio: 30 cm no caso de telhado ou laje de cobertura 2 m nos casos de lajes utilizadas para outros fins alm de cobertura Longe de qualquer vo de ventilao (porta ou janela) Nas passagens pelas coberturas (telhas), devero ser previstas telhas de chapa metlica para preveno contra infiltrao de gua de chuva CAIXAS DE INSPEO Geralmente so executadas em alvenaria, revestidas internamente com argamassa queimada colher No fundo dever ser moldado a meia seco No pode ter no fundo acabamento que permita a formao de depsitos de detritos A tampa ser de concreto armado e dever ser de fcil localizao e remoo, permitindo perfeita vedao 9. 03/09/2013 9 ESGOTO PLUVIAL GUAS PLUVIAIS Coleta ou captao Condutores Escoamento superficial Rede coletora subterrnea externa 10. 03/09/2013 10 COLETA OU CAPTAO composta dos seguintes elementos, que integram o telhado de uma edificao: Calhas (beiral ou platibanda) Rufos Rinces (guas furtadas) Bocal Bandejas Buzinotes Condutores Funs 11. 03/09/2013 11 CALHAS As calhas so canos abertos na parte de cima, lembrando um sulco, utilizadas para captar as guas das chuvas nos telhados ATUALMENTE... Chapas de ferro galvanizada, vulgarmente chamada de zinco Plsticos (com grande aceitao) Chapas de cobre e de alumnio deixaram de serem utilizadas as devido ao alto custo 12. 03/09/2013 12 TIPOS Calha de Beiral Calha de Platibanda 13. 03/09/2013 13 DE BEIRAL... Recobrimento mnimo de 8 cm sobre a calha a fim de evitar infiltraes por gua de retorno Declividade mnima de 0,5% 14. 03/09/2013 14 DE PLATIBANDA... Fixadas somente em uma borda ao madeiramento do telhado por pregos de lato Outra borda estar apenas apoiada na alvenaria da platibanda, tambm chamada de corta-fogo RUFO Chapas de zinco com uma pequena" dobra em uma das suas laterais, fixados na parede sobre o telhado evitando, assim, que a gua da chuva escorra pela parede ocasionando goteiras na edificao 15. 03/09/2013 15 16. 03/09/2013 16 RINCO OU GUA FURTADA So calhas abertas com duas abas que acompanham a inclinao do telhado e servem para captar o escoamento das guas provenientes de dois planos de gua 17. 03/09/2013 17 BANDEJA Pea utilizada para captao das guas provenientes do rinces em substituio calha CONDUTORES Os condutores so tubos por onde escoam, at o solo, as guas das chuvas captadas pelas calhas 18. 03/09/2013 18 PODEM SER: PVC rgido Chapa de ferro galvanizado Fibrocimento Plstico EXECUO A colocao e fixao dos elementos de captao e esgotamento de guas da chuva devem ocorrer pouco antes do arremate final do telhado 19. 03/09/2013 19 CUIDADOS A superfcie a ser soldada deve estar limpa e isenta de graxas No permitido soldar no sentido longitudinal as calhas e os rufos A colagem feita com superposio de no mnimo 10 cm com pasta-cola prpria A rebitagem deve ser feita com no mnimo quatro rebites AS CALHAS... De beiral Fixadas por prego, na parte interna do madeiramento do telhado De platibanda Fixadas somente na borda do madeiramento por pregos de lato Outra borda apoiada na alvenaria 20. 03/09/2013 20 OS RUFOS... Fixados a platibanda por pregos de lato em uma extremidade Rematada com argamassa de cimento e areia (1:4) A outra extremidade fica livre no interior da calha CUIDADOS O rinco fixado por pregos ao madeiramento e deve ficar recoberto por telhas Os bocais so fixos por engarrafamento, soldagem, conectados ao condutor por junta de asfalto 21. 03/09/2013 21 OS CONDUTORES... Devem ser executados, sempre que possvel, em uma s prumada e aparentes Desvios na prumada necessitam de pea especial para inspeo OS CONDUTORES... De ferro fundido devem ser executados com junta de chumbo ou junta elstica, pelo menos nos dois primeiros metros a partir do cho De PVC rgido devem ser executados com juntas de ponta e bolsa, com anel de borracha De fibrocimento sero feitos com juntas formadas com argamassa de cimento ou asfalto derretido 22. 03/09/2013 22 CUIDADOS Nas calhas em direo aos bocais deve haver uma declividade de 0,5%, no mnimo, recomendando-se que todos os condutos verticais tenham ngulos de 45 ou 60 nunca em 90 ou de topo CUIDADOS A ligao dos condutores com a rede subterrnea deve ser feita com curvas de 120, nunca em 90, para evitar afogamento Os rasgos de condutores embutidos devem ter a largura do condutor mais uma folga de 1 cm, para que se possa aprum- lo, alinhar e encaixar a ponta e a bolsa 23. 03/09/2013 23 O ENGENHEIRO DEVE VERIFICAR OS SEGUINTES PONTOS: Conferir as emendas, que podem ser feitas com soldas, rebites ou cola Verificar se o recobrimento mnimo de 8 cm da telha sobre a calha de beiral respeitado O ENGENHEIRO DEVE VERIFICAR OS SEGUINTES PONTOS: Fazer um teste de vazamento e caimento: Testes de vazamento Fecham-se todos os bocais, enche-se de gua a calha e verificam-se os pontos de vazamento Teste de caimento Verifica-se se h gua parada junto aos bocais 24. 03/09/2013 24 O ENGENHEIRO DEVE VERIFICAR OS SEGUINTES PONTOS: Verificar os pontos de impermeabilizao